sábado, 9 de dezembro de 2023

Isaías 16 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Isaías 16
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


ISAÍAS 16 – A profecia acerca de Moabe ocupa dois capítulos no livro sagrado escrito pelo profecia Isaías. Aqui, esta mensagem é uma continuação do capítulo anterior.

Deus almeja uma transformação no coração orgulhoso e na sociedade pervertida. Ele quer arrancar nossa exigência por justiça, para substituí-la por amor, bondade e compaixão.

• Nesta profecia Deus pretendia transformar a sociedade judaica e moabita, e inclusive a sociedade de nossos dias!

Por isso, embora a profecia de Isaías tenha uma tonalidade predominantemente de julgamento e condenação sobre Moabe, há elementos e expressões suficientes indicando uma poderosa nota de esperança:

• Enviar cordeiros como tributo ao Governante da Terra é o caminho para encontrar graça e perdão. Deus provê a trajetória da restauração (Isaías 16:1).
• A menção de um trono estabelecido em amor e fidelidade, com um Juiz que busca a justiça e defende o que é justo, refere-se ao governo do Messias, que seria honesto e compassivo, em lugar de uma liderança política corrupta (Isaías 16:5).
• Apesar da profecia de julgamento, o fato de Deus estabelecer um prazo específico (dentro de três anos) para a desonra de Moabe sugere um fim ao sofrimento e uma limitação no período da disciplina. Isso é graça divina em busca da restauração humana (Isaías 16:13-14).

Observe que “a profecia deixa claro que o sofrimento que viria a Moabe, era o resultado de seu orgulho e arrogância (16:6). Este orgulho levou Moabe a cometer crimes que afrontavam a consciência da humanidade (Amós 2:1-3). Uma maneira de minorar o castigo seria buscar o favor do Deus de Israel (16:1). Israel por sua vez, deveria mostrar misericórdia para com os moabitas cuja situação desesperadora era como a de pássaros lançados fora do ninho. Em vez de vingar-se dos moabitas, deviam ajudá-los com conselhos, servir-lhes de sombra contra o sol ardente, esconder os fugitivos, abrir as portas aos desterrados (vv. 2-4). Atos de misericórdia como estes abririam caminho para Um que Se sentaria no trono de Davi e que julgaria os habitantes da Terra com justiça (v. 6)” (Siegfried Schwantes).

O julgamento equilibra com a promessa de um futuro restaurado, incentivando a esperança mesmo diante das consequências iminentes por causa do pecado. Em lugar de vingança o povo de Deus deve oferecer esperança!

Para isso, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

Nenhum comentário:

Penélope

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 21 de junho https://mais.cpb.com.br/meditacao/penelope/ Penélope Portanto, irmãos, sejam pacie...