Translate

domingo, 19 de maio de 2019

Gideão– Juízes 8

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – Juízes 8
Comentários: Pr. Heber Toth Armí


Gideão

Por melhores que as pessoas sejam aqui neste mundo, a tendência mais forte será sempre para o mal. Infelizmente... Decepcionante!

A parte boa é que a Bíblia não esconde “os podres” de seus personagens. Observe, nestes dez pontos, as últimas informações sobre o juiz e libertador Jerubaal, conhecido por Gideão:

1. Reclamação dos efraimitas por Gideão não tê-los convidado à guerra (v. 1);

2. Gideão parabeniza os efraimitas por ter ajudado a batalhar contra os inimigos fugitivos (vs. 2-3);

3. Destemidamente, Gideão arrasou Sucote e Penuel por não ajudar seu esgotado exército (vs. 4-17);

4. Após executar dois reis midianitas – Zeba e Salmuna, Gideão partiu para vingar seus irmãos (vs. 18-21).

5. Realizados pelo sucesso de Gideão, os israelitas o convidaram para reinar sobre eles; porém, ele recusou com base teológica (v. 23);

6. A despeito de sua resposta correta sobre reinar, Gideão fez estola sacerdotal, a qual tornou-se objeto de adoração – idolatria – na cidade de Ofra (vs. 24-27);

7. Pelo poder divino, Gideão promoveu a paz em Israel por 40 anos (v. 28);

8. Gideão tornou-se polígamo, tomou para si muitas mulheres. Teve um filho com uma concubina que se tornou líder perverso (vs. 29-31);

9. Após a morte de Gideão, os filhos de Deus descambaram novamente; trocaram a adoração a Deus por deuses fabricados por homens (v. 33);

10. Israel esqueceu-se de Deus e desprezou a família de Gideão, o qual tanto fez pelo povo (vs. 34-35).

Devemos aprender com os acertos e os erros de Gideão. Nem tudo o que Deus revelou em Sua palavra em relação ao comportamento daqueles que Ele usou deve ser aplicado a nossa vida.

Precisamos...

• ...começar bem e terminar bem a jornada da fé;
• ...pedir discernimento a Deus para enxergar nossas falhas de caráter;
• ...de reavivamento e reforma espirituais!

Aprendamos ainda que, a vida é injusta. Gideão foi questionado pelos efraimitas (vs. 1-3), ridicularizado pelos habitantes de Sucote e Penuel (v. 15), e, finalmente, esquecido pelo seu povo (v. 35).

Assim, quando você fizer algo bom pelas pessoas e ninguém reconhecer ou agradecer-te, não fique chateado! Deus faz um espetáculo a cada amanhecer e sua plateia dorme; ou mesmo no entardecer, e Seu povo prefere fazer qualquer coisa, menos contemplar sua obra de arte! Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Nascido da Água e do Espírito

A Fé Pela Qual Eu Vivo

19 de maio   
Nascido da Água e do Espírito

Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus. João 3:5.

Jesus Se referia aí ao batismo de água, e à renovação da alma pelo Espírito de Deus. O Desejado de Todas as Nações, pág. 172.

O arrependimento, a fé, e o batismo, são requisitos como passos na conversão. … Ao se submeterem os cristãos ao solene rito do batismo, Ele registra o voto feito por eles de Lhe serem fiéis. Esse voto é seu compromisso de aliança. Evangelismo, págs. 306 e 307.

Cristo fez do batismo o sinal de entrada no Seu reino espiritual. Ele fez disso uma condição positiva com a qual devem concordar todos os que desejam ser confirmados sob a autoridade do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Antes que o homem possa encontrar um lar na igreja, antes de passar pelo limiar do reino espiritual de Deus, deve ele receber a estampa do nome divino, “O Senhor Justiça Nossa” (Jeremias 23:6).

Os que são batizados no tríplice nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ao iniciarem a vida cristã declaram publicamente ter abandonado a servidão de Satanás e se tornado membros da família real, filhos do Rei celeste. Obedeceram à ordem: “Saí do meio deles, e apartai-vos, … e não toqueis nada imundo.” E neles se cumpre a promessa: “e Eu vos receberei; e Eu serei para vós Pai, e vós sereis para Mim filhos e filhas, diz o Senhor todo-poderoso” (2Coríntios 6:17 e 18). Testemunhos Para a Igreja, vol. 6, pág. 91.

Nossa vida está vinculada à de Cristo, e o crente deve lembrar-se de que daí por diante está consagrado a Deus, a Cristo e ao Espírito Santo. Todos os negócios deste mundo entram para segundo plano nesta sua nova posição. …

São recíprocos os compromissos assumidos pela aliança espiritual que celebramos mediante o batismo. O homem, cumprindo sua parte numa obediência tributada de coração, tem o direito de orar: “Ó Senhor, … manifeste-se hoje que Tu és Deus em Israel.” O fato de que fomos batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo é uma garantia de que essas potências nos assistirão em todos os nossos apertos, quando quer que os invoquemos. Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 396.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 145

sábado, 18 de maio de 2019

Dependência de Deus- Juízes 7

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 
Leitura Bíblica – Juízes 7
Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Dependência de Deus

A essência de um fervoroso filho de Deus na Terra e de dependência constante do Deus que pode todas as coisas está em reconhecer que a entrega de ontem não funciona para a guerra de hoje. Independência de Deus hoje resulta em escravidão ao pecado amanhã!

A dependência de Deus hoje deve levar a um maior compromisso amanhã. Assim, Deus agiu pacientemente na vida de Gideão capacitando-o para liderar um grande exército.

“Da noite para o dia, o limpador de trigo se transformou em um autêntico estadista, demonstrando genuínas qualidades de liderança política e comando estratégico. Para combater um antagonista multinacional e multiétnico, conseguiu criar um exército tribal unido pelo mesmo passo comum, fiel ao mesmo Deus e motivado pelo mesmo desejo de assegurar a soberania religiosa e nacional dos hebreus e de seu território” (Elie Wiesel).

Rapidamente Gideão congregou 32.000 soldados. Ainda eram poucos para um exército inimigo com 135.000 soldados bem treinados. O que Gideão não sabia era que o Deus que ele provou sem questioná-lo agora iria colocá-lo à prova também (vs. 1-3).

Deus alegou que 32.000 soldados era demais para enfrentar 135.000 inimigos. Pediu-lhe que despedisse medrosos e tímidos. Surpreendentemente, 22.000 soldados afrouxaram. Coitado de Gideão! Agora, 10.000 contra 135.000. Para piorar, Deus ainda insistiu que eram muitos; deveria reduzir esse número: A segunda prova (vs. 4-6).

Com 300 soldados, Deus venceu para Israel um exército de 135.000 inimigos opressores (veja detalhes nos versos 7-25).

Aplicações pessoais:

1. A liderança que funciona é aquela regida por Deus. Os melhores líderes não são os mais ousados, mais habilidosos ou mais criativos, mas os mais submissos à regência divina.

2. O líder bom é aquele que amadurece permitindo que Deus o conduza pelas provas oriundas de Suas orientações. O desafio colocado por Deus seguido pela fé gera homens e mulheres vitoriosos.

3. Seguir à voz de comando de Deus em toda e qualquer situação é o segredo do verdadeiro e miraculoso sucesso enquanto atravessamos este mundo tenebroso.

4. Deus não precisa de muita gente para fazer milagres neste planeta dominado pelo diabo e seus anjos, Ele precisa de alguém que se dispõe a ser orientado por Ele.

5. Deus age quando Lhe damos permissão total.

“Senhor, opera também em mim!”
Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

“Este é o Meu Filho Amado”

A Fé Pela Qual Eu Vivo 

18 de maio 
“Este é o Meu Filho Amado”

E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se Lhe abriram os Céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre Ele. E eis que uma voz dos Céus dizia: Este é o Meu Filho amado, em quem Me comprazo. Mat. 3:16 e 17.

Ao pedir Jesus, o batismo, João recusou, exclamando: “Eu careço de ser batizado por Ti, e vens Tu a mim?” Com firme, se bem que branda autoridade, Jesus respondeu: “Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça”. E João, cedendo, desceu com o Salvador ao Jordão, sepultando-O nas águas. “E logo que saiu da água” Jesus “viu os céus abertos, e o Espírito, que como pomba descia sobre Ele” Mat. 3:14 e 15. …

A solenidade da divina presença repousou sobre a assembléia. O povo ficou silencioso, a contemplar a Cristo. Seu vulto achava-se banhado pela luz que circunda sem cessar o trono de Deus. Seu rosto erguido estava glorificado como nunca antes tinham visto um rosto de homem. Dos céus abertos, ouviu-se uma voz, dizendo: “Este é o Meu Filho amado, em quem Me comprazo.” Mat. 3:17. …

E as palavras dirigidas a Jesus no Jordão… abrangem a humanidade. Deus falou a Jesus como nosso representante. Com todos os nossos pecados e fraquezas, não somos rejeitados como indignos. Deus “nos fez agradáveis a Si no Amado”. Efés. 1:6. A glória que repousou sobre Cristo é um penhor do amor de Deus para conosco. … Seu amor circundou o homem e atingiu o mais alto Céu. A luz que se projetou das portas abertas sobre a cabeça de nosso Salvador, incidirá sobre nós ao pedirmos auxílio para resistir à tentação. A voz que falou a Cristo, diz a todo crente: “Este é Meu Filho amado, em quem Me comprazo”. …

Nosso Redentor abriu o caminho, de maneira que o mais pecador, necessitado, opresso e desprezado pode achar acesso ao Pai. Todos podem ter um lar nas mansões que Jesus foi preparar. O Desejado de Todas as Nações, págs. 111-113.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 144 – 

sexta-feira, 17 de maio de 2019

O lado negativo Juízes 6

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 
Leitura Bíblica – Juízes 6
Comentários: Pr. Heber Toth Armí

O lado negativo

O Deus da graça não se limita com a desgraça humana. Ele entra em cena em nossa desgraça para outorgar-nos Sua preciosa graça.

1. Quando o povo de Deus pratica o mal, o mal toma conta. Assim, mesmo com boas intenções e empenho no trabalho, os resultados serão ruins (vs. 1-5).

2. A vida coletiva do povo de Deus reflete a vida particular junto a Deus. Não é possível ter vida no culto sem culto na vida. Dificilmente se verá entusiasmo na casa de Deus, se em casa não estamos sinceramente entusiasmados com Deus. Deus repreende tal atitude (vs. 6-10).

3. Contudo, no caos da desgraça humana Deus mostra-Se amoroso e cheio de graça, ao levantar alguém para livrar Seu povo quando este clama por Ele em desespero (vs. 11-40).

Observe: Temos a tendência de enfatizar tão-somente aspectos positivos dos heróis bíblicos; consequentemente consideramos Gideão exemplo de...

• Homem esforçado (v. 11);
• Conhecedor da história (v. 13);
• Humildade (vs. 14-15);
• Generosidade (v. 18);
• Submissão (v. 20);
• Prudência (v. 27);
• Coragem (7:16);
• Valentia (7:17).

Entretanto, com olhar mais atento, nota-se nele uma pessoa questionadora, cheia de dúvidas – inclusive teológicas –, acusador de Deus (v. 13). Deus o elogia e confere-lhe a missão com garantia de sucesso (v. 14), mas ele arranja desculpas esfarrapadas (v. 15). Deus reitera a garantia de sucesso; porém, ele embroma, faz-se de coitado (vs. 16-24).

Mesmo após Deus revestir Gideão com poder do Espírito para combater a idolatria em Israel, ele pediu provas e mais provas a Deus: Que insegurança! (vs. 25-40). Contudo, Deus o usou! Surpreendente, não?

O livro de Juízes apresenta nitidamente o lado negativo da humanidade, inclusive do povo de Deus. Por outro lado, “a mais positiva mensagem do livro de Juízes é a persistência e paciência do amor de Deus. Seu povo O abandonava, por qualquer coisa, e Ele estava sempre disposto a recebê-lo de volta” (Roy E. Gane).

A boa notícia é que Deus não mudou; a péssima, o ser humano também não! Por isso, Gane diz: “As lutas do povo de Deus naquele tempo correspondem às batalhas do povo de Deus em todos os tempos, principalmente dos nossos, um pouco antes da peleja final contra as forças unidas do mal”.

Confie em Deus! Reavivemo-nos!
Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

O Exemplo de Nosso Senhor

A Fé Pela Qual Eu Vivo
17 de maio
O Exemplo de Nosso Senhor

De sorte que fomos sepultados com Ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo ressuscitou dos mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. Rom. 6:4.


Jesus não recebeu o batismo como confissão de pecado de Sua própria parte. Identificou-Se com os pecadores, dando os passos que nos cumpre dar. A vida de sofrimento e paciente perseverança que viveu depois do batismo, foi também um exemplo para nós. O Desejado de Todas as Nações, pág. 111.


Cristo como a Cabeça da humanidade devia dar os mesmos passos que devíamos dar. Se bem que não tivesse pecado, foi Ele nosso exemplo em satisfazer todas as exigências para a redenção da humanidade. Ele carregou os pecados de todo o mundo. Seu batismo devia abranger todo o mundo pecaminoso, o qual pelo arrependimento e fé seria perdoado. “Mas quando apareceu a benignidade e caridade de Deus, nosso Salvador, para com os homens; não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a Sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo; que abundantemente Ele derramou sobre nós por Jesus Cristo nosso Salvador; para que, sendo justificados pela Sua graça, sejamos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna. Fiel é a palavra e isto quero que deveras afirmes, para que os que crêem em Deus procurem aplicar-se às boas obras; estas coisas são boas e proveitosas aos homens.” Tito 3:4-8. O homem foi de novo trazido ao favor de Deus pela lavagem da regeneração. A lavagem foi o sepultamento com Cristo nas águas à semelhança de Sua morte, representando que todos os que se arrependem de terem transgredido a lei de Deus recebem a purificação e a limpeza pela atuação do Espírito Santo. O batismo representa a verdadeira conversão pela transformação do Espírito Santo. Manuscrito 57, 1900.


Os que foram sepultados com Cristo no batismo, sendo ressuscitados com Ele na semelhança de Sua ressurreição, comprometeram-se a viver em novidade de vida. “Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima e não nas que são da Terra.” Col. 3:1 e 2. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, pág. 258.


Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 -  Pág. 143


quinta-feira, 16 de maio de 2019

Ore e comemore com Débora - Juízes 5

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 
Leitura Bíblica – Juízes 5
Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Ore e comemore com Débora


Ao ser respondida a oração feita a Deus, geralmente gera adoração. O clamor a Deus resulta em gratidão no coração, o qual extravasa em louvor.


Débora cantou porque o povo orou! Merril F. Unger divide esta inspirada versão poética da seguinte forma: DÉBORA...


1. ...entoa louvores ao Senhor de modo vívido (vs. 1-5);

2. ...descreve a condição do povo e sua libertação (vs. 6-11);
3. ...celebra a vitória e os vitoriosos (vs. 12-22);
4. ...saúda a destruição do inimigo (vs. 23-31).

Orações rompem maldições, libertam de opressões, e abalam o império do inimigo; contudo, por que deixar de lado esse recurso tão poderoso? Israel ficou 20 anos sofrendo por negligenciar a oração durante estes anos.


• Reflita: Qual é tua situação? Até quando vais ignorar a oração? Clame com mais fervor ao Senhor?


Observe esta análise realizada por Jack W. Hayford: “Faça sua escolha, pois todas têm má fama. A sociedade não vê com bons olhos nenhuma destas palavras:


“Deus.

“Igreja.
“Bíblia.
“Jesus.
“Oração.

“A maioria indaga sobre a primeira, desgosta-se com a segunda, não consegue entender a terceira, usa a quarta para maldizer.


“Depois... ineficaz ou imperfeitamente, todos nós tentamos a última”.


O que mais me impressiona não é a resposta da oração, mas, mesmo após tentarmos tudo, esgotarmos nossos recursos, deixar Deus de lado por anos, mas ao lembrarmos dEle e orarmos, Ele nos atente e nos surpreende! Portanto...


• Ore e comemore com Débora. Celebre o poder divino! “Débora comemorou a vitória num cântico muito exaltado e sublime. Ela atribuiu a Deus toda a glória do livramento deles, e mandou que o povo O louvasse por Suas obras maravilhosas” (Ellen G. White).


• Glorifique/testemunhe a/de Deus com Débora. Em seu cântico inspirado Débora “conclamou os reis e príncipes das nações ao redor para que ouvissem o que Deus realizara em favor de Israel, e ficassem advertidos quanto a não causar-lhe dano. Ela mostrou que a honra e o poder pertencem a Deus, não a homens e a seus ídolos. Descreveu as extraordinárias manifestações da majestade e do poder divino exibidas no Sinal. Expôs perante Israel sua indefesa e aflitiva condição, sob a opressão dos inimigos, e relatou com veemente linguagem a história de sua libertação” (White).


Precisamos orar mais a Deus? Reavivemo-nos!

Heber Toth Armí /

@palavraeficaz

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Surpreendente Transformação de Caráter

A Fé Pela Qual Eu Vivo
16 de maio
Surpreendente Transformação de Caráter

Quanto a mim, contemplarei a Tua face na justiça; eu me satisfarei da Tua semelhança quando acordar. Sal. 17:15.

Então veio Cristo, a fim de restaurar no homem a imagem de seu Criador. Ninguém, senão Cristo, pode remodelar o caráter arruinado pelo pecado. Veio para expelir os demônios que haviam dominado a vontade. Veio para nos erguer do pó, reformar o caráter manchado, segundo o modelo de Seu divino caráter, embelezando-o com Sua própria glória. O Desejado de Todas as Nações, págs. 37 e 38.

O Senhor Jesus está provando os corações humanos, por meio da concessão de Sua misericórdia e graça abundantes. Está efetuando transformações tão admiráveis que Satanás, com toda a sua vanglória de triunfo, com toda a sua confederação para o mal, reunida contra Deus e contra as leis de Seu governo, fica a olhá-las como a uma fortaleza, inexpugnável aos seus  e enganos. São para ele um mistério incompreensível. Os anjos de Deus, serafins e querubins, potestades encarregadas de cooperar com as forças humanas, vêem, com admiração e alegria, que homens decaídos, que eram filhos da ira, estejam por meio do ensino de Cristo formando caráter segundo a semelhança divina, para serem filhos e filhas de Deus, e desempenharem um papel importante nas ocupações e prazeres do Céu. Testemunhos Para Ministros, pág. 18.

Foram purificados na fornalha da aflição. Por amor de Jesus suportaram a oposição, o ódio, a calúnia. Acompanharam-nO através de dolorosos conflitos; suportaram a negação própria – e experimentaram amargas decepções. Pela sua própria experiência dolorosa compreenderam a malignidade do pecado, seu poder, sua culpa, suas desgraças; e para ele olham com aversão. Uma intuição do sacrifício infinito feito para reabilitá-los, humilha-os à sua própria vista, enchendo-lhes o coração de gratidão e louvor, que os que nunca decaíram não poderão apreciar. Muito amam, porque muito foram perdoados. Havendo participado dos sofrimentos de Cristo, estão aptos para serem co-participantes de Sua glória. O Grande Conflito, págs. 649 e 650.

Cristo considera Seu povo, em sua pureza e perfeição, como a recompensa de Sua humilhação, e o suplemento de Sua glória – sendo Ele mesmo o grande Centro, de quem toda a glória irradia. O Desejado de Todas as Nações, pág. 680.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959  – Pág. 142 – 

quarta-feira, 15 de maio de 2019

Quanto vale uma vida espiritual?– Juízes 4

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 
Leitura Bíblica – Juízes 4
Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Quanto vale uma vida espiritual?

Quanto vale uma vida espiritual? O que é mais importante em nossa vida? No fundo do poço, o povo lembra ou reconhece que existe Deus. Lá, quando não há solução, oram; contudo, Deus opera a libertação miraculosa.

• Por que esquecer de Deus ou ir a Ele como se religião fosse um pronto-atendimento ou pronto-socorro?

Amigo(a), não permita que nada te faça um ioiô na vida espiritual! Uma vida de altos e baixos perde muito do bom que Deus quer dar-nos; pois, quando estamos lá embaixo por ter ignorado o quanto dependemos dEle, Satanás cumpre seus propósitos para nossa vida!

Os israelitas viviam sua terceira apostasia, viviam como numa gangorra ou como um ioiô – um sobe e desce na vida espiritual. Consequentemente, Jabim, rei de Hazor, incomodou-os durante 20 anos (vs. 1-3).

• Quando nos afastamos de Deus, atraímos problemas, angústias e aflições, devido a que ficamos desprovidos da proteção dos braços fortes e amorosos do Deus soberano.

O povo de Israel clamou por ajuda divina; em resposta, uma mulher, Débora, levanta-se como juíza para operar livramento (vs. 4-24). “Débora disse a Baraque que se preparasse e fosse lutar contra Sísera, o comandante do exército de Jabim, mas Baraque impôs uma condição: ele só iria se Débora fosse com ele ao monte Tabor.

“Seguiu-se um duelo no Tabor, e o exército de Sísera foi derrotado. Sísera fugiu a pé para a tenda de Jael, esposa de Héber, o queneu [...]. O que Sísera não sabia era que Jael havia transferido sua lealdade para o lado de Deus [...]. Na tenda de Jael, foi posta sobre Sísera uma coberta e lhe foi dado leite a beber. Então Jael lhe cravou uma estaca da tenda na têmpora, usando um martelo. Quando Baraque chegou à tenda de Jael, encontrou o corpo de Sísera estendido no chão, numa poça de sangue, com a estaca ainda cravada no crâneo” (David Tasker).

• A forma de Deus agir pode parecer tão brutal tanto quanto quando um pai amoroso mata um cão feroz para salvar seu filhinho que está sendo estrangulando com menos de um ano de vida!

• Se quando clamamos, Deus age quando não vemos solução, por que não O buscar quando tudo está bem para melhorar ainda mais?

“Senhor, reaviva-nos!”
Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Fortalecidos Pelo Espírito

A Fé Pela Qual Eu Vivo
15 de maio 
Fortalecidos Pelo Espírito

Para que, segundo as riquezas da Sua glória, vos conceda que sejais corroborados com poder pelo Seu Espírito no homem interior. Efésios 3:16.

Diz Jesus: “Tudo o que pedirdes, orando, crede que o recebereis e tê-lo-eis” (Marcos 11:24). Esta promessa tem uma condição; que oremos segundo a vontade de Deus. Mas é vontade de Deus purificar-nos do pecado, tornar-nos Seus filhos e habilitar-nos a viver uma vida santa. Podemos, pois, pedir essas bênçãos, crer que as havemos de receber e agradecer a Deus havê-las já recebido. É nosso privilégio ir a Jesus e sermos purificados, e apresentar-nos perante a lei sem timidez nem remorso. “Portanto, agora, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito” (Romanos 8:1). …

Por este simples ato de crer em Deus, o Espírito Santo gerou em vosso coração uma nova vida. Sois agora uma criança nascida na família de Deus, e Ele vos ama como ama a Seu próprio Filho.

Agora que vos entregastes a Jesus, não torneis atrás; não vos furteis a Ele, mas dizei, dia a dia: “Pertenço a Cristo; a Ele me entreguei”; e rogai-Lhe que vos dê Seu Espírito e vos guarde por Sua graça. Do mesmo modo que vos tornastes filho de Deus entregando-vos a Ele e nEle crendo, assim também deveis nEle viver. Diz o apóstolo: “Como, pois, recebestes o Senhor Jesus Cristo, assim também andai nEle” (Colossenses 2:6).

Julgam alguns que têm de submeter-se a uma prova e demonstrar primeiro ao Senhor que estão reformados, antes de poder pedir Sua bênção. Mas podem invocar a bênção de Deus agora mesmo. Necessitam de Sua graça, do Espírito de Cristo, que lhes ajude as fraquezas; do contrário, não poderão resistir ao mal. Caminho a Cristo, págs. 51 e 52.

O Espírito concede a força que sustenta a alma que se esforça e luta em todas as emergências, em meio ao ódio do mundo e ao reconhecimento de seus próprios fracassos e erros. Em tristezas e aflições, quando as perspectivas se afiguram negras e o futuro aterrador, e nos sentimos desamparados e sós – é tempo de o Espírito Santo, em resposta à oração da fé, conceder conforto ao coração. Atos dos Apóstolos, pág. 51.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 - Pág. 141 – 

terça-feira, 14 de maio de 2019

Altos e baixos espirituais

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 
Leitura Bíblica – Juizes 3
Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Altos e baixos espirituais

Leia na Bíblia sobre o rei gordo, que estava na sala de verão confiante, que recebeu punhalada no estômago, donde saiu muita gordura. Seus servos o procuraram; pensaram que ele estava evacuando no banheiro... após algum tempo esperando, entraram e, o encontraram morto...

O livro de Juízes parece muito dramático, a atitude do povo parece bem deplorável. Acontece que, tudo é bem compacto; os eventos dos anos são bem resumidos.

O objetivo do autor, supostamente Samuel, está evidente: “o sentido e o significado das narrativas acham-se no ciclo familiar de apostasia, punição, arrependimento, compaixão divina, libertação, e descanso na terra” (Walter C. Kaiser Jr.).

Nas palavras de Merril F. Unger, “Juízes está organizado em torno da ascensão e queda da sorte espiritual de Israel. Israel prosperava, relaxava a sua segurança, pecava, era condenado à dominação estrangeira, voltava-se arrependido ao Senhor, o Senhor enviava um libertador e vinha então um período de paz e prosperidade. Esse ciclo recorrente é instrutivo para os que creem no NT, que podem ser induzidos a seguir o mesmo modelo espiritual”.

1. O desleixo no seguir a tudo o que Deus nos pediu é a raiz de nossos problemas físicos, sociais e espirituais: Além de não expulsar da terra todos os inimigos de Deus, os filhos de Deus envolveram-se em jugo desigual. Pequenas concessões levam a grandes tribulações (vs. 1-6).

2. A prática do pecado rompe o compromisso com Deus. Trocar Deus pelo pecado atrai a ira divina, o povo perde a proteção sobrenatural de Deus e sofre opressão. Contudo, ao clamar a Deus, a resposta vem. Israel clamou e Deus levantou Otniel, irmão caçula de Calebe – o primeiro dos doze Juízes (vs. 7-11).

3. Momentos de paz/bonança são bons, mas podem resultar em ociosidade espiritual – abandono de Deus. Após 40 anos de sossego, na ausência de Otniel, os filhos de Deus caíram novamente em pecado e, após 18 anos servindo ao deus Eglon sofrendo opressão, clamaram a Deus; então, Eúde trouxe libertação como resposta de oração (vs. 15-31).

Altos e baixos espirituais resultam de relacionamento instável com Deus. Instabilidade na fé encontra explicação num compromisso com Deus pautado pela superficialidade.

Deus liberta-nos quando estamos em apuros, mas ter vida espiritual como ioiô não O agrada! Vamo-nos consagrar? Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Santidade de Vida

A Fé Pela Qual Eu Vivo

14 de maio 
Santidade de Vida

Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor. Heb. 12:14.

Ninguém que pretenda ser santo é realmente santo. Aqueles que estão registrados como santos nos livros do Céu não se apercebem deste fato e são os últimos a proclamar a própria bondade. Signs of the Times, 26 de fevereiro de 1885.

Não é prova conclusiva de que um homem é cristão o manifestar ele êxtases espirituais sob circunstâncias extraordinárias. Santidade não é arrebatamento: é inteira entrega da vontade a Deus; é viver por toda a palavra que sai da boca de Deus; é fazer a vontade de nosso Pai celestial; é confiar em Deus na provação, tanto nas trevas como na luz; é andar pela fé e não pela vista; é apoiar-se em Deus com indiscutível confiança, descansando em Seu amor. Atos dos Apóstolos, pág. 51.

Ninguém pode ser onipotente, mas todos podem limpar-se da imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santidade no temor do Senhor. Deus requer de toda pessoa que seja pura e santa. Temos, por herança, tendências para o mal. Isso é uma parte do eu que ninguém precisa fazer. É uma fraqueza do homem acariciar o egoísmo, pois ele é um traço natural do caráter. A menos, porém, que todo egoísmo seja banido e o eu crucificado, jamais poderemos ser santos como Deus o é. Há no homem a inclinação para uma concepção tendenciosa a seu respeito, a qual as circunstâncias apressam a intensificar mais e mais. Se esse traço for tolerado, manchará o caráter e arruinará a vida.

Deus requer de todos a perfeição moral. Aqueles a quem se deram a luz e as oportunidades deviam, como mordomos de Deus, desejar a perfeição e nunca, nunca abaixar a norma da justiça para acomodar as tendências hereditárias e cultivadas para o mal. Cristo assumiu nossa natureza humana, e viveu nossa vida para mostrar-nos que podemos ser semelhantes a Ele. … Devíamos mesmo ser santos como Deus é santo; e quando compreendemos o pleno significado desta declaração, e pomos o coração na obra de Deus, para sermos santos como Ele o é, aproximar-nos-emos da norma estabelecida para cada pessoa em Cristo Jesus. Carta 9, 1899.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 140 – 

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Abandono da aliança – Juizes 2

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 
Leitura Bíblica – Juizes 2
Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Abandono da aliança 

Valorize tua vida: “Uma pessoa que se privou do conhecimento da Bíblia privou-se da melhor coisa que existe no mundo” Woodrow Wilson.

Leia o capítulo em apreço e note que sem um bom líder espiritual o povo de Deus tende a fazer o que bem entender. O reavivamento espiritual não é duradouro, o fogo da paixão por Deus esfria se não houver cuidado.

“O reavivamento foi genuíno e operou uma reforma entre o povo. Eles permaneceram leais à aliança que haviam feito. O povo ‘serviu ao Senhor todos os dias de Josué e todos os dias dos anciãos que ainda sobreviveram muito tempo depois de Josué e que sabiam todas as obras feitas pelo Senhor’ (Js 24:31). Eles se arrependeram de seus pecados e foram perdoados, mas a semente do mal havia sido semeada, vindo a brotar e dar frutos. A vida de firme integridade de Josué terminou. Sua voz não mais era ouvida em reprovações e advertências. Uma a uma, as fieis sentinelas que haviam cruzado o Jordão depuseram sua armadura. Entrou em cena uma nova geração. Então, o povo se afastou de Deus. Sua adoração foi misturada com princípios errôneos e ambicioso orgulho” (Ellen G. White).

• O mesmo reavivamento deu-se no pentecostes na igreja cristã; o mesmo declínio espiritual deu-se após a morte dos apóstolos.

• O mesmo reavivamento deu-se na reforma protestante; o mesmo declínio deu-se após a morte dos reformadores.

• O mesmo reavivamento deu-se com a pregação das profecias tendo Guilherme Miller como líder; porém, o mesmo declínio deu-se com a morte dos pioneiros adventistas.

No livro de Juízes “o autor antecipa o declínio na introdução do livro (1.1-3-6). Relatam-se mais uma vez o sucesso militar inicial de Israel e fracassos posteriores como lembretes de que Israel chegou a Canaã por consequência da obra de Deus a seu favor (1.1-2-5). Seguindo-se a essa introdução histórica, uma introdução teológica declara que a idolatria levou Israel a abandonar a aliança. Por isso o Senhor decidiu ‘testar’ o povo, ao permitir que os inimigos do povo permaneçam na terra (2.6-3.6)” (Paul R. House).

• Cuide-se!
• Vigie!
• Ore mais!
• Medite na Bíblia!
• Aplica-te a viver os planos divinos!
• Testemunhe!

Livre-se do declínio espiritual! “Senhor, faz-me a pessoa que queres que eu seja: Fervorosa, fiel...”
Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Uma Vida Inteiramente Nova

A Fé Pela Qual Eu Vivo

13 de maio  
Uma Vida Inteiramente Nova

Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano, e vos renoveis no espírito do vosso sentido, e vos revistais do novo homem, que, segundo Deus, é criado em verdadeira justiça e santidade. Efés. 4:22-24.

A conversão é uma obra que a maioria das pessoas não aprecia. Não é coisa pequena transformar um espírito terreno, amante do pecado, e levá-lo a compreender o inexprimível amor de Cristo, os encantos de Sua graça, e a excelência de Deus, de maneira que a alma seja possuída de amor divino, e fique cativa dos mistérios celestes. Quando a pessoa compreende estas coisas, sua vida anterior parece desagradável e odiosa. Aborrece o pecado; e, quebrantando o coração diante de Deus, abraça a Cristo como a vida e alegria da alma. Renuncia a seus antigos prazeres. Tem mente nova, novas afeições, interesses novos e nova vontade; suas dores e desejos e amor, são todos novos. … O Céu, que antes não possuía nenhum atrativo, é agora considerado em sua riqueza e glória; e ele o contempla como sua futura pátria, onde ele verá, amará e louvará Aquele que o redimiu por Seu precioso sangue.

As obras da santidade, que se lhe afiguravam enfadonhas, são agora seu deleite. A Palavra de Deus, anteriormente pesada e desinteressante, é agora escolhida como estudo, como o homem do seu conselho. É como uma carta a ele escrita por Deus, trazendo a assinatura do Eterno. Seus pensamentos, palavras e atos, são comparados com esta regra e provados. Treme aos mandamentos e ameaças que ela contém, ao passo que se apega firmemente às suas promessas, e fortalece a alma aplicando-as a si mesmo. Testemunhos Seletos, vol. 1, pág. 253.

Quando a transformadora graça de Cristo se acha no coração, apodera-se da alma uma santa indignação por haver o pecador negligenciado tanto tempo a grande salvação para ele provida por Deus. Há de então entregar-se, corpo, espírito e alma ao Senhor, retirando-se da companhia de Satanás mediante a graça que lhe é dada por Deus. Mensagens aos Jovens, pág. 278.

Todos precisam compreender o processo da conversão. Os frutos são vistos na vida transformada. Manuscrito 56, 1900.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959.
Pág. 139

domingo, 12 de maio de 2019

Declínio espiritual – Juizes 1

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – Juizes 1
Comentários: Pr. Heber Toth Armí


Declínio espiritual

Se Josué é o livro da vitória, Juízes é o livro da derrota. Se em Josué você vibra com o povo de Deus; em Juízes você se decepciona. Se a história em Josué te enche de alegria e satisfação, em Juízes tem um gosto amargo e triste.

O livro mostra que, quando a humanidade está um caos é porque falta compromisso sério com Deus. Mas, como conhecer a Deus sem conhecer Seu Livro? “Se quisermos ser autênticos discípulos de Cristo, precisamos ir muito além de uma leitura descuidada, rápida e superficial da Bíblia” (Adolfo S. Suárez).

Prepare-se, madrugue-se e desperte para ler Juízes. Aprenderás muito:

1. A morte de um líder espiritual pode resultar em morte espiritual: Josué, o líder destemido, o exemplo fiel, o pregador ousado, firme e apelativo, morreu; então, a espiritualidade de Israel declinou (vs. 1; 2:1-23);

2. Após conquistar mais algumas vitórias e relaxar... o deixar de lutar, acomodar-se e entregar-se a ociosidade física, pode sofrer relaxo, preguiça e acomodação espiritual: Negligenciar desafios a enfrentar, muitos acabam esquecendo de orar, consagrar-se e dedicar-se a Deus. Foi isso que aconteceu a Israel após adentrar à Terra Prometida, embora houvesse terra por conquistar ainda (vs. 2-36).

Embora o livro de Juízes tenha muito que falar da natureza humana que é ingrata, infiel, incrédula, perversa, arrogante, negligente, orgulhosa, idólatra, imoral, corrupta, etc. por causa do pecado, a forte ênfase de livro é no caráter de Deus que é amoroso, bondoso, atencioso, gracioso, libertador, restaurador, paciente, salvador, etc.

O declínio espiritual é gradativo; mesmo na ausência de Josué, o povo ainda consultou ao Senhor por algum tempo (v. 1). “A pergunta ‘Quem (...) subirá, primeiro?’ revela a incerteza do grupo que, então, não tinha líder. Eles reconheciam que cada tribo deveria iniciar a conquista para assegurar a porção da terra concedida por sorteio. Que tribo encorajaria as demais? Eles desejavam um líder apontado divinamente” (CBASD, v. 2, p. 314).

Por buscarem a Deus, os israelitas venceram algumas batalhas; por negligência, deixaram de cumprir todo o plano de Deus a eles. Não acontece o mesmo conosco hoje? Não recorremos mais a Deus quando estamos em dificuldades?

Negligenciar Deus é a nossa derrota. Mas, a busca constante a Deus resulta em constantes vitórias. Reavivemo-nos

Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Bênçãos Sobre o Humilde

A Fé Pela Qual Eu Vivo
12 de maio
Bênçãos Sobre o Humilde

E Jesus, chamando uma criança, a pôs no meio deles e disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos Céus. Mat. 18:2 e 3.

O pecador desamparado deve apegar-se a Cristo como sua única esperança. Se deixar este apego por um momento que seja, porá em perigo sua vida e a dos outros. Somente estamos seguros no exercício da fé viva. Mas o acariciamento de qualquer pecado conhecido, a negligência de deveres elementares, no lar ou em outra parte, destruirá a fé e desligará a pessoa, de Deus.

Nada é mais ofensivo a Deus do que um espírito cheio de si. Na vida de Pedro há uma triste lição que devia ser uma advertência a todos os professos seguidores de Cristo. O Salvador lealmente o prevenira do perigo que se aproximava, mas, mui confiante em si mesmo e presunçoso declarara Pedro sua disposição de seguir seu Mestre até à prisão e morte. A prova lhe veio quando surgiu a tormenta sobre os discípulos pela humilhação de seu Líder. Melancólicas são as palavras escritas pela pena da inspiração: “Então, todos os discípulos, deixando-O, fugiram.” Mat. 26:56. E o impetuoso, zeloso e mui confiante Pedro negou repetidamente seu Senhor. Em seguida arrependeu-se amargamente; este exemplo, porém, devia ser uma admoestação a todos para se guardarem da confiança própria. Manuscrito 1, 1878.

Aqueles que se humilham e se tornam como criancinhas são os que serão ensinados por Deus. O Senhor não é dependente de qualquer talento humano; porque Ele é a Fonte de todo o dom perfeito. O mais humilde dos homens, se ama e teme a Deus, torna-se possuidor dos dons celestiais. O Senhor poderá usá-lo, porque tal homem não se empenha em trabalhar por si de acordo com suas próprias normas. Trabalha com temor e tremor para não danificar a norma. Sua vida é uma expressão da vida de Cristo. Carta 9, 1899.

Precisamos acalentar constantemente a mansidão e humildade, se quisermos possuir o espírito de Cristo. Manuscrito 1, 1878.


Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 - 12 de maio – Pág. 138

sábado, 11 de maio de 2019

O desafio – Josué 24

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – Josué 24
Comentários: Pr. Heber Toth Armí


O desafio


Querer a Deus, sem compromisso com Ele, é inaceitável. Querer bênçãos, sem amor ao Senhor, é inconcebível. As últimas palavras de Josué são magistrais e merecem nossa total atenção. Leia-as calma e atentamente!

Deus é o foco principal do discurso de Josué (vs. 3, 5, 6, 8, 10, 11, 12, 13). Toda a história de Israel havia sido regida por Deus. Agora era necessária uma decisão, ou confirmação da decisão já feita. Então, ousadamente, Josué faz o apelo do versículos 15.

A verdadeira religiosidade é uma questão de decisão. Colocando-se como exemplo de liderança familiar e eclesiástica, Josué desafiou o povo de sua época a servir ao Senhor como seu Deus. O desafio estende-se a nós, hoje, também...

• O último capítulo do livro em estudo é claro: Tomar posição e viver a fé com determinação era a maior necessidade do povo de Deus na época de Josué, NOSSA TAMBÉM...

Richard M. Davidson analisa: “Josué é um exemplo para nós em diversos aspectos”:

1. Seu caráter demonstra fidelidade, coragem, força e altruísmo;

2. Sua missão nos ensina que Deus nos convida, como cristãos, para possuir uma herança, para ganhar outros para Cristo, e para vencer o pecado;

3. Sua carreira nos mostra como ser fiel e verdadeiro, não apenas nos momentos de crise, mas também quando tudo vai bem. Até sua última atividade envolveu a criação de um relacionamento entre o povo e Deus.

“A obra de Josué em prol de Israel estava finalizada. Havia seguido inteiramente ao Senhor; e no livro de Deus ele é chamado: ‘o servo do Senhor’” (Ellen G. White). Gene Getz oferece dois princípios da despedida final de Josué:

1. Temos de crer de todo o coração que Deus é o único Deus verdadeiro;

2. Devemos amar a Deus de todo o coração.

A tradição familiar religiosa pode ser grande obstáculo que atrapalha a inteira decisão de servir ao verdadeiro Deus. Contudo, temos o exemplo de Abraão, que abandonou a tradição familiar, a idolatria e o politeísmo para servir ao Deus verdadeiro (v. 3). A graça que o alcançou está disponível hoje também.

Veja a reação do povo e, a morte de Josué nos versículos 16-33.

“Escolhei hoje” – Servir inteiramente a Deus é uma decisão individual diária...

REAVIVEMO-NOS! Heber Toth Armí /


@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Mudança de Coração

A Fé Pela Qual Eu Vivo
11 de maio
Mudança de Coração

Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o reino de Deus. João 3:3.

Nicodemos ocupava posição de alta confiança na nação judaica. Possuía esmerada educação, e era dotado de talentos acima do comum, sendo igualmente membro honrado do conselho nacional. Fora, juntamente com outros, agitado pelos ensinos de Jesus. Se bem que rico, instruído e honrado, sentira-se estranhamente atraído pelo humilde Nazareno. As lições saídas dos lábios do Salvador o haviam impressionado grandemente, e desejara conhecer mais acerca dessas maravilhosas verdades. …

Nicodemos fora ter com o Senhor pensando em entrar com Ele em discussão, mas Jesus expôs-lhe os princípios fundamentais da verdade. Disse a Nicodemos: Não é tanto de conhecimento teórico que precisas, mas de regeneração espiritual. Não necessitas satisfazer tua curiosidade, mas ter um novo coração. É necessário que recebas nova vida de cima, antes de te ser possível apreciar as coisas celestiais. O Desejado de Todas as Nações, págs. 167 e 171.

A mudança do coração representada pelo novo nascimento somente poderá ser levada a efeito pela atuação efetiva do Espírito Santo. … O orgulho e o amor-próprio resistem ao Espírito de Deus; toda inclinação natural do ser humano se opõe à transformação da altivez e soberba na mansidão e humildade de Cristo. Se quisermos, porém, andar no caminho de vida eterna, não devemos escutar as insinuações do eu. Com humildade e contrição devemos suplicar a nosso Pai celestial: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova em mim um espírito reto.” Sal. 51:10. À medida que recebemos a divina luz e cooperamos com a iniciativa do Céu, somos “nascidos de novo” e livres da mancha do pecado pelo poder de Cristo. The Youth’s Instructor, 9 de setembro de 1897.

O grandioso poder do Espírito Santo realiza uma completa transformação no caráter do homem, fazendo dele uma nova criatura em Cristo Jesus. … As palavras e os atos expressam o amor do Salvador. Nenhum deles disputa o lugar mais elevado. O eu é renunciado. O nome de Jesus é escrito em tudo o que se diz e que se faz. Review and Herald, 10 de junho de 1902.

Não é isto, a transformação do homem, o maior milagre que se pode realizar? O que não poderia fazer o instrumento humano quando pela fé se apossa do poder divino? Testimonies, vol. 9, pág. 152.


Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959.
11 de maio – Pág. 137

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis