quarta-feira, 26 de agosto de 2020

Além da Justiça

MEDITAÇÃO DIÁRIA

26 de agosto
Além da Justiça

Deem, e lhes será dado: uma boa medida, calcada, sacudida e transbordante será dada a vocês. Pois a medida que usarem também será usada para medir vocês. Lucas 6:38, NVI

A expressão “dois pesos e duas medidas”, frequentemente mencionada no contexto dos negócios e relacionamentos do dia a dia, atesta que as pessoas em geral estão muito distantes do princípio enunciado por Moisés no Antigo Testamento: “Usem balanças de pesos honestos, tanto para cereais quanto para líquidos. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês, que os tirei da terra do Egito” (Lv 19:36, NVI). O capítulo trata de leis que visavam proteger os direitos dos pobres, trabalhadores, surdos, cegos e estrangeiros. Nenhum privilégio concedido à nação justificaria o tratamento discriminatório. A missão salvadora de Deus incluía todos. Pessoas de qualquer origem deveriam ser amadas e acolhidas pelos israelitas a fim de que fossem atraídas ao verdadeiro Deus. Havia uma razão pela qual os israelitas deveriam ser honestos no trato com o semelhante: “Eu sou o Senhor, o Deus de vocês.” Isso era tudo para um povo que desejavam fazer diferença e honrar o nome do Senhor que os havia libertado.

Os cristãos não podem se esquecer desse princípio. Se entre eles não puderem ser encontradas justiça e integridade, onde mais poderiam estar, considerando as condições atuais do mundo? Tempos mais tarde, Jesus ampliou o entendimento sobre o mandamento, acrescentando à ideia de justiça a generosidade em doar: “Deem, e lhes será dado: uma boa medida, calcada, sacudida e transbordante será dada a vocês. Pois a medida que usarem também será usada para medir vocês.”

Expressão comum no comércio oriental, “medida calcada, sacudida e transbordante” indicava que aquilo que fosse pesado ou medido deveria ser prensado, sacudido, de modo que transbordasse do recipiente para benefício de quem receberia. O retorno é garantido: “A medida que usarem também será usada para medir vocês.”

Normalmente, associamos esse princípio apenas às questões materiais. De fato, isso está incluído na imagem, especialmente se nos lembrarmos de que a verdadeira religião está relacionada ao cuidado para com os necessitados (Tg 1:27). Além de negociar, trocar, comprar e vender coisas, há virtudes e valores espirituais e fraternos que o filho de Deus pode compartilhar com justiça e generosidade.

Podemos dar reconhecimento aos que servem a Deus com fidelidade, ânimo a quem enfrenta dificuldades e lutas, inspiração aos que vivem sob nossa influência, gratidão aos generosos. Não vamos economizar nisso.

Meditações Matinais - De Coração a Coração, Zinaldo A. Santos

Nenhum comentário:

A Carta e o Autor

MEDITAÇÃO DIÁRIA 30 de setembro A Carta e o Autor Vocês demonstram que são uma carta de Cristo, resultado do nosso ministério, escri...