quarta-feira, 21 de dezembro de 2022

O INEXPLICÁVEL PRESENTE

 O INEXPLICÁVEL PRESENTE

Pois o Filho do Homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las. Lucas 9:56, ARA

Estamos nos aproximando do final de mais um ano. Logo o Natal e o Ano-Novo chegarão. Sejamos francos e cuidadosos ao revisar como foi a nossa vida ao longo do ano que está prestes a terminar, considerando o seu peso histórico e eterno. Levemos em conta os muitos sinais que tivemos do favor de Deus nas bênçãos que nos concedeu. O mais inexplicável Presente que o Senhor poderia derramar ao mundo foi o Dom de Seu amado Filho.

Não apreciamos nem metade da grandeza do plano da salvação. Aquele que era um com o Pai desceu do trono glorioso no Céu, deixou de lado Suas vestes e coroa reais, para revestir a Sua divindade da humanidade, rebaixando-Se ao nível das frágeis capacidades humanas. “Sendo rico, Se fez pobre por amor de vocês, para que, por meio da pobreza Dele, vocês se tornassem ricos” (2Co 8:9). Infinito foi o sacrifício da parte do Pai; infinito foi o sacrifício do Filho! O dom mais elevado que o Céu podia conceder foi derramado para resgatar a humanidade caída. Como é grande a bondade divina! Seria muito mais fácil eliminar o mundo do que reformá-lo. Mas Cristo declara: “o Filho do Homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las” (Lc 9:56, ARA).

O Filho de Deus entendia o desespero da situação e veio Ele próprio ao nosso mundo, a fim de que, por meio Dele, a humanidade tivesse acesso à vida eterna. Sendo o Filho do Deus Altíssimo, submeteu-Se a insulto, zombaria e morte cruel porque ama os seres humanos e desejou salvá-los da ruína. No entanto, mostrando-se determinado a se desligar de toda comunicação com o Céu, como quem rejeita a misericórdia divina e desafia a onipotência, o mundo que Ele veio salvar crucificou o Senhor da glória. Seremos capazes, queridos irmãos e irmãs, de contemplar tamanho amor e sacrifício tão infinitos sem nos emocionar? Que imensidão de recursos o poder divino providenciou para a raça caída!

Olhemos para Jesus e vejamos o amor extraordinário pela humanidade que a cruz do Calvário evidencia. O grande sacrifício foi feito, e Cristo comprou homens e mulheres a um preço infinito. “Vocês foram comprados por preço” (1Co 6:20), a saber, o sangue precioso do Filho de Deus. E agora Jesus diz: “O coração humano Me pertence”. […] Assim Ele garante a posse da consciência dos seres humanos (Review and Herald, 11 de dezembro de 1888).

PARA REFLETIR: Como o seu valor diante de Deus é positiva ou negativamente afetado pelo pecado?
https://youtu.be/uqtBQ_bO6sc

MEDITAÇÃO DIÁRIA

21 de dezembro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-inexplicavel-presente/

Nenhum comentário:

A OBRA DE CRISTO NO CÉU

A OBRA DE CRISTO NO CÉU Tendo, pois, Jesus, o Filho de Deus, como grande Sumo Sacerdote que adentrou os Céus [...], aproximemo-nos do trono ...