sábado, 31 de dezembro de 2022

O FIADOR DA RAÇA HUMANA

  O FIADOR DA RAÇA HUMANA

Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor. Romanos 6:23

Então os portais da cidade de Deus se abrem completamente, e a multidão de anjos passa por eles em uma explosão de arrebatadora melodia.

Ali está o trono e, ao seu redor, o arco-íris da promessa. Ali estão querubins e serafins. Os comandantes das hostes celestiais, os filhos de Deus, os representantes dos mundos não caídos, estão reunidos. A assembleia celestial, perante a qual Lúcifer acusou Deus e Seu Filho, os representantes daqueles reinos imaculados sobre os quais Satanás pensava em estabelecer seu domínio; todos estão ali para dar as boas-vindas ao Redentor. Estão ansiosos para celebrar o triunfo Dele e glorificar seu Rei.

Ele, porém, os detém com um gesto. Ainda não. Não pode receber a coroa de glória e as vestes reais. Ele entra na presença do Pai. Mostra a fronte ferida, Seu lado atingido e os pés dilacerados. Ergue as mãos com as marcas dos pregos. Aponta para os sinais de Seu triunfo; apresenta a Deus o feixe movido: aqueles que ressuscitaram com Ele como representantes da grande multidão que sairá do sepulcro em Sua segunda vinda. Aproxima-Se do Pai, que fica extremamente feliz com cada pecador que se arrepende (ver Lc 15:10; Sf 3:17). Antes que os fundamentos da Terra fossem lançados, o Pai e o Filho Se uniram em aliança para redimir o ser humano, caso ele fosse vencido por Satanás. Deram as mãos, em um solene compromisso de que Cristo Se tornaria o Fiador da raça humana. Esse compromisso foi cumprido por Jesus. Quando sobre a cruz soltou o brado “Está consumado!” (Jo 19:30), estava Se dirigindo ao Pai. O pacto foi plenamente satisfeito. E agora Ele declara: “Pai, está consumado! Fiz, ó Meu Deus, a Tua vontade. Concluí a obra da redenção. Se a Tua justiça está satisfeita, ‘a Minha vontade é que, onde Eu estou, também estejam Comigo os que Me deste’ (Jo 17:24).”

Ouve-se a voz de Deus proclamando que a justiça está satisfeita. Satanás está vencido. Os filhos de Cristo, que lutam e se esforçam na Terra, são “agradáveis […] no Amado” (Ef 1:6, ARC) (O Desejado de Todas as Nações, p. 671 [833, 834]).

PARA REFLETIR: De que maneira a aceitação do sacrifício de Jesus por Deus e a derrota de Satanás lhe dão poder para prosseguir vitorioso todos os dias até Cristo voltar?
https://youtu.be/NGw9acoAEsI

MEDITAÇÃO DIÁRIA

31 de dezembro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-fiador-da-raca-humana/

I Crônicas 14 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – I Crônicas 14
Comentário: Pr.  Heber
Toth Armí

Um Ato Importante

I Crônicas 14 - Quando Deus confirma nosso chamado pela resposta do povo, Ele não nos livra dos desafios, problemas e oposições que enfrentaremos decorrente de ter aceitado seguir Seus planos; porém, Ele nos dá meios e oportunidades para que, buscando a Ele, alcancemos sucesso e popularidade.

Este capítulo fala da...

• Confirmação divina de Davi ao reino de Israel (vs. 1-2);

• Família de Davi (vs. 3-7);

• Oposição dos filisteus a Davi ao saberem que ele havia sido ungido rei (vs. 8-9);

• Forma em que Davi criou suas estratégias de guerra: Consultando a Deus (vs. 10-12);

• Insistência do inimigo na destruição do ungido do Senhor (vs. 12-13);

• Perseverança de Davi em consultar novamente ao Senhor e buscar estratégias com Deus (vs. 14-16);

• Fama, prosperidade e honra de Davi por ter Ele buscado a Deus (v. 17).

Alguém disse...

Seu passado influencia, mas não determina o seu futuro;

Sua família influencia, mas não determina o seu futuro;

Seus traumas influenciam, mas não determinam o seu futuro;

Sua decisão de vencer influencia e determina seu futuro.

Porém, não deve ficar apenas na decisão de vencer ou lutar para vencer. Sem orientação e capacitação de Deus até a vitória pode tornar-se em derrota. Os filisteus tinham conseguido muitas vitórias, mas desta vez, por duas vezes consecutivas, foram derrotados; o que aconteceu? Seu inimigo consultou ao Senhor.

Consultar ao Senhor é um ato importante, pois...

• Leva a pessoa a ter intimidade e independência dAquele que é o Deus soberano do Universo.

• Oferece estratégias àquele que ora para alcançar vitórias sobre quaisquer obstáculos que a vida impõe na tentativa de impedir que seja feita a vontade de Deus aqui na Terra.

• A rotina da vida é quebrada e alterada; substitui o curso moldado pelo pecado pelo poder de Deus que muda o rumo da história.

• Deus agirá em prol de Seus servos, planos e propósitos ainda que hostes inimigas se levantem para impedi-los.

Deus conhece tudo, inclusive estratégias bélicas. Ele sabe o caminho para a vitória diante de qualquer oposição, obstáculo ou situação. A pessoa que verdadeiramente serve ao Deus onipotente não é escrava das circunstâncias. Nem os mais poderosos da Terra nem os ousados poderes do inferno poderão obter vantagem sobre quem depende inteiramente do Deus da vitória.

Portanto, reavivemo-nos! Heber Toth Armí /

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

sexta-feira, 30 de dezembro de 2022

O SEGUNDO ADÃO

 O SEGUNDO ADÃO

O primeiro homem, formado do pó da terra, é terreno; o segundo homem é do Céu. 1 Coríntios 15:47

Quando o Salvador comunica Sua paz à alma, o coração fica em perfeita harmonia com a Palavra de Deus, pois o Espírito e a Palavra estão de acordo. O Senhor honra a Sua Palavra em todas as Suas relações com os seres humanos. Ela é Sua vontade, Sua voz, que é revelada à humanidade, e Ele não tem outra vontade nem outra verdade, à parte de Sua Palavra, para revelar aos Seus filhos. Se vocês têm uma maravilhosa experiência que não está em harmonia com as explícitas instruções da Palavra de Deus, devem colocá-la em dúvida, pois sua origem não é do alto. A paz de Cristo advém do conhecimento de Jesus, a quem a Bíblia revela.

Se a felicidade é extraída de fontes exteriores, e não da Fonte divina, será tão variável como as multiformes circunstâncias podem torná-la; mas a paz de Cristo é uma paz constante e duradoura. Ela não depende de qualquer circunstância na vida, da quantidade de bens materiais nem do número de amigos terrenos. Cristo é a fonte de águas vivas, e a paz e a felicidade extraídas Dele nunca se esgotarão, pois Ele é a origem da vida. Os que confiam Nele podem dizer: “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações. Portanto, não temeremos, ainda que a terra se transtorne e os montes se abalem no seio dos mares; ainda que as águas tumultuem e espumejem e na sua fúria os montes estremeçam. Há um rio, cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo” (Sl 46:1-4).

Temos motivo para incessante gratidão a Deus porque Cristo, por Sua perfeita obediência, reconquistou o paraíso que Adão perdeu pela desobediência. Adão pecou, e os filhos de Adão partilham da sua culpa e suas consequências. No entanto, Jesus assumiu a culpa de Adão, e todos os filhos de Adão que correrem para Cristo, o segundo Adão, podem se livrar da penalidade da transgressão.

Jesus recuperou o Céu para os seres humanos suportando a prova a que Adão deixou de resistir, pois Ele obedeceu perfeitamente à lei, e todos os que têm correta compreensão do plano da redenção verão que não podem estar salvos enquanto continuam na transgressão dos santos preceitos de Deus. Precisam cessar de transgredir a lei e se apegar às promessas de Deus que se acham à nossa disposição por meio dos méritos de Cristo (Fé e Obras, p. 70, 71 [88, 89]).

PARA REFLETIR: Outro ano se foi. Você está mais preparado para se encontrar com Jesus do que estava no fim do ano passado?
https://youtu.be/frat3DXHOJo

MEDITAÇÃO DIÁRIA

30 de dezembro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-segundo-adao/

I Crônicas 13 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – I Crônicas 13
Comentário: Pr.  Heber
Toth Armí

A Arca

I Crônicas 13 - Nunca despreze a Bíblia. Jamais rejeite sequer um versículo desse livro. “A Palavra de Deus, que, sob o Espírito Santo, gera novo nascimento, continua a ser o meio de desenvolver um caráter cristão em cada crente” (Frank B. Holbrook).

O texto trata de cruel morte de Uzá e da ira de Davi. Melhor dizendo, a mensagem revela o caráter de Deus e o valor que Ele dá a Sua Palavra. Reflita:

“A arca, mencionada 46 vezes em 1 e 2Crônicas, deveria ser transportada aos ombros dos levitas (Nm 4.5,15), e não no modo filisteu, sobre um carro [...]. Só os levitas podiam tocar a arca (cf. 2Sm 5.11-25)” (Merrill F. Unger).

• Consultar pessoas sábias, buscar conselho de bons conselheiros, solicitar auxílio aos líderes políticos e ter o apoio de todo o povo, de nada adianta se Deus não for consultado (vs. 1-3);

• Ter a companhia de todo povo de Deus para fazer o que é certo será um fracasso se for feito do jeito errado (vs. 4-7);

Os filisteus transportaram a arca de Deus em carros e deu certo. “Deus podia permitir que os filisteus usassem esse método, já que não eram o Seu povo da aliança, instruído pela Palavra” (W. W. Wiersbe).

• Fazer as coisas certas, do jeito certo, mas com tristeza, mal humor e carrancudo é errado tanto quanto estar alegre por criar estratégias para alcançar objetivos nobres pelos métodos errados (vs. 8-10). É errado copiar o método dos filisteus para fazer as coisas de Deus.

Uzá fez o que sabia ser errado e foi imediatamente fulminado. “Deus teve de julgá-lo imediatamente, ou sacrificaria sua glória e permitiria que Sua Palavra fosse violada” (Wiersbe).

• Sofrer consequências dos próprios erros e ainda ficar furioso com Deus é a evidência de loucura por não fazer as coisas conforme as Sagradas Escrituras. Quem erra, geralmente pensa ter razão, até mesmo quando Deus desaprova sua atitude (vs. 11-12).

• É mais fácil esquivar-se, fugir e abandonar o que se está fazendo do que avaliar onde está a raiz do problema e arrepender-se (vs. 13-14). Quem começa um ato errado cometerá erro atrás de erro, cada vez pior que o anterior.

Deus quer nos abençoar, mas não desvie do caminho da bênção: Sua Palavra! Reavivemo-nos! Heber Toth Armí /

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

quinta-feira, 29 de dezembro de 2022

A FONTE INFALÍVEL DE FORÇA

 A FONTE INFALÍVEL DE FORÇA

Torre forte é o nome do Senhor; o justo corre para ela e está seguro. Provérbios 18:10

Tenho orado com grande fervor, pedindo sabedoria para colocar na página impressa aquilo que, caso eu não continue a viver, sirva de auxílio e força para aqueles que se agradarem de fazer uso dos materiais. Meu coração está cheio de gratidão e louvor. O Céu se encontra repleto das mais ricas bênçãos a derramar sobre todos que delas necessitam, caso peçam ao Senhor de coração e alma, com o forte desejo de receber para repartir. Jesus passou por todas as tentações que já sobrevieram aos seres humanos. Lemos que Ele “sabe livrar da provação os piedosos”, pois “foi tentado em todas as coisas, à nossa semelhança”; foi tentado em Sua natureza humana, a fim de saber como socorrer aqueles que são tentados (2Pe 2:9; Hb 4:15; 2:17, 18).

Sinto-me extremamente grata porque esse longo cerco de tentação, tristeza e luto ficou para trás. Posso ver o meu Redentor, em quem recebo incentivo renovado para confiar, pois é Fonte infalível de força. Retomo o serviço com coragem revigorada, sem saber o que prosperará, se isto ou aquilo. Cada pessoa deve andar pela fé. Nosso ministério é uma batalha contínua contra o conhecimento satânico, que chega com um disfarce enganoso para nos pegar de surpresa. Portanto, anjos se põem de guarda para proteger todos aqueles que vigiam, creem, caminham e trabalham.

Há batalhas contínuas a travar, e não estamos seguros por um instante sequer, a menos que nos coloquemos sob os cuidados Daquele que deu a própria vida para todos os que Nele creem como Filho de Deus. Graças a Ele, embora enfrentemos os ataques variados de Satanás, podemos fugir das corrupções do mundo, que nos assediam por meio da concupiscência. Em resposta à nossa fé, Ele é plenamente capaz de unir a nossa natureza humana com Sua natureza divina. Enquanto confiamos na participação da natureza divina e fortalecemos os nossos esforços, proclamamos a missão de Cristo na Terra, de paz e boa vontade para com a humanidade. Devemos falar sobre os perigos da guerra contra inimigos invisíveis e manter a armadura no corpo, pois lutamos não meramente contra carne e sangue, mas contra principados, potestades e as forças espirituais nas regiões celestiais. Isso significa que pessoas influentes deixarão a fé, dando ouvidos a espíritos sedutores. Portanto, precisamos nos manter sob o cuidado constante dos santos anjos (Manuscrito 156, 1907).

PARA REFLETIR: Você está vestido para as batalhas de hoje? Vestiu toda a armadura de Deus para ser capaz de resistir?
https://youtu.be/XXY2hcZEq0M

MEDITAÇÃO DIÁRIA

29 de dezembro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/a-fonte-infalivel-de-forca/

I Crônicas 12 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – I Crônicas 12
Comentário: Pr.  Heber
Toth Armí

Homens e Mulheres Equipados por Deus

I Crônicas 12 - Neste capítulo Deus preparava o coração de todas as pessoas, para unir-se ao rei Davi, uma amostra do que Ele queria fazer com toda a humanidade fim de prepará-la para a vinda do Rei do Universo que nasceria da tribo de Judá, conhecido como Filho de Davi.

“Com a nação reunida em torno do rei divinamente escolhido, houve grande regozijo, comemoração e bênção (v. 40). As divisões e contendas causadas pela desobediência de Saul ficaram no passado. Sob o governo de seu rei-pastor piedoso, Israel experimentaria nova prosperidade” (William MacDonald).

Todavia, uma grande quantia se mantinha fiel a Saul – oposição sempre existirá, inclusive dos de dentro (vs. 29-30).

Hoje o rei é o Messias. Seu exército é Sua igreja. Ele equipa cada crente para a guerra cósmica contra o mal. Deus quer formar um exército na Terra como Seu exército no Céu. “Todos os dias, apareciam homens querendo ajudar Davi. Em pouco tempo, seu exército ficou tão numeroso quanto o próprio exército de Deus!” (v. 22).

Joiada, Zadoque – sacerdotes. Não era proibido aos sacerdotes envolver-se em guerras (v. 28; Números 25:6-9; Josué 22:30). Pastores e membros devem estar dispostos a lutar quando necessário (v. 38).

“Nos dias de hoje, o reino de Deus precisa de homens e mulheres equipados por Deus (v. 2), habilidosos e valentes (v. 8), fortes na fé, capazes de prevalecer diante de grandes adversidades e de fazer o inimigo fugir (v. 14-15), cheios do Espírito e de dedicação abnegada a Jesus (v. 32), pessoas de ânimo resoluto (v. 33)!” (MacDonald).

Estamos no tempo em que precisamos de pessoas versadas no conhecimento, conforme profetizado em Daniel 12:3-4, ilustrado pelos filhos de Issacar: Entendidas nas ciências dos tempos, para saber o que o Israel espiritual deve fazer (v. 32).

Meditando nisso, lembrei que alguém desenvolveu os seguintes tópicos com o título: “Que horas são?” É hora...
• Do juízo (I Pedro 4:17-18; Apocalipse 14:17);
• De buscar ao Senhor (Oseias 10:12);
• De acordar (Romanos 13:11-14);
• De arrepender-se (Atos 17:30-31);
• De preparar-se (I Coríntios 7:29-31);
• De pedir a chuva serôdia (Zacarias 10:1);
• De Deus intervir (Salmo 119:126).

A salvação não é um presente dado ao léu, é um presente que o céu oferece para quem decidir-se pelo Salvador, o Messias. Levantemo-nos! Reavivemo-nos! /Heber Toth Armí /

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

quarta-feira, 28 de dezembro de 2022

A FONTE DE LUZ

 A FONTE DE LUZ

Ainda por um pouco a luz está com vocês. Andem enquanto vocês têm a luz. João 12:35

O evangelho de Cristo é assertivo e dinâmico. No dia do Senhor, ninguém será desculpado por ter se fechado apenas aos próprios interesses egoístas. Há trabalho para toda mente e toda mão, uma obra adaptada a diferentes mentes e capacidades variadas. Todos que se conectam com Deus comunicam luz aos outros. Quem não tem luz a transmitir está nessa condição porque não se conectou à Fonte de luz. É de se espantar que Deus não visite as igrejas com manifestações maiores do Seu poder, uma vez que tantos se fecham em si mesmos, preocupados apenas com os próprios interesses? Por causa disso, sua espiritualidade é enfraquecida. Tornam-se fanáticos e absorvidos pelo eu. Se, porém, trabalhassem em prol dos outros, sua alma se manteria viva. Caso se tornassem colaboradores de Jesus, veríamos a luz brilhar em nossas igrejas com intensidade cada vez maior, mandando seus raios para invadir as trevas além de nossas fronteiras.

Ah, que bom seria se a igreja se levantasse e trajasse suas belas roupas, a justiça de Cristo! Que mudança ocorreria em sua esfera de influência e condição espiritual! A inveja, o apontar de defeitos, as palavras ferinas, o ciúme e as dissensões, a luta por supremacia – tudo isso cessaria. A íntima simpatia com Cristo e com a Sua missão de amor e misericórdia aproximaria os obreiros uns dos outros. Então não haveria a disposição para nutrir esses males, cuja condescendência é a maldição da igreja. Ao dedicar atenção à obra de salvar pessoas, seriam motivados particularmente à maior espiritualidade e pureza. Haveria união de propósito, e a salvação de vidas preciosas receberia tamanha importância que todas as pequenas diferenças se perderiam de vista por completo.

O Senhor responsabiliza a igreja pelas pessoas que ela pode salvar. Caso o povo de Deus se enxergasse como Ele o vê, não suportaria encarar suas responsabilidades e seus delitos. A autorrecriminação tomaria conta. […] Se você afirma ser filho de Deus, é guardador de seu irmão. Deus lhe confiou verdades sagradas. Quando Cristo habita o interior de cada membro da igreja, torna-se uma fonte a jorrar para a vida eterna. Você é culpado perante o Senhor se não fizer todo esforço possível para distribuir essa água viva aos outros (Review and Herald, 12 de outubro de 1886). 

PARA REFLETIR: De quais bênçãos divinas a sua igreja necessita desesperadamente? 
https://youtu.be/BQphatRQKqs

MEDITAÇÃO DIÁRIA

28 de dezembro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/a-fonte-de-luz/

I Crônicas 11 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – I Crônicas 11
Comentário: Pr.  Heber
Toth Armí

Os valentes de Davi

I Crônicas 11 - Deus conta com os valentes, não com os covardes indiferentes.

1. Davi, rei valente, segundo a promessa divina, é aclamado pelo povo de Deus, tomou uma fortaleza tendo o apoio divino (vs. 1-9).

2. Davi, um líder guerreiro valente, estava cercado de pessoas valentes, as quais compunham seu valente exército (vs. 10-47).

Os valentes de Davi fizeram muito na guerra física. Davi foi um valente e poderoso rei também. Contudo, todos juntos não conseguiram, com suas habilidades raríssimas, espertezas avantajadas e forças descomunais erradicar o mal completamente. Mas, um humilde servo, o Rei do Universo, sem alarde, fez mais que todos os poderosos da história juntos (Isaías 42:1-9).

Agora, Cristo quer valentes modernos. Ele conta com crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos corajosos para viver a verdade em amor neste mundo tomado pelo veneno do pecado.

Na companhia de Deus seremos valentes vencedores (v. 9; Romanos 8:37). Para vencer tem que lutar, invadir o terreno do inimigo e retirar as preciosas almas escravizadas pelo pecado. Por conseguinte, Richard Baxter chama nossa atenção com estas palavras:

“Ouçamos, então, esses argumentos de Cristo, toda vez que sentimos que estamos ficando insensíveis e descuidados: ‘Morri por eles, e não olhareis por eles? Valiam eles o meu sangue, e não valem o vosso trabalho? Desci dos céus para a terra para buscar e salvar ao que estava perdido; e não ireis vós até a casa ao lado, a próxima rua, a próxima aldeia, para procurá-los? Quão pequeno é o vosso trabalho e condescendência comparado ao meu? Eu me rebaixei a esse ponto, mas é vossa honra serdes assim empregados. Sofri e fiz tanto pela salvação deles; e desejava fazer de vós meus cooperadores, e recusais o pouco que está em vossas mãos?”

Jesus foi o Ser mais valente que pisou nessa terra de pecado; Ele venceu a guerra para ajuntar soldados valentes para arrancar as almas das garras do diabo. Jesus quer tornar Seus cooperadores mais capazes, mais ousados e mais operosos que os valentes de Davi. Para isso, Ele, como general, está no Céu, coordenando Seu exército por meio da obra do Espírito Santo.

• Cristo, juntamente com Seu exército (igreja e anjos), dará um fim eterno ao império do pecado.

Levantemos a cabeça! Reavivemo-nos! Heber Toth Armí /

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

terça-feira, 27 de dezembro de 2022

O IMACULADO CORDEIRO DE DEUS

 O IMACULADO CORDEIRO DE DEUS

E ela será adorada por todos os que habitam sobre a terra, aqueles que, desde a fundação do mundo, não tiveram os seus nomes escritos no Livro da Vida do Cordeiro que foi morto. Apocalipse 13:8

Ao lermos acerca de Lutero, Knox e outros reformadores notáveis, admiramos a força, o ânimo e a coragem possuídos por esses fiéis servos de Deus, e gostaríamos de nos apropriar do espírito que os animava. Desejamos saber de que fonte tiraram força, apesar de suas fraquezas. Embora esses grandes homens e mulheres tivessem sido usados como instrumentos de Deus, não eram sem defeito. Eram seres humanos falíveis e cometeram grandes erros. Devemos buscar imitar suas virtudes, mas não fazer deles nosso modelo. Essas pessoas possuíam raros talentos para levar avante a obra da Reforma. Eram impelidas por um poder acima de si mesmas; mas não eram elas, instrumentos que Deus usou, que deviam ser exaltadas e honradas, mas o Senhor Jesus, que fez com que lhes sobreviesse Sua luz e poder. Que aqueles que amam a verdade e a justiça, que receberam o legado hereditário confiado àqueles porta-estandartes, louvem a Deus, a Fonte de toda a luz.

Se fosse anunciado que mensageiros angélicos abririam às pessoas os tesouros do conhecimento relacionado com as coisas celestiais, que sensação não criaria isso no mundo cristão! A atmosfera do Céu envolveria os mensageiros, e com que vontade muitos ouviriam as palavras que lhes caíssem dos lábios! Livros seriam escritos chamando atenção às palavras dos anjos. No entanto, um ser maior do que os anjos esteve em nosso mundo: o próprio Senhor veio para fazer refletir sobre a humanidade a luz do Céu. Declarou-Se como um com o Pai, cheio de graça e verdade, Deus manifestado em carne.

O Senhor Jesus, que é a imagem do Deus invisível, deu a própria vida para salvar a raça humana que perecia. Oh! Que luz, que poder traz Ele Consigo! Nele habita corporalmente toda a plenitude da Divindade. Que mistério de mistérios! É difícil nossa razão compreender a majestade de Cristo, o mistério da redenção. A vergonhosa cruz se ergueu, os cravos Lhe perfuraram mãos e pés, a cruel lança Lhe dilacerou o coração e foi pago o preço da redenção da humanidade. O imaculado Cordeiro de Deus levou Ele mesmo em Seu corpo nossos pecados sobre o madeiro; tomou sobre Si nossas enfermidades (Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 402, 403).

PARA REFLETIR: Qual seria a sensação de se tornar pecado sem jamais haver pecado? Como Jesus Se sentiu quando os seus pecados lentamente foram lançados sobre a pureza perfeita Dele?
https://youtu.be/gL3t0tRHLK8

MEDITAÇÃO DIÁRIA

27 de dezembro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-imaculado-cordeiro-de-deus/

I Crônicas 10 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – I Crônicas 10
Comentário: Pr.  Heber
 Toth Armí

Deus escolheu

I Crônicas 10 - Quando Deus não governa nossa vida, o pecado inescrupulosamente tomará conta completamente dela. O pecado arruína mais que o pior que podemos imaginar.

Ao examinar as Escrituras atentamente pode-se confirmar devidamente as palavras de Jesus em João 5:39, que elas (Antigo Testamento) testemunham dEle. Jesus antecede às Escrituras, as quais foram reveladas visando conduzir a humanidade a Ele.

A Bíblia apresenta Deus guiando um povo do qual nasceria Seu Filho que morreria pelo mundo. “Os dez últimos versículos do capítulo 9, praticamente iguais a 8:29-40, descrevem a linhagem de Saul e preparam o cenário para a seção histórica de 1Crônicas (10-29)” (William MacDonald).

“O cronista usa a derrocada de Saul e seus filhos como trampolim para introduzir o verdadeiro rei do Senhor, Davi” (Merrill F. Unger). Davi se torna o antecessor do Messias no lugar de Saul. Tendo em vista reis imperfeitos, espera-se um rei perfeito: Jesus!

Temos muitas lições para extrair deste capítulo:

• Quando deixamos de viver o ideal de Deus damos motivos para os inimigos da verdade pensarem que estão certos.

• Quando os pais fazem parte do povo de Deus, sem, contudo, viver para este Deus, certamente arruinará sua família.

• Quando o pecado ocupa espaço em nossa vida não sobra espaço para Deus, assim a destruição será nosso destino em vez de nossa restauração.

Deus escolheu um rei segundo o coração do povo: Saul – orgulhoso, arrogante e incorrigível. Como este falhou terrivelmente, Deus escolheu outro rei, desta vez, um homem segundo o Seu coração – humilde, submisso, corrigível, embora imperfeito: Davi.

Avançando mais no sentido do texto inspirado, note dois pontos importantes:

• A vida de Saul foi longa; no tobogã por onde desceu deixou muitas histórias; porém, como crônicas resume tudo em 14 versículos? Uma história sintetizada? Creio mais que seja uma história detalhada, não da vida, mas da morte de Saul.

• Os dois últimos versículos do capítulo possuem informações exclusivas. O cronista interpreta a morte de Saul e explica a razão de Deus ter trocado sua linhagem pela de Davi.

Deus nunca falou diretamente com Saul, mas este não percebeu que Deus falava a ele através de pessoas. Ao ignorar a Deus, o pecador afunda-se nos mais desvairados pecados.

Ouça a Palavra de Deus, independente dEle te falar indiretamente! Heber Toth Armí /

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

segunda-feira, 26 de dezembro de 2022

O LEGÍTIMO REI

 O LEGÍTIMO REI

O Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens. Ele dá esse reino a quem quer. Daniel 4:17

Quando Satanás declarou a Cristo: “O reino e a glória do mundo me foram entregues, e os darei a quem eu quiser”, falou só uma parte da verdade, e disse isso para servir ao seu objetivo de enganar. O domínio que ele possuía tinha sido roubado de Adão, mas este era um representante do Criador. Portanto, Adão não era um governador independente. A Terra pertence a Deus, e Ele entregou ao Filho todas as coisas. Adão devia reinar subordinado a Cristo. Quando Adão entregou sua soberania nas mãos de Satanás, Cristo ainda continuou sendo o legítimo Rei. […] Satanás só pode exercer sua usurpada autoridade na medida em que Deus permitir.

Quando o tentador ofereceu a Cristo o reino e a glória do mundo, estava propondo que Ele renunciasse à verdadeira soberania e exercesse o domínio em sujeição a Satanás. Esse era o mesmo domínio em que os judeus baseavam sua esperança. Desejavam o reino deste mundo. Se Cristo tivesse consentido em oferecer-lhes tal reino, eles O teriam recebido com alegria. No entanto, a maldição do pecado, com todas as suas aflições, pesaria sobre esse reino. Cristo disse ao tentador: “Vá embora, Satanás, porque está escrito: “Adore o Senhor, seu Deus, e preste culto somente a Ele” (Mt 4:10).

Os reinos deste mundo foram oferecidos a Cristo por aquele que havia se revoltado no Céu, com o objetivo de comprar Sua homenagem aos princípios do mal. Entretanto, Jesus não seria comprado, pois veio para estabelecer o reino da justiça e não renunciaria ao Seu plano. Com a mesma tentação, Satanás se aproxima das pessoas e, com elas, consegue ter mais êxito do que obteve com Jesus. Oferece-lhes o reino deste mundo, com a condição de reconhecerem sua supremacia. Exige que sacrifiquem a integridade, não ouçam a consciência e tolerem o egoísmo. Cristo lhes pede que busquem primeiro o reino de Deus e Sua justiça, mas o inimigo se põe ao lado delas e diz: “Seja qual for a verdade sobre a vida eterna, para que você tenha sucesso neste mundo, precisa me servir”. […] Enquanto seduz essas pessoas com a esperança do domínio mundano, obtém controle sobre a mente delas. Oferece aquilo que não lhe pertence e que em breve lhe será tirado (O Desejado de Todas as Nações, p. 93, 94 [129,130]). 

PARA REFLETIR: O que você diz às pessoas que veem os maus prosperarem enquanto os justos sofrem? 
https://youtu.be/V_CjiKGnaIk

MEDITAÇÃO DIÁRIA

26 de dezembro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-legitimo-rei/

I Crônicas 9 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – I Crônicas 9
Comentário: Pr.  Heber
Toth Armí

Importância dos Registros genealógicos

I Crônicas 9 - Tem quem não gosta de arroz integral e abominam pão integral. Tem quem valoriza miojo ou comidas rápidas sem nutrientes por permitir que o paladar seja critério para avaliação do que lhe é importante comer. Assim também tem quem prefere alimentos espirituais pobres, sem nutrientes.

• Nós precisamos de toda Palavra que sai da boca de Deus. Nosso alimento espiritual deve ser integral, deve envolver cada um dos 1189 capítulos sem deixar de fora nenhum dos 31.102 versículos bíblicos.

• Contudo, muitos selecionam apenas o que gostam das Escrituras, descartando assim muitas de Suas preciosidades, as quais são nutrientes importantes para fortalecer a fé.

As genealogias são as Escrituras mais desprezadas. Na Bíblia tem muitas delas. Os nove primeiros capítulos de I Crônicas estão impregnados delas; as quais não estão nas páginas sagradas para serem negligenciadas ou desprezadas.

Atenção: Registros genealógicos eram zelosamente arquivados em Israel. O antigo povo de Deus prezava pelas genealogias; então, por que desprezá-las?

Neste capítulo, após listar as tribos israelitas (v. 1), o cronista destaca a revitalização de Jerusalém pelos exilados libertos da babilônia. Todos aqueles que retornam das consequências do pecado devem ser readmitido no povo de Deus.

A sequência abaixo segue os tópicos destacados por Martin J. Selman:
• Reassentamento das cidades (v. 2);
• Leigos em Jerusalém (vs. 3-9);
• Sacerdotes em Jerusalém (vs. 10-13);
• Levitas em Jerusalém (vs. 14-16);
• Porteiros em Jerusalém (vs. 17-32);
• Músicos em Jerusalém (v. 33);
• Conclusão (v. 34).

Deus conseguiu que voltassem pessoas que poderia preservar o verdadeiro culto e a verdadeira adoração. Deus era com Fineias (v. 20) porque Ele não abandonara ao Seu povo. A infidelidade humana resulta em cativeiro, mas a fidelidade de Deus resultou em libertação.

Por fim, o cronista retorna à família de Saul (vs. 35-44): O primeiro e último de sua linhagem que reinou no povo de Deus devido a sua infidelidade.

1. Deus escolheu cada pecador para a salvação, mas todo aquele que arrogantemente rejeitar essa escolha sofrerá as terríveis consequências.

2. Assim como Saul perdeu o privilégio de participar da genealogia messiânica, muitos rejeitam o privilégio de pertencer à família do Messias ao ser indiferente em relação à igreja – o corpo de Cristo neste mundo.

Faça parte da família de Cristo. Comprometa-se integralmente com Ele! – Heber Toth Armí /

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

domingo, 25 de dezembro de 2022

A SEMENTE PROMETIDA

 A SEMENTE PROMETIDA

   Pois é evidente que nosso Senhor procedeu de Judá, tribo à qual Moisés nunca falou nada a respeito de sacerdócio. Hebreus 7:14

   O ceticismo não podia negar a existência do Éden enquanto este permanecesse à vista, com sua entrada guardada pelos anjos vigilantes. A ordem na criação, o objetivo do jardim e a história de suas duas árvores tão intimamente unidas com o destino da humanidade eram fatos indiscutíveis. A existência e suprema autoridade de Deus, bem como a obrigação imposta por Sua lei, eram verdades que os seres humanos demoraram para colocar em dúvida enquanto Adão esteve entre eles. 

   Apesar da iniquidade que prevalecia, havia uma linhagem de homens e mulheres santos que, elevados e enobrecidos pela comunhão com Deus, viviam como que na companhia do Céu. Eram indivíduos de grande capacidade intelectual, que haviam realizado coisas incríveis. Tinham uma grande e santa missão: desenvolver um caráter justo e ensinar a lição de uma vida consagrada, não somente para as pessoas de seu tempo, mas também para as gerações futuras. Poucos somente dos mais notáveis são mencionados nas Escrituras, mas em todos os séculos Deus teve fiéis testemunhas, adoradores dotados de coração sincero. 

   De Enoque está escrito que ele viveu 65 anos e gerou um filho. Depois disso, andou com Deus 300 anos. Durante aqueles primeiros anos, Enoque havia amado e temido a Deus, e guardado Seus mandamentos. Era um dos que pertenciam à linhagem santa, daqueles que preservavam a verdadeira fé, os pais da Semente prometida. Dos lábios de Adão, ele havia conhecido o triste relato da queda e a história animadora da graça de Deus, conforme se vê na promessa, e confiou no Redentor que viria. Depois do nascimento de seu primeiro filho, porém, Enoque alcançou uma experiência ainda mais elevada, sendo atraído a uma comunhão mais íntima com o Senhor. Compreendeu mais amplamente suas obrigações e responsabilidades como filho de Deus. Quando viu o amor de um filho para com o pai […] aprendeu uma lição preciosa do maravilhoso amor de Deus para com os seres humanos no dom de Seu Filho e da confiança que os filhos de Deus podem depositar em seu Pai celestial. O infinito e insondável amor de Deus mediante Cristo tornou-se o assunto de suas meditações dia e noite. Com todo o fervor de seu coração, procurou revelar aquele amor ao povo entre o qual vivia (Patriarcas e Profetas, p. 58 [84]). 

   PARA REFLETIR: O que acontecerá com a sua experiência espiritual se você meditar diariamente no dom de Jesus à humanidade caída? 

MEDITAÇÃO DIÁRIA

25 de dezembro

I Crônicas 8 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – I Crônicas 8

Comentário: Pr.  Heber
Toth Armí

I Crônicas 8 - A graça divina não nos livra das desgraças de nossos pecados, mas nas desgraças causadas por eles.

Deus nunca pretendeu que Israel tivesse rei além dEle. Como houve resistência a Deus e insistência na instituição de um reino terrestre, o Soberano do Universo cedeu à exigência da criatura. O capítulo em questão visa mostrar, ao leitor, a tribo da qual saiu o primeiro rei de Israel, cujo reinado deu início à monarquia israelita.

“As genealogias que o cronista formula de Israel terminam com um segundo relato longo de Benjamim (ver 7:6-12) [...] mas seu final segue outro rumo. Ao fechar suas genealogias com um longo relato de Benjamim, o cronista elevou esta tribo ao nível de Judá e Levi”.

Avançando em seu comentário sobre este capítulo Richard Pratt Jr. explica que um segundo registro da genealogia de Benjamim “é que o cronista distinguia dois grupos de benjamitas. Quando as tribos setentrionais se separaram de Judá por volta de 922 a.C., a tribo de Benjamim dividiu sua lealdade. Alguns benjamitas seguiram para o norte (ver 1Rs 11:31,32), enquanto outros permaneceram com Judá (ver 1Rs 12:21) [...]. O segundo registro... se concentra nos benjamitas que foram leais a Jerusalém... Esses benjamitas receberam atenção maior porque foram fieis ao monarca de Jerusalém e ao Templo, tal como foram Judá e Levi”.

O comentário Bíblico Adventista divide assim este capítulo:

1. Os filhos de Benjamim e os chefes das famílias (vs. 1-32);

2. A linhagem de Saul e Jônatas (vs. 33-40).

As 12 tribos de Israel foram unificadas por Saul. Mas, a nação foi divida em dois reinos após a morte de Salomão: Ao sul, o reino de Judá, composto das duas tribos: Judá e Benjamim; e, ao norte, o reino de Israel, formado pelas outras 10 tribos, que ficaram conhecidas como “as dez tribos perdidas de Israel”, após terem o reino invadido pela Assíria em 722 a.C.

• Seguir os planos divinos é melhor que lutar por nossas maiores ambições humanas. Ignorar estes planos significa assinar nosso fracasso.

No tempo do cronista, havia sobrado apenas as tribos de Judá e Benjamim. As quais foram cativas em Babilônia, mas Deus não desistiu de investir nestes remanescentes! Que bom, assim a Bíblia foi preservada!

“Senhor, reaviva-nos espiritualmente!” Heber Toth Armí /

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

sábado, 24 de dezembro de 2022

O MAIS SÁBIO PROFESSOR

 O MAIS SÁBIO PROFESSOR

   Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes. Hebreus 4:12

   É propósito de Deus que os pobres e sem instrução tenham, em Sua Palavra, um guia certo no caminho da justiça. Se forem sinceros e desejarem ardentemente conhecer a vontade de Deus, não serão deixados no escuro. É privilégio de todos entender a Palavra de Deus por si mesmos. As grandes verdades necessárias para a salvação são expostas de maneira tão clara quanto a luz do meio-dia. Ninguém precisa errar nem perder o caminho, a menos que siga o próprio juízo em lugar da verdade revelada com clareza na vontade de Deus. Um único texto provou no passado e provará no futuro ser sabor de vida para a vida de muitas pessoas. À medida que homens e mulheres buscam com persistência, a Bíblia abre novos tesouros da verdade, que são como joias brilhantes para a mente.

   Se os iletrados não fossem capazes de entender as Escrituras, então a missão de Cristo ao nosso mundo seria inútil. […]

   A ordem de examinar a Palavra foi dada por Cristo não só aos escribas e fariseus, mas também à grande multidão e ao povo comum que O rodeava. Se a Bíblia não servir para a compreensão de toda sorte de pessoas, sejam elas ricas ou pobres, qual seria a necessidade da ordem do Salvador para examiná-la? Que benefício haveria em examinar aquilo que jamais seria entendido? Qual seria a consistência desse comando, se o estudo da Bíblia não dissipasse as nuvens de erro nem levasse ao entendimento da vontade revelada de Deus?

   Todo aquele que foi abençoado com capacidade de raciocínio tem o privilégio de pegar a Bíblia e estudar suas páginas, a fim de entender a vontade do Senhor para a sua vida. Nesse Livro, a instrução divina é concedida a todos. A Bíblia se dirige a todos: a toda classe da sociedade, a pessoas de todas as regiões e idades. Todos devem ler a Bíblia individualmente. Não dependa do pastor para lê-la a você. A Bíblia é a Palavra de Deus para a sua vida. Cristo tornou a Sua Palavra tão clara que, ao lê-la, ninguém precisa se confundir. O humilde camponês pode ler e compreender a Palavra deixada pelo mais sábio Professor que o mundo já conheceu e, em meio a reis, governantes e estadistas, não haverá ninguém maior do que ele (The Signs of the Times, 11 de julho de 1906). 

   PARA REFLETIR: De que forma o estudo da Bíblia mudou a sua mente? 

https://youtu.be/Wsc1bOvu3RA

MEDITAÇÃO DIÁRIA

24 de dezembro

1 Crônicas 7 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica - 1 Crônicas 7
Comentário
 Pr Heber Toth

I CRÔNICAS 7 - Em meio a tanta confusão religiosa, Deus continua conduzindo um povo na execução de Seus projetos no mundo?

Após retornar do exílio babilônico, a questão aos ex-exilados era se ainda eram o povo de Deus. As genealogias são importantes para garantir o “sim” da resposta divina.

Neste capítulo Deus cita seis tribos além das outras citadas em capítulos anteriores. Estas ficavam a oeste do Jordão. São elas:

• Issacar (vs. 1-5);
• Benjamim (vs. 6-12);
• Naftali (v. 13);
• Manassés (vs. 14-19);
• Efraim (vs. 20-29);
• Aser (vs. 30-40).

Neste capítulo consta a menor das genealogias. Em apenas um versículo o cronista cita a genealogia de Naftali.

• Nem pequenez ou pecado pode impedir Deus de realizar Seu plano no mundo.

Em Seu plano Deus não exclui tribos de Seu povo; porém, algumas tribos se excluíram da vontade de Deus e acabaram sendo consumidas pelos próprios pecados.

Deus deu oportunidade e habilidade, bênçãos e mais bênção ao Seu povo que vivia num contexto de guerra (vs. 2, 4-5, 7, 9, 11, 40). Ainda que Efraim morresse em batalha e o luto tomasse conta dos poucos sobreviventes (vs. 21-24) a genealogia de Josué englobou esse triste fato (vs. 20-21, 25-27).

Cada tribo tinha um propósito específico no plano divino, pena que desviaram-se terrivelmente desse propósito. Cada tribo tinha direito ao Seu lugar na Terra Prometida, nem mesmo as que estavam dalém do Jordão ou as mulheres (vs. 14-18) estava fora dessa herança deixada por Deus. Ao voltar do exílio nenhuma tribo deveria ser esquecida.

Após 70 anos exilados babilônico, não era hora do povo lamentar, mas de reavivar. Eis uma das razões pela qual o Espírito Santo inspirou o cronista: Israel ainda era povo especial. Deus aviva a fé do aflito remanescente com as genealogias. Deus quer ativar nossa esperança ao mostrar que mesmo não parecendo, Ele continua no controle!

1. Estamos diante de problemas mundiais, a mornidão espiritual está dando lugar à frieza; contudo, os planos de Deus de salvar o mundo acontecem apesar de nós; Ele os concretizará apesar de nós.

2. O Messias veio apesar da indiferença do povo no passado, Ele voltará apesar de nossa indiferença no presente. Entretanto, levará apenas o remanescente fiel para o céu!

Reavivemo-nos antes que seja tarde demais! Heber Toth Armí

#ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌  

sexta-feira, 23 de dezembro de 2022

AQUELE QUE É SEM PECADO

 AQUELE QUE É SEM PECADO

Levantando-Se, Jesus perguntou a ela: “Mulher, onde estão eles? Ninguém condenou você?” João 8:10

Jesus Se ergueu e, olhando para a mulher, disse: “Mulher, onde estão eles? Ninguém condenou você? Ela respondeu: Ninguém, Senhor! Então Jesus disse: Também Eu não a condeno; vá e não peque mais” (Jo 8:10, 11). 

A mulher se mantivera encolhida e cheia de temor diante de Jesus. Suas palavras, “quem de vocês estiver sem pecado seja o primeiro a atirar uma pedra nela” (v. 7), haviam soado para ela como uma sentença de morte. Não ousava levantar os olhos para o rosto do Salvador, mas aguardava em silêncio a condenação. Surpresa, viu os acusadores partirem mudos e desconcertados. Então, chegaram-lhe aos ouvidos as palavras de esperança: “Também Eu não a condeno; vá e não peque mais” (v. 11). O coração da mulher ficou comovido, e ela se atirou aos pés de Jesus, soluçando em seu agradecido amor e confessando seus pecados com amargas lágrimas. 

Isso foi para ela o início de uma nova vida, uma vida de pureza e paz, entregue ao serviço de Deus. Ao reerguer essa pessoa decaída, Jesus realizou um milagre maior do que na cura da mais grave enfermidade física; curou a enfermidade espiritual que traz a morte eterna. Essa mulher arrependida se tornou um de Seus mais fiéis seguidores. Com abnegado amor e devoção, retribuiu-Lhe Sua misericórdia perdoadora.
 
Em Seu ato de perdoar essa mulher e encorajá-la a viver uma vida melhor, o caráter de Jesus resplandece na beleza da perfeita justiça. Embora não seja brando com o pecado nem diminua o sentimento da culpa, Ele não deseja condenar, mas salvar. O mundo tinha apenas desprezo e zombaria para essa degradada mulher, mas Jesus proferiu palavras de conforto e esperança. Aquele que é sem pecado Se compadeceu da fraqueza da pecadora e estendeu-lhe a mão pronta a ajudar. Enquanto os fariseus hipócritas denunciavam, Jesus lhe recomendava: “Vá e não peque mais” (v. 11). 

Aquele que, desviando os olhos, se afasta das pessoas que erram, deixando-as prosseguir sem advertência em sua vida degradante, não é seguidor de Cristo. Aqueles que estão sempre prontos a acusar os outros e se empenham em levá-los à justiça são muitas vezes, em sua própria vida, mais culpados do que eles. As pessoas odeiam o pecador, enquanto amam o pecado. Cristo odeia o pecado, mas ama o pecador. Esse será o espírito de todos aqueles que O seguem (O Desejado de Todas as Nações, p. 369, 370 [461, 462]). 

PARA REFLETIR: Quando Deus perdoou o seu pecado e o protegeu da vergonha e do desprezo público? 
https://youtu.be/J4F_RwgSrAs

MEDITAÇÃO DIÁRIA

22 de dezembro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/aquele-que-e-sem-pecado/

1 Crônicas 6 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica - 1 Crônicas 6
Comentário
 Pr Heber Toth

I CRÔNICAS 6 – A Bíblia não é como Gibi, ou jornal, que se lê rapidamente e geralmente sem reflexão. Sua leitura exige tempo, submissão a Deus, abrir o coração, com muita oração... a fim de aprofundar em sua mensagem espiritual.

Observe o todo, avance depois para os detalhes. Perceba o propósito do livro bíblico para que interpretes suas porções corretamente.

Após estas considerações, note que I Crônicas foca a teologia da história do povo de Deus. Por isso, a ênfase está na monarquia e na eclesiologia. Sendo assim, o cronista destaca a tribo de Judá e a de Levi; de Judá, porque o rei seria dessa tribo; de Levi, porque os operários do templo deveriam ser levitas. Por isso, mais espaço é dedicado a essas duas tribos do que às outras (I Crônicas 4:1-23; 6:1-81; compare com 4:24-5:26; 7:1-8:40).

I Crônicas 6 contêm 81 versículos indicando quanta importância o autor concedeu à questão litúrgica ou eclesiástica.

É possível perceber quatro partes nesse capítulo:

• A genealogia sumo-sacerdotal da linhagem de Arão recebe atenção primária ao tratar dos levitas (I Crônicas 6:1-15).

• A divisão dos filhos de Levi formavam três grupos; cada grupo liderado por um filho de Arão: Gérson, Coate e Merari (I Crônicas 6:16-30).

• Os músicos deviam seguir certas exigências: Ou deveriam ser nomeados por Davi, ou deveriam ser levitas subordinados à linhagem de Arão (I Crônicas 6:31-53).

• As habitações dos levitas deveriam seguir orientações especificadas por Deus, espalhando-se por todo o território geográfico do povo de Deus (I Crônicas 6:54-81).

Observando atentamente estes e outros detalhes do capítulo em análise; pode-se dizer que Deus espera que as coisas sagradas sejam tratadas com o máximo respeito, com total reverência e com absoluta submissão ao Deus que será adorado.

A liderança espiritual não deve ser qualquer um que alegar possuir algum chamado de Deus; os músicos não devem ser qualquer um que alegar ter alguma (ou muita) noção musical; e, a localização geográfica das habitações mostra que não se deve descuidar das heresias e falsas teorias que rondam o povo de Deus.

Todos os ministros do culto devem ser devidamente consagrados a Deus a fim de conduzirem o povo a uma adoração genuína ao Deus verdadeiro! Saiamos da mornidão, reavivemo-nos biblicamente na adoração! Façamos isso... – Heber Toth Armí.
#ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

quinta-feira, 22 de dezembro de 2022

O SALVADOR PESSOAL

 O SALVADOR PESSOAL


Porque todos vocês que foram batizados em Cristo de Cristo se revestiram. Gálatas 3:27

Nos tempos antigos, Abraão, Isaque, Jacó, Moisés com sua mansidão e sabedoria e Josué com suas várias aptidões estavam todos alistados no serviço de Deus. A música de Miriã, a coragem e piedade de Débora, a afeição filial de Rute, a obediência e fidelidade de Samuel, a austera retidão de Elias e a influência enternecedora e moderada de Eliseu foram todas necessárias. Assim, agora, quem participar das bênçãos de Deus deve responder por um serviço ativo. Toda dádiva deve ser empregada na propagação de Seu reino e glória de Seu nome.

Todos os que aceitam a Cristo como Salvador pessoal devem demonstrar a verdade do evangelho e seu poder salvador na vida. Deus nada requer sem prover os meios para o cumprimento. Pela graça de Cristo podemos cumprir tudo quanto Deus exige. Todas as riquezas do Céu devem ser reveladas pelo povo de Deus. “Nisto é glorificado o Meu Pai”, disse Cristo, “que vocês deem muito fruto; e assim mostrarão que são Meus discípulos” (Jo 15:8).

Deus reivindica toda a Terra como Sua vinha. Embora esteja nas mãos do usurpador, pertence a Deus. É Sua não menos pela redenção do que pela criação. O sacrifício de Cristo foi feito para o mundo. “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito” (Jo 3:16). Por essa única dádiva são concedidas aos seres humanos todas as outras. Diariamente todo o mundo recebe bênçãos de Deus. Cada gota de chuva, cada raio de luz que cai sobre esta geração ingrata, cada folha, flor e fruto testifica da longanimidade de Deus e de Seu grande amor.

E que retribuição é feita ao grande Doador? Como as pessoas tratam os reclamos divinos? A quem dão as multidões o serviço de sua vida? Servem a “Mamom”. Riqueza, posição e prazeres mundanos são seu alvo. A riqueza é ganha pelo roubo não somente das pessoas, mas de Deus. Homens e mulheres usam as dádivas para satisfazer seu egoísmo. Tudo de que podem apoderar-se é usado para servir à sua avareza e amor aos prazeres egoístas (Parábolas de Jesus, p. 301, 302). 

PARA REFLETIR: Como você pode evitar a adoração no duplo altar do consumismo e materialismo? 
https://youtu.be/f512e3cSHtw

MEDITAÇÃO DIÁRIA

22 de dezembro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-salvador-pessoal/

1 Crônicas 5 Comentário

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica - 1 Crônicas 5
Comentário
Pr Heber Toth

I CRÔNICAS 5 – É possível perder privilégios quando perdemos o respeito pelas orientações de Deus. Também podemos perder bênçãos por nossas práticas impróprias durante nossa existência.

A genealogia inicial de I Crônicas 5 mostra que o primogênito de Israel perdeu privilégios da primogenitura, que incluíam porção dupla da herança (Deuteronômio 21:17), devido à postura perversa frente aos princípios divinos. Isso sucedeu por ignorar a legislação divina e seguir seu próprio coração, cometendo incesto com Bila, a concubina de Jacó, seu pai (Gênesis 35:22).

Apesar disso, o texto deixa claro que Deus prosperou a tribo de Rúben, ampliou suas fronteiras, multiplicou seu gado em Gileade (I Crônicas 5:1-10). Deus é mais generoso do que nossa mente egoísta consegue perceber. Ele é mais gracioso do que nossa percepção pecaminosa pode assimilar. Contudo, sua graça e generosidade não premiam a corruptibilidade.

Não é nada bom perder privilégios familiares importantes; pior ainda é perder preciosas bênçãos de Deus por causa de atitudes impróprias e corruptas. A Assíria tomou posse da terra que fora prometida ao povo de Deus, porque esse povo devia ser fiel e submisso ao Soberano Deus; porém, eles seguiram outra direção. Então, colheram as consequências disso; por isso, Israel do Norte, cuja capital era Samaria, foi deportada pela Assíria. Deste modo, não apenas as propriedades foram perdidas, mas também a identidade (I Crônicas 5:6).

O texto segue apresentando a genealogia de Gade e faz referência à descendência das tribos transjordânicas, onde também fica evidente a teologia do plantio e da semeadura que pode ser analisada em cada época e cultura (I Crônicas 5:11-26; Gálatas 6:7-9). Após apresentar os líderes familiares da metade da tribo de Manassés, o texto afirma que embora Deus fosse gracioso e os abençoasse com soldados valentes e liderança destacada, eles “foram infiéis para com o Deus dos seus antepassados e se prostituíram, seguindo os deuses dos povos que Deus tinha destruído antes deles. Por isso o Senhor incitou Pul, que é Tiglate-Pilesser, rei da Assíria, a levar as tribos de Ruben e de Gade e a metade da tribo de Manassés para Hala, Habor, Hara e para o rio Gozã, onde estão até hoje”.

Nós somos responsáveis por nossos infortúnios; não o Deus que deseja o melhor para nós! Reavivemo-nos, então! – Heber Toth Armí.

#ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

quarta-feira, 21 de dezembro de 2022

O INEXPLICÁVEL PRESENTE

 O INEXPLICÁVEL PRESENTE

Pois o Filho do Homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las. Lucas 9:56, ARA

Estamos nos aproximando do final de mais um ano. Logo o Natal e o Ano-Novo chegarão. Sejamos francos e cuidadosos ao revisar como foi a nossa vida ao longo do ano que está prestes a terminar, considerando o seu peso histórico e eterno. Levemos em conta os muitos sinais que tivemos do favor de Deus nas bênçãos que nos concedeu. O mais inexplicável Presente que o Senhor poderia derramar ao mundo foi o Dom de Seu amado Filho.

Não apreciamos nem metade da grandeza do plano da salvação. Aquele que era um com o Pai desceu do trono glorioso no Céu, deixou de lado Suas vestes e coroa reais, para revestir a Sua divindade da humanidade, rebaixando-Se ao nível das frágeis capacidades humanas. “Sendo rico, Se fez pobre por amor de vocês, para que, por meio da pobreza Dele, vocês se tornassem ricos” (2Co 8:9). Infinito foi o sacrifício da parte do Pai; infinito foi o sacrifício do Filho! O dom mais elevado que o Céu podia conceder foi derramado para resgatar a humanidade caída. Como é grande a bondade divina! Seria muito mais fácil eliminar o mundo do que reformá-lo. Mas Cristo declara: “o Filho do Homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las” (Lc 9:56, ARA).

O Filho de Deus entendia o desespero da situação e veio Ele próprio ao nosso mundo, a fim de que, por meio Dele, a humanidade tivesse acesso à vida eterna. Sendo o Filho do Deus Altíssimo, submeteu-Se a insulto, zombaria e morte cruel porque ama os seres humanos e desejou salvá-los da ruína. No entanto, mostrando-se determinado a se desligar de toda comunicação com o Céu, como quem rejeita a misericórdia divina e desafia a onipotência, o mundo que Ele veio salvar crucificou o Senhor da glória. Seremos capazes, queridos irmãos e irmãs, de contemplar tamanho amor e sacrifício tão infinitos sem nos emocionar? Que imensidão de recursos o poder divino providenciou para a raça caída!

Olhemos para Jesus e vejamos o amor extraordinário pela humanidade que a cruz do Calvário evidencia. O grande sacrifício foi feito, e Cristo comprou homens e mulheres a um preço infinito. “Vocês foram comprados por preço” (1Co 6:20), a saber, o sangue precioso do Filho de Deus. E agora Jesus diz: “O coração humano Me pertence”. […] Assim Ele garante a posse da consciência dos seres humanos (Review and Herald, 11 de dezembro de 1888).

PARA REFLETIR: Como o seu valor diante de Deus é positiva ou negativamente afetado pelo pecado?
https://youtu.be/uqtBQ_bO6sc

MEDITAÇÃO DIÁRIA

21 de dezembro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-inexplicavel-presente/

Leitura Bíblica - 1 Crônicas 4

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica - 1 Crônicas 4

Comentário Pr Heber Toth

I CRÔNICAS 4 – Nomes significam pessoas. Pessoas são importantes para Deus. Apesar de cometerem pecados e estarem condenadas à morte, Deus criou um plano e trabalha nele almejando ardentemente salvar pessoas.

Sem Deus, as pessoas não são nada, não passam de nada, e não significam nada. Elas apenas passam pela vida... e, então, morrem – talvez deixando algum legado. Mas, Deus anseia que o destino das pessoas vá além de deixar meramente um legado. Deus quer que tenhamos vida eterna, num lugar perfeito, preparado por Ele para nós.

O capítulo em pauta considera as genealogias adicionais de Judá nos versículos 1 a 23. Depois, evidencia que Deus não foca apenas na tribo que Ele escolheu, nem rejeita as tribos que não foram escolhidas. Por isso, o capítulo contém também uma genealogia da tribo de Simeão, nos versículos 24 a 43.

Os nove primeiros capítulos de I Crônicas contam com vários versículos, torando-os relativamente longos citando nomes de pessoas que passaram pela vida. No capítulo em questão, há um parêntese objetivando destacar ao ilustre Jabez, do qual se afirma ter sido “mais respeitado de sua família”.

Qual foi seu segredo? Leia várias vezes I Crônicas 4 inteiro, depois marque os versículos 9 e 10. Agora considere:

• Jabez faz parte de uma das mais breves biografias bíblicas, a qual está entre aproximadamente 500 nomes citados em genealogias. Ler longas listas genealógicas pode até parecer tedioso; mas, neste caso, se for lida com atenção, é possível encontrar segredos para obter uma vida de piedade.

• Jebez recebeu um nome pejorativo que na época era uma prática comum que determinava o destino de uma pessoa logo ao nascer. Seu nome significa “ele causa dores”, que pode estar relacionado ao seu nascimento; contudo, na vida adulta não conseguia livrar-se delas; entretanto, ele não se acomodou.

• Jabez teve sua situação determinada pela sua mãe ao relacionar seu nome à dor; porém, ele não aceitou tal limitação. Seu segredo foi a oração, a qual faz toda a diferença na existência dos jovens.

Jabez nos mostra que aqueles que oram por bênçãos de Deus, que anseiam sair do comodismo orando para que suas fronteiras sejam ampliadas para trabalhar mais, que suplica pela direção e proteção divinas... terão suas petições devidamente atendidas. Portanto, reavivemo-nos diariamente! – Heber Toth Armí.
#ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

terça-feira, 20 de dezembro de 2022

O VERDADEIRO INTÉRPRETE

 O VERDADEIRO INTÉRPRETE

Toda palavra de Deus é pura. Provérbios 30:5

Fora da nação judaica, houve homens que predisseram o aparecimento de um Instrutor divino. Esses homens andavam em busca da verdade, e foi-lhes concedido o Espírito de inspiração. Um após outro, como estrelas em um céu escuro, esses mestres haviam se erguido. Suas palavras proféticas despertaram a esperança no coração de milhares no mundo gentio.

Fazia séculos que as Escrituras haviam sido traduzidas para o grego, idioma amplamente falado no Império Romano daquela época. Os judeus estavam espalhados por toda parte, e sua expectativa pela vinda do Messias era, até certo ponto, compartilhada pelos povos de outras nações. Entre aqueles a quem os judeus classificavam como pagãos, encontravam-se pessoas que possuíam melhor compreensão das profecias bíblicas sobre o Messias do que os mestres de Israel. Alguns O esperavam como Libertador do pecado. Filósofos se esforçavam para estudar profundamente o mistério do sistema cerimonial hebraico. Contudo, a intolerância dos judeus impedia a disseminação da luz. Com o objetivo de manter a separação entre eles e as outras nações, não se dispunham a comunicar o conhecimento que ainda possuíam sobre os símbolos do santuário. Era preciso que viesse o verdadeiro Intérprete. Aquele a quem todos esses tipos representavam devia explicar o significado de cada elemento.

Por meio da natureza, de tipos e símbolos, de patriarcas e profetas, Deus havia falado ao mundo. As lições deviam ser dadas à humanidade na linguagem da própria humanidade. O Mensageiro da Aliança devia falar. Sua voz devia ser ouvida em Seu templo. Cristo tinha que vir para proferir palavras que fossem compreendidas de forma clara e inequívoca. Ele, o autor da verdade, devia separá-la do joio das opiniões humanas que a haviam anulado. Os princípios do governo de Deus e o plano da redenção deviam ficar claramente definidos. As lições do Antigo Testamento precisavam ser plenamente apresentadas aos seres humanos (O Desejado de Todas as Nações, p. 21, 22 [33, 34]). 

PARA REFLETIR: Cristo veio à Terra a fim de que a humanidade ouvisse as palavras de vida diretamente dos Seus lábios. Com que frequência você pede a Jesus que lhe fale ao coração? O que você faz quando o silêncio divino se torna ensurdecedor? 
https://youtu.be/CBQ621CFswE

MEDITAÇÃO DIÁRIA

20 de dezembro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-verdadeiro-interprete/

1 Crônicas 3 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica - 1 Crônicas 3
Comentário
Pr Heber Toth

I CRÔNICAS 3 – Deus considera a todos, sem discriminação! O fato dEle escolher a um, não implica em rejeição ao outro. Nós, muitas vezes, é que fazemos confusão. Nós somos limitados, nós rejeitamos aquilo que não gostamos; por exemplo, quantos de nós ignoramos o estudo da Bíblia! Ou, quantas vezes rejeitamos textos contendo genealogias...!

No capítulo anterior, percebe-se claramente que Deus ama estrangeiros, diferentes e até indiferentes... Ele ama os pecadores, do comum ao mais complicado. Na Bíblia Hebraica, tudo focava a vinda do Messias; cujo objetivo era prover um meio para levar pecadores para o Céu (Isaías 53:10-12; Daniel 7:18, 22, 26-27); tema que é teologicamente ampliado no Novo Testamento (João 3:16; 14:1-3; 17:24).

No capítulo anterior, apresentou-se os ancestrais de Davi desde Judá; no capítulo em análise, é revelada a linhagem de Davi estendida às gerações que vieram após ele; em que foi traçado a linhagem de Davi a Zedequias.

A genealogia de I Crônicas 3 divide-se em três seções relacionadas à história israelita:

• O reinado de Davi e o de Salomão (I Crônicas 3:1-9)
• Os reis no reino do Sul antes do cativeiro babilônico (I Crônicas 3:10-16).
• Os descendentes de Davi após o retorno do cativeiro babilônico (I Crônicas 3:17-24).

O objetivo do cronista é apresentar uma visão geral da história. Por isso, em apenas 24 versículos ele faz uma abordagem sintetizada da história da monarquia davídica, desde seu início, passando pela divisão da nação israelita e mostrando sua permanência mesmo após 70 anos de cativeiro babilônico.

Pode-se dizer que a preservação da linhagem de Davi vai além de um mero cuidado divino para com a linhagem desse filho que viveu segundo o coração de Deus. O compromisso do Soberano do Universo com Davi é uma fortíssima evidência do Seu compromisso global com toda a humanidade.

Embora poucos descendentes de Davi agiram corretamente, Deus sempre age corretamente –  ainda que não O entendamos completamente!

Nada... nem o pecado, nem as consequências da desobediência, nem os grandes Impérios ou imponentes imperadores... pode impedir a Deus de cumprir Seus propósitos. Ainda que pareça que Deus demora em agir, cada detalhe do texto bíblico indica que Ele age na hora e da forma certa. Nada pode nos separar de Seu infinito amor (Romanos 8:38-39). Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

segunda-feira, 19 de dezembro de 2022

O INFALÍVEL AJUDADOR

 O INFALÍVEL AJUDADOR

Não tema, porque Eu estou com você. Isaías 41:10

Como o pastor vai à frente das ovelhas, enfrentando primeiro o perigo do caminho, assim Jesus faz com Seu povo. “Depois de levar para fora todas as que lhe pertencem, vai na frente delas” (Jo 10:4). O caminho para o Céu é consagrado pelas pegadas do Salvador. A estrada pode ser íngreme e acidentada, mas Jesus passou por ela. Seus pés andaram sobre os cruéis espinhos, para que a trilha se tornasse mais fácil para nós. Todo fardo que somos chamados a suportar, Ele próprio já levou. 

Embora agora tenha subido à presença de Deus e esteja no trono do Universo, Jesus não perdeu coisa alguma de Sua amável natureza. O mesmo coração carinhoso, cheio de compaixão, está hoje aberto a todas as aflições da humanidade. A mão ferida se estende agora para abençoar ainda mais Seu povo que está no mundo. “Jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da Minha mão” (v. 28). O coração que se entregou a Cristo é mais precioso aos Seus olhos do que o mundo inteiro. O Salvador teria passado pela agonia do Calvário para que uma única pessoa fosse salva em Seu reino. Ele jamais abandonará alguém por quem morreu. A menos que Seus seguidores escolham abandoná-Lo, Ele irá segurá-los firmemente. 

Em meio a todas as nossas aflições, temos um infalível Ajudador. Ele não nos deixa lutar sozinhos com a tentação, combater o mal e, por fim, ser esmagados pelo peso dos fardos e das dores. Mesmo estando agora oculto aos olhos mortais, o ouvido da fé pode ouvir Sua voz dizendo: “Não tenha medo; Eu estou com você. ‘Eu sou […] Aquele que vive. Estive morto, mas eis que estou vivo para todo o sempre’ (Ap 1:17, 18). Suportei suas dores, experimentei suas lutas, enfrentei suas tentações. Conheço suas lágrimas; Eu também chorei. As angústias que são profundas demais para desabafar com algum ouvido humano, Eu as conheço. Não pense que você está sozinho e esquecido. Ainda que a sua dor não encontre resposta em algum coração na Terra, olhe para Mim e viva. ‘Mesmo que os montes se retirem e as colinas sejam removidas, a Minha misericórdia não se afastará de você, e a Minha aliança de paz não será removida, diz o Senhor, que Se compadece de você’ (Is 54:10).” 

Por mais que um pastor ame suas ovelhas, ama ainda mais os próprios filhos e filhas. Jesus não é somente nosso pastor, é nosso “Eterno Pai” (O Desejado de Todas as Nações, p. 386, 387 [480-483]). 

PARA REFLETIR: Qual é o seu valor total aos olhos do Senhor? 

MEDITAÇÃO DIÁRIA

19 de dezembro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-infalivel-ajudador/

1 Crônicas 2 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica - 1 Crônicas 2
Comentário
Pr Heber Toth

I CRÔNICAS 2 – O plano de Deus inclui todas as pessoas; Seu interesse é salvar cada indivíduo neste planeta tomado pelo pecado. Suas ações com Israel visam alcançar nações mundiais.

É importante considerar que os livros paralelos de I e II Reis abordam a história do ponto de vista profético; já, Crônicas, é um texto sacerdotal, de cunho teológico. Observe:

Como governador soberano, Deus escolhe um indivíduo no Planeta: Abraão (I Crônicas 1:27). Dentre seus descendentes, escolhe uma nação: Israel (I Crônicas 1:34). Dentre os doze filhos de Jacó/Israel (I Crônicas 2:1-2), Deus seleciona uma tribo: Judá (I Crônicas 2:3-55). E, de dessa tribo, escolhe reis; dos quais descenderia a linhagem do Messias profeticamente prometido: Davi e Salomão (I Crônicas 3:1-24).

I Crônicas 2 apresenta a genealogia de Davi, filho de Jessé, e neto de Boaz. Sua ascendência vem de mãe moabita, Rute (Rute 4:13-22). Estrangeiros não são desvalorizados nem ignorados por Deus. Além de Davi não descender com sangue puro, na genealogia de Judá é citado Calebe, com Bezalel concluindo sua genealogia (I Crônicas 2:19-20). Calebe era filho de Jefoné, o quenezeu (Números 32:12); que, mesmo não sendo israelita, tornou-se líder da tribo de Judá.

Se considerada com atenção, a genealogia apresenta importantes e relevantes curiosidades. Observe outra delas: Um pai dá uma de suas filhas para casar-se com um escravo egípcio, indicando não haver discriminação racial nem mesmo social (I Crônicas 2:34-35).

O autor consagrado, inspirado pelo Espírito Santo, iniciou com Adão (I Crônicas 1:1), pai da raça humana; e, fechou o ciclo com Ciro – rei pagão do Império Persa (II Crônicas 36:22-23), mostrando que Deus é o regente da história mundial, não apenas da nação de Israel. Israel é apenas um grão de areia num complexo da História Universal.

Embora Deus esteja aberto para incluir em Seu povo todo tipo de indivíduos - inclusive cananitas – Ele não tolera (por isso, elimina) pessoas como Er e Acar/Acã que possuem conduta perversa ou causa desgraça quebrando princípios claros de Sua Palavra (I Crônicas 2:3, 7; Josué 7:1-26).

No entanto, Deus anseia salvar pecadores! Mesmo que Gênesis 38 destaque os horrorosos pecados originários de Judá e sua família, de sua tribo viria o Messias.

Evidentemente, a graça divina atua na desgraça humana! Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

domingo, 18 de dezembro de 2022

O REDENTOR

 MEDITAÇÃO DIÁRIA

O REDENTOR

O que eu quero é conhecer Cristo e o poder da Sua ressurreição, tomar parte nos Seus sofrimentos e me tornar como Ele na Sua morte. Filipenses 3:10

O trabalho de Paulo em Éfeso estava concluído. Seu ministério ali tinha sido um período de incessante esforço, de muitas provas e profunda angústia. Havia ensinado o povo em público e de casa em casa, instruindo-os e advertindo-os com muitas lágrimas. Enfrentara contínua oposição da parte dos judeus, que não perdiam oportunidade de acirrar contra ele os sentimentos populares.

Enquanto batalhava contra a oposição, promovendo com incansável zelo a obra do evangelho e cuidando dos interesses de uma igreja ainda jovem na fé, Paulo levava sobre si o pesado fardo de todas as igrejas.

Notícias de apostasia em alguma das igrejas estabelecidas por ele causaram-lhe profunda tristeza. Temeu que seus esforços em benefício deles tivessem sido em vão. Ele havia passado muitas noites de insônia orando e meditando intensamente, depois de saber que estavam sendo tomadas medidas para contrariar sua obra. Quando tinha oportunidade e quando as condições exigiam, escrevia às igrejas repreendendo, aconselhando, advertindo e encorajando. Nessas cartas, o apóstolo não se deteve sobre suas próprias lutas, embora houvesse vislumbres ocasionais de seus labores e sofrimentos na causa de Cristo. Açoites e prisões, frio, fome e sede, perigos por terra e por mar, nas cidades e no deserto, da parte de seus conterrâneos, dos pagãos e dos falsos irmãos; tudo isso ele sofreu por causa do evangelho. Foi caluniado, injuriado e feito a escória da Terra. Ficou perplexo, foi perseguido, pressionado de todos os lados e exposto a perigos o tempo todo, sempre entregue à morte por amor de Jesus (1Co 4:12, 13; 15:30; 2Co 4:8, 9, 11).

Em meio a constantes tempestades de oposição, ao clamor de inimigos e à deserção de amigos, o destemido apóstolo quase perdia o ânimo. Mas, lançando um olhar retrospectivo ao Calvário, prosseguia com novo ardor, disseminando o conhecimento Daquele que foi crucificado. Ele estava palmilhando a trilha ensanguentada pela qual Cristo havia passado antes dele. Procurava não abandonar a luta até que pudesse depor a armadura aos pés de seu Redentor (Atos dos Apóstolos, p. 189 [296, 297]).

PARA REFLETIR: Como você pode construir um legado de fidelidade em meio às provações? Quem passa a ter fé ao observar como você lida com tempos de sofrimento?
https://youtu.be/QM0Md4t39ns
18 de dezembro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-redentor/

1 Crônicas 1 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica - 1 Crônicas 1
Comentário
Pr Heber Toth

I CRÔNICAS 1 – Na organização dos livros na Bíblia Hebraica, I e II Crônicas encerram os escritos sagrados. Eles não reiteram meramente histórias dos livros bíblicos de Reis. Então, no que eles diferem?

Reis aborda eventos antecedentes ao cativeiro de Israel e, posteriormente de Judá. Crônicas, aborda teologicamente esses eventos após depois de ocorrerem.

Reis não é um ponto de vista diferente de Crônicas; ambos são complementares, de ângulos cronológicos diferentes:

II Reis encerrou com uma expectava sombria para o povo de Deus. Israel, o reino do norte, tornara-se cativos mais de 100 anos antes quando foi concluído o livro. Judá, no final do livro de II Reis, teve sua capital saqueada, o templo fora tomado pelo fogo, a terra com suas plantações estava arrasada, e a população estava exilada em Babilônia... Quanta tristeza!

I Crônicas foi escrito após o retorno do cativeiro da Babilônia. Isso deve ajudar a entender sua mensagem; e, então, compreender o que Deus quer nos ensinar, após a entrega e morte de Cristo e Sua ressurreição neste planeta assolado pelos inimigos de Seu povo.

Enquanto os livros de Reis enfatizam aspectos políticos, Crônicas enfatizam o templo e seus serviços. Deste modo, a reflexão teológica de Crônicas visa alertar o remanescente para encontrar-se com o cumprimento das profecias messiânicas. A retrospectiva parte de Adão e avança rapidamente com vários nomes que despertam a memória de quem leu todo o Antigo Testamento.

Para nós hoje, seu objetivo é direcionar nossa compreensão da importância da preparação para o segundo advento do Messias.

O primeiro capítulo trata...

• ...da descendência de Adão após o pecado (I Crônicas 1:1-4),
• ...dos descendentes dos filhos de Noé após o dilúvio (I Crônicas 1:5-23),
• ...dos filhos de Sem após a Torre de Babel que deram origem aos semitas/israelitas (I Crônicas 1:24-27),
• ...dos descendentes de Abraão, após seu chamado nas terras de Babilônia (I Crônicas 1:28-34),
• ...e, dos descendentes de Esaú – irmão de Jacó/Israel; de Seir e dos reis e líderes edomitas (I Crônicas 1:43-53).

Crônicas foca a história da humanidade tendo em vista o resgate que Deus promove e promete após a queda no pecado. Embora fossem indiferentes à verdadeira espiritualidade, Deus não ignorou a descendência de Esaú. Seu propósito é salvar a todos!

Por isso, precisamos reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.
#ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

sábado, 17 de dezembro de 2022

O ORIGINADOR DE TODA A VERDADE

 O ORIGINADOR DE TODA A VERDADE

   E o Verbo Se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a Sua glória, glória como do unigênito do Pai. João 1:14

   Em Cristo combinaram-se divindade e humanidade. A divindade não se degradou para tornar-se humanidade, ela conservou seu lugar; mas a humanidade, pela união com a divindade, resistiu à mais feroz prova da tentação no deserto. O príncipe deste mundo se aproximou de Cristo depois de Seu longo jejum, quando estava no auge da fome, e sugeriu-Lhe que mandasse às pedras que se tornassem pão. Mas o plano de Deus, delineado para a salvação da humanidade, previa que Cristo conhecesse a fome, a pobreza e todos os aspectos da experiência humana. Ele resistiu à tentação, mediante o Poder que as pessoas também podem possuir. Apoiou-Se no trono de Deus, e não existe homem ou mulher que não possa ter acesso ao mesmo auxílio, pela fé em Deus. O ser humano pode se tornar participante da natureza divina. Não há ninguém que não possa pedir o auxílio do Céu, quando tentado e provado. Cristo veio para revelar a fonte de Seu poder, a fim de que o ser humano não confiasse jamais em suas capacidades humanas desajudadas. 

   Os que querem vencer devem empenhar ao máximo todas as faculdades de seu ser. Devem lutar pedindo poder divino, de joelhos diante de Deus. Cristo veio para ser nosso exemplo e nos revelar que podemos ser participantes da natureza divina. Como? Tendo escapado da corrupção que pela cobiça há no mundo. Satanás não alcançou a vitória sobre Cristo. Não pôs o pé sobre a alma do Redentor. Não atingiu a cabeça, se bem que tenha ferido o calcanhar. Cristo, por Seu exemplo, tornou evidente que o ser humano pode permanecer íntegro. É possível a homens e mulheres ter poder para resistir ao mal; poder que nem a Terra nem a morte nem o inferno conseguem dominar; poder que os colocará onde possam vencer como Cristo venceu. 

   Foi obra de Cristo apresentar a verdade na moldura do evangelho e revelar os preceitos e princípios que Ele dera à humanidade caída. Todas as ideias que Ele apresentava eram Dele mesmo. Não teve necessidade de tomar emprestados pensamentos de quem quer que fosse, pois Ele era o Originador de toda a verdade. Podia apresentar as ideias de profetas e filósofos e preservar Sua originalidade, pois toda a sabedoria era Sua; Ele era a fonte, o manancial de toda a verdade. Estava na dianteira de todos, e por Seus ensinos tornou-Se o guia espiritual de todos os séculos (Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 408, 409). 

   PARA REFLETIR: Se Jesus é o Originador de toda verdade, quem é a fonte de todas as mentiras? 
https://youtu.be/K5w0PJH73sc

MEDITAÇÃO DIÁRIA

17 de dezembro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-originador-de-toda-a-verdade/

A OBRA DO ESPÍRITO SANTO

  A OBRA DO ESPÍRITO SANTO Quando Ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo: do pecado, porque eles não creem em Mim; da...