quinta-feira, 6 de agosto de 2020

Sob a Mão de Deus

MEDITAÇÃO DIÁRIA

6 de agosto
Sob a Mão de Deus

Então, o Espírito me levantou e me levou; eu fui amargurado na excitação do meu espírito; mas a mão do Senhor se fez muito forte sobre mim. Ezequiel 3:14

Desafios, responsabilidades e planos fazem parte da vida. Há aqueles cujo enfrentamento e realização não exigem muito esforço. Entretanto, outros revelam tão grande impossibilidade de transposição ou cumprimento que nos fazem sentir pequenos, deixando-nos perplexos e, às vezes, indignados.

Com nosso anseio natural por conquistas ou movidos pelas necessidades de sobrevivência, costumamos traçar planos e sonhos pessoais. É certo que o selo da aprovação divina é impresso em todo projeto individual cujo objetivo seja glorificá-Lo e, com isso, promover o bem-estar de Seus filhos. Mas, considerando que nossa visão cristã não se limita ao que é terrestre, também temos sido chamados por Deus ao cumprimento de responsabilidades espirituais de execução nada fácil. Foi assim com Seus servos no passado. Também é assim no presente.

Ezequiel sentiu a doçura do chamado para profetizar entre o povo de Israel, sendo-lhe claramente dito que a tarefa seria amarga. Seu êxito, porém, estava condicionado à fiel perseverança na execução dela. Ao profeta caberia apresentar a Palavra de Deus a um povo rebelde, mas ao Deus da Palavra caberia cuidar dos resultados. Depois de ter um vislumbre da glória divina, amparado pelo Espírito, Ezequiel, “cheio de amargura e de ira” (NVI), em parte pela rebeldia do povo, mas também temendo pelo insucesso da missão, finalmente a enfrentou, impulsionado pela “mão do Senhor”.

Quais desafios você precisa enfrentar hoje? Pregadores e líderes da igreja os encontram diariamente. Há decisões difíceis a serem tomadas, às vezes envolvendo pessoas, e sabem que, nem sempre, há respostas favoráveis a suas orientações. Mesmo assim, a mão do Senhor os impulsiona, sustenta e aponta o melhor caminho. De igual modo, os demais filhos de Deus enfrentam desafios em uma sociedade indiferente às realidades espirituais, onde cada um está voltado para si. Contudo, “quer ouçam quer deixem de ouvir”, todas as pessoas devem receber a mensagem da graça divina (v. 11) pelo nosso testemunho.

Quais são os sonhos que você alimenta para sua vida pessoal e familiar? Creia, a graciosa mão do Senhor não lhe será retirada, sejam esses desafios de concretização fácil ou aparentemente impossível. O que não foi possível ontem pode ser hoje. Enfrente-os, sob a mão do Senhor. O resultado será o melhor do ponto de vista Dele; e isso é tudo o que importa para o verdadeiro êxito na vida.
Meditações Matinais - De Coração a Coração, Zinaldo A. Santos

Alertas - Eclesiastes 5

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica – Eclesiastes 5
Comentário: Pr. Heber Toth Armí

Qualquer religião sem intimidade com Deus é tão ruim quanto a busca ambiciosa por riquezas. Religião hipócrita e ávida ambição materialista não satisfazem intimamente a nenhum coração.

O Comentário Bíblico Adventista destaca estes tópicos:

1. Vaidades:

a) No culto a Deus (vs. 1-7);
b) Em murmurar contra a opressão (v. 8);
c) Nas riquezas (vs. 9-17).

2. Regozijar-se nos bens é o dom de Deus (vs. 18-20).

Sobre o versículo 6, o comentário da Bíblia de Jerusalém analisa: “O temor de Deus é recomendado pelo Eclesiastes (3:14; 7:18; cf. 8:12b-13 e 12:13…): não é ele o princípio do saber e da verdadeira sabedoria (Prov. 1:7)?”.

Ellen G. White declara: “As riquezas e as honras mundanas não podem satisfazer a alma. Muitos dentre ricos anseiam por alguma divina certeza, alguma esperança espiritual. Muitos, anelam alguma coisa que lhes venha pôr termo à monotonia de uma vida sem objetivo. Muitos, em sua vida profissional, sentem a necessidade de alguma coisa que não possuem”.

Sobre o versículo 9, a Bíblia de Jerusalém comenta: “Sátira, não contra o rico prepotente (como nos profetas), mas contra o próprio dinheiro, quer adquirido por meios lícitos ou ilícitos, quer empregado bem ou mal. Não é garantia para a vida, nem fonte de felicidade. Esta [análise] prepara o ensinamento evangélico sobre o desprendimento (cf. Mat. 6:16-21, 24-34). – Esta, portanto, é a sequência das ideias”: O dinheiro é…

• …mal repartido (vs. 7-9);
• …desperdiçado – na maioria das vezes (v. 10);
• …custoso ganhar (v. 11);
• …penoso ao perder (vs. 12-16).

Fica evidente a insatisfação oriunda das riquezas, como demonstra White: “Entre as vítimas da necessidade e do pecado encontram-se aqueles que já possuíram fortuna outrora. Homens de várias carreiras e posições diversas na vida foram vencidos pela corrupção do mundo, pelo uso da bebida forte, por se entregaram às concupiscências, e caírem sob a tentação”.

Fiquemos atentamente em alerta:

• Hipócritas idolatram sua religião, crenças, até Bíblias e a igreja, mas não servem nem adoram a Deus genuinamente.
• Gananciosos, avarentos, ambiciosos materialistas adoram coisas, dinheiro e riquezas em vez de servirem e adorarem ao Deus verdadeiro.
• Adoradores humildes sinceramente comprometidos com Deus, que Lhe são fieis em todas as circunstâncias, experimentam o melhor da vida neste mundo corrompido.

Portanto, entreguemo-nos inteiramente a Deus! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

quarta-feira, 5 de agosto de 2020

“ONDE FOI QUE EU ERREI?”

MEDITAÇÃO DIÁRIA

5 de agosto
“ONDE FOI QUE EU ERREI?”

Como pode um homem reclamar quando é punido por seus pecados? Lamentações 3:39, NVI

Esquecidas de que tudo “aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (Gl 6:7), muitas pessoas vão seguidamente de uma má escolha a outra em busca de satisfação, prosperidade e realização pessoal. Isso ocorre tanto no âmbito do cotidiano, nas decisões aparentemente mais simples, como naquelas relacionadas às questões eternas. Se há descaso para com os princípios que norteiam a saúde, o preço a ser pago será debilidade física. Caso se flerte com relacionamentos impróprios, os legítimos ruirão. Se alguém não dispensa ao cônjuge amor, respeito, atenção, paciência, entre outras virtudes, ou não responde devidamente a elas, como esperar que o relacionamento cresça sólido? A escolha de caminhos pecaminosos levará à morte. Entretanto, muitos se queixam, como se nada tivessem que ver com isso, deixando escapar a interrogação quando se deparam com os resultados de sua conduta: “Onde foi que eu errei?”

Em última instância, cabe ao ser humano a escolha dos caminhos que seguirá. Caso os tenha escolhido mal, de que deveria se queixar, senão de si mesmo? Se as consequências são colhidas como resultado natural dos atos ou imposta como punição, podemos até nos queixar a Deus, derramando perante Ele nosso coração; porém, nunca nos queixando de Deus. É por amor que Ele repreende e castiga (Ap 3:19) tendo em vista nosso crescimento integral. Se analisarmos nossas aflições sob o foco dessa luz, renunciaremos aos impacientes murmúrios contra a providência divina, sendo agradecidos por Sua direção que, por meio dos sofrimentos, conduz-nos ao arrependimento.

O livro de Lamentações trata de acontecimentos trágicos que levaram o povo de Israel à profunda tristeza. Nada que não fosse resultado de seu deliberado afastamento de Deus, ocorrido pela débil atuação de seus líderes. Contudo, a restauração viria quando o povo deixasse de culpar Deus pela situação, confessasse seu pecado e se voltasse para Ele (Lm 3:40-42). Deus o atenderia, porque “o Senhor não rejeitará para sempre” (v. 31).

Nenhuma punição é maior do que o merecimento de nossos pecados. Voltemo-nos então para Sua vontade cheia de graça. Sim, a graça! Enquanto ela existir, a esperança não morre. Apesar de nós mesmos, Deus é sempre o mesmo. “Levantemos o coração e as mãos para Deus” (v. 41, NVI) em confissão. Ao enfrentarmos os desafios que este dia nos reserva, sejamos sensíveis à Sua direção.
Meditações Matinais - De Coração a Coração, Zinaldo A. Santos

O Vazio da Alma - Eclesiastes 4

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica – Eclesiastes 4
Comentário: Pr. Heber Toth Armí

1. No mundo enfrentamos grandes desafios, lidamos com opressões de diversas formas e tamanhos (vs. 1-3).

2. A preguiça é um tipo de acomodação que resulta em autodestruição, contudo, o trabalho excessivo produz o mesmo resultado (vs. 4-8).

3. Mais importante do que fortunas neste mundo – que é o palco do grande conflito, a arena onde o bem e o mal se confrontam –, são as amizades verdadeiras (vs. 9-12).

4. Poderes políticos e popularidade que alguém pode alcançar duram bem menos que a vida; o desejo de mais poder de quem chega lá é prova suficiente de que tais conquistas são insignificantes (vs. 13-16).

A vida é injusta neste mundo inflamado de ambição e inveja, egoísmo e orgulho (vs. 1-4). Os sofrimentos são exacerbados para alguns indivíduos. Ficamos chocados com a fúria do mal contra o bem:

· Terrível violência; brutalidade familiar; grosseria no trabalho. Assaltos, assassinatos, vinganças, crueldades com crianças, estupros, abortos – quanta gente sem coração, quantas atitudes desumanas. Satanás faz do mundo um inferno, e nós sentimos isso na pele.

· Lágrimas secretas, preocupações infindas e soluções escassas sem alguém para ajudar. Oprimidos, sequestrados, roubados, expulsos, abandonados, rejeitados, solitários – quanta gente carente sem receber algum consolo.

· Vítimas inocentes, esmagadas por opressores cruéis, frios e calculistas; ninguém parece perceber ao seu redor pessoas rindo por fora, mas vegetando por dentro – assim é a dura realidade que muitos maquiam e mascaram com lindos sorrisos fingindo serem fortes neste mundo fragilizado pelo pecado.

· Solidão, trabalhar compulsivamente, dificuldades de relacionamento, ganância e coração duro – tais características são geradas por orgulho e egoísmo.

Muitos se escondem atrás de prazeres, riquezas, status, de tudo – mas quem não tem o discernimento anestesiado pelas máscaras e maquiagem, consegue ver na sociedade a dura realidade deprimente. Salomão percebeu e, registrou!

· É unicamente possível obter sentido nesta vida ao fazer de Deus seu amigo (vs. 9-12). Ele é amigo incomparável!

Nada, senão Deus preenche o vazio da alma. Nada, senão Deus nos satisfaz. Nada, senão Deus nos eleva das mazelas deste mundo efêmero para uma existência com propósito, somente assim valerá a pena curtir os poucos anos que temos neste planeta.

· Nada, senão Deus enche nosso coração de paz, felicidade e satisfação indescritíveis (I Pedro 1:8; Romanos 14:17).

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

terça-feira, 4 de agosto de 2020

Ande Com Deus

MEDITAÇÃO DIÁRIA

 4 de agosto
Ande Com Deus

Enoque andou com Deus e já não era, porque Deus o tomou para Si. Gênesis 5:24

Conheço muitas pessoas que apreciam memorizar e recitar genealogias bíblicas. Outras, porém, não se entusiasmam com a repetição de nomes e fatos. Talvez você esteja entre esses leitores da Bíblia. Em Gênesis 5, por exemplo, há nove referências às formas verbais “viveu” e “morreu”. Ao mencionar Enoque, pai de Matusalém, o relato parece fazer cair uma gota de chuva na aridez, ao afirmar que ele “viveu”. Não morreu. “Foi trasladado para não ver a morte” (Hb 11:5). Deus fez dele um troféu de Sua vitória sobre o poder da morte.

A afirmação de que “Enoque andou com Deus” evidencia uma experiência singular de vida. Não se tratava de algo místico, teórico ou forçoso. Andar com Deus é algo sublime. Trata-se de relacionamento pessoal entre amigos. A carta aos Hebreus associa a essa experiência a frase “pela fé”. É nessa interação de fé que compreendemos o caráter divino, nossa dependência da graça, e nela nos abrigamos sempre, exatamente como já foi dito a respeito do próprio Enoque: “Quanto mais íntima era sua ligação com Deus, mais profunda era a percepção da própria fraqueza e imperfeição” (Ellen White, Patriarcas e Profetas, p. 85).

Apesar da iniquidade que o cercava, Enoque não se isolou das pessoas. Era entre elas que deveria fazer diferença, sendo um testemunho da graça e do juízo divinos. “O infinito e insondável amor de Deus mediante Cristo se tornou o assunto de suas meditações dia e noite; e, com todo o fervor de seu coração, procurou revelar aquele amor ao povo entre o qual vivia” (ibid., p. 84).

De modo semelhante, precisamos sair do círculo privativo da nossa experiência com Deus e revelá-Lo, por preceito e exemplo, às pessoas necessitadas Dele a nosso redor. A própria realidade de nosso relacionamento com Jesus fala por si mesma, ao nos tornarmos reflexos de Sua imagem e de Seu amor. Que todos O vejam em nós!

A menos que haja anormalidade, andar é uma prática habitual, presente conosco desde a infância. Não é dito que Enoque tentou nem que se esforçou, foi forçado por outros ou lutou para fazer isso. Simplesmente “andou com Deus”. De igual modo, pela fé, recebendo Seu poder e sob o impulso da graça, andamos com Deus, até o momento em que Ele nos tomará para Si, levando-nos para a glória celestial.

Tempo Efêmero Eclesiastes 3

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica – Eclesiastes 3
Comentário: Pr. Heber Toth Armí

Estava Salomão delirando quando escreveu Eclesiastes? Estava ele depressivo, desanimado ou incrédulo para ser tão negativista? Em minha opinião ele estava, na verdade, escrevendo com intenção de alertar o leitor para não ser acometido de depressão, desânimo e incredulidade – delirando numa existência insignificante.

“Eclesiastes incomoda muitos leitores cristãos, diz… Desde o começo, quando declara que tudo é inútil (1.2), parece ser escandalosamente pessimista e negativo em relação à vida. Alguns se perguntam por que esse livro está na Bíblia. Mas se examinarmos o ambiente e a mensagem do livro com cuidado, descobriremos que Eclesiastes nos confronta e nos direciona para Deus de uma forma que poucos livros fazem” (Duane A. Garrett).

Leia o capítulo em tua Bíblia, depois analise estes pontos com oração:

• Nosso tempo é efêmero, passageiro; ansiamos pela eternidade no íntimo da alma. Além disso, há uma instabilidade em nossa existência. Nada é permanente, e não temos controle absoluto sobre tudo o que queremos. Isso é frustrante, a não ser que confiemos tudo nas mãos do Eterno Deus (vs. 1-15);

• A política é instável, não é confiável. As esferas do poder político estão empapuçadas de corrupção de toda sorte. Há malandragem de todos os tipos e exploração dos cidadãos constantemente. Isso é deprimente, a não ser que confiemos que Deus fará justiça sobre cada uma das injustiças cometidas pelo governo (vs. 15-17);

• A vida também é efêmera; nunca sabemos quando será nosso último suspiro, ou da pessoa que amamos e dependemos. Na luta pela vida somos derrotados pela morte. Assim como animais, os humanos morrem – e, não vão aproveitar as benesses do Céu ou enfrentar pavores no inferno. Isso também é deprimente, a não ser que confiemos no plano de salvação e aceitemos a morte de Jesus que nos traz vida eterna (vs. 18-22).

“Ao contrário do que muitos pensam, Eclesiastes não expõe uma espécie de ceticismo ou desencanto com a vida. O livro revela a avaliação feita por alguém que teve o privilégio de viver a vida com intensidade e descobrir que a mesma é totalmente vazia se não vivida em Deus. A própria sabedoria tão ovacionada em Provérbios é tida como tola quando usada para interesses pessoais e objetivos mesquinhos” (Josué Gonçalves).

Anima-te! Viva de verdade consagrando-se diariamente! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

segunda-feira, 3 de agosto de 2020

O MELHOR ESTÁ POR VIR

MEDITAÇÃO DIÁRIA

3 de agosto
O MELHOR ESTÁ POR VIR

Mas, como está escrito: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que O amam. 1 Coríntios 2:9

Cidade portuária e cosmopolita, Corinto era notável em várias áreas. Era uma das principais rotas de comércio do mundo. Além disso, se destacava nos esportes com seus jogos ístmicos, realizados a cada dois anos. Competidores de todo o mundo eram atraídos por esse torneio, somente superado pelas olimpíadas atenienses. Estando perto de Atenas, capital intelectual do mundo de então, Corinto também transpirava cultura. Seus moradores tinham como diversão ir às praças, a fim de ouvir a exposição de ideias feita por notáveis pensadores e filósofos.

O compromisso de Paulo com a pregação do evangelho o levou àquela cidade. A igreja foi estabelecida, mas por causa de questões morais e relacionais se tornou problemática. A supervalorização da cultura humana também exercia forte influência. Nesse contexto intelectual, que considerava “loucura” a mensagem da cruz (1Co 1:18), o apóstolo não tinha outra mensagem para apresentar como solução, senão esta: “Pois decidi nada saber entre vós, senão a Jesus Cristo e este crucificado” (1Co 2:2).

Então ele se referiu à impossibilidade que o ser humano tem de compreender, por si mesmo, todos os aspectos da história da redenção. Poderão fazê-lo somente aqueles que amam o Autor da história, aos quais Ele Se revela. Tem-se dito que não há limites à mente humana em sua busca pelo conhecimento das realidades terrestres que nos cercam. Entretanto, para conhecer os mistérios da redenção, precisamos mais do que pesquisas ou reflexão profunda. Precisamos da sabedoria do Espírito Santo (v. 10).

Como ponto alto desse conhecimento das realidades do reino da graça, está implícita a referência geralmente feita ao texto sobre o reino da glória e as maravilhas que nele serão descortinadas. Nenhuma imagem que nossos sentidos possam elaborar corresponde ao que nos aguarda. Na descrição que fizeram delas, os escritores bíblicos apenas usaram as palavras limitadas do vocabulário humano, e “a linguagem humana não é adequada para descrever a recompensa dos justos. […] Nenhum espírito finito pode compreender a glória do Paraíso de Deus” (Ellen White, O Grande Conflito, p. 675).

Diante de tudo “o que Deus tem preparado para aqueles que O amam”, nossos sentidos também ainda não podem captar a grandeza do privilégio de termos sido alcançados pela graça e de podermos andar com Jesus.

Meditações Matinais - De Coração a Coração, Zinaldo A. Santos

Segredo de uma existência feliz

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica – Eclesiastes 2
Comentário: Pr. Heber Toth Armí

O sábio rei Salomão escreve três livros inspirados por Deus:

• Primeiramente, “Cântico dos cânticos”, quando era jovem;
• Depois, “Provérbios”, quando já era homem maduro;
• Finalmente, “Eclesiastes”, na terceira (ou, melhor) idade.

“Eclesiastes é um livro indigesto, difícil de engolir. Mas uma de suas características admiráveis é que suas palavras estão firmemente arraigadas na experiência de vida do próprio autor. O Eclesiastes não está dentro de sua biblioteca particular filosofando sobre o significado da existência. Ele abraçou a existência, experimentou o que lhe pareceu interessante experimentar e daí tirou conclusões. Não foi um homem de pesquisas, de levantamentos sociais e de médias de amostras colhidas; não era homem de fazer senso. Ele fala com a autoridade de quem experimentou pessoal e intensamente cada uma das vivências mencionadas” (Ed René Kivitz).

Após analisar e refletir sobre a vida, com o dom da sabedoria divina lhe outorgado com generosidade, sob a regência do Espírito Santo, Salomão deixa-nos um extraordinário legado filosófico.

No capítulo em pauta, o vazio da vida é claramente revelado (vs. 1-23) na insignificância…

1. …dos prazeres;
2. …dos bens materiais (dinheiro);
3. …do trabalho;
4. …do conhecimento.

Deus quer nossa felicidade no prazer, nos bens materiais, no trabalho e na sabedoria, o que só será possível com Ele!

William MacDonald vai direto ao ponto quando afirma: “Cinema, televisão e outras mídias comerciais divulgam a mentira de que o ser humano pode construir um céu particular aqui na terra. Entretanto, Salomão descobriu que o mundo só tem cloacas e esgotos a oferecer, ao passo que o Senhor oferece água da vida”.

• Sem Deus nossa vida é como se estivéssemos na fossa. A insatisfação é insaciável. Atividades intensas tendem a amenizar, mas não satisfazem nossa sede por felicidade e paz.
• Com Deus, até as coisas simples que fazemos ganham sentido! Temos paz e satisfação na alma!

Relacionamento intenso com Deus é o segredo de uma existência feliz, realizada e satisfeita (vs. 24-25). As bênçãos de Deus devem ser vividas corretamente, senão também trarão resultados deprimentes (v. 26).

“Uma vida tão centrada em si mesma é o próprio inferno na terra” (Kivitz). Portanto, estar satisfeito com a vida é um dom de Deus. Desfrute com sabedoria divina cada dia, independente de onde você estiver! Apressa-te! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

domingo, 2 de agosto de 2020

Propriedade do Rei

MEDITAÇÃO DIÁRIA

02 de agosto
Propriedade do Rei

Se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. Quer, pois, vivamos ou morramos, somos do Senhor. Romanos 14:8

O desejo de pertencer pressupõe aceitação mútua. Assim como queremos ser aceitos em um grupo social, como é o caso de uma igreja, precisamos estar prontos a aceitar as demais pessoas com toda sua herança cultural e étnica, seu modo diferente de ser, pensar, sentir e agir. Sobretudo, devemos estar dispostos a ajudá-las em suas limitações, qualquer que seja a natureza delas. Tendo em mente o respeito à individualidade, debatemos e confrontamos ideias e conceitos, mas abraçamos as pessoas, acolhendo-as com amor em nosso coração.

Temos que reconhecer, porém, que nem sempre conseguimos ajustar com facilidade teoria e prática. Sempre que isso acontece, estabelecemos o fundamento para um ambiente de desconfiança e discórdia, somente restaurado pela vivência dos princípios da graça divina.

De fato, esse não é um problema novo. Paulo o enfrentou, empenhando-se por dissipá-lo em algumas das igrejas de seu tempo, como na Galácia, em Corinto e em Roma. Em Romanos 14, o apóstolo se dirigiu àqueles cristãos, insistindo em que, todos deveriam aceitar-se como irmãos e irmãs em Cristo Jesus, embora a igreja estivesse composta de pessoas com variados antecedentes. Buscando evitar incompreensões, ele defendeu a tolerância entre os cristãos. Conforme Matthew Henry, Cristo “é o Senhor daqueles que estão vivos, para governá-los; daqueles que estão mortos, para ressuscitá-los. Os cristãos não devem julgar nem desprezar uns aos outros, porque uns e outros devem prestar contas ao Senhor” (Comentário Conciso; Bible/hub.com).

Contudo, há algo mais no texto, e que devemos levar conosco sempre: somos de Cristo! Nada que nos ocorra será tão forte para nos arrebatar de Suas mãos. A cada passo, a cada pulsar de nosso coração, estaremos sob Seu cuidado e proteção. Nada nos acontecerá fora dos planos que Ele tem para nossa vida.

Acaso, sente você o desprezo de outros por causa de seu modo de ser? Sente-se em solidão? Cristo preenche esse vazio. Problemas de saúde, finanças e relacionamentos incomodam? Nada pode nos tirar das mãos do Senhor.

Levante a cabeça, solte a voz do coração e cante, durante todo este dia: “Eu pertenço ao meu Rei, / é por mim Seu amor; / Sua paz e descanso terei. / Seu conforto me vem mitigar qualquer dor […]. / Com os salvos um dia estarei” (Hinário Adventista do Sétimo Dia, no 350).

Meditações Matinais - De Coração a Coração, Zinaldo A. Santos

Convocação Universal à Reflexão

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica – Eclesiastes 1
Comentário: Pr. Heber Toth Armí

Este livro é uma convocação universal da parte do filósofo Salomão que anseia nossa reflexão mais íntima e profunda sobre a vida e o sentido da nossa existência. São apenas doze capítulos, mas poderão alterar tua vida inteira para melhor, bem melhor!

Qoheleth, como é chamado em hebraico o livro “Eclesiastes”, pode significar um mestre, pregador ou filósofo que reúne uma assembleia objetivando apresentar a verdade ou elevados conceitos de vida. O livro era usado em leituras na festa judaica das cabanas – ou dos tabernáculos!

“A Bíblia contém simples e completo sistema de teologia e filosofia… Usada como compêndio em nossas escolas, a Bíblia fará em favor do espírito e da moral o que não pode ser feito por livros de ciência e de filosofia. Como um livro para disciplinar, e refinar o caráter, não tem rival… Não há posição social, nenhum aspecto da experiência humana, para que o estudo da Bíblia não seja prepara essencial” (Ellen G. White).

Eclesiastes é um sarcástico irônico da vida desprovida da revelação sábia procedente de Deus à humanidade. Até o capítulo 11 o sábio nos desafia a crer que uma existência sem Deus não tem verdadeiro e real sentido.

O primeiro capítulo nos introduz ao livro… vamos mergulhar fundo nessa filosofia espiritual?

Warren W. Wiersbe oferece estes pontos, que valem à pena considerar:

1. Nada muda:a) A terra (v. 4);

b) O sol (v. 5);

c) O vento (v. 6);

d) O mar (v. 7).

2. Nada é novo:

a) O ser humano deseja algo novo (v. 8);

b) O mundo não oferece nada de novo (vs. 9-10);

c) Por que pensamos que as coisas são novas? (v. 11).

3. Nada é compreensível:

a) A vida é difícil, mas é uma dádiva de Deus (v. 13);

b) Tentar fugir da vida não a torna mais fácil (v. 14);

c) Nem tudo pode ser mudado (v. 15);

d) A sabedoria e a experiência não resolvem problema algum (vs. 16-18).

Sem rumo, a vida é um constante andar em círculos, é correr atrás do vento. Tudo trará sensação de vazio à alma. “Tudo é um tédio só”; “Tudo é um vazio só – como nadar contra a maré”.

Só Deus dá real sentido à vida! “Senhor, aviva-nos!” – Heber Toth Armí.
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

sábado, 1 de agosto de 2020

“Nada a ver”

MEDITAÇÃO DIÁRIA

1° de agosto
“Nada a ver”

Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal. João 17:15

Faz algum tempo, ouvi um irmão expressar preocupação com respeito à existência do que chamou de “igreja do nada a ver”; segundo ele, existente de modo informal dentro da igreja real. Para aquele irmão, os adeptos desse “movimento” se destacam por minimizar princípios e normas de conduta cristã. Sempre que são confrontados com a necessidade de observá-los, rejeitam a ideia com a expressão “nada a ver”, julgando-os irrelevantes e descontextualizados.

Essa forma de conduta é fruto da influência cultural de nossos dias, sempre em mudanças rápidas e tendentes ao liberalismo. Ao contrário do que muitos talvez imaginem, a expressão dessa cultura não é posse exclusiva de segmentos privilegiados da sociedade. Ela tem alcançado todo grupo social que tenha acesso a meios de comunicação, ainda que sejam os mais simples e menos custosos. Assim, por meio deles, pouco a pouco a pessoa vai absorvendo as mudanças, expressando-as em seu ambiente, e o choque resultante de pensamentos conservadores e liberais, na igreja, torna inevitáveis as tensões.

Felizmente, há um meio seguro de harmonizar os pensamentos e conceitos: o retorno à Bíblia, colocando-a no lugar que lhe pertence, ou seja, acima de toda e qualquer ideia humana, como crivo de avaliação da cultura. Somente estando firmados nas Escrituras é que nos encontraremos plenamente protegidos contra “os dardos inflamados do Maligno” (Ef 6:16). Nesse sentido, Jesus orou: “Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal” (Jo 17:15). Estamos no mundo e permaneceremos nele até à vinda do Salvador. Enquanto isso, devemos exemplificar o poder transformador do evangelho.

No entanto, é verdade que, entre o ideal divino e a realidade da natureza humana, há uma luta sem trégua em cada coração. Ao tratarmos com alguns entre nós que eventualmente lutam com maiores dificuldades, é oportuno lembrar que o amor cristão não nos permite estigmatizar nem marginalizar quem quer que seja. Afinal, não é a igreja uma comunidade de amor e graça, que aceita, abraça, ergue e restaura?

Devemos alimentar a disposição de nos aceitarmos mutuamente, ouvir uns aos outros e continuar buscando, juntos, em oração e no estudo da Bíblia, respostas para nossos questionamentos. Ao fazermos isso com mente aberta e dirigida pelo Espírito Santo, à sombra da graça de Deus, construiremos uma igreja em amor que avança para o encontro com Jesus. Essa atitude tem tudo a ver com Ele.

Meditações Matinais - De Coração a Coração, Zinaldo A. Santos

Provérbios são aplicáveis universalmente

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 
Leitura Bíblica – Provérbios 31
Comentário: Pr. Heber Toth Armí

Certamente não foram apenas judeus que escreveram as palavras de Deus. Outra coisa, Deus nunca menosprezou mulheres, pelo co ntrário, na Bíblia ela sempre é valorizada pelo Criador.

Este capítulo em foco “desdobra-se em duas partes, ambas são declarações da mãe de Lemuel. O fato de que Lemuel e sua mãe provavelmente não sejam israelitas demonstra não somente a natureza universal da natureza do movimento da sabedoria, mas também a aceitação da sabedoria bíblica fora de Israel”, explica o teólogo Paulo R. House.

Desta forma, o próprio livro de Provérbios prova que suas aplicações servem para todos nós ainda hoje. Todos eles são aplicáveis universalmente, inclusive estes:

1. Pessoas sábias fogem da devassidão e da lascívia. A falta de sabedoria na escolha do cônjuge é a perdição inclusive de reis e rainhas (vs. 1-3).

2. Ainda que bebidas alcoólicas tenham alguma utilidade, os sábios não devem prejudicar sua capacidade de liderar, administrar, julgar e decidir ingerindo álcool (vs. 4-7).

3. Os reis e governadores, os políticos em geral, têm a obrigação de defender aos desamparados e prestar auxílio aos necessitados, nada deve fazê-los desviar-se destas responsabilidades – o constituiria loucura (vs. 8-9).

Mulheres e homens, gentios e judeus, podem ser igualmente sábios. Reflita nesta declaração do Dr. House:

“O livro é concluído com uma extensa definição de uma boa esposa (31:10). A mãe de Lemuel inclui toda característica de uma mulher honrada que poderia possivelmente contrastar com a característica da mulher má em outra parte do livro (7:6-27). Essa esposa trabalha incansável, efetiva e valentemente (31:10-24). Ela fala palavras sábias e tem força e dignidade (31:25-26). A mãe de Lemuel a elogia com o louvor mais alto que o livro oferece: ela teme o Senhor (31:27-31). Mais uma vez é a relação com Yahweh que conduz à vida sábia. Esse princípio é verdade para homens e mulheres, israelitas e gentios”.

Agur, Lemuel e sua mãe são provas reais de que a sabedoria está acessível inclusive aos não judeus, sejam homens ou mulheres. Rute, a Sulamita de Cântico dos cânticos, Abigail e Maria, mãe de Jesus, são exemplos de mulheres sábias.

Já que todos podem ser sábios… por que não…

• …livrarmo-nos de vez da loucura?
• …obtermos sabedoria?
• …seguirmos diariamente os passos indicados em Provérbios?

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Sob a Mão de Deus

MEDITAÇÃO DIÁRIA 6 de agosto Sob a Mão de Deus Então, o Espírito me levantou e me levou; eu fui amargurado na excitação do meu espír...