quarta-feira, 14 de fevereiro de 2024

Que ou quem?

 Que ou quem?

Jesus respondeu: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por Mim.” João 14:6

Tinha que ser Tomé! Ele era extremamente pragmático e dado a dúvidas. Jesus estava falando de esperança, de que temos um lugar no reino dos Céus, e lá veio Tomé com esta: “Não sabemos para onde o Senhor vai.” E acrescenta: “Como podemos saber o caminho?” Essa é a maneira de pensar dos que se baseiam nas obras. A pergunta deles sempre é: “O que…?” ou “Como…?” Com certeza, você alguma vez já ouviu alguém dizer: “O que tenho de fazer para ser salvo?” “Que mandamento é o mais importante?” Lamento dizer que essas são perguntas equivocadas. A verdadeira religião – aquela que se baseia na fé – se pergunta: “Quem…?” “Quem pode me salvar?” “Quem converte os mandamentos em meu estilo de vida?” “Quem me dá a mão ao caminhar?” A essas perguntas Jesus responde: “Sou Eu!”

Cristo é o caminho. Não há outro método, não há outra conduta, não há outro modelo. Contemplar a vida de Cristo é viver a certeza de como devemos proceder. Como diz Ellen G. White, “Jesus é atraente. Ele é cheio de amor, misericórdia e compaixão. Deseja ser nosso amigo, andar conosco por todos os acidentados caminhos da vida. Ele nos diz: ‘Eu sou o Senhor teu Deus; anda comigo e Eu encherei o teu caminho de luz” (Exaltai-O, p. 98).

Cristo é a verdade. A verdade não é uma abstração, mas uma pessoa. Isso é difícil de entender por causa da nossa cultura, mas é muito fácil de abraçar. Toda doutrina, toda norma, toda teologia está sintetizada em Jesus. Na realidade, tudo é muito mais simples do que parece.

Cristo é a vida. A plenitude da existência se encontra em Jesus. Viver em Cristo é realmente viver. Com Ele, tudo adquire sentido. Com Ele, compreendemos as experiências do passado, enfrentamos as realidades do presente e enxergamos o horizonte de uma vida sem fim. De maneira natural, essa vida dá vida. “Ele deu a cada um de nós um trabalho a fazer, de acordo com nossa capacidade; e é nosso privilégio desfrutar Sua bênção enquanto dedicamos o vigor do corpo e da mente à sua fiel execução, tendo em vista a glória de Seu nome” (Fundamentos da Educação Cristã, p. 419).

Saber os meios e os porquês tem sua utilidade, mas, no fim das contas, quem salva é somente Jesus. Priorize o relacionamento com Ele. 

Devocional Diário

Vislumbres da eternidade
14 de fevereiro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/que-ou-quem/

•••

Nenhum comentário:

Dor de coração

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 24 de julho https://mais.cpb.com.br/meditacao/dor-de-coracao/ Dor de coração O cetro não se ar...