Translate

terça-feira, 17 de setembro de 2019

Deus age na história– I Crônicas 2

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – I Crônicas 2
Comentário: Pr. Heber
Toth Armí

Deus age na história

A Palavra de Deus é inspiradora até quando se trata de genealogia. Alguns ignoram grandes partes da Bíblia pensando que nestes textos ignorados Deus não nos está dizendo nada. Será?

Numa época em que escrever era difícil, em que aquilo que deveria ser escrito deveria ser bem pensado e condensado, será que o Espírito Santo faria o escritor bíblico vaguear por palavras e parágrafos extensos sem finalidade alguma?

“Quantos sermões baseados em versículos de Crônicas ouvimos por ano? Temos diante de nós um dos livros mais negligenciados da Bíblia. Vários livros, artigos e comentários sobre o AT nem sequer o mencionam. Pastores, evangelistas e leigos leem apenas trechos desses dois livros [I e II Crônicas]. Muitas congregações cristãs leem Crônicas apenas em ocasiões especiais como a consagração de uma casa ou templo novo”.

Após fazer estas reflexões, Nupanga Weanzana, diz:

“Não obstante, Crônicas é a Palavra de Deus tanto quanto o restante da Bíblia e, portanto, não deve ser esquecido”. Se você se convenceu de estudar, leia o segundo capítulo de Crônicas e, então, observe:

1. Os descendentes de Abraão, filhos de Isaque, enfatizando Jacó/Israel. Edom, oriundo de Esaú (ver capítulo 1:34-54), embora o primogênito, vendera seu privilégio de linha messiânica por um prato de lentilhas (ver Gênesis 25:29-30; Hebreus 12:16); contudo, Deus agiu e continuou Seu plano com a linhagem de Jacó (vs. 1-2).

2. Os descendentes de Judá: Judá, não sendo o primogênito de Jacó, mas a tribo que permitiu Deus trabalhar mais com ela, foi de onde Deus escolheu Davi, o qual herdou o trono que seria do Messias, chamado de Filho de Davi, da tribo de Judá (vs. 3-55).

Os livros de Reis terminam falando do fim de Israel no cativeiro assírio e do castigo dos judeus no cativeiro babilônico. Após 70 os judeus voltaram a Jerusalém; a revelação visa mostrar que...

• Os judeus tem uma nobre origem;
• A esperança no Messias não deveria morrer.

“Os livros das Crônicas começando com Adão e Jacó, informando à comunidade restaurada em Judá que Deus ainda tinha planos para eles” (Bíblia de Estudo Andrews).

Deus não só conhece a história ou o futuro da história, Ele age na história. Deus está guiando à humanidade para Seu filho Jesus.

Compartilhe Jesus! Heber Toth Armí /

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Cuidando do Governo

A Fé Pela Qual Eu Vivo
17 de setembro
Cuidando do Governo


Filhos, sede obedientes, … porque isto é justo. Efés. 6:1.

A vontade de Deus é a lei do Céu. Enquanto essa lei foi a regra da vida, toda a família de Deus era santa e feliz. Mas ao ser desobedecida a lei divina, então foram introduzidos a inveja, o ciúme e a luta, e uma parte dos habitantes do Céu caiu. Enquanto a lei de Deus for acatada em nossos lares terrenos, a família será feliz. Orientação da Criança, pág. 79.

Uma das primeiras lições que a criança precisa aprender é a lição da obediência. Antes que fique bastante idosa para raciocinar, pode ser ensinada a obedecer. Educação, pág. 287.

A mãe é a rainha do lar, e os filhos são os seus súditos. Deve governar a casa sabiamente, na dignidade de sua maternidade. Sua influência no lar deve ser excelsa. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, pág. 111.

Nunca se deve permitir que a obstinação passe sem ser reprimida. … É impossível descrever os males que resultam de deixar a criança entregue à sua própria vontade. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, pág. 112.

Um governo inconstante – ora mantendo as linhas firmemente, ora permitindo o que havia sido condenado – é prejudicial para uma criança. O Lar Adventista, pág. 310.

Firmeza uniforme e controle desapaixonado são necessários na disciplina de toda a família. Dizei calmamente o que pretendeis, agi com consideração e ponde em prática o que dizeis sem vos desviardes. O Lar Adventista, pág. 309.

As exigências dos pais sempre devem ser razoáveis; manifestem bondade, não em tola condescendência, mas em uma sábia direção. Ensinem os pais aos filhos com satisfação, sem ralhar nem criticar, procurando unir o coração dos pequenos a eles pelos sedosos laços do amor. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, págs. 158 e 159.

A influência combinada de autoridade e amor tornarão possível segurar-se firmemente às rédeas do governo da família. Ter em vista a glória de Deus e o desejo que nossos filhos Lhe pertençam, nos livrará da frouxidão e da condescendência com o mal. O Lar Adventista, pág. 308.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 266

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Estudando Crônicas -I Crônicas 1

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – I Crônicas 1
Comentário: Pr. Heber
Toth Armí

Estudando Crônicas


“Quem pensa conhecer as Escrituras Sagradas, mas ignora Crônicas, engana-se a si mesmo” declara Eusébio Sefrônio Jerônimo em sua tradução a Vulgata.

O que aprendemos desta série de nomes que aparecem citados na introdução do livro de Crônicas? Por que o Espírito Santo permitiu que esses mais de 500 nomes dos primeiros 9 capítulos deste livro entrasse nas páginas sagradas dadas por Deus à humanidade?

Os livros de Crônicas “têm sinais de ser uma revisão de livros anteriores e canônicos do Antigo Testamento, sobretudo com base em I e II Samuel e I e II Reis, de acordo com os interesses e ideias do autor. O autor exibe interesse especial pelo templo de Jerusalém, com sua adoração e ritos. Também demonstra interesse especial pela doutrina da retribuição divina” (Russell Norman Champlin).

É possível perceber o que Deus quer ensinar-nos neste primeiro capítulo dando especial atenção ao livro inteiro de Crônicas, tendo em mente todo o compêndio de Deus inspirado pelo Espírito Santo. Observe com atenção estes 54 versículos:

1. Eles tratam de personagens históricos de Adão até o patriarca Abraão, o pai da nação do povo de Deus num mundo paganizado e deteriorado pelo pecado (vs. 1-27);

2. Eles também tratam dos filhos de Abraão, de cuja linhagem viria o Messias, o Salvador do mundo caído na ruína do pecado (vs. 28-54).

Ao estudar Crônicas, tenha em mente que estas genealogias são importantes a israelitas e gentios, aos judeus e às nações do mundo inteiro, pois, “Crônicas trata do verdadeiro Povo Eleito, descendente de Abraão, destinado a ser a linhagem pela qual viria o Messias” – observa Merril F. Unger.

Tendo como referência o livro de Gênesis, o cronista cita:

• Adão, como pai de todas as nações (vs. 1-27). Verifique Gênesis 5, 10-11.

• Abraão, como pai da nação do povo de Deus, escolhido para uma missão mundial (vs. 28-54). Verifique Gênesis 25 e 36.

Abraão teve outros filhos além de Isaque. Com Agar ele teve Ismael, de onde surgem os árabes (vs. 28-31). Com Quetura/Cetura ele teve mais seis filhos, de onde surgem muitas outras nações (vs. 32-33). Mas, a ênfase está em Isaque, porque a Bíblia não é História do mundo, mas a história da salvação da humanidade.

Estude Crônicas! Reavive-se!
Heber Toth Armí /

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Cabeça da Família

A Fé Pela Qual Eu Vivo
16 de setembro
Cabeça da Família


E vós, pais, não provoqueis a ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor. Efés. 6:4.

Grande como é a obra da mãe, não se deve esquecer que o pai também tem uma parte a fazer na educação e preparo dos filhos. … Especialmente quando estes atingem certa idade torna-se necessária a influência do pai, a par com a da mãe, para refrear, controlar e guiar. Signs of the Times, 10 de novembro de 1881.

O pai cristão é o laço de união da família, ligando-os junto ao trono de Deus. Nunca deve diminuir o seu interesse pelos filhos. O pai cuja família seja composta de meninos não deve deixar esses inquietos meninos ao inteiro cuidado da mãe. … Deve ele tornar-se-lhe companheiro e amigo. Deve aplicar-se a mantê-los afastados de más companhias, … fazendo tudo que esteja ao seu alcance para encaminhar os filhos a Deus. Mente, Caráter e Personalidade, vol. 1, págs. 166 e 167.

Quando as crianças perdem o domínio próprio e proferem palavras exaltadas… o silêncio fará mais no sentido de produzir arrependimento do que quaisquer palavras que possam ser ditas. Satanás agrada-se quando os pais irritam os filhos por falarem palavras ásperas e iradas. … “Vós, pais, não irriteis a vossos filhos, para que não percam o ânimo.” Col. 3:21. … Que a vossa serenidade auxilie a restaurar-lhes a disposição de ânimo. Signs of the Times, 1º de janeiro de 1902.

Mediante um tratamento amável e sensato, pais e mães devem ligar os filhos a si por sólidos laços de respeito, gratidão e amor, e inspirar nos corações juvenis fervoroso anelo pela justiça e verdade. Enquanto a mãe procura formar bons princípios, deve o pai verificar que a preciosa semente não seja sufocada pela erva daninha. Necessita-se de mais rigorosa disciplina para que os filhos possam aprender firmeza e domínio próprio no meio dos enganos do pecado que se têm de enfrentar de todos os lados. …

O pai cristão trabalha bondosa e pacientemente pelo bem-estar dos filhos. Procurai volver o coração deles aos brilhantes raios do Sol da Justiça. Ensinai-lhes, por preceito e por exemplo, que o espírito de Cristo é o espírito de fazer o bem. Signs of the Times, 10 de novembro de 1881.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 265

domingo, 15 de setembro de 2019

O Fim da Nação– 2 Reis 25

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – 2 Reis 25
Comentário: Pr. Heber
Toth Armí

O Fim da Nação

A teimosia mata. Negar a mensagem de Deus é suicídio. A rebeldia causa muitos sofrimentos. O orgulho é pai de todos esses pecados, os quais castram qualquer futuro promissor.

Os reis de Israel foram líderes que influenciaram para o mal. O povo de Israel preferiu ter reis como as nações pagãs; para tanto, Deus foi desprezado como governador da nação. Deus cedeu aos caprichos de Seu povo, mas não os livrou das consequências de suas próprias decisões.

“O cativeiro assírio do reino do norte (Israel) marcou o fim da nação em 722 A.C. Não houve a volta de nenhum restante. O reino do sul (Judá) durou até 597 A.C. Quando sua história quase acabou em matanças e uma séria de cativeiros na Babilônia. Um pequeno fragmento permaneceu na Babilônia por 70 anos. Depois, um pequeno número de cativos voltou a Jerusalém. Judá tornou-se o novo Israel. A velha glória nunca foi recuperada” (Russell Norman Champlin).

Neste último capítulo de Reis, o autor mostra o fim da nação israelita:

• Babilônia cerca Jerusalém (vs. 1-3);

• O rei foge com seus homens de guerra, mas são alcançados (vs. 4-5);

• Nabucodonosor envia sentença contra Zedequias (vs. 6-7);

• Ateou-se fogo à casa de Deus e à do rei (vs. 8-10);

• Jovens da nobreza foram levados cativos à Babilônia (vs. 11-12);

• O templo foi saqueado (vs. 13-17);

• Nabucodonosor matou a liderança política de Judá (vs. 18-21);

• Babilônia instituiu Gedalias como governador do remanescente judeu (vs. 22-23);

• Gedalias submeteu-se à Babilônia (v. 24);

• Ismaelitas assassinaram Gedalias (v. 25);

• O remanescente fraco fogiu ao Egito temendo Babilônia (v. 26);

• Conclusão positiva do livro: Joaquim, rei de Judá, foi bem tratado em Babilônia (vs. 27-30).

O comentarista africano Musa Gotom declara: “O autor de Reis não encerra seu livro em tom de desespero. Ainda havia esperança para Israel. A promessa de um messias continuava a vigorar”.

Cuidado com...

• A apostasia;
• A rebeldia;
• A idolatria;
• O orgulho;
• A rejeição de Deus e Sua Palavra;
• A teimosia.

Tudo isso são atitudes que roubam um destino bom, traçado por Deus! Seria tão diferente a história humana se cada pessoa substituísse o orgulho que leva à arrogância por humildade que leva à dependência de Deus.

Seja humilde e submisso ao Rei do Universo! Consagre-se!
Heber Toth Armí /

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

A Maior de Todas as Obras

A Fé Pela Qual Eu Vivo
15 de setembro
A Maior de Todas as Obras


Para que nossos filhos sejam, como plantas, bem desenvolvidos na sua mocidade; para que as nossas filhas sejam como pedras de esquina lavradas, como colunas de um palácio. Sal. 144:12.

O laço terrestre mais terno é o que existe entre mãe e filho. Fundamentos da Educação Cristã, pág. 153.

Nos filhos confiados aos seus cuidados, tem cada mãe um sagrado encargo de Deus. “Toma este filho, esta filha”, diz Ele; “educa-o para Mim; forma-lhe um caráter polido como um palácio, a fim de que brilhe nas cortes do Senhor para sempre.” A Ciência do Bom Viver, pág. 376.

Esta obra de modelar, refinar e polir pertence às mães. O caráter da criança deve ser desenvolvido. A mãe deve gravar nas tábuas do coração lições perduráveis como a eternidade O Lar Adventista, pág. 234.

A educação da criança é a maior de todas as obras jamais confiada aos mortais. O filho pertence ao Senhor e, desde a infância nos braços maternos, deve ser educado para Ele. Review and Herald, pág. 234.

O lar deve ser para as crianças o mais atrativo lugar do mundo, e sua maior atração deve ser a presença da mãe. … Mediante uma disciplina branda, com palavras e atos amáveis, as mães podem unir os filhos ao seu coração. A Ciência do Bom Viver, pág. 388.

Existe um Deus em cima no Céu, e a luz e glória do Seu trono repousam sobre a fiel mãe enquanto ela se esforça por educar os filhos para resistirem à influência do mal. Nenhuma outra obra pode se comparar à sua em importância. Ela não tem, como o artista, de pintar na tela uma bela forma, nem, como o escultor, de cinzelá-la no mármore. Não tem, como o escritor, de expressar um nobre pensamento em eloquentes palavras, nem, como o músico, de exprimir em melodia um belo sentimento. Cumpre-lhe, com o auxílio divino, gravar na alma humana a imagem de Deus. A Ciência do Bom Viver, págs. 377 e 378.

O rei em seu trono não tem função mais elevada que a mãe. A mãe é a rainha do lar. Ela tem em seu poder o modelar o caráter dos filhos, para que estejam capacitados para a vida mais alta, imortal. Um anjo não desejaria missão mais elevada. O Lar Adventista, pág. 231.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 264

sábado, 14 de setembro de 2019

2 Reis 24 - Comentário

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – 2 Reis 24
Comentário: Pr. Heber
Toth Armí

Reinados

Quanto mais se lê a Bíblia, mais se apaixona por ela; consequentemente mais prazer terá a vida. Só quem bebe abundantemente desta fonte divina neste mundo perverso, entende o que isso significa.

Estamos quase concluindo a leitura de um grande compêndio da monarquia do povo escolhido graciosamente por Deus. Os livros de I e II Reis originalmente são apenas um, chamado em hebraico de Melaquim. Estes livros inspirados destacou somente aquilo que realmente o Espírito Santo quis incluir, muitas outras informações se perderam porque a descrição de fatos detalhados estavam em outros livros, tais como o livro...

• ...das crônicas de Salomão (I Reis 11:41);
• ...das crônicas dos reis de Judá (I Reis 14:29; 15:7, 23);
• ...das crônicas dos reis de Israel (I Reis 14:19; 15:31).

O autor é desconhecido, mas certamente foi um observador da terrível queda de Jerusalém, como se pode perceber nos detalhes do livro podendo ter sido escrito logo após a desgraça que acometeu o povo por ignorar a graça divina.

Há muita teologia nesse livro. Muito material para reflexão espiritual. Só foi selecionado o essencial para não deixar uma história política antiga, mas orientação religiosa para os súditos do reino de Deus de todos os tempos. Neste penúltimo capítulo encontram-se os seguintes pontos:

• Reinado de Jeoaquim (vs. 1-7);
• Reinado de Joaquim (vs. 8-9);
• Nabucodonozor, rei da Babilônia, saqueou Jerusalém e levou jovens nobres ao cativeiro (vs. 10-16);
• Reinado de Zedequias (vs. 17-20).

“O nome de Matanias foi mudado para ‘Zedequias’, que significa ‘O Senhor é justo’. Ele era o terceiro filho de Josias e foi o último rei de Judá. As Crônicas Babilônicas oficiais dizem que Nabucodonosor o nomeou rei de Judá ‘conforme a própria vontade’” (Bíblia de Estudo Andrews).

Reflita:

1. Deus usa profetas para alertar o perigo dos caminhos tortuosos; ignorá-los significa ignorá-lO.

2. O resultado de ignorar avisos da Palavra de Deus nunca será agradável; acatá-los é a melhor atitude para não ter um fim lamentável.

3. A preocupação de Deus por Israel é tão real a nós hoje como foi naquele tempo; só não vê quem não quer.

4. Seguir caminhos errados jamais nos levará ao destino certo, o qual só alcançaremos mediante os recursos divinos apontados nas páginas da Bíblia.

Reavivemo-nos hoje! Heber Toth Armí /

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Modelo Para Crianças e Jovens

A Fé Pela Qual Eu Vivo
14 de setembro
Modelo Para Crianças e Jovens


E o menino crescia e se fortalecia em espírito, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre Ele. Luc. 2:40.

Jesus é nosso exemplo. … É, porém, na vida doméstica que Ele é o modelo de todas as crianças e jovens. O Desejado de Todas as Nações, pág. 74.

Sua mãe foi Seu primeiro mestre humano. Dos lábios dela e dos rolos dos profetas, aprendeu as coisas celestiais. … Sua familiarização com as Escrituras mostra quão diligentemente os primeiros anos de Sua vida foram consagrados ao estudo da Palavra de Deus. … Possuía-O um único desígnio: vivia para beneficiar os outros. O Desejado de Todas as Nações, pág. 70.

A vida de Cristo foi humilde, sem afetação ou ostentação. Vivia a maior parte do tempo ao ar livre. … Os pássaros, as flores naturais que enfeitavam os campos com seus belos matizes, as árvores majestosas e as altaneiras montanhas, as rochas hirsutas e as colinas eternas, tudo para Ele tinha especial encanto. … Isolado de toda a vista humana, comungava com Seu Pai celestial. Suas faculdades morais se fortaleciam pela meditação e comunhão com Deus.The Youth’s Instructor, setembro de 1873.

É o precioso privilégio dos pais e dos mestres cooperar em ensinar as crianças como participar do contentamento da vida de Cristo mediante o aprender a seguir o Seu exemplo. Os primeiros anos do Salvador foram anos de prestatividade. Ele era ajudador de Sua mãe no lar; estava tão certamente cumprindo Sua missão ao desempenhar as tarefas caseiras e trabalhar no banco de carpinteiro como quando empenhado em Seu ministério público. O Lar Adventista, pág. 290.

Todo jovem que segue o exemplo de Cristo na fidelidade e obediência em Seu humilde lar, pode reclamar aquelas palavras proferidas a respeito dEle, pelo Pai, por intermédio do Espírito Santo: “Eis aqui o Meu Servo, a quem sustenho, o Meu Eleito, em quem se compraz a Minha alma.” Isa. 42:1. O Desejado de Todas as Nações, pág. 74.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 263

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Renovação da Aliança -2 Reis 23

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 
Leitura Bíblica  2 Reis 23
Comentário: Pr.  Heber Toth Armí

Renovação da Aliança

Reforma do templo sem reforma de vida é perca de tempo. Melhorar estruturas sem mudança espiritual não passa de melhorias sem valor para Deus.

Focar projetos de construção ou reformas de lugares de culto será desperdício de investimentos sem reavivamento e reforma espirituais. Os quais só acontecerão quando se considerar a Bíblia mais importante que plantas arquitetônicas, projetos e construções.

O novato rei Josias fez muito mais que os veteranos reis que o antecederam. Considerando que nenhum avanço era honroso sem crescimento espiritual, ele focou na aplicação aos súditos os inspirados princípios revelados.

Descobrir a mensagem bíblica faz total diferença na vida humana. “A descoberta do Livro da Aliança intensificou as reformas de Josias e levou à renovação da aliança com Deus” (Bíblia de Estudo Andrews).

Josias “já havia reparado a maior parte do templo... Agora ele tomava providências para estabelecer um novo pacto que confirmasse o pacto mosaico. Era essencial que todas as leis, ritos e costumes do yahwismo fossem rigidamente observados. A essência moral desse pacto eram os Dez mandamentos. Josias desejava voltar aos caminhos antigos, e seu novo pacto com o povo convidava a todos os habitantes do reino a fazer retorno juntamente com ele” (Russell Norman Champlin).

Reflita...

• A espiritualidade autêntica foca na revelação escrita de Deus, e nos mandamentos escritos pelo Seu próprio dedo. O povo faz aliança com Deus, converte-se e retorna à obediência (vs. 1-3).

• A reforma de vida passa pela morte de Cristo/páscoa. Após destruir o que não presta para Deus, importa focar no sacrifício de Cristo (vs. 4-28).

• Não sendo automático, o reavivamento espiritual precisa de decisão pessoal – não é genético, nem passa de geração a geração. Após morrer Josias, seus sucessores (Joacaz e Jeoiaquim) foram indignos do cargo que ocuparam (vs. 29-37).

O reavivamento de Josias foi interrompido por líderes corruptos; consequentemente, os sinais do cativeiro israelita já eram evidentes.

• O pecado não perdoa seus súditos; quando encontra espaço, ele faz estrago! Deus perdoa nossos pecados, busque-O!

• O Deus que esteve disponível a Josias esteve também a Joacaz e Jeoiaquim; está disponível a você e a mim também.

Nunca se preocupe com tua idade ao fazer algo grande para Deus! Tome atitude focando na Bíblia e em Cristo! Deus te usará!–Heber Toth Armí /

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Que Espécie da Herança?

A Fé Pela Qual Eu Vivo
13 de setembro
Que Espécie da Herança?


Então disse Manoá: Cumpram-se as tuas palavras; mas qual será o modo de viver e serviço do menino? Juí. 13:12.

As palavras dirigidas à esposa de Manoá encerram uma verdade que as mães de hoje fariam bem em estudar. Conselhos Sobre o Regime Alimentar, pág. 218.

O filho será influenciado para o bem ou para o mal pelos hábitos da mãe. Ela própria deve ser governada pelos princípios, e praticar a temperança e renúncia de si mesma, se quer o bem-estar do filho. Patriarcas e Profetas, pág. 561.

Se antes do nascimento do filho ela é volúvel, egoísta, irritadiça e severa, o temperamento do filho terá os vestígios de sua má conduta. … Se ela, porém, se apega inflexivelmente ao bem, se é amável, terna e altruísta, transmitirá ao filho estes traços de caráter. Signs of the Times, 26 de fevereiro de 1902.

E os pais, bem como as mães, acham-se incluídos nesta responsabilidade. Pai e mãe transmitem aos filhos suas características, mentais e físicas, e suas disposições e apetites. … A indagação de cada pai e mãe deve ser: “Que faremos pelo filho que nos nascerá?” O efeito das influências pré-natais tem sido por muitos considerado levianamente; mas a instrução enviada do Céu àqueles pais hebreus, … mostra como é este assunto considerado por nosso Criador. Patriarcas e Profetas, pág. 561.

A mãe que é hábil professora de seus filhos deve, antes de seu nascimento, formar hábitos de abnegação e domínio próprio; pois transmite-lhes suas próprias qualidades, seus próprios traços de caráter, fortes ou fracos. O inimigo das pessoas compreende esta questão muito melhor do que o fazem muitos pais. Trará ele tentações à mãe, sabendo que, se não resistir a ele, pode por meio dela afetar seu filho. A única esperança da mãe está em Deus. A Ele pode ela recorrer, em busca de graça e força. Não O buscará em vão. Habilitá-la-á a transmitir a sua prole qualidades que os ajudarão a alcançar êxito nesta vida e a ganhar a vida eterna. Conselhos Sobre o Regime Alimentar, pág. 219.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 262

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Deus interfere na História – 2 Reis 22

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – 2 Reis 22
Comentário: Pr. Heber Toth Armí

Deus interfere na História


Para quem abre a mente e o coração a tudo o que Deus quer ensinar neste capítulo será ricamente beneficiado, impactado pelo poder da Palavra de Deus e, perceberá que Deus interfere na história por causa dos justos.

• Josias assumiu o trono de Judá aos oito anos de idade e agiu humildemente diante do Senhor (vs. 1-2);

• Josias preparou-se para restaurar/reformar o templo que tinha sido profanado por seu pai (vs. 3-7);

• No reforma do Templo, o livro da Lei (a Palavra de Deus), foi encontrado e lido (vs. 8-14);

• A profetiza Hulda interpretou o livro da Lei e profetizou: Juízo para Judá, paz durante o reinado de Ezequias (vs. 15-20).

Já naquela época, a Palavra escrita poucos séculos antes, precisava ser interpretada – quanto mais hoje! Comenta Paul R. House que “Hulda continua a grande tradição profética de proclamar a palavra de Deus com fidelidade e precisão, embora dessa vez a atenção esteja voltada para a interpretação de uma palavra escrita já existente”, assim como fez Ellen G. White.

O Espírito Santo capacita pessoas consagradas para interpretar adequadamente a Palavra revelada, quando um filho sincero busca entender o significado espiritual do texto inspirado, como em Atos 8:26-40.

Quando há interesse do leitor, e a Bíblia é bem interpretada, batismos acontecem e reavivamentos aparecem. O batismo do eunuco e o reinado de Josias provam isso!

Reflita nestes pontos:

1. Aquele que se dispõe a ouvir atentamente à Palavra de Deus terá sua existência marcada pela proteção e cuidado de Deus;

2. Paz, prosperidade, reformas e espiritualidade caracterizam a vivência do ouvinte atento da Palavra de Deus;

3. Em meio a tantos péssimos exemplos de reis e, em meio às densas trevas do pecado, aquele que opta por viver os princípios do Céu será recompensado.

4. Uma andorinha só não faz verão, assim como um indivíduo fiel sozinho não reverte a ira de Deus sobre uma nação perversa, mas influencia o tempo e o agir de Deus.

5. Saber interpretar a Bíblia a fim de aplicá-la no contexto necessário é fundamental para que haja mudança de vida, a qual atrairá a misericórdia divina.

Não sejas apenas leitor da Bíblia, interprete-a e assimile corretamente seu conteúdo em tuas ações e serás recompensado por Deus! – Heber Toth Armí /

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

O Tesouro que Coroa o Lar

A Fé Pela Qual Eu Vivo
12 de setembro
O Tesouro que Coroa o Lar


A tua mulher será como a videira frutífera aos lados da tua casa; os teus filhos, como plantas de oliveira, à roda da tua mesa. Sal. 128:3.
Crianças e jovens são o peculiar tesouro de Deus. O Lar Adventista, pág. 280.

Quando dois formam uma família, … e não há filhos para pôr em exercício a paciência, a tolerância e o verdadeiro amor, há necessidade de constante vigilância a fim de que o egoísmo não obtenha a supremacia, e se tornem centralizados em si, exigindo atenção, cuidado, interesse, não sentindo obrigação alguma de dá-los a outros. O Lar Adventista, pág. 159.

O cuidado e a afeição para com crianças dependentes, remove a rusticidade de nossa natureza, faz-nos temos e compassivos, e influi no desenvolvimento dos elementos nobres de nosso caráter. Mente, Caráter e Personalidade, vol. 1, pág. 62.

Depois do nascimento de seu primeiro filho, Enoque alcançou uma experiência mais elevada; foi levado a uma relação mais íntima com Deus. Compreendeu mais amplamente suas obrigações e responsabilidade como filho de Deus. E, quando viu o amor do filho para com o pai, sua confiança singela em sua proteção; quando sentiu a ternura profunda e compassiva de seu próprio coração por aquele filho primogênito, aprendeu uma lição preciosa do maravilhoso amor de Deus para com os homens no dom de Seu filho, e a confiança que os filhos de Deus podem depositar em seu Pai celestial. Patriarcas e Profetas, pág. 84.

Tenho terno interesse por todas as crianças. … Tenho tomado muitas crianças para delas cuidar, e tenho compreendido sempre que a associação com a simplicidade da infância foi uma grande bênção para mim. …

A simpatia, paciência e amor exigidos no trato com crianças seriam uma bênção em todo lar. Elas poderiam abrandar e subjugar traços de caráter naqueles que necessitam ser mais otimistas e calmos. A presença de uma criança num lar suaviza e refina. Uma criança criada no temor do Senhor é uma bênção. …

Lembrai-vos de que vossos filhos são os mais jovens membros da família de Deus. …

A alma da criança que crê em Cristo é tão preciosa a Sua vista como são os anjos ao redor do Seu trono. O Lar Adventista, págs. 160, 161 e 279.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 261

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis