sexta-feira, 12 de abril de 2024

 Devocional Diário

Big Big Data

Peço ao Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, que conceda a vocês espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento Dele. Efésios 1:17


Muitas empresas atualmente estão interessadas no chamado Big Data, uma ferramenta que lhes permite armazenar grandes quantidades de dados sobre seus usuários com a finalidade de prever o que seus clientes desejam e potencializar possíveis compras. Por exemplo, você sabia que, em função das transações feitas com cartões de crédito, é possível saber quais são os lugares e horários que estão tendo mais atividades turísticas?

No entanto, o Big Data não é 100% assertivo, uma vez que o ser humano é imprevisível. Em 2009, foi publicado um estudo no qual foram registrados os dados de certos pesquisadores na internet que estavam gripados. Parecia ser a solução para predizer onde e quando certas epidemias iriam aparecer. Nos cinco anos seguintes, os gastos com saúde dobraram, porque o Big Data se equivocou. Como eu disse, o ser humano é imprevisível. A complexidade da vida não pode ficar limitada a “zeros” e “uns”.
No entanto, existe Alguém em quem reside a totalidade do conhecimento – o verdadeiro e infalível conhecimento. Poderíamos dizer que Ele é o Big Big Data e que não Se equivoca em Suas predições. Milhares de anos de profecias confirmam isso (Os 12:10). Miríades de seres em todo o Universo assim afirmam (Ap 5:11). Paulo sugere que nos aproximemos Dele para compreender como as coisas realmente funcionam. Conhecendo-O, conhecemos o Universo. Compreendendo-O, compreendemos o ser humano. Amando-O, apreciamos tudo isso. Em Deus encontramos a sabedoria; só temos que pedir para que possamos participar desse conhecimento. Além disso, Deus Se agrada em compartilhar informações salvíficas, e essas sempre são de bom gosto.

Você sabia que os justos viverão em harmonia e paz por toda a eternidade? Sabia que aqueles que agora desfrutam da presença de Deus o farão para sempre? Sabia que Deus é tão amoroso que, por você, daria tudo? Na realidade, Ele já o fez. Imagine tudo o que você pode vir a conhecer ao se conectar com o Big Big Data universal. Ele é a fonte do conhecimento e da sabedoria. Aposte nas previsões que Ele faz; você verá que sua vida está em mãos seguras.

Vislumbres da eternidade
12 de abril
https://mais.cpb.com.br/meditacao/big-big-data/

•••

Ezequiel 18 - comentários

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Ezequiel 18

Comentário: Pr. Heber Toth Armí


EZEQUIEL 18 – Esse texto é abrangente e se aplica tanto a Israel, no passado, quanto à humanidade, no presente.

No passado, Ezequiel 18 significou um chamado à responsabilidade individual perante Deus. Israel havia caído numa mentalidade fatalista, onde culpava os pecados de seus pais por seu próprio sofrimento. O profeta, então, proclamou que cada indivíduo é responsável por suas próprias ações diante de Deus e que não é sensato culpar os pecados dos antepassados por sua condição espiritual. Ezequiel desafiava a ideia de que a punição de Deus era injusta ou arbitrária, mostrando que Ele julga cada pessoa com base nas próprias obras.

Atualmente, Ezequiel 18 continua sendo relevante a todos nós, pois lembra-nos da importância da responsabilidade individual em nossa relação com o Criador. Não podemos culpar nossos pais, nossa cultura ou qualquer outra coisa por nossas próprias escolhas e ações diante do Soberano do Universo. Cada um de nós é chamado a arrepender-se individualmente de nossos pecados e a buscar a justiça de Deus em nossa vida pessoal. Também nos lembra que Deus é justo e misericordioso, disposto a perdoar aquele que genuinamente se arrepende.

Em Ezequiel 18:4, 20 o termo “alma” não se refere à concepção tradicional de uma entidade separada do corpo. Em vez disso, o termo “nephesh” (no hebraico) refere-se a uma pessoa viva – indivíduo. Quando Ezequiel fala sobre a alma que peca e morre, está enfatizando que uma pessoa que peca está sujeita à morte causada pela separação de Deus que é a fonte da vida. Biblicamente, a “alma” não é imortal, e nem impecável; é o indivíduo sujeito às consequências de suas ações diante de Deus.

Embora o capítulo enfatize a responsabilidade individual e as consequências do pecado, ele também oferece esperança através do arrependimento e da restauração. Deus não deseja a morte do ímpio, mas que ele se arrependa e viva (Ezequiel 18:23, 32). Desta forma, o evangelho está presente em Ezequiel 18.

• Ezequiel 18 esclarece que Deus não tem prazer em nos condenar e punir; Seu propósito é salvar-nos.
• Revela também que cada um de nós é responsável por nossas ações, e que “alma” é o indivíduo como um todo que sofre as consequências do pecado ou os benefícios do evangelho!

Devemos reavivarmo-nos no evangelho! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

quinta-feira, 11 de abril de 2024

Engenharia invertida

 Devocional Diário

Engenharia invertida

Irmãos, devemos sempre dar graças a Deus por vocês, como convém, pois a fé que vocês têm cresce cada vez mais, e o amor que todos vocês têm uns pelos outros vai aumentando. 2 Tessalonicenses 1:3

Tenho um amigo engenheiro que é especialista em todo tipo de motores e máquinas, podendo desmontá-las e montá-las com admirável precisão. O mais surpreendente é que ele pode desmontar uma máquina nova nunca vista antes, analisar cada peça e compreender cada detalhe do seu funcionamento. E mais: a partir desse conhecimento, ele pode construir uma máquina que funciona muito melhor do que a original. Dizemos que ele tem o dom da engenharia invertida – ele precisa desmontar para compreender.

Aplicando esse conceito à minha igreja, meu sonho é que ela tivesse mais fé e amor entre os irmãos. No entanto, devido a muitos preconceitos, temos muito que melhorar. É aqui que entra a engenharia invertida. Pense em alguém difícil de se relacionar e tente se lembrar dos momentos que causaram desconforto em você e as razões pelas quais você passou a ver a pessoa dessa forma. Você conhece as circunstâncias que moldam a vida dessa pessoa? Sabe se algum problema a preocupa? Vai tudo bem no trabalho dela? E na família? Pergunte-se como você se sentiria se fosse essa pessoa. É bom nos colocarmos no lugar do outro. Isso nos ajuda a compreendê-la como pessoa e a intuir seus sentimentos.

Essa etapa precisa de muita honestidade da sua parte: Como você analisaria essa pessoa se ela fosse alguém de quem você gostasse muito? Nosso ponto de vista muda muito em função dos vínculos que temos com a pessoa.

Última pergunta: Como você avaliaria essa pessoa se você a amasse como Deus a ama? É difícil, mas é vital, pois, dessa maneira, você pode criar uma imagem adequada dela, uma vez que esse exercício o ajuda a ver de forma panorâmica.

Depois da engenharia invertida, é hora de montar tudo de novo. E aqui está a chave: procure melhorar a mecânica da relação. Com a ajuda de Deus e muita oração, procure colocar cada peça no seu lugar, lubrificando tudo com o óleo do amor e do perdão.

Espero que seus esforços se concretizem em uma comunidade de pessoas que não somente cresçam na fé como também no amor! Esteja certo de que o primeiro beneficiado será você.

Vislumbres da eternidade
9 de abril
https://mais.cpb.com.br/meditacao/engenharia-invertida/

•••

Ezequiel 17 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Ezequiel 17
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


EZEQUIEL 17 – Até aqui Deus utilizou vários recursos didáticos objetivando alcançar o coração desviado e endurecido de Seu povo.

Ezequiel teve uma visão do Ser vivente no carro de fogo, cheio de rodas (Ezequiel 1). Ao ser chamado por Deus, ele recebeu sua comissão profética numa visão dramática que inclui comer um rolo de livro (Ezequiel 2-3).

O profeta foi instruído por Deus para encenar o cerco de Jerusalém, usando tijolos e um utensílio de ferro; desenhar um modelo de Jerusalém sitiada; deitar-se de lado por um determinado período, etc. (Ezequiel 4-7).

Através de Seu profeta, Deus utilizou várias parábolas que retratam a rebeldia de Seu povo e o julgamento pela desobediência – veja a parábola da prostituta infiel (Ezequiel 16).

Ezequiel 15 e 17 não estão diretamente conectados em termos de narrativa contínua, porém, ambos compartilham temas semelhantes e usam metáforas relacionadas à natureza para transmitir mensagens espirituais e teológicas:

• Em Ezequiel 15, Deus compara Israel a uma videira inútil, que, embora recebesse total cuidado, não produziu frutos úteis. A videira inteira foi considerada inútil para qualquer propósito, exceto como combustível ao fogo.
• Em Ezequiel 17, Deus apresenta uma parábola envolvendo duas águias e uma videira. A primeira águia representa Nabucodonosor, rei da Babilônia, enquanto a segunda águia representa o Egito. A mensagem principal aqui é sobre a aliança de Judá com outras nações em busca de proteção, em vez de confiar em Deus, e sobre a eventual desolação e exílio devido à quebra da aliança.

Em Ezequiel 15, o foco da videira está na falta de frutos espirituais, enquanto em Ezequiel 17, o foco está na quebra da aliança e na busca por segurança fora de Deus. Em ambos os casos, o resultado é juízo e desolação sobre Israel.

Assim como Israel enfrentou o juízo de Deus devido à sua idolatria e deslealdade espiritual, os crentes hoje devem evitar colocar qualquer coisa acima de Deus em sua vida e, apesar de qualquer situação, devem permanecer leais a Ele.

Em vez de buscar segurança em alianças com o mundo ou em seus recursos, os crentes devem confiar plenamente em Deus como fonte de proteção e provisão.

Diferentemente de Israel, os crentes devem produzir frutos espirituais para não serem classificados como inúteis para Deus!

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

quarta-feira, 10 de abril de 2024

Colírio da vida

 Devocional Diário

Colírio da vida

Porque agora vemos como num espelho, de forma obscura; depois veremos face a face. Agora meu conhecimento é incompleto; depois conhecerei como também sou conhecido. 1 Coríntios 13:12


Minha mãe possui três grandes qualidades. Ela é uma excelente costureira, cozinheira e mentora espiritual de sua família e de seus amigos. Para desenvolver adequadamente suas funções, ela dedica muito tempo a essas pessoas, seja preparando uma refeição ou concertando suas vestimentas.

Houve um tempo em que era difícil para ela costurar, cozinhar e até ler a Bíblia. Preocupados, fomos ao oftalmologista, que a diagnosticou com catarata. Naquele momento, ela tinha apenas 10% de visão no olho direito e 40% no esquerdo. Durante alguns dias, ela precisou aplicar um colírio em seus olhos, em preparação para a cirurgia. Depois de operar os olhos, a luz a ofuscava e precisou usar óculos de sol para aliviar a irritação. Pouco a pouco, o incômodo desapareceu, e ela começou a enxergar corretamente. Tudo tinha mais cor, riqueza e vida. Ela até passou a caminhar melhor.

Quando Paulo fala que vemos de forma obscura, como em um espelho de bronze, lembro-me da catarata de minha mãe e de como isso a limitava. Acho que todos temos catarata espiritual que afeta nosso dia a dia e nossa compreensão da Bíblia. Acho também que precisamos do raio laser – a verdade – para que ela desapareça. A princípio, pode ser que tanta luz nos incomode, mas, pouco a pouco, assimilaremos mais luz em nossa vida. Então, poderemos apreciar os detalhes da revelação divina em nossa experiência e, certamente, teremos muito mais confiança e segurança no presente e no porvir.

Quanto à visão completa, só a obteremos na nova Terra, mas já podemos aplicar o colírio que vem antes do momento da cura. É uma medicação gratuita; você só precisa inclinar o coração e orar: “Senhor da Luz, eu Te agradeço por eu ter conhecido a verdade, pois ela me conforta e dá horizonte à minha existência. Também Te agradeço por Tua Palavra, pois ela me mostra o que Te agrada e como aplicar isso em minha vida. Sobretudo, eu Te agradeço por Teu filho Jesus. Neste momento, humildemente, peço que Teu Santo Espírito viva em mim para que eu possa ver como Tu vês. Dá-me, por favor, o colírio da Tua presença.”

Peça a Deus agora mesmo o colírio da vida. 

Vislumbres da eternidade
10 de abril
https://mais.cpb.com.br/meditacao/colirio-da-vida/
•••

Ezequiel 16 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Ezequiel 16
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


EZEQUIEL 16 – Exilado com os judeus, o profeta Ezequiel recebe uma visão vívida de Deus. Ele recebeu ordem para que expressasse a infidelidade de Israel através de uma alegoria:

• Uma criança abandonada (Ezequiel 16:1-5). O povo de Deus é comparado a um bebê abandonado; mas Deus relembra como Israel foi resgatado da miséria e abençoado.
• Uma adolescente ingrata (Ezequiel 16:6-14). Deus recorda como Israel cresceu e floresceu como uma bela adolescente; mas embora fosse adornada com as preciosas bênçãos de Deus, tornou-se orgulhosa, vaidosa e rebelde.
• Uma jovem prostituta (Ezequiel 16:15-59). Apesar de tudo o que Deus fez por Sua noiva, Israel prostitui-se com nações idólatras, abandonando a aliança com Deus; por isso, Deus revela as consequências da infidelidade espiritual: Julgamento e destruição.
• Uma adúltera perdoada (Ezequiel 16:60-63). Mesmo diante da traição, prostituição e adultério de Israel, Deus promete restauração e renovação. Apesar da infidelidade na aliança espiritual de Seu povo, Deus mostra Sua fidelidade inabalável ao restabelecer a aliança com Israel.

Mais do que expor a condição imoral, perversa e corrupta de Seu povo, Deus pretende revelar Seu caráter fantástico, extraordinário e inigualável. Esta alegoria expõe a imensurável fidelidade e graça de Deus frente à terrível desgraça e horrível condição moral do povo, que fora graciosamente separado para ser bênção e exemplo para outras nações, mas falhou terrivelmente.

• Como Sodoma em sua depravação moral e perversão sexual, Israel envolveu-se em práticas imorais, inclinou-se para os ídolos e abandonou a aliança com Deus.

• Como Samaria, a capital do reino de Israel do Norte, que na sua rebeldia tornou-se infiel a Deus envolvendo-se em idolatria e perversão religiosa, os Judeus seguiram por esse mau caminho.

• Os assírios são mencionados brevemente como parceiros em aliança e práticas promíscuas com Israel (Ezequiel 16:28).

• Os cananeus exerceram forte influência com suas práticas pagãs e rituais impuros levando Israel a desobedecer a Deus e Seus mandamentos.

• A referência às filhas de Faraó revela a prostituição política apontando a profundidade da perversidade, imoralidade e infidelidade atingida pelo povo de Deus.

É sensato evitar ser corrompido pelas práticas e valores do mundo; para isso, precisamos manter-nos afastados do pecado e buscar viver uma vida consagrada ao Deus gracioso, mesmo que isso signifique ir contra a correnteza da cultura secular!

Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

terça-feira, 9 de abril de 2024

Câmera rápida

 Devocional Diário

Câmera rápida

É Ele quem muda o tempo e as estações, remove reis e estabelece reis; Ele dá sabedoria aos sábios e entendimento aos inteligentes. Daniel 2:21


Vivemos no tempo da multimídia, algo que embeleza a visão que temos do mundo. Uma de suas ferramentas se chama time-lapse, ou câmara rápida, a qual mostra eventos de longa duração em curtíssimo tempo. Em segundos podemos contemplar o abrir do botão de uma flor, a dança da aurora boreal, o movimento das nuvens ou o ritmo alucinante de uma cidade. Ver muito em pouco tempo nos permite compreender o mundo de outra maneira.

Você sabia que na Bíblia há vários relatos no formato de “câmera rápida” nos quais a história deste mundo é retratada de forma a podermos enxergá-la de outra maneira. Em geral, são os profetas que costumam usar essa técnica. Dentre eles, existe um que se destaca: Daniel. Ele pensava que seu Deus sempre protegeria Seu povo e acabou se tornando um cativo em terra estranha. Pensava que os grandes impérios eram imperecíveis, e viu Babilônia cair. Pensava que suas visões eram inexplicáveis e, no final, descobriu que não é preciso compreender para ser salvo.

Quando lemos seu livro e verificamos suas profecias, entendemos que há uma mensagem central: Deus é o Senhor da história, e o foco de tudo tem sido nossa redenção. Por essa razão, Daniel sinaliza com riqueza de detalhes a primeira vinda de Jesus e, da mesma maneira, nos apresenta Sua segunda vinda. Talvez não entendamos o porquê da enfermidade ou da morte de entes queridos, mas sabemos que Deus está atuando para nos salvar.

Quando afligido por sua ignorância quanto ao futuro, Daniel suplica a Deus que lhe dê mais informações, e o Senhor concede a ele a verdadeira sabedoria e o verdadeiro conhecimento: “Quanto a você, siga o seu caminho até o fim. Você descansará e, ao fim dos dias, se levantará para receber a sua herança” (Dn 12:13). Em outras palavras, “não se preocupe, porque você será salvo”. Essa era a única informação que ele realmente precisava conhecer; no mais, tudo era secundário.

Pode ser que, como Daniel, você não entenda certas coisas na Bíblia. Não se penalize por isso. O mais importante a entender é que Deus está no controle dos tempos e deseja nos salvar. Na câmera rápida da história, o Eterno já mostrou que o final será feliz.

Vislumbres da eternidade
9 de abril
https://mais.cpb.com.br/meditacao/Camera-rapida/

•••

  Devocional Diário Big Big Data Peço ao Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, que conceda a vocês espírito de sabedoria e de ...