Translate

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Confiar em Deus na Enfermidade

Refletindo a Cristo

Confiar em Deus na Enfermidade-24 de setembro

O Senhor Deus é a minha força e o meu cântico; Ele Se tornou a minha salvação. Vós, com alegria, tirareis águas das fontes da salvação. Isa. 12:2 e 3.

Agora, que não podeis mais ser ativa, e vos sobrevêm enfermidades, tudo que Deus de vós requer é que nEle confieis. Confiai a guarda de vossa alma a Ele, como a um fiel Criador. Suas misericórdias são certas, eterno o Seu concerto. Feliz o homem cuja esperança está no Senhor seu Deus, que para sempre guarda a verdade. Que vosso espírito apreenda as promessas e a elas se apegue. Se não puderdes de pronto chamar à memória a rica certeza contida nas preciosas promessas, ouvi-as dos lábios de outros. Que plenitude, que amor e certeza se encontram nessas palavras dos lábios do próprio Deus, proclamando Seu amor, Sua piedade e interesse nos filhos aos Seus cuidados:

“Jeová, o Senhor, Deus misericordioso e piedoso, tardio em iras e grande em beneficência e verdade; que guarda a beneficência em milhares; que perdoa a iniqüidade, e a transgressão, e o pecado.” Êxo. 34:6 e 7.

O Senhor é cheio de compaixão para com os Seus filhos sofredores. Que pecados serão grandes demais para que os perdoe? Ele é misericordioso, e como tal está infinitamente mais pronto a perdoar do que a condenar, e fá-lo com mais satisfação. Ele é gracioso, não buscando em nós o mal; conhece a nossa estrutura; Ele Se lembra que somos pó. Em Sua ilimitada compaixão e misericórdia, cura todos os nossos deslizes, amando-nos livremente quando éramos ainda pecadores, não retirando Sua luz, mas fazendo-a brilhar sobre nós, por amor de Cristo.

Não querereis… confiar sempre em Jesus que é vossa justiça? O amor de Deus é derramado em vosso coração pelo Espírito Santo, que vos é dado graciosamente. Sois um com Cristo. Ele vos dará graça para serdes paciente, Ele vos dará graça para serdes confiante, Ele vos dará graça para vencerdes o desassossego, ele vos aquecerá o coração com o Seu próprio suave Espírito, Ele reavivará vossa alma em sua fraqueza. Apenas alguns dias mais, para sermos como peregrinos e estrangeiros neste mundo, buscando uma pátria melhor, a celestial. Nosso lar está no Céu. Portanto, firmai vossa alma, confiantemente, em Deus. Sobre Ele depositai todos os vossos fardos.

Oh! quantas vezes foi vosso coração tocado pela formosura do semblante do Salvador, encantado com a amabilidade de Seu caráter, e enternecido com o pensamento dos Seus sofrimentos! Agora Ele quer que apoieis sobre Ele todo o vosso peso. … “E dirás, naquele dia: Graças Te dou, ó Senhor, porque, ainda que Te iraste contra mim, a Tua ira se retirou, e Tu me consolaste. Eis que Deus é a minha salvação; eu confiarei e não temerei” (Isa. 12:1-3). Mensagens Escolhidas, vol. 2, págs. 231 e 232.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986 – Pág. 273

Apocalipse 4 Comentários Pr Heber Toth Armi

Apocalipse  4 
Comentários Pr Heber Toth Armi

 No trono celestial é onde o Deus Criador recebe adoração total de Suas criaturas. “Note que os três membros da Trindade aparecem nas cenas do Santuário/da sala do trono nos cap. 4-5 (o Pai, 4:2; o Espírito Santo, 4:5; 5:6; Jesus, 5:5-6; ver também 1:4-5; 22:16-21)” (Bíblia Andrews).


A partir deste capítulo temos uma visão que alcança seu clímax no capítulo 8:1. Nos capítulos 4-5 temos a cena de abertura da profecia e nos capítulos 6:1-8:1 veremos a abertura dos sete selos.


O lugar do Trono de Deus é onde acontece a reunião administrativa do Universo. As principais decisões do mundo acontecem nesse ambiente solene (vs. 1-2). No capítulo supracitado observa-se a participação das seguintes personagens:


• Os 24 anciãos: Ao redor do trono principal há 24 tronos (vs. 3-4). Esses tronos foram ocupados por pessoas resgatadas dos sepulcros, junto com Cristo (Mateus 27:52-53); fato este, confirmado por Paulo (Efésios 4:8) e, visto por João, no Céu. Provavelmente, sejam representantes dos salvos das doze tribos de Israel e dos doze apóstolos, ou melhor, representam os salvos do Antigo e Novo Testamento; pois, trajam vestes brancas e possuem coroas, como predito em Apocalipse 2:10; 3:4-5. Eles são, para nós, a garantia de sucesso do plano divino de redenção da humanidade.


• Os quatro seres viventes: Estas criaturas especiais (vs. 6-8) são melhores compreendidas estudando os escritos proféticos de Ezequiel e Isaías. Em Ezequiel 1:5-21 e 10:20 são chamadas de Querubins. E, Isaías 6:2-3 informa-nos que os seres com seis asas são serafins que cantam ao redor do trono em destaque, com um arco-íris ao redor e relâmpagos, vozes e trovões, e onde ardem sete tochas de fogo e, está assentado Aquele que é semelhante, no aspecto, a pedra de jaspe e sardônio.


• As três pessoas da Divindade: O cântico de adoração dos seres viventes revela, no final do capítulo, quem assentava no Trono principal: “Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso...” (v. 8); juntamente com o louvor responsivo dos 24 anciãos: “Tu és digno. Senhor e Deus nosso, de receber a glória, a honra e o poder porque todas as coisas tu criastes...” (vs. 9-11).


Unamo-nos em adoração com estes fervorosos seres no Céu, por entendermos que o Criador reina soberanamente! Enfim, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí #rpsp #rbhw #ebiblico

domingo, 23 de setembro de 2018

O Respeito Para Com os Obreiros Idosos

Refletindo a Cristo

O Respeito Para Com os Obreiros Idosos -23 de setembro

Diante das cãs te levantarás, e honrarás a presença do ancião, e temerás o teu Deus. Eu sou o Senhor. Lev. 19:32.

A história de João fornece uma vívida ilustração de como Deus pode usar obreiros idosos. Quando João foi exilado para a ilha de Patmos, havia muitos que o consideravam como tendo passado do tempo de serviço, um caniço velho e quebrado, pronto para cair a qualquer momento. Mas o Senhor achou próprio usá-lo ainda. Embora banido das cenas de seus primeiros labores, ele não cessou de dar testemunho da verdade. Mesmo em Patmos fez amigos e conversos. Sua mensagem era de alegria, proclamava um Salvador ressurreto, que no Céu intercedia por Seu povo até que pudesse retornar e tomá-lo para Si mesmo. E foi depois de haver João encanecido na obra de seu Senhor que ele recebeu do Céu mais comunicações que durante todos os anos anteriores de sua vida.

A mais terna consideração deve ser dispensada a todos aqueles cujos interesses da vida estiveram ligados com a obra de Deus. Esses obreiros idosos têm permanecido fiéis em meio a tempestades e provas. Podem ter enfermidades, mas possuem ainda talentos que os qualificam para permanecer em seu lugar na causa de Deus. Embora gastos, incapazes de levar os encargos mais pesados que os mais jovens podem e devem levar, seus conselhos são do mais alto valor.

Podem eles ter cometido erros, mas de suas falhas aprenderam a evitar erros e perigos. … Suportaram provas e aflições, e embora tenham perdido parte de seu vigor, o Senhor não os põe de lado. Ele lhes dá especial graça e sabedoria.

Os que serviram seu Mestre quando a obra era difícil, que suportaram a pobreza e permaneceram fiéis quando poucos havia ao lado da verdade, devem ser honrados e respeitados. … Que os homens mais jovens sintam que ter entre eles tais obreiros lhes representa um alto favor. Dêem-lhes um lugar de honra em seus concílios.

Quando os que despenderam sua vida no serviço de Cristo se aproximam do fim de seu ministério terrestre, são impressionados pelo Espírito Santo a referir as experiências que tiveram em relação com a obra de Deus. O relato de Seu maravilhoso trato com Seu povo, de Sua grande bondade em livrá-lo das provas, deveria ser repetido aos recém-vindos à fé. Deus deseja que os velhos e provados obreiros permaneçam em seus lugares, fazendo sua parte para livrar a homens e mulheres de serem varridos pela poderosa corrente do mal, e deseja que conservem a armadura até que lhes ordene depô-la. Atos dos Apóstolos, págs. 572 e 574.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986 – Pág. 272 –

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis