quarta-feira, 27 de setembro de 2023

ÚNICO SUBSTITUTO

 MEDITAÇÃO DIÁRIA

27 de setembro

ÚNICO SUBSTITUTO

O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor. Romanos 6:23

Como a punição para a transgressão da lei é a morte (Rm 6:23), o pecado nunca pode ser tratado sem ser relacionado à morte. Havendo pecado, deve haver morte. Deus é justo. Ele não pode simplesmente fechar os olhos ao pecado e dar uma desculpa. Ele quer perdoar, quer manifestar misericórdia, mas Deus nunca concede Sua misericórdia independentemente de Sua imutável justiça. Ao mesmo tempo que quer dizer “sim” ao pecador, precisa dizer “não” ao pecado. Embora esteja a favor da humanidade, Deus está contra o pecado. O pecado torna a pessoa devedora à lei, culpada e merecedora da morte.
O que alguém deve à justiça, tem que pagar. O infrator deve pagar em sua própria pessoa ou na pessoa de um substituto que a justiça aceite. A palavra utilizada é “vicário” ou “vigário” e se refere a alguém que toma o lugar do outro, a fim de remir ou agir como um substituto. Mesmo entre os seres humanos, quando há uma obrigação entre duas pessoas, a lei permite que uma terceira pague o débito, contanto que não haja nenhuma injustiça.

O substituto para a humanidade necessita preencher algumas condições: deve ser isento de pecado, precisa pertencer à humanidade, para representá-la, e ser divino, ou seja, estar à altura da lei transgredida. Obviamente, nenhum ser humano pode atuar como vigário de outro, porque todos pecaram. Um anjo também não pode ser substituto do ser humano, porque não é humano nem divino. Na verdade, em todo o Universo só há uma pessoa que preenche essa tríplice condição: Cristo. Ele, que sempre foi divino (Jo 1:1-3), tornou-Se homem (Jo 1:14) e nunca pecou (Hb 4:15; 1Jo 3:5), a fim de que Se qualificasse para preencher essas condições e morresse “pelos nossos pecados, segundo as Escrituras” (1Co 15:3).

Cristo morreu por nós (1Ts 5:10; Rm 5:8; 8:32). Sua morte foi vicária. Foi uma substituição penal, porque Ele morreu em nosso lugar, cumprindo a pena do pecado. Ele assumiu nosso lugar e nos representou, recebendo o castigo que merecíamos, de modo a nos libertar dessa experiência. Aleluia! Louvemos a Deus, hoje e sempre.


https://mais.cpb.com.br/meditacao/unico-substituto/
https://youtu.be/TsUAvqpuZ9g

Nenhum comentário:

Mais que marionetes

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 20 de maio https://mais.cpb.com.br/meditacao/mais-que-marionetes/ Mais que marionetes Você fal...