Translate

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Bois no templo – 2 Crônicas 4

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica – 2 Crônicas 4
Comentário: Pr. Heber Toth Armí

Bois no templo

Bois?! 12 bois no templo! Salomão pediu para fazer doze bois que suportassem uma piscina de aproximadamente quatro metros de diâmetro, chamada de mar de bronze (II Crônicas 4:1-5). Que lições há na figura desses bois para a igreja?

1. Tem coisas que se põem ou se usa na igreja que não deve jamais ser usadas como objetos de culto idolátrico, mas com funções espirituais ou para ensinar lições espirituais importantes.

2. Os bois não são animais belos esteticamente como o urso ou o leão, mas são mais úteis do que qualquer um destes; bois são animais de carga, de força e de serviço revelando a missão da igreja no mundo.

3. Como os bois divididos em grupos, na obra de Deus ninguém deve trabalhar sozinho; todos os membros da igreja devem sustentar juntos o mesmo peso das responsabilidades, ninguém deve ficar sobrecarregado ou alguém sem fazer nada.

4. Como cada grupo de três bois olham para um dos quatro pontos cardeias, ninguém na igreja é onisciente, todos tem uma visão parcial, todos deveriam ser humildes e reconhecer sua visão limitada e a necessidade de depender daqueles que enxergam o que nós não vemos.

5. Dadas as posições de cada uma das juntas de três bois, nenhuma junta consegue visualizar as outras, mostrando que tem pessoas na igreja segurando o peso da responsabilidade mas não são percebidas; no entanto, estão todos fazendo a mesma coisa.

Depois dessas lições extraídas dos doze bois, quero te convidar a ser mais útil na obra de Deus. Na igreja não há lugar para a ociosidade, ela é um movimento, não deve parar. Unamos nossas forças; faça cada um a sua parte em harmonia uns com os outros e com Deus!

Os sacrifícios realizados sobre o altar apontavam, todos eles, para Cristo, o Messias, o Salvador. As pessoas que vinham até a entrada, ou até o átrio que era o pátio antes de entrar propriamente no templo, podiam ver os sacrifícios ou as fumaças que subiam do altar de bronze que Salomão pediu para construir no templo (II Crônicas 4). Desta forma os adoradores podiam considerar o evangelho, o futuro sacrifício, superior aos sacrifícios de touros e cordeiros, o único que poderia prover libertação da morte e do pecado, o sacrifício do filho de Deus. As fumaças dos sacrifícios lembravam àqueles que se arrependiam e confessavam seus pecados que suas orações e petições subiriam aos Céus até Deus e seriam aceitas. Refletindo em cada um dos significados dos eventos do templo, cada adorador era levado a fixar os olhos em Jesus Cristo. Hoje, não devemos fazer diferentes, tudo o que fizermos devemos ter os olhos fixos em Cristo. Isso é cristianismo. Desviar os olhos de Cristo, implica em perder a salvação. Fixar os olhos em qualquer outra coisa que não seja Cristo significa desviar-se do caminho certo e despencar para os desfiladeiros da perdição. Por isso, neste momento, te convido a refletir no tamanho do sacrifício de Cristo pelos teus inumeráveis pecados. Peça perdão, ore com fervor, certo de que Deus te ouvirá agora mesmo. Renda-se a Ele totalmente e aceite o Seu sacrifício que traz perdão, restauração e salvação.

O templo como local de habitação de Deus na terra deve despertar sempre o mais alto, intenso e permanente desejo de cada pessoa em conhecer os planos de Deus. As mobílias, descritas com detalhes em I Crônicas 4 deveriam nos atrair para seus mais elevados, nobres e importantes significados, sendo que eles apontam para o ministério de Cristo no Santuário Celestial. Pelo fato de todos os rituais e sacrifícios apontarem para o Filho de Deus que se fez homem e, posteriormente, tornou-se sacrifício por nós, o templo (ou santuário terrestre) deve ter imenso valor para cada pessoa caída em pecado, desesperada e sem solução para a morte como é o caso de cada habitante ou mesmo de cada criança que nasce neste Planeta Terra.

A missão de Cristo no Santuário Celestial e Seu sacrifício aqui na terra encerra toda a essência do verdadeiro, puro e imaculável cristianismo. Eu desafio a todo e qualquer filho de Deus que está lendo esta mensagem a procurar com esmero o maravilhoso significado do altar de bronze, do mar de bronze, das dez pias, dos candelabros, das dez mesas, das cem bacias de ouro, o pátio dos sacerdotes e os artigos de bronze e os de ouro. Poderia dar mastigadinho a você aqui nesta reflexão, entretanto, prefiro te desafiar a pesquisar por conta própria, assim você crescerá mais em conhecimento e na fé, além de tua vida espiritual ser fortalecida ainda mais! Sucesso e bom dia para você! /Heber Toth Armí / -
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

O Servo do Homem

A Fé Pela Qual Eu Vivo
18 de outubro
O Servo do Homem


Na verdade, na verdade vos digo que não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado, maior do que aquele que o enviou. João 13:16.

Em Sua vida e ensinos, Cristo deu um perfeito exemplo do abnegado ministério que tem sua origem em Deus. Deus não vive para Si. Criando o mundo, mantendo todas as coisas, Ele está constantemente ministrando em benefício de outros. … Esse ideal de ministério confiou Deus a Seu Filho. A Jesus foi dado pôr-Se como cabeça da humanidade, para que por Seu exemplo pudesse ensinar o que significa servir. Toda a Sua vida esteve sob a lei do serviço. … Assim viveu Ele a lei de Deus, e por Seu exemplo mostrou como podemos obedecer à mesma.

Repetidamente procurara Jesus estabelecer este princípio entre os discípulos. Quando Tiago e João pediram para ser postos em destaque, disse: “Todo aquele que quiser, entre vós, fazer-se grande, que seja vosso serviçal.” Mat. 20:26. Em Meu reino não tem lugar o princípio de preferência ou supremacia. A grandeza única é a grandeza da humildade. A única distinção baseia-se na dedicação ao serviço dos outros. O Desejado de Todas as Nações, págs. 649 e 650.

A ordenança do lava-pés é uma ordenança de serviço. Esta é a lição que o Senhor queria que todos entendessem e praticassem. Quando esta ordenança é corretamente praticada, os filhos de Deus são levados a uma santa relação mútua, de auxiliar e abençoar uns aos outros.

A fim de que Seu povo não viesse a se corromper pelo egoísmo que habita no coração natural, e que se fortalece pelo servir ao eu, o próprio Cristo nos deu um exemplo de humildade. Não poderia deixar tão importante assunto ao cuidado do homem. De tal relevância considerou este ponto, que Ele próprio, Um igual a Deus, lavou os pés dos discípulos. …

Esta cerimônia significa muito para nós. Deus nos quer ver integrados em toda a cena, não apenas no singelo ato de purificação exterior. Este ensino não se restringe meramente ao ato. Deve revelar a grande verdade de que Cristo é um exemplo do que nós, pela Sua graça, devemos ser em nossas relações de uns para com outros. Mostra que a vida inteira deve ser um ministério humilde e fiel. SDA Bible Commentary, vol. 5, págs. 1.138 e 1.139.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 297

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Casa Espiritual - 2 Crônicas 3

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica – 2 Crônicas 3
Comentário: Pr. Heber Toth Armí

Casa Espiritual

"Que ao contemplar a Deus, em Cristo, seu Templo verdadeiro, mais glorioso que o de Salomão, possamos chegar a sermos uma casa espiritual, uma habitação de Deus no Espírito", escreveu Matthew Henry. Embora os materiais estavam todos preparados, demorou-se cerca de quatro anos para começar a construção do Templo (II Crônicas 3:1-2); quase sempre postergamos as coisas de Deus.

Entretanto, as coisas espirituais, as coisas de Deus jamais deveria ser postergada. Por outro lado, também não devemos desejar as coisas em nosso tempo, precisamos nos adequar ao tempo de Deus. O que jamais devemos fazer é deixar de contemplar a Deus, em Cristo. Não devemos nunca postergar tal atitude. Precisamos desde já tomar a decisão urgente de sermos casa espiritual, morada de Deus, templos do Espírito Santo. Deus em Cristo está construindo Sua igreja através daqueles que são libertos do pecado pelo poder do sangue de Cristo... Quero que saibas que, a tua atitude diante das coisas de Deus, depende da noção que você tem de dEle. A visão que você terá de Deus dependerá da soma de tuas experiências. No entanto, para que Ele transforme verdadeiramente a tua vida, você terá de vê-Lo da maneira correta, e, não há outro meio de alcançar esse objetivo a não ser contemplando-O diariamente através de Cristo; não perca tempo, faça isso agora mesmo!

O templo é o lugar da presença de Deus. É onde Deus fala ao ser humano e lhe oferece o plano da salvação. Salomão construiu o templo para Deus no monte Moriá, onde 1100 anos antes Deus falara com Abraão, o pico onde o pai da fé alcançou seu mais alto nível de fé ao quase sacrificar seu filho Isaque, o qual fora substituído por um cordeiro (Gênesis 22). Nesse mesmo lugar, estava a eira de Ornã (I Crônicas 21:18-22:1), onde um anjo apareceu a Davi, o qual comprou o lugar, fez um altar e Deus respondeu sua oração; então Davi propôs em seu coração construir o templo de Deus naquele lugar. A igreja é o ponto de encontro de Deus com o ser humano. É o lugar onde Deus espera falar com cada pecador que O busca. A igreja é a Casa de Deus aqui na terra onde vão pessoas de fé que constituem o corpo de Cristo aqui neste mundo. Não é por acaso que o Espírito Santo inspirou o autor da carta aos Hebreus a fazer a seguinte declaração: "Não abandonemos, como alguns estão fazendo, o costume de assistir as nossas reuniões (na igreja). Pelo contrário, animemos uns aos outros e ainda mais agora que vocês veem que o dia está chegando" (Hebreus 10:25). Quem se nega ir à igreja está se negando a ter um encontro com Deus. Quem prefere o conforto do Seu lar não prioriza o conforto da presença de Deus em Sua Casa. Sejamos crentes de verdade, não só de palavras. Sejamos servos de Deus, não apenas nominais, mas genuínos. Deus quer te salvar!

Símbolos da presença de Deus não devem ser confundidos com Deus, nem com ídolos ou imagem de adoração. Além dos Querubins, os quais são grandes criaturas angélicas bordadas como figuras nas cortinas do templo, dois Querubins de madeira, folheados em ouro, foram colocados no Lugar Santíssimo. "Cada Querubim tinha duas asas, e cada asa media dois metros e vinte e cinco centímetros de comprimento... Os Querubins estavam de pé, olhando para o Lugar Santo" (I Crônicas 3:11-13 [NTLH]). O Lugar Santo era o lugar de encontro com Deus, as cortinas e as paredes revelavam que o pecador não tinha acesso direto a Deus a não ser por meio do sacrifício dos cordeiros e do serviço dos sacerdotes. Isso deixa claro para nós hoje que pelo fato de ainda sermos pecadores, precisamos de Jesus, nosso Sumo Sacerdote no Lugar Santíssimo do Santuário Celestial, a fim de termos acesso a Deus. É para isso que Jesus morreu na cruz; então, aproxime-se de Deus. Deus é santo, Ele é nosso Criador e nosso Redentor; devemos-Lhe a vida por tê-la criado e nos libertado da morte pela morte de Seu Filho na cruz. Adorar a Deus é colocá-Lo no centro da vida, como referencial absoluto, como prioridade em tudo.

Como disse o teólogo Daniel Plenc, "A adoração é a resposta positiva, submissa, obediente e integral do homem rendido à iniciativa de Deus de revelar Seus atributos e ações, sobretudo de criação, redenção e providência". Ainda que seja permitido símbolos da presença de Deus por meio de figuras e esculturas orientados por Ele, ir à Sua santa e sublime presença deve ser mais que mero simbolismo. /Heber Toth Armí / -
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis