Translate

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Origem por Criação

A Fé Pela Qual Eu Vivo.
18 de janeiro
Origem por Criação

Pela fé, entendemos que os mundos, pela palavra de Deus, foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente. Heb. 11:3.

É unicamente a Palavra de Deus que nos dá autêntico relato da criação do mundo. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, pág. 13.

A teoria de que Deus não criou a matéria ao trazer à existência o mundo, não tem fundamento. Na formação de nosso mundo, Deus não dependia de matéria preexistente. Ao contrário, todas as coisas, materiais e espirituais, surgiram perante o Senhor Jeová ao Seu comando, e foram criadas para o Seu próprio desígnio. Os céus e todas as suas hostes, a Terra e tudo quanto nela há, são não somente obra de Suas mãos; vieram à existência pelo sopro de Sua boca. Testemunhos Seletos, vol. 3, págs. 257 e 258.

Ao passo que existe na natureza certa individualidade e variedade, existe unidade nessa variação; pois todas as coisas recebem sua utilidade e beleza da mesma origem. O grande Artista – o Artista Mestre – escreve Seu nome em todas as obras de Sua criação, desde o mais alto cedro do Líbano ao hissope em um muro. Todos eles declaram a obra de Suas mãos, desde as altaneiras montanhas e o grande oceano à menor das conchas na praia do mar. The Southern Watchman, 17 de dezembro de 1907.

Ele fez a noite, pondo em ordem as cintilantes estrelas no firmamento. Chama-as a todas pelos seus nomes. Os céus declaram a glória de Deus, e o firmamento anuncia a obra de Suas mãos, mostrando ao homem que este pequenino mundo não passa de um ponto na criação de Deus. SDA Bible Commentary, vol. 3, pág. 1.154.

Os mais profundos estudantes da ciência são constrangidos a reconhecer na natureza a operação de um poder infinito. Ora, para a razão humana, destituída de auxílio, o ensino da natureza não poderá deixar de ser senão contraditório e enganador. Unicamente à luz da revelação poderá ele ser interpretado corretamente. “Pela fé, entendemos.” Heb. 11:3.

“No princípio… Deus.” Gên. 1:1. Aqui somente poderá o espírito, em suas ávidas interrogações, encontrar repouso, voando como a pomba para a arca. Acima, abaixo, além – habita o Amor infinito, criando todas as coisas para cumprirem o “desejo da Sua bondade”. II Tess. 1:11. Educação, pág. 134.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 24

Consagração- Levítico 8

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica - Levítico 8

Comentários Heber Toth Armí

Consagração

Talvez teu pecado seja tudo o que você tem, portanto, pedir para abandoná-lo seja pedir tudo de você. Contudo, ter tudo sem Deus é o mesmo que não ter nada; e, ter nada com Deus vive-se a sensação de que se tem tudo; pois, Deus é tudo que desesperadamente precisamos.

Neste capítulo Deus apresenta-nos a consagração de Arão e seus filhos. Arão foi quem auxiliou o povo na adoração ao bezerro de ouro, o qual deveria ter impedido tamanha idolatria.

Deus não descartou Arão! Entretanto, não ignorou seu pecado; pelo contrário, cada detalhe de sua consagração visava arrancar o pecado de seu coração. Deus quer fazer o mesmo conosco.

Após convocar toda a congregação para assistir o cerimonial de santificação (vs. 1-4), destaca-se quatro pontos fundamentais para que acontecesse a consagração:

1. Lavar-se, primeiro ato de purificação (vs. 5-6);
2. Vestir-se com roupas especiais (vs. 7-9);
3. Ungir o santuário onde aconteceriam os rituais (vs. 10-11);
4. Ungir os sacerdotes antes de realizarem ritos sagrados (12-13).

Porém, isso não é tudo. A consagração vai além destes ritos, estes apenas introduziram a santificação. Aquele que, no passado, fizera um bezerro de ouro para o povo, deveria, agora, colocar as mãos sobre a cabeça de um touro de verdade, e então ver a sua morte e seu sangue derramado na base do altar com um pouco colocado com o dedo nas suas pontas (vs. 14-17).

Ainda não é tudo. Dois cordeiros foram apresentados, um como oferta queimada (vs. 18-21), outro para oferta de ordenação ao sacerdócio com pães sem fermento (vs. 22-29). Sangue foi colocado na orelha, polegar do pé e da mão direitas.

Isso ainda não era suficiente. Óleo da unção foi aspergido com sangue do altar sobre as vestes dos que ministrariam o santuário, os quais comeram parte da carne e dos pães para ordenação; tudo conforme Deus ordenou (vs. 30-36).
Eliminar o pecado não é coisa simples; entretanto, quem ama a Deus entrega-se a Ele para ser purificado/santificado totalmente!

Consagrar-se a Deus é a renúncia absoluta do pecado. Talvez por isso muitos prefiram dizer “NÃO” à consagração. Abrir mão do pecado parece arriscado para quem não sabe o que realmente significa ser consagrado; porém, quem se arrisca, será perdoado!

“Senhor, consagra-nos!” – Heber Toth Armí 

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Ligado ao Divino

A Fé Pela Qual Eu Vivo,
17 de janeiro
Ligado ao Divino


Pelas quais Ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que, pela concupiscência, há no mundo. II Ped. 1:4.

O Salvador tomou sobre Si as enfermidades humanas, e viveu uma vida sem pecado, a fim de os homens não terem nenhum temor de que, devido à fraqueza da natureza humana, eles não pudessem vencer. A Ciência do Bom Viver, pág. 155.

“Vem o príncipe do mundo”, disse Jesus; “ele nada tem em Mim.” João 14:30. Nada havia nEle que correspondesse aos sofismas de Satanás. Ele não consentia com o pecado. Nem por um pensamento cedia à tentação. O mesmo se pode dar conosco. A humanidade de Cristo estava unida à divindade; estava habilitado para o conflito, mediante a presença interior do Espírito Santo. E veio para nos tornar participantes da natureza divina. Enquanto a Ele estivermos ligados pela fé, o pecado não mais terá domínio sobre nós. O Desejado de Todas as Nações, pág. 87.

Não precisamos conservar uma propensão pecaminosa. … Ao participarmos da natureza divina, as tendências herdadas e cultivadas para o mal são separadas do caráter, e somos tornados uma força viva para o bem. Aprendendo sempre do divino Mestre, participando diariamente de Sua natureza, cooperamos com Deus no vencer as tentações de Satanás. SDA Bible Commentary, vol. 7, pág. 943.

E a maneira por que isso se realiza, Cristo no-la mostrou. Por que meio venceu no conflito contra Satanás? – Pela Palavra de Deus. Unicamente pela Palavra pôde resistir à tentação. “Está escrito”, dizia. E são-nos dadas “grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina”. … II Ped. 1:4. Toda promessa da Palavra de Deus nos pertence. … Quando assaltados pela tentação, não olheis às circunstâncias, ou à fraqueza do próprio eu, mas ao poder da Palavra. Pertence-vos toda a sua força. O Desejado de Todas as Nações, pág. 123.

Agarrai, pois, Suas promessas como folhas da árvore da vida: “O que vem a Mim de maneira nenhuma o lançarei fora.” João 6:37. Ao irdes a Ele, crede que vos aceitará, porque vos tem prometido. Nunca podereis perecer enquanto assim fizerdes – nunca. A Ciência do Bom Viver, pág. 66.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 23 –

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis