Translate

sábado, 20 de outubro de 2018

Gênesis 8-Comentários Pr Heber Toth Armí

💌 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
📖 Gênesis 8 ( leia em sua Bíblia)
📝 Comentários Pr Heber Toth Armí

  O interesse de Deus pelo ser humano é bem maior do que imaginamos. Examine o texto!

Warren W. Wiersbe comenta: “…da próxima vez que você se vir em meio a uma tempestade, o texto de Gênesis 8 pode lhe dar nova esperança e ânimo. Isso porque o tema desse capítulo é restauração e o descanso depois da tribulação. O capítulo relata o final de uma tempestade e o começo de uma nova vida e esperança para o povo e a criação de Deus. Reflita sobre o que Deus faz em Gênesis 8 e tenha bom ânimo!” 

Os tópicos extraídos do texto por Wiersbe são os seguintes:

1. Deus se lembra dos Seus (v. 1);
2. Deus renova Seu mundo (vs. 1-14);
3. Deus recompensa a fé (vs. 15-19);
4. Deus recebe adoração (v. 20);
5. Deus reafirma a ordem natural (vs. 20-21), prometendo que...
• A terra não será mais amaldiçoada (v. 21);
• Não haverá mais dilúvios universais (v. 21);
• O ciclo da natureza não será interrompido (v. 22).

Observe que Deus não poupou espaço. Uma embarcação para oito pessoas seria bem mais fácil fazer do que para as inúmeras espécies de animais. Deus Se preocupa e usa Suas criaturas, isso não significa que devam ser explorados ou abusados pelos seres humanos; pelo contrário, eles devem ser protegidos e cuidados, assim como Deus fez na arca.

Há vários textos que apresentam informações em relação aos animais. Eles são criaturas de Deus (Gênesis 1; Jeremias 27:5). Eles foram criados para servir ao ser humano, porém estes não devem maltratá-los (Provérbios 12:10; Deuteronômio 25:4). O Criador preza pelos animais e conhece quando são afligidos (Números 22:21-34; Salmo 36:6; 104:10-18; Joel 1:18-20; 2:22; Jonas 4:11). O soberano do Universo cuida até mesmo das pequenas aves e observa como as tratamos, e isso será tema de juízo divino no dia de nosso acerto de contas (Apocalipse 11:18).

• Se seres humanos estiverem sofrendo por causa do pecado, certamente Ele irá intervir; pois, vale mais um ser humano que um animal (Mateus 6:26; 12:11-12).

• Se Deus tem tanto interesse até pelos animais, muito mais Ele Se importa com seres humanos (Êxodo 3:7-8).

• Se quem maltrata animais responderão perante Deus, quanto mais exploradores de pessoas!

Clamemos: “Senhor, reaviva-nos...; livra-nos...; restaura-nos...”  – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Depois do Dilúvio - Gênesis 8

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
📖 Gênesis  8 ( leia em sua Bíblia)
Meditação
Depois do Dilúvio

 E lembrou-se Deus de Noé, e de todos os seres viventes, e de todo o gado que estavam com ele na arca; e Deus fez passar um vento sobre a terra, e aquietaram-se as águas. Gênesis 8: 1.

As águas subiram quinze côvados acima das mais altas montanhas. Pareceu muitas vezes à família, que estava dentro da arca, que deveriam perecer, tendo sido o seu barco durante cinco longos meses arremessado de um lado para outro, aparentemente por conta do vento e das ondas. Foi uma prova severa; mas a fé de Noé não vacilou, pois tinha certeza de que a mão divina estava ao leme.

Começando a baixar as águas, o Senhor fez com que a arca flutuasse para um lugar protegido por um grupo de montanhas, que por Seu poder haviam sido preservadas. Essas montanhas estavam a pouca distância uma das outras, e a arca moveu-se em direção àquele abrigo calmo, e não mais foi levada sobre o ilimitado oceano. Isto deu grande alívio aos viajantes cansados e arremessados pela tempestade.

Noé e sua família ansiosamente esperaram o recuo das águas; pois almejavam sair de novo à terra. Quarenta dias depois que os altos das montanhas se tornaram visíveis, enviaram um corvo, ave de fino olfato, para revelar se a terra se tornara enxuta. Esta ave, nada encontrando senão água, continuou a voar da arca para fora e de fora para a arca. Sete dias mais tarde, uma pomba foi enviada, a qual, não encontrando onde pousar, voltou à arca. Noé esperou mais sete dias, e de novo enviou a pomba. Quando ela voltou à tarde com uma folha de oliveira no bico, houve grande regozijo. Depois "Noé tirou a cobertura da arca, e olhou, e eis que a face da terra estava enxuta". Gên. 8:13. Ainda ele esperou pacientemente dentro da arca. Havendo entrado por ordem de Deus, esperou instruções especiais para retirar-se.

Finalmente um anjo desceu do Céu, abriu a pesada porta, e mandou o patriarca e sua casa saírem à terra, e tomarem consigo todos os seres vivos. Na alegria de seu livramento, Noé não se esqueceu dAquele por cujo gracioso cuidado haviam sido preservados. Seu primeiro ato ao deixar a arca foi construir um altar, e oferecer de toda a espécie de animal e ave limpa um sacrifício, manifestando assim sua gratidão para com Deus pelo livramento, e sua fé em Cristo, o grande sacrifício. Esta oferta foi agradável ao Senhor; e uma bênção resultou não somente ao patriarca e sua família, mas a todos os que vivessem sobre a Terra. "E o Senhor cheirou o suave cheiro, e disse o Senhor em Seu coração: Não tornarei mais a amaldiçoar a Terra por causa do homem. ... Enquanto a Terra durar, sementeira e sega, e frio e calor, e verão e inverno, e dia e noite, não cessarão." Gên. 8:21 e 22. Aqui havia uma lição a todas as gerações que se sucedessem. Noé saíra para uma terra desolada; mas antes de preparar casa para si, construiu um altar a Deus. Seu suprimento de gado era pequeno, e havia sido preservado com grande despesa; contudo, deu alegremente uma parte ao Senhor, em reconhecimento de que tudo era dEle. De modo semelhante, deve ser o nosso primeiro cuidado render nossas ofertas voluntárias a Deus. Toda a manifestação de Sua misericórdia e amor para conosco deve ser gratamente reconhecida, tanto por atos de devoção como por meio de dádivas à Sua causa.
Fonte: Patriarcas e Profetas Ellen G. White -Capítulo 8- Pág 105, 106

 E lembrou-se Deus de Noé, e de todos os seres viventes, e de todo o gado que estavam com ele na arca; e Deus fez passar um vento sobre a terra, e aquietaram-se as águas. Gênesis 8: 1.

As águas subiram quinze côvados acima das mais altas montanhas. Pareceu muitas vezes à família, que estava dentro da arca, que deveriam perecer, tendo sido o seu barco durante cinco longos meses arremessado de um lado para outro, aparentemente por conta do vento e das ondas. Foi uma prova severa; mas a fé de Noé não vacilou, pois tinha certeza de que a mão divina estava ao leme.

Começando a baixar as águas, o Senhor fez com que a arca flutuasse para um lugar protegido por um grupo de montanhas, que por Seu poder haviam sido preservadas. Essas montanhas estavam a pouca distância uma das outras, e a arca moveu-se em direção àquele abrigo calmo, e não mais foi levada sobre o ilimitado oceano. Isto deu grande alívio aos viajantes cansados e arremessados pela tempestade.

Noé e sua família ansiosamente esperaram o recuo das águas; pois almejavam sair de novo à terra. Quarenta dias depois que os altos das montanhas se tornaram visíveis, enviaram um corvo, ave de fino olfato, para revelar se a terra se tornara enxuta. Esta ave, nada encontrando senão água, continuou a voar da arca para fora e de fora para a arca. Sete dias mais tarde, uma pomba foi enviada, a qual, não encontrando onde pousar, voltou à arca. Noé esperou mais sete dias, e de novo enviou a pomba. Quando ela voltou à tarde com uma folha de oliveira no bico, houve grande regozijo. Depois "Noé tirou a cobertura da arca, e olhou, e eis que a face da terra estava enxuta". Gên. 8:13. Ainda ele esperou pacientemente dentro da arca. Havendo entrado por ordem de Deus, esperou instruções especiais para retirar-se.

Finalmente um anjo desceu do Céu, abriu a pesada porta, e mandou o patriarca e sua casa saírem à terra, e tomarem consigo todos os seres vivos. Na alegria de seu livramento, Noé não se esqueceu dAquele por cujo gracioso cuidado haviam sido preservados. Seu primeiro ato ao deixar a arca foi construir um altar, e oferecer de toda a espécie de animal e ave limpa um sacrifício, manifestando assim sua gratidão para com Deus pelo livramento, e sua fé em Cristo, o grande sacrifício. Esta oferta foi agradável ao Senhor; e uma bênção resultou não somente ao patriarca e sua família, mas a todos os que vivessem sobre a Terra. "E o Senhor cheirou o suave cheiro, e disse o Senhor em Seu coração: Não tornarei mais a amaldiçoar a Terra por causa do homem. ... Enquanto a Terra durar, sementeira e sega, e frio e calor, e verão e inverno, e dia e noite, não cessarão." Gên. 8:21 e 22. Aqui havia uma lição a todas as gerações que se sucedessem. Noé saíra para uma terra desolada; mas antes de preparar casa para si, construiu um altar a Deus. Seu suprimento de gado era pequeno, e havia sido preservado com grande despesa; contudo, deu alegremente uma parte ao Senhor, em reconhecimento de que tudo era dEle. De modo semelhante, deve ser o nosso primeiro cuidado render nossas ofertas voluntárias a Deus. Toda a manifestação de Sua misericórdia e amor para conosco deve ser gratamente reconhecida, tanto por atos de devoção como por meio de dádivas à Sua causa.
Fonte: Patriarcas e Profetas Ellen G. White -Capítulo 8- Pág 105, 106

O Caráter Deve Ser Transformado Aqui

Refletindo a Cristo

O Caráter Deve Ser Transformado Aqui - 20 de outubro

Bem-aventurado o homem cuja força está em Ti. Sal. 84:5.

Ninguém é o que poderia ser, o que Deus gostaria que fosse, e o que a Sua Palavra requer que seja. E é a nossa descrença que nos separa de Deus, pois a qualquer momento podemos erguer nossos pensamentos a Ele e encontrar graça e força. Quando Cristo vier, nosso corpo indigno será transformado, e se tornará semelhante ao Seu glorioso corpo; mas o caráter indigno não será então santificado. A transformação do caráter precisa ocorrer antes de Sua vinda. Nossa natureza precisa ser pura e santa; precisamos ter a mente de Cristo, para que Ele possa contemplar com prazer a Sua imagem refletida em nossa vida.

Enoque foi um personagem marcante, e muitos consideram sua vida como algo muito superior àquilo que os mortais geralmente podem atingir. Mas a vida e o caráter de Enoque, que eram tão santos que ele foi trasladado para o Céu sem ver a morte, representam a vida e o caráter de todos os que serão trasladados quando Cristo vier. Sua vida foi o que a vida de todo indivíduo pode ser, se viver perto de Deus. Devemos lembrar-nos de que Enoque estava rodeado de influências pecaminosas. A sociedade que o cercava era tão depravada que Deus trouxe um dilúvio de águas sobre o mundo, a fim de destruir os habitantes por causa de sua corrupção.

Se Enoque estivesse na Terra hoje, seu coração estaria em harmonia com todos os requisitos divinos; ele andaria com Deus, embora cercado por influências as mais pecaminosas e degradantes. A palmeira representa bem a vida do cristão. Ela se ergue verticalmente em meio às escaldantes areias do deserto, e não morre, pois retira o seu sustento de fontes abaixo da superfície.

José preservou sua integridade quando cercado por idólatras no Egito,em meio ao pecado, blasfêmia, e influências corruptoras. Ao ser tentado a desviar-se do caminho da virtude, sua resposta foi: “Como, pois, cometeria eu tamanha maldade e pecaria contra Deus?” Gên. 39:9. Enoque, José, e Daniel confiaram numa força que é infinita, e esse é o único caminho seguro que os cristãos devem trilhar em nossos dias.

A vida desses homens marcantes estava escondida com Cristo em Deus. Eles eram leais a Deus, puros em meio à depravação, devotos e fervorosos quando em contato com o ateísmo e a idolatria. Por meio da graça divina eles cultivaram unicamente as qualidades que eram favoráveis ao desenvolvimento de um caráter puro e santo.

O mesmo poderá se dar conosco. O espírito que Enoque, José e Daniel possuíam, nós também podemos ter; podemos nutrir-nos da mesma fonte de força, possuir a mesma faculdade de domínio próprio, e as mesmas virtudes poderão brilhar em nossa vida. Signs of lhe Times, 11 de novembro de 1886.


Meditação Matinal de Ellen White Refletindo a Cristo Pág. 299 –

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis