Translate

domingo, 9 de dezembro de 2018

As dez pragas -Êxodo 8

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica: Êxodo 8
Comentários Bíblicos Pr. Heber Toth Armí

As dez pragas

Deus entende o que há no coração de cada um de nós. Ele entende até o pagão. Pena que muitos de nós não entendemos nem quereremos entender o amor que há no coração do Criador.

As dez pragas revelam a paciência divina frente à arrogância humana. Há misericórdia no fato de Deus ter enviado a praga da morte dos primogênitos em décimo lugar, (poderia ter sido a terceira, ou ainda a primeira). Cada praga era um chamado estrondoso de um Deus amoroso.

Após a praga das águas converterem em sangue (no capítulo anterior), mais três pragas vieram na sequência:

1. Das rãs (1-15);

2. Dos piolhos (vs. 16-19);

3. Das moscas (vs. 20-32).

Observe os seguintes detalhes nos versos 20-32 destacados por Douglas Stuart:

• Anúncio da praga (vs. 20-23);

• A praga e sua devastação (v. 24);

• Primeira concessão de Faraó: Oferta de festa religiosa, mas dentro do Egito (v. 25);

• Moisés rejeita a primeira oferta de Faraó (vs. 26-27);

• Segunda concessão de Faraó: Permissão para uma viagem temporária ao deserto (vs. 28-29);

• Eliminação da praga, seguindo o cumprimento da promessa por parte de Faraó (vs. 30-32).

Os feiticeiros duplicaram até a praga das rãs. Na praga dos piolhos reconheceram que era, de fato, “o dedo de Deus”; contudo, Faraó ignorou (v. 19). Feitiçaria e ignorância não dão lugar para Deus. Fique longe disso!

A feitiçaria/magia/bruxaria/etc. está vinculada aos deuses falsos; à bem da verdade, é o diabo quem está por trás exercendo poder. Muitos creem que só Deus faz milagres ou atos sobrenaturais, assim Satanás ilude àqueles que buscam milagres a qualquer preço. Cuidado, atualmente a feitiçaria está mais ousada do que antes, está nos púlpito de muitas igrejas.

Faraó possuía um coração duro. Quando cedia, logo se arrependia de ter cedido, voltando atrás no que havia dito (vs. 15, 19, 32). Aquele que não cede sinceramente à revelação divina firma-se na falsidade como se fosse verdade. Distorções teológicas endurecem o coração e embrutecem a mente...

Observe no texto a misericórdia divina. “Antes de ser infligida cada uma das pragas, Moisés devia descrever sua natureza e efeitos, para que o rei pudesse salvar-se da mesma se o quisesse” (Ellen G. White).

Que Deus maravilhoso! Inclinemos nossa face perante Ele para adorá-lO. Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

O Valor Inestimável da Aflição

Refletindo a Cristo
O Valor Inestimável da Aflição - 9 de dezembro

Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós. Rom. 8:18.
Na experiência do apóstolo João sob a perseguição, há para o cristão uma lição de maravilhosa fortaleza e conforto. Deus não impede a trama dos ímpios, mas faz que suas armadilhas contribuam para o bem daqueles que em prova e conflito mantêm sua fé e lealdade. Não raro o obreiro do evangelho efetua sua obra em meio a tempestades de perseguições, oposição atroz e acusações injustas. Em tais ocasiões lembre-se ele de que a experiência por alcançar na fornalha da prova e da aflição paga todas as penas de seu preço. Assim traz Deus Seus filhos próximo de Si, para que lhes possa mostrar Sua fortaleza e a fraqueza deles. Ele os ensina a arrimarem-se nEle. Dessa forma prepara-os para enfrentar as emergências, ocupar posições de responsabilidades e realizar o grande propósito para o que lhes foram dadas as faculdades.

Em todas as épocas as testemunhas designadas por Deus se têm exposto às perseguições e ao desprezo por amor à verdade. José foi caluniado e perseguido por haver preservado sua virtude e integridade. Davi, o mensageiro escolhido de Deus, foi caçado como um animal feroz por seus inimigos. Daniel foi lançado na cova dos leões por ser leal a sua aliança com o Céu. Jó foi privado de suas posses terrestres e ferido no corpo de tal maneira que o desprezaram os próprios parentes e amigos; contudo manteve sua integridade. Jeremias não pôde ser impedido de falar as palavras que Deus lhe ordenara; e seu testemunho de tal maneira enfureceu o rei e os príncipes que o atiraram num poço asqueroso. Estêvão foi apedrejado por haver pregado a Cristo, e Este crucificado. Paulo foi encarcerado, açoitado, apedrejado e finalmente entregue à morte por ter sido fiel mensageiro de Deus aos gentios. E João foi banido para a ilha de Patmos “por causa da Palavra de Deus, e pelo testemunho de Jesus Cristo”.

Esses exemplos de humana firmeza dão testemunho da fidelidade das promessas de Deus – de Sua permanente presença e mantenedora graça. Testificam do poder da fé para enfrentar os poderes do mundo. …

Deram testemunho do poder de Alguém que é mais forte que Satanás. …

Mediante provas e perseguições, a glória – o caráter – de Deus se revela em Seus escolhidos. Os crentes em Cristo, odiados e perseguidos pelo mundo, são educados e disciplinados na escola de Cristo. Na Terra andam em veredas estreitas; são purificados na fornalha da aflição. Atos dos Apóstolos, págs. 574-576.

Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo– Pág. 349

sábado, 8 de dezembro de 2018

Deus é soberano-Êxodo 7

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica- Êxodo 7
Comentários Bíblicos: Pr. Heber Toth Armí

Deus é soberano

Dentre todos os assuntos possíveis à mente humana, Deus quer que, conheçamos tudo o que pudermos de teologia, a qual está ligada ao conhecimento de Sua pessoa e Seus planos para nós.

Atenção: Se Deus quer até que pagãos conheçam de teologia, por que cristãos devem desprezá-la? “Saberão os egípcios que eu sou Iahweh, quando estender minha mão sobre o Egito e fizer sair do meio dele os israelitas” (v. 5, BJ).

1. Deus constituiu Moisés como Deus sobre Faraó, o qual cria ser deus; e, Arão como profeta de Moisés para falar ao governador egípcio (vs. 1-2);

2. Deus endurecerá o coração de Faraó, o que dará oportunidade dEle revelar Seu poder; Faraó não dará ouvido, mas, mesmo assim Deus libertará Israel com grandes manifestações de julgamento (vs. 3-5);

3. Deus usa pessoas da terceira idade para executar Seus planos quando tais pessoas Lhe dão oportunidade: Moisés tinha 80 anos, Arão 83 (vs. 6-7);

4. Deus operou Seu primeiro ato miraculoso através de Seus servos diante seus oponentes: Arão lançou seu bordão, que se tornou numa serpente (vs. 8-10);

5. Deus sabia que teria réplica; feiticeiros imitaram o ato divino, entretanto, a serpente de Deus devorou a serpente dos feiticeiros (vs. 11-12);

6. Deus previu o resultado de Seus atos diante de Faraó: Ele endureceu o coração. Deus sabe como cada pessoa reagirá diante de Suas melhores intenções (vs. 3, 13);

7. Deus envia a primeira das dez pragas que assolaram ao Egito, a maior potência política e econômica da época: As águas tornaram-se sangue. Os feiticeiros também imitaram (vs. 14-25).

Aquele que ilusoriamente pensa ser dono da verdade mergulhado na falsidade é teimoso diante da verdade. Deus sabe como reage o coração teimoso diante da verdade. Assim, toda prova de que Faraó não é deus e que Iahweh é o verdadeiro Deus endureceria o arrogante e orgulhoso coração daquele pagão.

O mesmo ocorre hoje ao apresentar a verdade a um ateu, quanto mais confrontado com a verdade, mais determinado ficará em seu ateísmo, endurecendo assim o coração. Um dia todos saberão que o Deus da verdade deu a todos uma oportunidade de conhecê-lO: alguns aceitaram, mas muitos rejeitaram.

Independente da idade, devemos ser a oportunidade de Deus aos outros. Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis