Translate

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Uma jumenta que fala - Números 22

Lendo a Bíblia de Gênesis a ApocalipseLeitura Bíblica - Números 22
Comentários
Heber Toth Armí

Uma jumenta que fala

Creio ser excelente este pensamento para iniciar uma das mais deprimentes histórias bíblicas:

“Nenhum de nós pode permitir-se pecar. É um negócio demasiado caro. O pecado cega os olhos de tal modo que o mal não é discernido, e mediante procedimento irrefletido, os que assim ficam cegados tornam-se instrumentos para difundir a injustiça em favor de Satanás” (Ellen G. White).

Balaão era verdadeiro PROFETA de Deus no mais pleno sentido da palavra. Ele foi convidado pelos moabitas a uma missão que não poderia falhar. Ele era a pessoa certa, na visão do rei Balaque (vs. 1-17). Sua convicção ficou evidente sua rejeição peremptória:

“Mesmo que Balaque me desse sua casa repleta de prata e ouro, eu não seria capaz de desafiar as ordens do Eterno e fazer qualquer coisa, grande ou pequena” (v. 18).

Antes disso, ele falara face a face com Deus. Balaão tinha intimidade com Deus e o texto revela familiaridade entre os dois. Balaão não agia sem consultar Sua perfeita vontade. Entretanto, perante a segunda comitiva de importantes líderes moabitas, oferecendo-lhe nova proposta tentadora, Balaão insistiu com Deus. Obteve permissão, porém com restrição; logo saiu sem titubear rumo à missão de amaldiçoar Israel.

Conhecendo a motivação de Balaão, percebendo sua ambição e onde seu coração intentava pousar... Deus preparou-lhe uma poderosa lição fazendo uma jumenta falar/conversar/dialogar igual gente.

• Convicção sem submissão a Deus requer exortação e orientação espiritual.

Balaão conversa com a jumenta sem surpreender-se, de tão ávido que estava por avançar. A jumenta desviou-se do CAMINHO e o profeta disse-lhe que se tivesse uma ESPADA na mão, a MATARIA. Quando o anjo abriu-lhe os olhos, Balaão viu que, na verdade, ele havia se desviado do CAMINHO; e, se não fosse pela jumenta, o anjo o teria MATADO com a espada que trazia à mão (vs. 22-33).

• Independência de Deus nos faz agir pior que jumenta!

Deus permitiu que Balaão prosseguisse; entretanto, falaria somente o que Deus colocasse em sua boca como fez com a boca do animal (vs. 34-41).

• Se Deus usou até a jumenta, Ele pode usar-nos como quiser!

Devemos abençoar, não amaldiçoar! Indiferença para com a missão de Deus leva-nos à acomodação. Nesta situação, nem mesmo convicção é suficiente para resistir à tentação!

Sejamos ativos: Reavivemo-nos! Heber Toth Armí

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

O que Ama a Todos

A Fé Pela Qual Eu Vivo
28 de fevereiro
O que Ama a Todos


Por causa disso, me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, do qual toda a família nos Céus e na Terra toma o nome. Efés. 3:14 e 15.

A percepção do amor de Deus opera a renúncia do egoísmo. Ao chamarmos Deus nosso Pai, reconhecemos todos os Seus filhos como irmãos. Somos todos parte da grande teia da humanidade, todos membros de uma só família. O Maior Discurso de Cristo, pág. 105.

Nenhuma distinção em matéria de nacionalidade ou classe social, é reconhecida por Deus. Ele é o Criador de toda a humanidade. Os homens são pela criação membros de uma mesma família, e todos são um pela redenção. Cristo veio para desfazer todo muro de separação, para franquear cada compartimento das cortes do templo, a fim de que cada alma pudesse ter livre acesso a Deus. Profetas e Reis, págs. 369 e 370.

[Ele] veio mostrar que Seu dom de misericórdia e amor é tão ilimitado como o ar, a luz ou a chuva que refrigera a Terra. Obreiros Evangélicos, pág. 46.

Seu amor é tão amplo, tão profundo, tão pleno, que penetra em toda parte. Ele subtrai à influência de Satanás os que foram iludidos por seus enganos, colocando-os dentro dos limites do trono de Deus, o trono circundado pelo arco-íris da promessa. Profetas e Reis, pág. 370.

Deus é nosso Pai e Governador. … Os princípios que regem o Céu devem reger a Terra, o mesmo amor que anima os anjos, a mesma pureza e santidade que reinam no Céu, devem, o quanto possível, ser reproduzidos na Terra. Testimonies, vol. 4, pág. 268.

Se chamais a Deus vosso Pai, vós vos reconheceis Seus filhos, para ser guiados por Sua sabedoria, e ser obedientes em todas as coisas, sabendo que Seu amor é imutável. Aceitareis Seu plano para vossa vida. Como filhos de Deus, mantereis, como objeto de vosso mais elevado interesse, Sua honra, Seu caráter, Sua família, Sua obra. … Alegrar-vos-eis em praticar qualquer ato, embora humilde, que contribua para Sua glória ou bem-estar, de vossos semelhantes. O Maior Discurso de Cristo, págs. 105 e 106.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 65

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

As Providências de Deus

A Fé Pela Qual Eu Vivo
27 de fevereiro
As Providências de Deus

E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por Seu decreto. Rom. 8:28.

O fato de sermos chamados a suportar a prova mostra que o Senhor Jesus vê em nós alguma coisa de precioso que deseja desenvolver. Se nada visse em nós que pudesse glorificar Seu nome, não desperdiçaria tempo a depurar-nos. Não lança pedras sem valor na Sua fornalha. É o minério precioso que Ele depura. A Ciência do Bom Viver, pág. 471.

Deus não conduz jamais Seus filhos de maneira diferente da que eles escolheriam se pudessem ver o fim desde o princípio, e discernir a glória do propósito que estão realizando como Seus colaboradores. A Ciência do Bom Viver, pág. 479.

Tudo quanto nos tem confundido acerca das providências de Deus será esclarecido no mundo vindouro. As coisas difíceis de serem compreendidas terão então explicação. Os mistérios da graça nos serão desvendados. Naquilo em que a nossa mente finita só via confusão e promessas desfeitas, veremos a mais perfeita e bela harmonia. Saberemos que o amor infinito dispôs as experiências que nos pareciam as mais difíceis. Ao reconhecermos o terno cuidado dAquele que faz todas as coisas contribuírem para o nosso bem, regozijar-nos-emos com júbilo inexprimível e repleto de glória. Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 433.

Aquele que estiver impregnado do Espírito de Cristo, habita em Cristo. O golpe que lhe é dirigido cai sobre o Salvador, que o circunda com Sua presença. O que quer que lhe aconteça vem de Cristo. Não precisa resistir ao mal, porque Cristo é sua defesa. Nada lhe pode tocar a não ser pela permissão de nosso Senhor; e todas as coisas que são permitidas “contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus”. Rom. 8:28. O Maior Discurso de Cristo, pág. 71.

Nosso Pai celeste tem mil maneiras de nos prover as necessidades, das quais nada sabemos. Os que aceitam como princípio dar lugar supremo ao serviço de Deus, verão desvanecidas as perplexidades e terão caminho plano diante de si. A Ciência do Bom Viver, pág. 481.

Como criancinhas, confiai-vos à guia dAquele que “guarda os pés dos Seus santos”. I Sam. 12:9. A Ciência do Bom Viver, pág. 479.

Confiando-Lhe nossos caminhos, Ele dirigirá nossos passos. A Ciência do Bom Viver, pág. 479.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 64

A serpente é símbolo do mal Números 21

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica - Números 21
Comentários Heber Toth Armí


A serpente é símbolo do mal

Falta de fé e compromisso com Deus geram atrasos na vida. Andar em círculos, patinar, remar sem sair do lugar... torna-se rotina. Alguns acostumam-se com isso, acomodando-se.

Como cristãos, devemos arregaçar as mangas e avançar; para tanto, precisamos repudiar ao pecado! Pois, pecado é um enorme obstáculo à fé.

“Por não haverem colocado plena fé em Deus, o que deveria ter sido uma aventura de dois meses acabou sendo uma provação de quarenta anos. Quantos de nós podemos pensar em pessoas que ignoram a oferta de salvação ano após ano, só para colher as terríveis consequências de sua recusa? Com que frequência, à semelhança do antigo Israel, essas mesmas pessoas culpam a Deus pelos problemas que trouxeram sobre si mesmas? [...] Com que frequência usamos as desculpas mais estapafúrdias para justificar nossa procrastinação?” argui Frank Holbrook.

Após a geração de perversos morrer no deserto, nova geração vai à luta. Antes de entrar em Canaã Deus concedeu vitórias miraculosas a Seu povo. Desta forma, somos informados da:

• ...derrota do rei Arade (vs. 1-4);
• ...derrota do rei Seom (vs. 21-32);
• ...derrota do rei Ogue (vs. 33-35).

No meio destas batalhas, houve outra guerra: Contra o pecado! Como serpentes abrasadoras, o pecado aplica seu veneno mortal nos filhos de Deus. A morte é evidência de sua eficácia. O pecado afasta-nos da proteção de Deus; então, a desgraça aparece. Contudo, Deus sempre tem o remédio certo. Não há nenhuma solução, senão a providência de Deus: Uma serpente de bronze numa haste (vs. 4-9).

A serpente é símbolo do mal. Jesus assumiu nossos pecados, nossa culpa, e morreu a nossa morte. Ao fazer-Se maldição, almejava abençoar-nos (João 3:14-15; Gálatas 3:13). Assim, serpente também tornou-se símbolo de Cristo!

Ir ao médico não cura nenhuma doença. Decorar receitas, obter remédios, entender composição química dos medicamentos, explicar bulas dos medicamentos, sem, porém, ingeri-los não cura nenhuma doença. Assim também é com a doença do pecado: Conhecer a Bíblia, saber que Deus tem uma igreja, estudar Jesus, sem entregar-se integralmente a Ele... não haverá chance de perdão, restauração nem salvação.

Somente após submeter-se plenamente a Deus como um paciente submete-se ao médico pacientemente, é que o crente avança, vence e canta alegremente durante sua jornada rumo ao Céu (vs. 10-35).

Avancemos! Heber Toth Armí
@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Seu Benigno, Amorável Cuidado

A Fé Pela Qual Eu Vivo
26 de fevereiro
Seu Benigno, Amorável Cuidado


Lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós. I Ped. 5:7.

O cuidado do Senhor envolve todas as Suas criaturas. Ele as ama a todas, e não faz diferença, a não ser que tem a mais terna piedade para com os que são chamados a suportar os mais pesados fardos da vida. Os filhos de Deus devem enfrentar provas e dificuldades. Mas devem aceitar sua sorte com um espírito animoso, lembrando-se de que por tudo que o mundo lhes negligencia dar, o próprio Deus os indenizará com os melhores favores.

É quando chegamos a circunstâncias difíceis que Ele revela Seu poder e sabedoria em resposta à humilde oração. NEle confiai como um Deus que ouve e responde à oração. Ele Se vos revelará como Alguém capaz de socorrer em todas as emergências. Aquele que criou o homem, que lhe deu suas maravilhosas faculdades físicas, mentais e espirituais, não recusará aquilo que é necessário para manter a vida por Ele dada. Aquele que nos deu Sua Palavra – as folhas da árvore da vida – não reterá de nós o conhecimento da maneira de prover alimento a Seus necessitados filhos. A Ciência do Bom Viver, pág. 199.

Alguns estão sempre a ver antecipadamente o mal, ou a aumentar as dificuldades que realmente existem, de modo que seus olhos ficam cegos às muitas bênçãos que lhes reclamam gratidão. Os obstáculos que encontram em vez de os levar a buscar auxílio de Deus, a única Fonte de força, separam-nos dEle, porque despertam inquietação e descontentamento.

Fazemos bem em ser assim duvidosos? Por que deveríamos ser ingratos e desconfiados? Jesus é nosso amigo; todo o Céu se interessa em nosso bem-estar; e nossa ansiedade e temor entristecem ao Espírito Santo de Deus. Não devemos condescender com cuidados que apenas nos impacientem e fatiguem, mas não nos auxiliam a suportar as provações. … [Ele] convida o cansado e carregado de cuidados: “Vinde a Mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei.” Deponde o jugo da ansiedade e cuidados mundanos que vos impusestes, e “tomai sobre vós o Meu jugo, e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas”. Mat. 11:28 e 29. Podemos encontrar descanso e paz em Deus, lançando sobre Ele todos os nossos cuidados; pois Ele cuida de nós. (I Ped. 5:7). Patriarcas e Profetas, págs. 293 e 294.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 63

Deus sabe o que faz ! - Números 20

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica - Números 20
Comentários Heber Toth Armí


Deus sabe o que faz!

A Bíblia responde nossas maiores inquietações; porém, pecadores têm medo da verdade. A verdade divina revelada expõe a ruindade humana; consequentemente, muitos desprezam a Bíblia, outros fogem da igreja.

Moisés e Arão tiveram que lidar com a verdade da parte de Deus: Eles não entrariam na Terra Prometida. Deus, graciosamente, deu satisfação, explicando-lhes a razão: “Já que vocês não confiaram em mim, não me trataram com reverência diante do povo de Israel, os dois estarão impedidos de conduzir a comunidade para a terra que estou dando a eles” (v. 12).

Que triste! Moisés que deixara o sossego do trabalho pastoril; família; que enfrentara o irredutível Faraó; guiara o povo; sofrera rebelião do povo; permanecera manso frente à acusação infundada sobre sua esposa...

Nesse contexto Moisés estava muito indignado pela atitude do povo pela falta de água (vs. 2-13), triste pela morte de sua irmã (v. 1). Em seguida recebeu resposta negativa à solicitação para passar nas terras de Edom (vs. 14-21). Logo depois lidou com a morte de seu irmão Arão (vs. 22-29). No mesmo capítulo, seus dois irmãos morrem. Parece injusto?

Parece justo chorar um mês por Arão e nenhum dia por Miriã (vs. 1, 29)?

Neste mundo...

1. A vida é injusta: sofremos pressões, reclamações, críticas, acusações...;

2. Somos pecadores: Estragamos tudo;

3. Liderar é complexo: Lidar com pessoas é difícil;

4. Grandes homens: Cometem erros.

O problema é que endeusamos nossas opiniões e desprezamos a Deus. Questionamos e reclamamos, mas Moisés não resmungou. Não ficou depressivo/fugindo. Ele submeteu-se a Deus humildemente.

Amplie tua visão:

• “Os filhos de Israel nunca foram afeiçoados ou fieis a seus líderes. Moisés não constituiu a prova disso? Seus contemporâneos lhe causaram tanto sofrimento que poderíamos nos perguntar se a decisão divina de barrar-lhe o acesso à terra prometida não foi um prêmio em vez de castigo. Só depois de sua morte sua gente entendeu sua singular grandeza” (Elie Wiezel).

• “Não houvesse a vida de Moisés sido mereada por aquele único pecado, deixando de dar a Deus a glória de tirar água da rocha, em Cades, e teria entrado na Terra Prometida, e seria transladado para o Céu sem ver a morte” (Ellen G. White).

Deus sabe o que faz! Nós, não sabemos! Daremos-Lhe glória? – Heber Toth Armí

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

A Presença Divina Sempre Conosco

A Fé Pela Qual Eu Vivo
25 de fevereiro
A Presença Divina Sempre Conosco


Para onde me irei do Teu Espírito ou para onde fugirei da Tua face? Se subir ao céu, Tu aí estás; se fizer no Seol a minha cama, eis que Tu ali estás também. Sal. 139:7 e 8.

O salmista representa a presença do Infinito como permeando o Universo. “Se subir ao Céu, Tu aí estás; se fizer no Seol a minha cama, eis que Tu ali estás também”. Não podemos nunca encontrar uma solidão em que Deus não Se ache. SDA Bible Commentary, vol. 3, págs. 1.153 e 1.154.

O Senhor Deus onipotente, que reina os Céus, declara: “Eu estou convosco.” Ele assegura a Seu povo que os que são obedientes se acham em condições de Ele os poder abençoar, para glória de Seu nome. … Ele será auxílio bem presente a todos os que O servem de preferência a servir ao próprio eu. Review and Herald, 12 de dezembro de 1907.

Embora Deus não habite em templos feitos por mãos humanas, honra, não obstante, com Sua presença, as assembléias de Seu povo. Ele prometeu que quando se reunissem para buscá-Lo, reconhecendo seus pecados, e para orarem uns pelos outros, Ele Se reuniria com eles por meio de Seu Espírito. Profetas e Reis, pág. 50.

Quando Cristo ascendeu para o Céu, Seus seguidores continuaram ainda a sentir-Lhe a presença. Era uma presença pessoal, cheia de amor e luz. …

Daí por diante, por meio do Espírito, Cristo habitaria continuamente no coração de Seus filhos. Sua união com Ele era mais íntima do que quando estava pessoalmente com eles. A luz, o amor e poder do Cristo que neles habitava se refletiam em sua vida, de maneira que os homens, vendo-os, se maravilhavam; “e tinham conhecimento de que eles haviam estado com Jesus”. Atos 4:13.

Tudo o que Cristo foi para os primeiros discípulos, deseja ser para Seus filhos hoje. Caminho a Cristo, págs. 73-75.

Podemos ser fortes no Senhor e na força de Seu poder. Recebendo a Cristo, somos revestidos de poder. O Salvador sempre presente torna Seu poder propriedade nossa. A presença de Cristo no coração é um poder vitalizante, fortalecendo todo o ser. Testimonies, vol. 7, págs. 70 e 71.

Nunca julgueis que Cristo está distante. Ele está sempre perto. Sua amorável presença vos rodeia. A Ciência do Bom Viver, pág. 85.
Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 62

O simbolismo da novilha- Números 19

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica - Números 19
Comentários Heber Toth Armí

O simbolismo da novilha

Quanto vale teu tempo? A avaliação depende de como você vive. “Se você está tão ocupado que não tem tempo para estar em comunhão com Deus, saiba que estás mais ocupado do que Deus deseja” (D. L. Moody). Então, valorize-se; pare um pouquinho e reflita...

Este pequeno capítulo oferece-nos grandes verdades...

1. Revolta e rebelião contra Deus e Seus líderes alcança um resultado “terrível de miséria e morte” (Paul R. House). Durante os 40 anos que o povo passaria no deserto como consequência de seu pecado, 40 pessoas morreriam em média por dia.

2. Com objetivo de conscientizar pecadores com relação ao caminho da vida, Deus providenciou um meio de purificação do pecado. O pecado tem o antídoto da vida, e Deus tem o antídoto da morte; para viver, é preciso confiar nEle.

3. O ritual da morte da novilha vermelha, a utilização de suas cinzas com água e o aspergir sangue sete vezes quando morre alguém, tornou-se obsoleto, foi necessário para o povo durante seu jornadear no deserto. Contudo, precisamos considerar suas aplicações espirituais: Purificar-nos do pecado que nos mata!

Celular sem bateria não tem utilidade, assim como o ser humano sem Deus está desligado da fonte da vida. Jesus é o condutor que religa-nos a Deus quando estamos separados/desligados pelo pecado. Ele é o Salvador – nossa única esperança diante da lambança que causamos com nossos atos.

O simbolismo da novilha:

• Sua cor avermelhada: Reconhecimento de nossa condição pecaminosa que leva-nos à morte (vs. 1-2; Isaías 1:18).

• Suas características: Perfeita, sem ter sido coagida ao trabalho pesado; apontava para Jesus que nunca pecou, mas submeteu-se voluntariamente à morte por nossos pecados (v. 2);

• Seu sacrifício: Fora do acampamento, como Cristo morreu fora da cidade de Jerusalém (v. 3; Hebreus 13:12);

• Seu sangue: Aspergido sete vezes em direção ao tabernáculo pelo sacerdote vestido de vestes brancas e puras; apontava para a ministração de Cristo no Céu pelos pecadores após Sua morte no Calvário (v. 4);

• Suas cinzas: Utilizadas com água para purificar os impuros por lidaram com a morte de entes queridos. Jesus nos purifica do pecado dando-nos acesso à vida (vs. 5-22).

Conecte-se a Cristo, purifica-te do pecado; assim terás tua bateria da vida recarregada!

Jesus morreu para dar-nos vida! Reavivemo-nos! Heber Toth Armí

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

domingo, 24 de fevereiro de 2019

Infinitamente Sábio e Bom

A Fé Pela Qual Eu Vivo

24 de fevereiro
Infinitamente Sábio e Bom


O Senhor é bom, uma fortaleza no dia da angústia, e conhece os que confiam nEle. Naum 1:7.

Deus é a fonte de toda a sabedoria. É infinitamente sábio, justo e bom. Sem Cristo, os mais sábios homens que já tenham existido não O podem compreender. …

Pudessem os homens enxergar um momento para além do horizonte da visão finita, pudessem ter um vislumbre do Eterno, e toda boca se calaria com seu orgulho. Finitos são os homens que vivem neste pequenino átomo de mundo; Deus tem inumeráveis mundos obedientes a Suas leis, e dirigidos para Sua glória. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, pág. 66.

Coisa alguma pode acontecer em qualquer parte do Universo, sem o conhecimento dAquele que é onipresente. Nem um acontecimento sequer da vida humana é desconhecido a nosso Criador. Enquanto Satanás está continuamente imaginando o mal, o Senhor nosso Deus governa tudo, de modo que ele não cause dano a Seus filhos obedientes e confiantes. O mesmo poder que controla as empoladas ondas do oceano, pode contrabalançar todo o poder da rebelião e do crime. Deus pode dizer a um como ao outro: “Até aqui virás, e não mais adiante”.

Que lições de humildade e fé não podemos aprender ao seguirmos os tratos de Deus com Suas criaturas! O Senhor não pode fazer senão pouco pelos filhos dos homens, porque eles são tão orgulhosos e cheios de vanglória. Exaltam-se a si mesmos, engrandecendo a própria força, saber e sabedoria. É necessário que Deus lhes decepcione as esperanças e frustre os planos, a fim de aprenderem a confiarem unicamente nEle. Todas as nossas energias são de Deus; nada podemos fazer independentemente das forças que Ele nos tem dado. Onde está o homem ou mulher ou criança que não seja sustido por Deus? Onde o lugar vazio que o não encha Deus? Onde a necessidade que possa ser suprida por outro que não Deus? SDA Bible Commentary, vol. 3, pág. 1.141.

Somos tão ignorantes acerca de Deus como criancinhas; mas, como criancinhas, é-nos dado amá-Lo e obedecer-Lhe. Em lugar de especular quanto a Sua natureza ou Suas prerrogativas, demos ouvidos às palavras que falou: “Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus.” Sal. 46:10. A Ciência do Bom Viver, pág. 429, 430 e 58.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 61

Liderança espiritual - Números 18

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica - Números 18
Comentários Heber Toth Armí


Liderança espiritual

Deus escolhe, chama, capacita e defende àqueles que servem em funções espirituais especificadas por Ele. Deus também orienta, explica e delimita o que cada um deve fazer na função indicada por Ele.

Se cada um executasse bem a sua parte, com responsabilidade e maturidade, dependendo dAquele que chama e capacita, o resultado seria esplêndido! Caso contrário, a igreja torna-se uma calamidade! O povo de Deus experimenta o fracasso e, a espiritualidade despenca num retrocesso!

Portanto, ninguém deve submeter-se a desejos, sentimentos, anseios e imaginação pervertidos pelos pecados. Devemos elevar nossa visão de tudo mediante o meditar nos sublimes princípios revelados pelo Deus soberano:

1. No serviço espiritual é fundamental respeitar limites e funções estipuladas por Deus a cada pessoa (vs. 1-4);

2. Na obra de Deus cada um tem sua própria responsabilidade, na qual não cabe nenhuma irresponsabilidade. É irresponsabilidade ignorar a própria responsabilidade ou intrometer-se na responsabilidade alheia (vs. 5-7);

3. Na obra ministerial existem regras: Tudo deve ser realizado conforme orientado por Deus, com reverência e santidade (vs. 8-12);

4. Na liderança espiritual Deus cuida, sustenta e provê recursos para Seus servos; conquanto, estes devem prezar pela pureza familiar (vs. 11-13);

5. Na administração dos recursos divinos, dinheiro tem seu lugar; consequentemente, deve ser utilizado conforme a designação divina (vs. 14-19);

6. No cargo de liderança espiritual, nada deve ocupar tempo do ministro a não ser Deus, Sua vontade e Sua obra. Levitas não possuiriam terras, pois exigiriam tempo deles no cultivo e na colheita; eles, porém, teriam o que comer (vs. 20-24);

7. No ofício eclesiástico há salário, é o dízimo estipulado diretamente por Deus aos que trabalham pela salvação dos pecadores. Dízimo é 10% dos recursos. Quem recebe do dízimo também precisa ser dizimista, demonstrando fidelidade plena ao Senhor (vs. 25-32).

Imaginação enferma gera espiritualidade doentia. Imaginação doentia obstrui a compreensão destas preciosas lições. Purifique tua mente para entendê-las corretamente. Destrua a espiritualidade inválida!

Jesus quer cada membro da igreja sendo luz e sal neste mundo depravado. Portanto, cada um deve entender que no cristianismo participamos do sacerdócio de todos os santos (I Pedro 2:9-10).

Cada um deve fazer sua parte no corpo de Cristo, assim como cada órgão de nosso corpo executa sua função!

Reflita... Aplique... Compartilhe! Heber Toth Armí

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

sábado, 23 de fevereiro de 2019

Não Faz Acepção de Pessoas

A Fé Pela Qual Eu Vivo
23 de fevereiro
Não Faz Acepção de Pessoas

E, abrindo Pedro a boca, disse: Reconheço, por verdade, que Deus não faz acepção de pessoas; mas que lhe é agradável aquele que, em qualquer nação, O teme e faz o que é justo. Atos 10:34 e 35.

Deus não faz acepção de pessoas. … Os que possuem a luz e não a seguem, mas desatendem os reclamos divinos, notarão que suas bênçãos se converteram em maldições e em juízo as suas misericórdias. Conselhos Sobre Saúde, pág. 141.

Deus não considera todos os pecados igualmente graves; há aos Seus olhos, como aos do homem, gradações de culpa; por mais insignificante, porém, que este ou aquele mau ato possa parecer aos olhos humanos, pecado algum é pequeno à vista de Deus. O juízo do homem é parcial, imperfeito; mas Deus avalia todas as coisas como são na realidade. O bêbado é desprezado, e diz-se-lhe que seu pecado o excluirá do Céu; ao passo que o orgulho, o egoísmo e a cobiça muitas vezes não são reprovados. No entanto, esses são pecados especialmente ofensivos a Deus, pois são contrários à benevolência de Seu caráter e àquele desinteressado amor que é a própria atmosfera do Universo não caído. Caminho a Cristo, pág. 30.

A tremenda malignidade do pecado só pode ser avaliada em face da cruz. Se os homens insistem em que Deus é bom demais para rejeitar o pecador, olhem eles ao Calvário. Foi por não haver outro meio de salvar o homem, e por ser impossível, sem esse sacrifício, escapar o gênero humano ao poder corruptor do pecado, e ser restaurado à comunhão com seres santos – impossível tornarem-se os homens de novo participantes da vida espiritual – foi por isso que Cristo tomou sobre Si a culpa dos desobedientes e sofreu em lugar dos pecadores. O amor, sofrimento e morte do Filho de Deus atestam a terrível enormidade do pecado e revelam que não há escape de seu poder, nem esperança da vida mais elevada, senão pela submissão da alma a Cristo. Caminho a Cristo, págs. 31 e 32.

Seja a mente elevada das profundezas do pecado para contemplar o Deus de toda bondade, misericórdia e amor, mas que não inocentará de modo algum o culpado. Review and Herald, 19 de março de 1889.


Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 60

A Vara de Arão- Números 17

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica - Números 17
Comentários Heber Toth Armí


A Vara de Arão

O conhecido pastor Roberto Rabelo disse: “O coração do problema humano é o problema do coração humano”. Sem Deus o ser humano é um ser problemático causador de sérios problemas; contudo, Deus sabe como lidar com tais complexidades.

Líderes espirituais escolhidos por Deus são alvos de ataques incessantes. Os críticos anseiam seus lugares; o que seria se Deus colocasse os críticos em funções importantes? Sendo eles causadores de sérios problemas, imagina o caos que seria! Felizmente Deus não cede à pressão dos revoltosos e arrogantes!

Leia Números 17 com atenção! R. Dennis Cole oferece-nos os seguintes tópicos para este capítulo, cujo tema principal é: Vara de autoridade de Arão: A primazia do sacerdócio de Arão confirmada:

1. Requisitos: Instruções e mandamentos (vs. 1-5);
2. Rápido cumprimento por parte do povo e de Moisés (vs. 6-7);
3. Resultados da prova (vs. 8-9);
4. Instruções renovadas (vs. 10-11);
5. Resposta retórica aos israelitas (vs. 12-13).

Sobre o episódio ocorrido no capítulo em apreço, Edgardo D. Iuorno, faz a seguinte aplicação:

“Quando o ministério é claramente escolhido por Deus floresce e dá frutos. Diante dos frutos as queixas já não têm sentido... Um ministério cheio de vida é o resultado de uma vida na presença de Deus. Longe dEle não há verdor, nem broto, nem fruto algum”.

Sua aplicação conclusiva é: “Pode existir mil problemas que atender, e mil queixas que calar. Se existe solução, esta começa na presença de Deus”.

Os servos de Deus sofrem com inveja, ciúme e cobiça dos que receberam outras funções. Há funções que são desejadas, porém, certas pessoas nunca foram divinamente chamadas para elas. Portanto, cabe a cada um exercer o ministério pelo qual foi chamado com humildade e dedicação sem desejar o que Deus delegou a outros.

A visão limitada da religião e das funções e liderança espirituais conduz algumas pessoas à acusação e reclamação dos sinceros servos do Senhor. Precisa-se ter cautela com aqueles que promovem uma autopromoção.

O que fazer com os críticos dos servos de Deus? É preciso orar por eles. Moisés e Arão intercederam a Deus por eles, para que não fossem consumidos; pois, criticando os servos de Deus, eles revelam que estão cegamente perdidos (16:41-50; 17:12-13). Eles precisam de salvação!

Oremos! Intercedamos! Reavivemo-nos! Heber Toth Armí

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Deus é Amor

A Fé Pela Qual Eu Vivo
22 de fevereiro
Deus é Amor

Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor. I João 4:8.

“Deus é amor.” Sua natureza, Sua lei, são amor. Assim sempre foi; assim sempre será. … Toda manifestação de poder criador é uma expressão de amor infinito. Patriarcas e Profetas, pág. 33.

É por meio de Seu poder que verão e inverno, sementeira e sega, dia e noite se seguem em sucessão regular. É por meio de Sua palavra que a vegetação floresce, aparecem as folhas, desabotoam as flores. Todas as boas coisas que possuímos, todo raio de Sol e toda chuva, todo bocado de pão, todo momento de vida, é um dom de amor. O Maior Discurso de Cristo, pág. 75.

A história do grande conflito entre o bem e o mal, desde o tempo em que a princípio se iniciou no Céu até o final da rebelião e extirpação total do pecado, é também uma demonstração do imutável amor de Deus. Patriarcas e Profetas, pág. 33.

O dom de Cristo revela o coração do Pai. O Desejado de Todas as Nações, pág. 57.

Deus concedeu ao nosso mundo o maravilhoso dom de Seu Filho unigênito. Em face desse ato, nunca poderia ser dito pelos habitantes dos outros mundos que Deus poderia haver feito mais do que Ele fez para mostrar Seu amor pelos filhos dos homens. Ele fez um sacrifício que desafia qualquer avaliação. Review and Herald, 3 de janeiro de 1907.

Milhares de pessoas têm uma falsa concepção de Deus e Seus atributos. Servem tão certamente a um falso deus, como o faziam os servos de Baal. Estamos nós adorando o verdadeiro Deus tal como Ele Se revela em Sua Palavra, em Cristo, na natureza, ou estamos adorando algum ídolo filosófico em Seu lugar? Deus é um Deus de verdade. Justiça e misericórdia são os atributos de Seu trono. Ele é um Deus de amor, de piedade e terna compaixão. Assim Ele é representado em Seu Filho, nosso Salvador. Ele é um Deus de paciência e longanimidade. Se tal é o ser a quem adoramos, e cujo caráter estamos buscando assimilar, estamos adorando o verdadeiro Deus. Testimonies, vol. 5, págs. 173 e 174.


Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 59

Rebelião- Números 16

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica - Números 16
Comentários Heber Toth Armí

Rebelião


Com visão psiquiátrica, filosófica e psicológica Augusto Cury observa que “no Antigo Testamento, às vezes Deus parece autoritário e mal-humorado. Mas uma análise acurada de suas reações, dentro do contexto histórico, revela uma paciência ímpar, uma tolerância sólida”.

Será? Observe:

1. Deus faz a terra engolir líderes vivos dentre Seu povo (vs. 31-33);

2. Deus envia fogo e consome 250 seguidores de Coré quando ofereciam incenso (vs. 34-40);

3. Deus envia uma praga no dia seguinte aos que reclamaram do ocorrido no dia anterior e, consequentemente, mais 17.700 pessoas morreram (vs. 41-50).

É possível que conheçamos muito subjetivamente ao Deus da Bíblia, ou apenas preferimos contemplar um lado de Seu caráter.

Ampliando, “uma das coisas mais impressionantes sobre a Bíblia é o vigor com que os dois testemunhos destacam a realidade e o terror da ira de Deus” (J. I. Packer).

A verdade sobre o Deus da Bíblia foi manipulada; Ele está mais para um idoso vovô bonachão do que um Deus santo, soberano e intolerante à perversidade.

O que o contexto revela para explicar a reação de Deus? Releia atentamente os 15 capítulos que antecedem a este; reflita na tamanha rebeldia/rebelião e ingratidão do povo... Agora note:

1. Cheios de soberba, líderes confrontam Moisés e Arão questionando-os, acusando-os, criticando-os. Humilde e calmamente Moisés curvou-se em terra e convocou a buscarem a solução em Deus, pois a situação estava tensa e complexa havia vários dias (vs. 1-11).

2. Prepotentes e indiferentes rejeitaram o pedido de Moisés; outro grupo opôs-se veementemente a Moisés e Arão (vs. Vs. 12-19).

3. Sem conversa... sem solução; Deus, então, partiu para a ação objetivando impedir a propagação daquela aberração comportamental (vs. 20-50).

Se, quem brinca com fogo se queima, imagina quem provoca a Deus! Deus quer pessoas consagradas a Ele, não dedicadas à impiedade. Deus quer pessoas maduras na fé, não podres na imoralidade/iniquidade. Aprenderemos a lição?

• Deus condena a perversidade. Pessoas rebelando-se contra Ele são como agressivas células cancerígenas no corpo de Cristo; portanto, Deus, “cirurgicamente” elimina-as para que Sua vontade seja feita tanto na Terra como no Céu.

• Deus graciosamente libertou Seu povo do pecado para viver em sanidade/santidade...

• Deus é mais intolerante ao pecado que a pessoa mais intolerante à lactose e glúten!

Reavivemo-nos! Heber Toth Armí
@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Não Entristecer o Espírito

A Fé Pela Qual Eu Vivo

21 de fevereiro
Não Entristecer o Espírito

E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. Efés. 4:30.

A consciência é a voz de Deus, ouvida por entre o conflito das paixões humanas; quando a ela se resiste, o Espírito de Deus é entristecido. Testimonies, vol. 5, pág. 120.

Os homens têm o poder de extinguir o Espírito de Deus; é-lhes deixada a faculdade de escolher. É-lhes permitida liberdade de ação. Podem ser obedientes mediante o nome e a graça de nosso Redentor, ou desobedientes, e sofrer as conseqüências. Obreiros Evangélicos, pág. 174.

O pecado de blasfêmia contra o Espírito Santo não consiste em qualquer palavra ou ato repentino; é a firme, determinada resistência à verdade e evidência. SDA Bible Commentary, vol. 5, pág. 1.093.

Não é que Deus mande um decreto para que o homem não se salve. Não lança trevas perante os olhos, de modo a não poderem ser penetradas. Mas o homem resiste a princípio a um movimento do Espírito de Deus e, havendo uma vez resistido, é menos difícil assim fazer pela segunda vez, menos a terceira, e muito menos a quarta. Então vem a colheita a ser ceifada, da semente de incredulidade e resistência. Oh, que frutos de pecaminosas condescendências se está preparando para a foice! …

Por outro lado, todo raio de luz acariciado produzirá uma colheita de luz. A tentação uma vez resistida, dará poder para resistir mais firmemente a segunda vez; cada vitória obtida sobre o próprio eu, facilitará o caminho para mais altos e nobres triunfos. Toda vitória é uma semente semeada para a vida eterna.

Deus não destrói a ninguém. O pecador destrói-se a si mesmo por sua própria impenitência. Testimonies, vol. 5, pág. 120.

Ninguém precisa considerar o pecado contra o Espírito Santo como coisa misteriosa e indefinível. O pecado contra o Espírito Santo é o pecado de persistente recusa de atender aos convites para arrependimento. E Recebereis Poder (Meditações Matinais, 1999), pág. 35.

Não há … esperança da vida mais elevada, senão pela submissão da alma a Cristo. Caminho a Cristo, pág. 32.


Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 58

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis