Translate

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Uma intrigante história - Gênesis 38

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Gênesis 38( leia em sua Bíblia)
Comentários Pr Heber Toth Armí

Uma intrigante história

Leia atentamente esta história...
Primeiramente, decepcionante é observar que a intrigante história de José não consta aqui como esperávamos, não há nenhuma menção a ele (somente no capítulo seguinte).

Este capítulo é um interlúdio proposital, merece nossa atenção para entender o todo – lembre-se, o foco não é José, é Deus agindo intencionalmente na história mundana.

Judá destaca-se por sua imoralidade, justificando por que o foco bíblico está em José. Abaixo estão os nomes dos 13 filhos de Jacó/Israel:

1. Rúben/filho de Lia;
2. Simeão/filho de Lia;
3. Levi/filho de Lia;
4. Judá/filho de Lia;
5. Dã/filho de Bila, escrava de Raquel;
6. Neftali/filho de Bila, escrava de Raquel;
7. Gad/filho de Zilpa, escrava de Lia;
8. Aser/filho de Zilpa, escrava de Lia;
9. Issacar/filho de Lia;
10. Zabulon/filho de Lia;
11. Diná/filha de Lia;
12. José/filho de Raquel;
13. Benjamim/filho de Raquel.

Judá, o quarto filho de Lia, viveu num emaranhado de pecado. Casou-se com uma cananeia. Dois de seus três filhos sofreram a justiça divina por praticarem extremas maldades/malandragens/iniquidades.

Viúva, sua nora esperou a lei do levirato, quando o caçula de Judá pudesse ser seu marido; contudo, o levirato fora ignorado. Judá, ao ver uma suposta prostituta, fez sexo com ela, engravidando-a; e, era sua nora.

Judá, após passar os dias de luto da morte da esposa, deturpou-se sexualmente. Além disso, engravidou sua nora por engano (fornicação); depois, pretendeu executar justiça queimando-a viva – até descobrir no “teste de DNA” que o filho era dele!

Tamar teve gêmeos de seu sogro. Chamou-os de: Farés/Perez=Brecha/rompimento, e, Zara/Zerá=Brilhante/ascensão.

Deus procurava alguém disponível para desenvolver Seu plano de salvação; dentre tantos pecadores, Ele viu potencial em José, o menino de 17 anos no Egito, vendido por seus irmãos aos comerciantes de escravos...

Em casa José corria mais perigo que entre desconhecidos estrangeiros. Longe dos invejosos irmãos podia aproximar-se mais de Deus.

Às vezes Deus nos tira de nossa aparente zona de conforto para nosso próprio bem!

Curiosidade: Jesus=descendente de Judá; Tamar, a cananeia, está em Sua genealogia (Mateus 1:5; Lucas 3:33). Graça divina ultrapassa qualquer desgraça! Apreciemo-la sem questioná-la!

O Deus da graça opera até mesmo nas piores desgraças humanas. Mesmo quando o pecado parece prevalecer, Deus está vencendo! Aleluia!

Reavivemo-nos! Não perca amanhã! Compartilhe! – Heber Toth Armí

A Escrava Mostra Interesse Por Naamã

Refletindo a Cristo

A Escrava Mostra Interesse Por Naamã - 19 de novembro

Saíram tropas da Síria, e da terra de Israel levaram cativa uma menina, que ficou ao serviço da mulher de Naamã. Disse ela à sua senhora: Tomara o meu senhor estivesse diante do profeta que está em Samaria; ele o restauraria da sua lepra. II Reis 5:2 e 3.

“E Naamã, chefe do exército do rei da Síria, era… homem valoroso, porém leproso”. II Reis 5:1.

Ben-Hadade, rei da Síria, havia derrotado os exércitos de Israel na batalha em que resultou a morte de Acabe. Desde esse tempo os sírios tinham mantido contra Israel uma constante guerrilha; e numa de suas incursões, levaram prisioneira uma menina que, na terra do seu cativeiro, “ficou ao serviço da mulher de Naamã”. Uma escrava distante do lar, esta pequena jovem era não obstante uma das testemunhas de Deus, cumprindo inconscientemente o propósito pelo qual Deus havia escolhido Israel como Seu povo. Enquanto servia nesse lar pagão, suas simpatias foram despertadas em favor de seu amo; e, lembrando os maravilhosos milagres de cura operados por Eliseu, ela disse a sua senhora: “Tomara que o meu senhor estivesse diante do profeta que está em Samaria; ele o restauraria da sua lepra”. Juí. 5:3. Ela sabia que o poder do Céu estava com Eliseu, e cria que por este poder Naamã seria curado.

A conduta da menina cativa, a maneira como se comportou neste lar pagão, é um forte testemunho do poder dos primeiros ensinamentos do lar. Não há mais alto encargo do que o confiado aos pais e mães no cuidado e educação de seus filhos. Os pais têm que tratar com os próprios fundamentos de hábito e caráter. Por seu exemplo e ensino é o futuro de seus filhos em grande medida decidido.

Felizes são os pais cuja vida é um verdadeiro reflexo da divindade, de maneira que as promessas e ordens de Deus despertem na criança gratidão e reverência; os pais cuja ternura e justiça e longanimidade interpretam para a criança o amor e a justiça e a longanimidade de Deus; que ensinam a criança a amá-los e obedecer-lhes, estão ensinando-as a amar ao Pai do Céu, a obedecer-Lhe e nEle confiar. Os pais que repartem com o filho tal dom o estão dotando com um tesouro mais precioso que as riquezas de todos os séculos – um tesouro tão perdurável como a eternidade. …

Os pais da menina hebréia, ao ensinar-lhe a respeito de Deus, não sabiam o destino que lhe tocaria. Mas foram fiéis em seu mister; e no lar do capitão do exército sírio, sua filha testemunhou do Deus a quem tinha aprendido a honrar.

Naamã ouvira a respeito das palavras que a menina dissera a sua senhora; e obtendo permissão do rei, saiu em busca da cura Profetas e Reis, págs. 244-246.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986 – Pág. 329 –

domingo, 18 de novembro de 2018

Para quem gosta de histórias...Gênesis 37

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Gênesis 37 ( leia em sua Bíblia)

Comentários Pr Heber Toth Armí

Para quem gosta de histórias...

Ainda que forças do mal estejam agindo na família do servo de Deus e injustiças pareçam aflorar, Deus transformará até maldições em bênçãos, desgraças em graça... Acompanhe diariamente a história de José, a maior de todas do AT.

Aliás, acabei de cometer um erro. Veja bem, a Bíblia não diz ser a história de JOSÉ que começa no capítulo em questão; diz assim: “Esta é a história de Jacó. Sendo José...” – Isso mostra-nos que a história do filho é a extensão da história do pai.

Contudo, uma análise mais atenta, percebe-se que o texto apresenta a história da soberania de Deus frente a todas as investidas contra Seus planos. José é apenas instrumento que se dispôs fazer a vontade de Deus acima de sua própria vontade.

Jacó cometeu os mesmos erros de seus pais. Entre seus filhos, José era preferido. Talvez, pelos seguintes motivos: José...

1. ...É filho de Raquel, sua esposa predileta;
2. ...Nasceu quando Jacó já tinha idade avançada;
3. ...Adquiriu características diferentes de seus irmãos.

Com tal preferência, Jacó presenteou José com uma túnica colorida. Isso suscitou ódio em seus irmãos contra ele. Além disso, os sonhos de José, anunciados a eles, causou-lhes grande inveja e raiva dele (vs. 1-11).

Quando sentimentos negativos regem o coração dos irmãos, eles usam palavras ásperas, ferinas, rudes e grosseiras.

Ódio e inveja é o berço do assassinato. Só é preciso oportunidade. Longe da vista do pai, os irmãos de José planejaram fratricídio (matar o irmão)!

Aplicações:

1. O pecado torna as pessoas frias, mentirosas, cruéis, destrutivas;
2. Sonhos dados por Deus podem ser banalizados até por parentes invejosos;
3. Inveja e ódio juntos tramam projetos maligníssimos. Cuidado!

O grande conflito sobressai por toda Bíblia, o mal sempre age para sufocar o bem. Contudo, não importam de onde venham as conspirações, aqueles que se colocam nas mãos de Deus experimentam vitória.

Jogado em um poço, o tempo impediu do pior acontecer. Uma sugestão mudou todo o plano A, José não foi assassinado, foi vendido como escravo e revendido até chegar à casa de Potifar, no Egito, distante de tudo e de todos. E agora José? (vs. 12-36).


Reavivemo-nos! Convide outras pessoas a unirem-se conosco nesta história impactante! Aceitas? – Heber Toth Armí

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis