domingo, 25 de dezembro de 2022

A SEMENTE PROMETIDA

 A SEMENTE PROMETIDA

   Pois é evidente que nosso Senhor procedeu de Judá, tribo à qual Moisés nunca falou nada a respeito de sacerdócio. Hebreus 7:14

   O ceticismo não podia negar a existência do Éden enquanto este permanecesse à vista, com sua entrada guardada pelos anjos vigilantes. A ordem na criação, o objetivo do jardim e a história de suas duas árvores tão intimamente unidas com o destino da humanidade eram fatos indiscutíveis. A existência e suprema autoridade de Deus, bem como a obrigação imposta por Sua lei, eram verdades que os seres humanos demoraram para colocar em dúvida enquanto Adão esteve entre eles. 

   Apesar da iniquidade que prevalecia, havia uma linhagem de homens e mulheres santos que, elevados e enobrecidos pela comunhão com Deus, viviam como que na companhia do Céu. Eram indivíduos de grande capacidade intelectual, que haviam realizado coisas incríveis. Tinham uma grande e santa missão: desenvolver um caráter justo e ensinar a lição de uma vida consagrada, não somente para as pessoas de seu tempo, mas também para as gerações futuras. Poucos somente dos mais notáveis são mencionados nas Escrituras, mas em todos os séculos Deus teve fiéis testemunhas, adoradores dotados de coração sincero. 

   De Enoque está escrito que ele viveu 65 anos e gerou um filho. Depois disso, andou com Deus 300 anos. Durante aqueles primeiros anos, Enoque havia amado e temido a Deus, e guardado Seus mandamentos. Era um dos que pertenciam à linhagem santa, daqueles que preservavam a verdadeira fé, os pais da Semente prometida. Dos lábios de Adão, ele havia conhecido o triste relato da queda e a história animadora da graça de Deus, conforme se vê na promessa, e confiou no Redentor que viria. Depois do nascimento de seu primeiro filho, porém, Enoque alcançou uma experiência ainda mais elevada, sendo atraído a uma comunhão mais íntima com o Senhor. Compreendeu mais amplamente suas obrigações e responsabilidades como filho de Deus. Quando viu o amor de um filho para com o pai […] aprendeu uma lição preciosa do maravilhoso amor de Deus para com os seres humanos no dom de Seu Filho e da confiança que os filhos de Deus podem depositar em seu Pai celestial. O infinito e insondável amor de Deus mediante Cristo tornou-se o assunto de suas meditações dia e noite. Com todo o fervor de seu coração, procurou revelar aquele amor ao povo entre o qual vivia (Patriarcas e Profetas, p. 58 [84]). 

   PARA REFLETIR: O que acontecerá com a sua experiência espiritual se você meditar diariamente no dom de Jesus à humanidade caída? 

MEDITAÇÃO DIÁRIA

25 de dezembro

Nenhum comentário:

A guarda do Sábado

A guarda do Sábado Certamente vocês guardarão os Meus sábados, pois é sinal entre Mim e vocês [...]. Aquele que o profanar morrerá; quem nes...