Translate

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

A corrupção Gênesis 6 (Com. Pr Héber)

💌 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
📖Gênesis 6 (leia em sua Bíblia)
A corrupção da humanidade
📝 Comentários Pr Heber Toth Armí

A corrupção da humanidade não é característica apenas dos últimos dias. Ela é tão antiga quanto a queda, e desenvolveu-se muito rapidamente. A progressão do mal tornou-se quase irreversível, a tal ponto de ter que colocar um freio acionado por Deus. Esse freio chama-se dilúvio, que tornou-se a barreira ao aumento da perversidade.

A coisa piorava na sociedade, a maldade penetrou em cada canto do mundo e do coração da humanidade. Gênesis 6 mostra a Israel, que ao receber a mensagem desse livro estava no Egito (e também a nós), que Deus toma providências  radicais quando o mal parece sufocar ao bem.

Em meio aos perigos oriundos da corrupção, “Gênesis proporcionou a Israel a base teológica e histórica de sua existência como povo escolhido de Deus. Israel podia traçar sua genealogia até o patriarca Abraão, a quem Deus havia escolhido dentre as nações dispersas, e a quem fez as grandes promessas pactuais de que teria posteridade e território”. Desta forma, “o conteúdo de Gênesis dava segurança aos israelitas de que Deus os daria o futuro prometido, e que Ele era capaz de cumprir com Suas promessas” (Walvoord e Zuck).

1. O dilúvio aconteceu como uma ação direta de Deus no mundo, participando ativamente na história humana; a literalidade do dilúvio é ratificada por profetas posteriores (Isaías 54:9), pelos apóstolos (I Pedro 3:20; II Pedro 2:5; 3:6), pelo próprio Jesus (Mateus 24:37-39; Lucas 17:26-27) e também por muitos achados arqueológicos em todo mundo.
2. O objetivo divino com a inundação mundial foi colocar limites à corrupção moral, social, física e espiritual numa sociedade que sofria no império da violência. 

Observe estes dois importantes pontos:

• Visando atingir as famílias, Satanás promove o jugo desigual, e o resultado é catastrófico (vs. 1-6);
• Visando salvar a família, Deus chama Noé: Sua família é a única e entrar na arca especial para livrar-se do dilúvio (vs. 7-22).

A graça de Deus atua na desgraça humana; porém, cada pessoa decide aceitar ou rejeitar o presente divino. Ele entra em cena e salva quem se apega a Seu método de resgate.

Deus é paciente, mas não passivo. Ele atua quando o mal desafia Seus planos. Se outrora agiu contra a violência e imoralidade, Ele logo agirá no presente! Preparemo-nos! – Heber Toth Armí.
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Gigantes na Terra - Gênesis 6:4

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
📖 Gênesis 6 ( leia em sua Bíblia)
Meditação
Gigantes na Terra

Ora, naquele tempo havia gigantes na Terra. Gênesis 6:4.

As primeiras pessoas a habitarem a Terra receberam suas instruções do Deus infinito que criou o mundo. Os que receberam seu conhecimento diretamente da infinita sabedoria não foram deficientes no conhecimento.

Existem agora muitas invenções e melhoramentos, e máquinas que poupam o trabalho, os quais os antigos não tiveram. Eles não necessitavam deles. …

O homem antediluviano vivia centenas de anos, e quando alguém tinha cem anos de idade era considerado apenas um jovem. Aqueles longevos tinham mente e corpo sadios. … Eles subiam ao palco das ações a partir das idades de sessenta a cem anos, cerca do tempo que os que vivem mais agora realizaram sua parte em seu curto espaço de tempo de vida, e desapareceram do palco. Comentário Bíblico Adventista, vol. 1, pág. 1199.

Havia muitos gigantes, homens de grande estatura e força, afamados por sua sabedoria, hábeis ao imaginar as mais artificiosas e maravilhosas obras; sua culpa, porém, ao dar rédeas soltas à iniquidade, estava em proporção com sua perícia e habilidade mental.

Deus outorgara a esses antediluvianos muitas e ricas dádivas; mas usaram a Sua generosidade para se glorificarem, e as tornaram em maldição, fixando suas afeições nos dons em vez de no Doador. Empregaram o ouro e a prata, as pedras preciosas e as madeiras finas, na construção de habitações para si, e se esforçaram por sobrepujar uns aos outros no embelezamento de suas moradas, com a mais destra mão-de-obra. Procuravam tão-somente satisfazer os desejos de seu orgulhoso coração, e folgavam em cenas de prazer e impiedade. Patriarcas e Profetas, págs. 90 e 91.

Eles se tornaram corruptos em sua imaginação, porque deixaram a Deus fora de seus planos e concílios. Foram sábios para fazer aquilo que Deus jamais dissera que fizessem, sábios para fazer o mal. … Usavam o período de prova tão graciosamente a eles concedido, para ridicularizar a Noé. Eles o caricaturavam e criticavam. Riam-se dele por causa de seu peculiar fervor e forte convicção quanto aos juízos que declarava Deus certamente cumpriria. Falavam de ciência e das leis que controlam a natureza. Depois ironizavam as palavras de Noé, chamando-o de decrépito fanático. Comentário Bíblico Adventista, vol. 1, pág. 1200.

Meditação Matinal de Ellen White – Vidas Que Falam-27 de janeiro- Pág. 33.
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

A Verdade Divina Apura o Gosto

Refletindo a Cristo

A Verdade Divina Apura o Gosto-18 de outubro

O amor é paciente, é benigno, o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal. I Cor. 13:4 e 5.

A verdade de Deus se destina a elevar o recebedor, a apurar o seu gosto, e a santificar o seu discernimento. O caráter do cristão deve ser santo, suas maneiras graciosas, suas palavras sem falsidade. Deve haver contínuo esforço para imitar a sociedade à qual ele espera em breve unir-se – a dos anjos que jamais caíram em pecado.

Ninguém pode ser cristão sem ter o Espírito de Cristo; e se o indivíduo tem o Espírito de Cristo, este se manifestará em palavras bondosas, e numa conduta refinada e cortês. … A mudança externa testificará a mudança interior. A verdade é santificadora, purificadora. Recebida no coração, ela age com poder oculto, transformando o caráter. Mas os que professam ser seguidores de Cristo, e são ao mesmo tempo rudes, indelicados e descorteses em palavras e conduta, não aprenderam de Jesus. Um homem vociferante, arbitrário e ralhador não é cristão, pois ser cristão é ser semelhante a Cristo. …

Muitos que estão em busca da felicidade serão desapontados em suas esperanças, porque a procuram mal, e estão condescendendo com temperamentos pecaminosos e sentimentos egoístas. Por negligenciarem desempenhar pequenos deveres e observar as pequenas cortesias da vida, eles violam os princípios nos quais se fundamenta a felicidade. A verdadeira felicidade não será encontrada na condescendência própria, e sim no cumprimento do dever. Deus deseja que o homem seja feliz, e por essa razão deu-lhe os preceitos de Sua lei, para que ao obedecê-la, possa ter alegria, dentro e fora de seu lar. Enquanto permanecer em sua integridade moral, fiel aos princípios, e mantendo o controle de todas as suas faculdades, ele não pode ser infeliz. Entrelaçado em Deus, o coração se encherá de paz e alegria, e a alma prosperará em meio à descrença e à corrupção.

Palavras corteses, aparência agradável, e semblante jovial emitem um encanto ao redor do cristão, que tornam sua influência quase irresistível. É religião de Cristo no coração que torna gentis as palavras, e cativante o porte, mesmo entre aqueles que se acham na mais humilde condição social. No esquecimento do próprio eu, na luz, paz e felicidade que ele está constantemente derramando sobre os outros, se vê a verdadeira dignidade do homem. Esta é uma maneira de obter respeito e ampliar a esfera de utilidade, que custa muito pouco, e aquele que segue esse caminho não reclamará o não recebimento da honra que lhe é devida. Mas as normas bíblicas precisam ser escritas no coração; as normas bíblicas precisam ser aplicadas na vida diária. Signs of the Times, 11 de novembro de 1886.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986 – Pág. 297

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Andar com Deus -Coment Pr Heber Gn 5

💌 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
📖 Gênesis 5 ( leia em sua Bíblia)
Andar com Deus
📝 Comentários Pr Heber Toth Armí

 Nenhuma criatura de Deus foi projetada para morrer. A morte não esteve em Seu plano na criação do mundo. Ela é uma intrusa medonha que resultou do pecado que Deus não queria que fosse praticado.

De Adão a Noé, um “período de 1.656 anos, liga a criação ao dilúvio” (Bíblia Andrews), o capítulo em questão apresenta dez gerações. Geração vem, geração vai, por isso, esse capítulo “tem sido chamado de ‘as badaladas do sino da morte’, pelo número de vezes em que a expressão ‘e morreu’ é repetida” (William MacDonald).

Contudo, a esperança de que Deus dará um jeito no pecado e seu autor – que nos trouxe morte – está presente logo no início, em Gênesis 3:15. E, por causa das palavras divinas nesse verso, podemos ter a Bíblia como ela é, podendo ser assim sintetizada, conforme apresentou Álvaro César Pestana:

1. Gênesis 1-2 = Preparação para o evangelho;
2. Gênesis 3 = A necessidade do evangelho;
3. Gênesis 4 a Malaquias 4 = A promessa do evangelho;
4. Mateus a João = A provisão do evangelho;
5. Atos = A proclamação do evangelho;
6. Epístolas = A interpretação do evangelho;
7. Apocalipse = A consumação do evangelho.

O evangelho é boa notícia. Essa boa notícia pode ser vista no capítulo considerado “as badaladas do sino da morte”. Observe:

• Ele é a continuação da família de Sete e Enos descrita nos últimos versículos do capitulo anterior.
• Essa genealogia visa revelar aos israelitas afligidos pelos egípcios (e a nós, com outras aflições) que de Sete surge uma linhagem piedosa, com pessoas consagradas, dentre as quais se destaca Enoque, que andou com Deus e foi arrebatado deste mundo tenebroso.
• A piedade e a religiosidade verdadeiras não foram suplantadas pela perversidade das gerações de Caim; certamente, foi mantida a essência da verdadeira religião e descendência do Libertador.
• O legado de Enoque deve ser valorizado, devemos incessantemente andar com Deus. “O termo ‘andou’ implica um relacionamento firme e progressivo, não encontros ocasionais. Andar com Deus é um projeto de vida. Não é simplesmente algo de que nos lembramos de vez em quando” (MacDonald).

Devido ao evangelho, podemos reavivarmo-nos neste mundo deploravelmente corrupto, sabendo que, apesar da morte, quem anda com Deus como Enoque, desfrutará da vida eterna! – Heber Toth Armí.
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Deus o Tomou - Gênesis 5

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
📖 Gênesis 5 ( leia em sua Bíblia)
Meditação
Deus o Tomou

E andou Enoque com Deus; e não se viu mais, porquanto Deus para Si o tomou. Gênesis 5:24.


Enoque, lemos, andou com Deus trezentos anos. Foi esse um longo tempo para estar em comunhão com Ele. … Comungou com Deus porque lhe era agradável, … e ele gostava da sociedade com Deus. Manuscrito 16, 1887.


Enoque foi um personagem notável. Muitos consideram sua vida como algo acima daquilo que o comum dos mortais já pôde atingir. A vida e o caráter de Enoque, entretanto, representam aquilo que devem ser a vida e o caráter de todos, se, à semelhança de Enoque, estiverem sujeitos a ser trasladados quando Cristo vier. Sua vida foi o que pode ser a vida de cada indivíduo caso este se relacione intimamente com Deus. Devemos lembrar-nos de que Enoque estava rodeado por influências tão corruptas que Deus trouxe um dilúvio sobre o mundo para destruir os seus habitantes por causa de sua depravação. Signs of the Times, 30 de outubro de 1879.


Estamos vivendo numa época má. Os perigos dos últimos dias multiplicam-se ao nosso redor. “Por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos se esfriará” (Mateus 24:12). …


O caso de Enoque acha-se diante de nós. … Ele viveu numa época corrupta, na qual a poluição moral infestava tudo ao seu redor; não obstante preparou ele a sua mente para a devoção, para amar o que era puro. Sua conversação girava em torno das coisas do Céu. Educou a mente para seguir nesse sentido, e trazia as impressões do que era divino. Seu semblante achava-se iluminado pela luz que brilhava na face de Jesus.


Enoque teve tentações como nós as temos. Estava cercado por sociedade não mais favorável à justiça do que a que nos rodeia. A atmosfera que respirava achava-se envenenada pelo pecado e corrupção, da mesma forma que a nossa; todavia viveu uma vida de santidade. Estava limpo dos pecados prevalecentes da era em que viveu. Assim podemos permanecer puros e incontaminados. Era ele um representante dos santos que vivem em meio dos perigos e corrupções dos últimos dias. Por sua fiel obediência a Deus foi trasladado. Assim também, os fiéis que se encontram vivos e permanecem, serão trasladados. Serão retirados de um mundo pecador e corrupto para as puras alegrias do Céu. Testemunhos Para a Igreja, vol. 2, págs. 121 e 122.


Nossa obra presente é sair do mundo e ser separados. É essa a única maneira em que podemos andar com Deus, como fez Enoque. Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 207.


Meditação Matinal de Ellen White – Vidas Que Falam-

23 de janeiro – Pág. 29

Tesouros da Divina Graça

Refletindo a Cristo

Tesouros da Divina Graça - 17 de outubro

E a si mesmo se purifica todo o que nEle tem esta esperança, assim como Ele é puro. I João 3:3.

Todo aquele que zelosamente busca a verdade e a justiça tem o privilégio de poder confiar nas infalíveis promessas de Deus. O Senhor Jesus torna manifesto o fato de que os tesouros da divina graça são colocados inteiramente à nossa disposição, de modo que possamos nos tornar condutos de luz. Não podemos receber as riquezas da graça de Cristo sem desejar reparti-las a outros. Quando possuirmos o amor de Cristo em nosso coração, sentiremos ser nosso dever e privilégio transmiti-lo.

O sol que brilha nos céus espalha seus brilhantes raios a todos os caminhos e atalhos da vida. Ele tem luz suficiente para milhares de mundos como o nosso. Assim também com o Sol da Justiça; Seus resplandecentes raios de salvação e alegria são amplamente suficientes para salvar nosso pequeno mundo, e eficazes para dar segurança a qualquer mundo que tenha sido criado. Cristo declara que nosso Pai celestial está mais disposto a conceder o Espírito Santo àqueles que O pedirem, do que os pais terrestres a dar presentes aos seus filhos.

O dia de Pentecoste proveu uma maravilhosa ocasião. No derramamento do Espírito Santo, que testemunho foi dado sobre a abundância da graça de Cristo! Por que será que os que afirmam crer na verdade superior vivem tão abaixo de seus privilégios? Se expulsarem o egoísmo, Jesus derramará sobre o coração sedento um constante suprimento do rio da vida. …

É o crescer no conhecimento do caráter de Cristo que santifica o coração. O discernir e apreciar a maravilhosa obra da expiação, transforma aquele que contempla o plano de salvação. Pelo contemplar a Cristo, ele é transformado na mesma imagem, de glória em glória, pelo Espírito do Senhor. A contemplação de Jesus se torna um processo enobrecedor e purificador para o verdadeiro cristão. Ele vê o Modelo, e cresce na Sua semelhança. Então, quão facilmente são harmonizadas as dissensões, rivalidades e contendas. A perfeição do caráter de Cristo é a inspiração do cristão. Quando O vemos como Ele é, desperta-se o desejo de ser semelhantes a Ele, e isso eleva o homem todo, pois “a si mesmo se purifica todo o que nEle tem esta esperança, assim como Ele é puro”. I João 3:3. …

O poder de Cristo deve ser o consolo, a esperança, a coroa de regozijo de todo aquele que segue a Jesus em meio aos conflitos e lutas da vida. Review and Herald, 26 de agosto de 1890.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986 – Pág. 296 –

terça-feira, 16 de outubro de 2018

O Pecado- Gn4 Com Pr Heber Toth Armí

💌 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
📖 Gênesis 4 ( leia em sua Bíblia)
O Pecado
📝 Comentários Pr Heber Toth Armí

 O pecado não entrou devagarinho no mundo. O diabo aproveitou a oportunidade e abusou da brecha aberta para mostrar o que é capaz de fazer com a criação de Deus.

1. A segunda geração em sua juventude experimentou brutalmente os estilhaços do pecado. Satanás ataca a família. Aconteceu o primeiro fratricídio, irmão assassinou irmão (vs. 1-8);
2. As orientações e a graça divina foi descaradamente rejeitada, Deus foi questionado e ignorado. Após todas as demonstrações de misericórdia e graça (vs. 9-15) ao rebelde e revoltado “... retirou-se Caim da presença do Senhor” (v. 16).
3. Materialismo, hedonismo, imoralidade, ambição, crueldade e perversidade passaram a reger a humanidade que Deus fizera perfeita a Sua imagem e semelhança (vs. 17-27).
4. Parece que uma depressão espiritual, uma apatia religiosa e uma mornidão na busca a Deus tomou conta por alguns anos até mesmo de Adão e Eva, após a desgraça com seus filhos, até que outro filho e um neto começam o primeiro movimento de reavivamento e reforma na história do mundo (vs. 25-26). 

O espirito humano que causa sofrimento nos outros surgiu com o pecado evidente logo no início de suas manifestações na humanidade. O povo de Israel na escravidão egípcia começava a ter uma luz com esses relatos. O sofrimento na escravidão egípcia (ou no pecado) não se deve ao fato de que Deus não existe, ou que Ele não ama ao pecador. 

Os piores capítulos de nossa história revela um Deus presente em cada acontecimento. Sua graça é infinita. Observe:

- Ele fala ao irado Caim antes dele cometer fratricídio; o qual ficou calado diante das perguntas retóricas e amorosas de Deus (vs. 5-7);
- Após ter matado seu irmão, Deus aparece-lhe novamente, mas Caim mentiu, transferiu responsabilidade, questionou e mesmo assim recebeu oportunidade de viver e um sinal que lhe protegeria (vs. 9-15).
- Embora Caim fora considerado maldito, é a terra que sofre as maldições. Isso é graça divina! (vs. 11-12).
- Satanás corrompe a família; porém, Deus opera na família. Quando o futuro parecia desesperador e a semente da esperança parecia não brotar, Deus despertou Sete e Enos, pai e filho; daí se começou a história dos reavivamentos e reformas na História humana (vs. 17-26). 

Permita que Deus desperte teu coração também! – Heber Toth Armí.
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Dois Caminhos: Gênesis 4

💌Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
📖 Gênesis 4 ( leia em sua Bíblia)
Meditação
Dois Caminhos

Agradou-se o Senhor de Abel e de sua oferta; ao passo que de Caim e de sua oferta não Se agradou. Irou-se, pois, sobremaneira, Caim, e descaiu-lhe o semblante. Gênesis 4:4 e 5.

Caim veio perante Deus com íntima murmuração e incredulidade, com respeito ao sacrifício prometido e necessidade de ofertas sacrificais. Sua dádiva não exprimia arrependimento de pecado. Achava, como muitos agora, que seria um reconhecimento de fraqueza seguir exatamente o plano indicado por Deus, confiando sua salvação inteiramente à expiação do Salvador prometido. Preferiu a conduta de dependência própria. Viria com seus próprios méritos. Não traria o cordeiro, nem misturaria seu sangue com a oferta, mas apresentaria seus frutos, produtos de seu trabalho. Apresentou sua oferta como um favor feito a Deus, pelo qual esperava obter a aprovação divina. Caim obedeceu ao construir um altar, obedeceu ao trazer um sacrifício, prestou, porém, apenas uma obediência parcial. A parte essencial, o reconhecimento da necessidade de um Redentor, ficou excluída. …

Caim e Abel representam duas classes que existirão no mundo até o final do tempo. Uma dessas classes se prevalece do sacrifício indicado para o pecado; a outra arrisca-se a confiar em seus próprios méritos; o sacrifício desta é destituído da virtude da mediação divina, e assim não é apto para levar o homem ao favor de Deus. É unicamente pelos méritos de Jesus que nossas transgressões podem ser perdoadas. …

Alguns pretendem que a espécie humana necessita, não de redenção mas de desenvolvimento – que ela pode aperfeiçoar-se, elevar-se e regenerar-se. Assim como Caim julgava conseguir o favor divino com uma oferta a que faltava o sangue de um sacrifício, assim esperam estes exaltar a humanidade à norma divina, independentemente da expiação. A história de Caim mostra qual deverá ser o resultado. Mostra o que o homem se tornará separado de Cristo. A humanidade não tem poder para regenerar-se. Ela não tende a ir para cima, para o que é divino, mas para baixo, para o que é satânico. Cristo é a nossa única esperança. “Nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos”. “Em nenhum outro há salvação” (Atos 4:12). Patriarcas e Profetas, págs. 72 e 73.

Fonte: Meditação Matinal de Ellen White – Vidas Que Falam, -19 de janeiro – Pág. 25
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Unidos em Cristo

Refletindo a Cristo

Unidos em Cristo - 16 de outubro

Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus. Filip. 2:5.

Jesus deseja apagar a imagem mundana da mente de Seus seguidores, e nela gravar a imagem celestial, para que eles possam se tornar unidos nEle, refletindo o Seu caráter, e dando louvores Àquele que os chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz. Se obtivestes permissão para estar na presença do Sol da Justiça, não é para poderdes absorver e encobrir os resplandecentes raios da justiça de Cristo, mas para vos tornardes uma luz para os outros. … Há pessoas que receberam a preciosa luz da justiça de Cristo, mas não têm agido segundo a mesma. … Elas preferem os enganos do inimigo a um claro “assim diz o Senhor”. …

O caráter que cultivamos, a atitude que assumimos hoje, está fixando o nosso destino futuro. Estamos todos fazendo uma escolha, quer para estarmos com os bem-aventurados, na cidade de luz, ou para estarmos com os ímpios, fora da cidade. Os princípios que governam nossas ações na Terra são conhecidos no Céu, e nossos atos são fielmente anotados nos livros de registro. Ali se sabe se nosso caráter é segundo a ordem de Cristo. … Somos nós virgens prudentes? … Essa é a pergunta que estamos respondendo hoje por meio de nosso caráter e atitude. …

Ser perdoado da maneira como Cristo perdoa, é ser não apenas perdoado, mas também renovado no espírito do nosso entendimento. O Senhor diz: “Dar-vos-ei coração novo”. Ezeq. 36:26. A imagem de Cristo deve ser gravada em cada mente, coração e espírito. O apóstolo diz: “Nós, porém, temos a mente de Cristo.” I Cor. 2:16. Sem o processo transformador que pode unicamente vir através do poder divino, as propensões originais para pecar são deixadas no coração com todo o seu vigor, para fabricar novas cadeias, e para impor uma escravidão que jamais poderá ser quebrada por força humana. …

Quando Cristo vier, as balanças do Céu pesarão o caráter, e decidirão se ele é puro e santo. …

Felicidade é o resultado de santidade e conformidade à vontade de Deus. Os que serão santos no Céu, precisam ser primeiro santos na Terra, pois quando deixarmos este mundo levaremos nosso caráter conosco, e isto será simplesmente levar conosco alguns dos elementos celestiais, a nós comunicados através da justiça de Cristo. …

A experiência que se segue à completa entrega a Deus, é justiça, paz e alegria no Espírito Santo. Review and Herald, 19 de agosto de 1890.

Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo – Pág. 295 

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Por que ... Gn 3 - ComPr Heber Toth Armí

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
📖 Gênesis 3 ( leia em sua Bíblia)
Por que ...
📝 Comentários Pr Heber Toth Armí

 Uma das perguntas que mais é elevada aos Céus talvez seja: “Por que sofremos?”

Se Deus planejou e fez tudo perfeito, se Ele declarou que tudo era muito bom, se Ele criou o ser humano a Sua imagem e semelhança, se instituiu o sábado e o casamento para alegria e benefício dos humanos, se o ambiente do Jardim do Éden era perfeito, e se o próprio Criador além de orientar sobre o perigo existente vinha todas as tardes para estar na companhia de nossos primeiros pais, por que sofremos?

Israel era escravo no Egito, maltratado, desprezado e humilhado pelos egípcios quando Moisés chegou do deserto para explicar-lhes muitas coisas e dar-lhes esperança. O povo de Deus era afligido com cargas impostas com tirania cruel; se isso ainda não bastasse, os egípcios também lhe amargou a vida com dura escravidão a tal ponto do clamor e gemido pelo sofrimento por causa de seus exatores chegarem até aos céus (ver Êxodo 1:11-16; 2:23; 3:7-9).

Por que...

...sofremos?
...existe gente cruel? 
...o mal existe? 

O terceiro capítulo de Gênesis é essencial na compreensão destas questões. Sem ele, muitas perguntas não teriam respostas verdadeiras. Embora Deus tenha feito tudo para alegria e felicidade de Suas criaturas, um ser encarnou a serpente e estragou o que era muito bom. Apocalipse 12:7-9 revela-nos que Satanás agiu por trás desse “animal falante”.

Observe este esboço de autoria de Álvaro César Pestana:

1. A tentação e o pecado (vs. 1-6);
2. Os resultados do pecado (vs. 7-24);
3. A primeira mensagem de salvação (vs. 9, 15). 

O diabo fez estrago; mas, e Deus, não fez nada? Reflita mais detidamente: Deus avisou do perigo emboscado mesmo num lugar perfeito e apresentou a sentença da desobediência (Gênesis 2:16-17). Deus poderia ter dito “Eu avisei”, após Adão e Eva pecarem. E assim, também poderia ter dado a sentença indicada e levado os transgressores à condenação imediata; porém, 

- Prometeu enviar um libertador para resolver o problema causado pelos pecadores (Gênesis 3:15);
- Matou um cordeiro, fez roupas de peles e vestiu aos despidos e envergonhados transgressores (v. 21);
- Fez perguntas ao casal e deu a sentença a Satanás (vs. 14-15). 

Além destes, há muitos atos da graça divina neste capítulo. Portanto, reavivemo-nos apesar do sofrimento! – Heber Toth Armí. #rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Primeira Promessa de Redenção

💌Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
📖 Gênesis 3 ( leia em sua Bíblia)

📝 Meditação
Primeira Promessa de Redenção

E porei inimizade entre ti e a mulher e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar. Gênesis 3:15.

Para o homem, a primeira indicação de redenção foi dada na sentença pronunciada sobre Satanás, no jardim. Declarou o Senhor: “Porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gênesis 3:15). Esta sentença, proferida aos ouvidos de nossos primeiros pais, foi para eles uma promessa. Ao mesmo tempo em que predizia guerra entre o homem e Satanás, declarava que o poder do grande adversário finalmente seria quebrado. […]

Afirmou-se a Adão e sua companheira que, apesar de seu grande pecado, não seriam eles abandonados ao domínio de Satanás. O Filho de Deus Se oferecera, para expiar, com Sua própria vida, a transgressão deles. Um período de graça lhes seria concedido e, mediante o arrependimento e a fé em Cristo, poderiam de novo tornar-se filhos de Deus. Patriarcas e Profetas, págs. 65 e 66.

No momento em que o homem se rendeu à tentação de Satanás, e fez precisamente o que Deus lhe dissera para não fazer, Cristo – o Filho de Deus – esteve de pé entre os mortos e os vivos (Números 16:48), dizendo: “Caia sobre Mim a penalidade. Ficarei em lugar do homem. Ele terá outra oportunidade”. Comentário Bíblico Adventista, vol. 1, pág. 1193.

Logo que surgiu o pecado, surgiu um Salvador. Cristo sabia que teria de sofrer, contudo Se tornou substituto do homem. Assim que Adão pecou, o Filho de Deus ofereceu-Se como penhor em favor da humanidade, com tanta espontaneidade para desviar a condenação pronunciada sobre o culpado, como quando morreu na cruz do Calvário.

Se bem que a obscuridade e as trevas descessem, como o manto da morte, sobre o futuro, contudo na promessa do Redentor, a Estrela da esperança iluminava o negro porvir. O evangelho fora por Cristo pregado primeiramente a Adão. Adão e Eva sentiram profunda dor e arrependimento pela sua culpa. Creram na preciosa promessa de Deus, e foram salvos da completa ruína. Comentário Bíblico Adventista, vol. 1, pág. 1193.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 10 de março – Pág. 75 –
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Revelação Diária da Presença de Cristo

Refletindo a Cristo

Revelação Diária da Presença de Cristo-15 de outubro

Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito. Prov. 4:18.

Precisamos deixar de lado mil assuntos que atraem a atenção. São questões que consomem tempo e despertam indagações, mas terminam em nada. Os mais elevados interesses exigem uma atenção e energia que freqüentemente são dispensadas a coisas comparativamente insignificantes.

A aceitação de novas teorias não traz vida nova ao coração. Mesmo o conhecimento de fatos e teorias importantes em si mesmos é de pouco valor, a menos que seja colocado em prática. Precisamos sentir nossa responsabilidade de dar a nossa mente alimento que nutra e estimule a vida espiritual. …

Não estamos fazendo a vontade de Deus quando especulamos sobre coisas que Ele achou por bem ocultar de nós. A pergunta que devemos estudar é a seguinte: “Qual é a verdade, a verdade para este tempo, que deve ser acalentada, amada, honrada e obedecida?” Os apaixonados pela ciência têm sido derrotados e se acham desalentados em seus esforços para descobrir Deus. O que eles precisam indagar neste tempo é: “Qual é a verdade que nos habilitará a obter a nossa salvação?”

Cristo revelou Deus a Seus discípulos de tal modo, que se realizou em seu coração uma obra especial, como a que Ele há muito deseja fazer em nosso coração, se Lhe dermos permissão. Há muitos que, por se basearem demasiadamente em teorias, perderam de vista o poder vivificador do exemplo do Salvador. Perderam-nO de vista como obreiro humilde e abnegado. O que eles precisam é contemplar a Jesus. Necessitamos diariamente da revelação renovadora de Sua presença. Precisamos seguir mais de perto o Seu exemplo de renúncia e sacrifício.

Necessitamos da experiência que Paulo teve quando escreveu: “Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim”. Gál. 2:19 e 20.

O conhecimento de Deus e de Jesus Cristo expresso no caráter é uma exaltação superior a tudo o mais que é estimado na Terra ou no Céu. Constitui a mais elevada educação. É a chave que abre os portais da cidade celestial. É o propósito de Deus que todos que se revestem de Cristo possuam esse conhecimento. …

Entesourai cada raio de luz. Acalentai cada anseio que o coração sentir por Deus. Cultivai pensamentos espirituais e santa comunhão. … Após termos nos arrependido de nossos pecados, tê-los confessado e obtido perdão, devemos continuar a aprender de Cristo até que cheguemos à plenitude da fé evangélica. Testimonies, vol. 8, págs. 316-318.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986 – Pág. 294 –

domingo, 14 de outubro de 2018

O Senhor Lê os Pensamentos

Refletindo a Cristo

O Senhor Lê os Pensamentos - 14 de outubro

Tu, meu filho Salomão, conhece o Deus de teu pai e serve-O de coração íntegro e alma voluntária; porque o Senhor esquadrinha todos os corações e penetra todos os desígnios do pensamento. Se O buscares, Ele deixará achar-Se por ti. I Crôn. 28:9.

Deveis manter-vos fora do terreno encantado de Satanás, e não permitir que a mente seja desviada da lealdade a Deus. Por meio de Cristo podeis e deveis ser felizes e adquirir hábitos de domínio próprio. Mesmo vossos pensamentos devem ser mantidos em sujeição à vontade de Deus, e vossos sentimentos mantidos sob o controle da razão e da religião. A imaginação não vos foi concedida para que lhe permitais andar desenfreadamente, e andar onde bem entende, sem qualquer esforço de restringi-la ou discipliná-la. Se os pensamentos forem maus, os sentimentos serão maus, e os pensamentos e sentimentos combinados formam o caráter moral.

Quando julgais que, como cristãos, não sois obrigados a restringir vossos pensamentos e sentimentos, sois colocados sob a influência dos anjos maus e incentivais sua presença e domínio. Se transigis com vossas impressões e permitis que vossos pensamentos trilhem o caminho da suspeita, da dúvida, e do descontentamento, estareis entre os mais infelizes dos mortais. …

O homem foi colocado num mundo de infortúnios, preocupações e perplexidades. Ele foi colocado aqui para ser testado e provado, como o foram Adão e Eva, a fim de que possa desenvolver um caráter reto e produzir harmonia a partir da discórdia e confusão. Temos a fazer muita coisa que é essencial à nossa felicidade e à de outros. E há muito a desfrutar. Através de Cristo somos colocados em contato com Deus. Sua misericórdia nos mantém sob contínua obrigação; sentindo-nos indignos de Seus favores, somos levados a apreciar mesmo a menor concessão.

Tudo que tendes e sois… deveis a Deus. Ele vos concedeu atributos que, em certo sentido, são semelhantes aos que Ele próprio possui; e deveis trabalhar intensamente para desenvolver esses atributos, não para agradar e exaltar o eu, mas para glorificá-Lo. …

Este mundo pertence ao Senhor. Pode-se ver aqui que a natureza, animada e inanimada, obedece à Sua vontade. Deus criou o homem como um ser superior; unicamente ele foi formado à imagem de Deus, com capacidade para ser participante da natureza divina, para cooperar com o seu Criador e executar os Seus planos. … Com que maravilhosa beleza foram modeladas todas as coisas na natureza! Por toda parte vemos as obras perfeitas do grande Artista. Os céus declaram a Sua glória; e a Terra, que foi formada para a felicidade do homem, nos fala de Seu inigualável amor. … Chamo vossa atenção para essas bênçãos, advindas da generosa mão de Deus. Que o renovado brilho de cada manhã desperte louvor em vosso coração por essas provas de Seu amoroso cuidado. Testimonies, vol. 5, págs. 310-312.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986– Pág. 293

Assinatura do Criador Gn 2 Com: Pr Heber Toth Armí

💌Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
📖 Gênesis 2 ( leia em sua Bíblia)

📝 Assinatura do Criador
Comentários: Pr Heber Toth Armí

 O sábado é a assinatura do Criador para ser relembrado por cada ser humano em qualquer época e lugar.

O primeiro dia completo do primeiro casal humano foi o sétimo dia, o qual o Criador o abençoou e santificou. Pelo texto dizer que Deus também descansou no sétimo dia quando na verdade Ele não Se cansa nem se fatiga (Isaías 40:28) fica sugerido Sua dedicação em parar tudo para estar com o primeiro homem e a primeira mulher.

• O sábado é o memorial de que não houve evolução natural, mas criação sobrenatural por um Deus sem igual.

“Foi para conservar essa verdade sempre perante o espírito dos homens que Deus instituiu o sábado no Éden; e, enquanto o fato de que Ele é o nosso Criador continuar a ser razão por que O devemos adorar, permanecerá o sábado como sinal e memória disto. Tivesse sido o sábado universalmente guardado, os pensamentos e afeições dos homens teriam sido dirigidos ao Criador como objeto de reverência e culto, jamais tendo havido idólatra, ateu, ou incrédulo” (Ellen G. White).

Da mesma forma que o sábado tem sido ferozmente atacado como uma instituição divina por toda a história, outra instituição preservada do Éden também tem sido perversamente atacada: O casamento.

Assim como a Trindade são três seres divinos num só Deus e isso é incompreensível à limitada mente humana, o ato de tornar duas pessoas numa só carne também é miraculoso e vai além dos limites da capacidade humana de entender.

No capítulo supracitado fica constatado que:

• Para Deus, os dias não são todos iguais; pois, só o sétimo foi abençoado e santificado (vs. 1-3);
• A criação do homem e da mulher foi distinta das outras coisas e seres criados; eles receberam tratamento especial e um jardim de presente (vs 4-14, 18-24).
• O trabalho de cuidar e lavrar o jardim e a capacidade de Adão dar nomes aos animais não revela um ser primitivo, desprovido de sabedoria e incapaz de fazer coisas complexas – nem foi criado para a ociosidade (vs. 15-17).
• O idealizador do casamento pretendia que essa instituição fosse bênção e refletisse o caráter amoroso e puro do Criador, na união sexual, emocional e espiritual do casal heterossexual.

Reflita nestas verdades, experimente-as, compartilhe-as... e reaviva-te! – Heber Toth Armí.
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Depois da Criação - Gênesis 2

💌Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
📖 Gênesis 2 ( leia em sua Bíblia)

Depois da Criação

Depois da criação de Adão, toda criatura vivente foi trazida diante dele para receber seu nome; ele viu que a cada um fora dada uma companheira, mas que entre eles "não se achava adjutora que estivesse como diante dele". Gên. 2:20. Entre todas as criaturas que Deus fez sobre a Terra, não havia uma igual ao homem. E disse "Deus: Não é bom que o homem esteja só: far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele". Gên. 2:18. O homem não foi feito para habitar na solidão; ele deveria ser um ente social. Sem companhia, as belas cenas e deleitosas ocupações do Éden teriam deixado de proporcionar perfeita felicidade. Mesmo a comunhão com os anjos não poderia satisfazer seu desejo de simpatia e companhia. Ninguém havia da mesma natureza para amar e ser amado.

O próprio Deus deu a Adão uma companheira. Proveu-lhe uma "adjutora" - ajudadora esta que lhe correspondesse - a qual estava em condições de ser sua companheira, e que poderia ser um com ele, em amor e simpatia. Eva foi criada de uma costela tirada do lado de Adão, significando que não o deveria dominar, como a cabeça, nem ser pisada sob os pés como se fosse inferior, mas estar a seu lado como sua igual, e ser amada e protegida por ele. Como parte do homem, osso de seus ossos, e carne de sua carne, era ela o seu segundo eu, mostrando isto a íntima união e apego afetivo que deve existir nesta relação. "Porque nunca ninguém aborreceu a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta." Efés. 5:29. "Portanto deixará o varão a seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne." Gên. 2:24.

Deus celebrou o primeiro casamento. Assim esta instituição tem como seu originador o Criador do Universo. "Venerado... seja o matrimônio" (Heb. 13:4); foi esta uma das primeiras dádivas de Deus ao homem, e é uma das duas instituições que, depois da queda, Adão trouxe consigo de além das portas do Paraíso. Quando os princípios divinos são reconhecidos e obedecidos nesta relação, o casamento é uma bênção; preserva a pureza e felicidade do gênero humano, provê as necessidades sociaiscontinue do homem, eleva a natureza física, intelectual e moral.

"E plantou o Senhor Deus um jardim no Éden, da banda do Oriente; e pôs ali o homem que tinha formado." Gên. 2:8. Tudo que Deus havia feito era a perfeição da beleza, e nada parecia faltar do que pudesse contribuir para a felicidade do santo par;
[...]
A criação estava agora completa. "Os céus, e a Terra e todo o seu exército foram acabados." Gên. 2:1 "E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom." Gên. 1:31. O Éden florescia sobre a Terra. Adão e Eva tinham franco acesso à árvore da vida. Nenhuma mancha de pecado ou sombra de morte deslustrava a formosa criação. "As estrelas da alva juntas alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus rejubilavam." Jó 38:7.
[...]
O grande Jeová lançara os fundamentos da Terra; ornamentara o mundo inteiro nas galas da beleza, e enchera-o de coisas úteis ao homem; criara todas as maravilhas da Terra e do mar. Em seis dias a grande obra da Criação se cumprira. E Deus "descansou no sétimo dia de toda Sua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a Sua obra, que Deus criara e fizera". Gên. 2:2 e 3.
[...]
Depois de repousar no sétimo dia, Deus o santificou, ou pô-lo à parte, como dia de repouso para o homem. Seguindo o exemplo do Criador, deveria o homem repousar neste santo dia, a fim de que, ao olhar para o céu e para a Terra, pudesse refletir na grande obra da criação de Deus; e para que, contemplando as provas da sabedoria e bondade de Deus, pudesse seu coração encher-se de amor e reverência para com o Criador.
Patriarcas e Profetas- Pag. 46-50
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

sábado, 13 de outubro de 2018

Criou Deus os Céus e a Terra Gn1

🔖Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

📖 Gênesis 1 ( leia em sua Bíblia)
Criou Deus os Céus e a Terra
📝Comentários Pr Heber Toth Armí

 A base para toda nossa crença nos planos de Deus para este mundo começa com: “No princípio criou Deus os Céus e a Terra”. Quem não crê nessas palavras introdutórias da Bíblia estará sempre em areias movediças quanto à sua filosofia de vida.

Nesse capítulo fica evidente que Deus criou tudo de forma organizada, planejada e maravilhosa. Mais do que isso, “Deus trouxe à existência uma criatura com um potencial imensurável, capaz de crescimento e desenvolvimento” – declara Angel Manuel Rodríguez.

O alvo maior da criação foi o ser humano, criado à imagem e semelhança da Divindade, para relacionar-se com o Criador, falar olhando no olho de Seu idealizador.

O primeiro livro da Bíblia, cujo nome é Gênesis que significa começo, representa 6,85% do Antigo Testamento. Sendo o segundo maior livro, perde apenas para Jeremias. Gênesis foi o segundo livro escrito pelo culto e escritor Moisés que começou seu projeto literário com a biografia do filósofo Jó. 

Escrevendo no deserto para os hebreus no cativeiro egípcio, que viviam numa crise total, principalmente existencial e espiritual, o livro é útil para nós que estamos sob o jugo do pecado, escravo há tanto tempo perdendo nossa identidade física, moral, social e espiritual.

Moisés aproximou-se dos escravos e mostrou-lhes suas reais origens, quando arrogantes e estúpidos egípcios os humilhavam diuturnamente. Partindo do geral para o particular, Deus inspirou Moisés a apresentar a gênesi (origem) do Céu e da Terra até culminar com os filhos de Abraão no Egito.  

Como para os hebreus, o livro de Gênesis também nos revela:

1. Quem realmente somos em uma sociedade relativista e com muitas vozes humilhantes;

2. De onde realmente viemos quando somos confrontados com toda sorte de teorias sobre a origem;

3. Para onde vamos, quando o futuro político, econômico e social parecem incertos. 

O primeiro capítulo abre com os itens criados em cada dia, no princípio:

· Primeiro dia: A luz;

· Segundo dia: O céu;

· Terceiro dia: Separou água da terra;

· Quarto dia: Sol, lua e estrelas;

· Quinto dia: Animais aquáticos e aves;

· Sexto dia: Animais terrestres e seres humanos.

Deus reverteu o estado caótico da terra ordenando-o por meio de Sua Palavra, a qual tem poder, mesmo em sua forma escrita. Estude-a diariamente e tua vida será transformada! – Heber Toth Armí.

A Criação

🔖Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
📖 Gênesis 1 ( leia em sua Bíblia)
🌎A Criação

"Pela palavra do Senhor foram feitos os céus, e todo o exército deles pelo espírito da Sua boca." Sal. 33:6 e 9. "Porque falou, e tudo se fez; mandou, e logo tudo apareceu." "Lançou os fundamentos da Terra, para que não vacile em tempo algum." Sal. 104:5.

Quando a Terra saiu das mãos de seu Criador, era extraordinariamente bela. Variada era a sua superfície, contendo montanhas, colinas e planícies, entrecortadas por majestosos rios e formosos lagos; as colinas e montanhas, entretanto, não eram abruptas e escabrosas, tendo em grande quantidade tremendos despenhadeiros e medonhos abismos como hoje elas são; as arestas agudas e ásperas do pétreo arcabouço da terra estavam sepultadas por sob o solo fértil, que por toda parte produzia um pujante crescimento de vegetação. Não havia asquerosos pântanos nem áridos desertos. Graciosos arbustos e delicadas flores saudavam a vista aonde quer que esta se volvesse. As elevações estavam coroadas de árvores mais majestosas do que qualquer que hoje exista. O ar, incontaminado por miasmas perniciosos, era puro e saudável. A paisagem toda sobrepujava em beleza os terrenos ornamentados do mais soberbo palácio. A hoste angélica olhava este cenário com deleite, e regozijava-se com as obras maravilhosas de Deus.

Depois que a Terra com sua abundante vida animal e vegetal fora suscitada à existência, o homem, a obra coroadora do Criador, e aquele para quem a linda Terra fora preparada, foi trazido em cena. A ele foi dado domínio sobre tudo que seus olhos poderiam contemplar; pois "disse Deus: Façamos o homem à Nossa imagem, conforme à Nossa semelhança; e domine... sobre toda a Terra". "Criou Deus, pois, o homem à Sua imagem; ... homem e mulher os criou." Gên. 1:26 e 27. Aqui está claramente estabelecida a origem da raça humana; e o relato divino refere tão compreensivelmente que não há lugar para conclusões errôneas.
Fonte:Patriacas e Profetas - Pag. 44
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Colheremos o que Tivermos Semeado

Refletindo a Cristo

Colheremos o que Tivermos Semeado-13 de outubro

Ora, é necessário que o servo do Senhor não viva a contender e sim deve ser brando para com todos, apto para instruir, paciente. II Tim. 2:24.

Os que se acham verdadeiramente ligados a Deus não terão desavenças uns com os outros. O espírito de harmonia, paz, amor e o Espírito Santo atuando em seu coração, criará harmonia, amor e unidade. O contrário disso atua nos filhos de Satanás; eles estão em contínua contradição. Contenda, inveja e ciúme são os elementos dominantes. A característica do cristão é a mansidão de Cristo. Benignidade, bondade, misericórdia e amor são originários da Infinita Sabedoria, enquanto o oposto é o mau fruto de um coração que não está em harmonia com Jesus Cristo. …

Que obra é esta – a educação de filhos! … Se os pais tivessem aprendido mais de Cristo e menos do mundo, se tivessem se preocupado menos em imitar os costumes e modas da era presente, e dedicado tempo e paciente esforço para moldar a mente e o caráter de seus filhos segundo o Modelo divino, poderiam então enviá-los adiante com integridade moral a ser aplicada aos ramos da educação a fim de qualificá-los para qualquer cargo de confiança. …

A colheita é nossa, para ceifarmos o que tivermos semeado. Se semeardes inveja, desconfiança, ciúme, amor-próprio, amargor de pensamentos e sentimentos, podeis estar certos de que esta será a vossa colheita. Será semear ventos para colher tempestades.

Se manifestardes bondade, amor, terna solicitude para com vossos alunos, colhereis o mesmo por sua vez. Se os professores forem severos, críticos, arbitrários, insensíveis quanto aos sentimentos dos outros, receberão o mesmo em troca. O homem que deseja preservar o respeito próprio e a dignidade precisa ter cuidado para não sacrificar o respeito e a dignidade dos outros. Esta regra deve ser religiosamente observada com os alunos mais apáticos, mais jovens e mais levianos.

O que Deus fará com esses jovens aparentemente desinteressantes, não o sabeis. Deus aceitou e escolheu, exatamente tais tipos para fazer uma grande obra para Ele. A atuação do Seu Espírito no coração tem atuado como uma pilha elétrica, despertando faculdades aparentemente entorpecidas para agirem com vigor e perseverança. O Senhor viu nessas pedras brutas o metal precioso que resistirá às tempestades e ao escaldante calor. Deus não vê como vê o homem; Deus não julga como julga o homem – Ele esquadrinha o coração. …

Os membros mais jovens da família de Deus ficarão impressionados com o fato de terem sido criados à imagem de seu Criador, e que o seu espírito deve representar o Espírito de Cristo. Manuscrito 2, 1881.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986 – Pág. 292

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis