sábado, 16 de setembro de 2023

Salmos 133 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Salmos 133
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


SALMO 133 – Não há bênção nas brigas, na desunião e nas desavenças. Não existe elogio para tensões, rivalidades, egoísmo e individualismo.

Na verdade, a loucura da arrogância, estupidez, grosseria e humilhações deve ceder lugar à humildade, respeito, educação, polidez, amor e bondade a fim de que haja harmonia nos relacionamentos. E, isso requer determinação, perseverança e orientação divina; pois, naturalmente nossa natureza pecaminosa é contra nossa felicidade.

O Salmo 133 é curto, porém seu tom poético celebra a bênção da união e da harmonia entre os irmãos.

1. O Salmo 133 inicia com uma declaração maravilhosamente positiva sobre a beleza da união entre os irmãos.

2. O Salmo 133 segue ilustrando a bênção da união e harmonia utilizando imagens vívidas para apoiar seu argumento, evocando a ideia de algo valioso, sagrado e refrescante:

• É como o óleo precioso da unção que desce sobre a cabeça e a barba do sumo sacerdote Arão.
• É como o orvalho que desce lentamente irrigando o monte Hermom.

3. O Salmo 133 conclui enfatizando a importância da união, descrevendo-a como agradável e preciosa – algo que Deus aprova, promove e abençoa.

Há uma conexão notável e profunda entre o Salmo 133 e a oração intercessora de Jesus registrada em João 17 antes dEle morrer pela salvação dos pecadores. Além disso, na oração do “Pai Nosso”, Deus é considerado Pai, e nós Seus filhos; ou seja, os crentes são irmãos uns dos outros.

Os irmãos vivendo juntos em harmonia – apesar das diferenças – são comparados a uma realidade abençoada e agradável. Em João 17, durante a Última Ceia, Jesus eleva uma oração profunda expressando Seu ardente anelo pela unidade dos cristãos. Ele deseja que tal unidade seja um sinal de Sua missão no mundo como Messias.

A unidade não é apenas um ideal humano, mas também um desejo divino. Por isso, o evangelho visa curar nossas vaidades a fim de que a unidade testemunhe poderosamente da bênção da graça de Deus para uma sociedade marcada por divisões e conflitos. Por conseguinte, o evangelho eterno precisa ser proclamado a todas as nações e tribos do mundo todo (Apocalipse 14:6-7).

Portanto, vamos reavivarmo-nos na união... vamos promover a unidade, pois tem muita gente promovendo conflitos, brigas e confusão! Vamos viver o ideal de Deus! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

Nenhum comentário:

Oportunidades

 Oportunidades Se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, produz muito fruto. João 12:24 Foi muito triste...