terça-feira, 7 de novembro de 2023

RECEBENDO A BÊNÇÃO DO PERDÃO

 MEDITAÇÃO DIÁRIA 

7 de novembro

RECEBENDO A BÊNÇÃO DO PERDÃO

Não O deixarei ir se Você não me abençoar. Gênesis 32:26

Fazia 20 anos que Jacó, instigado pela mãe, havia enganado o pai e o irmão a fim de receber a bênção da primogenitura. Esse pecado havia separado a família (Gn 27; 28). Por orientação divina, ele estava retornando à terra de seus pais (Gn 31:3). Porém, em todos esses anos, seu pecado estivera sempre diante dele. A consciência o acusava continuamente. Ainda assim, lembrava-se do favor e das promessas de Deus (Gn 28:12-17).

Certamente ele se encontraria com seu irmão. A fim de encontrar boa acolhida por parte dele e demonstrar seu arrependimento, expressando que seu retorno não tinha como objetivo receber os bens materiais destinados ao primogênito, enviou mensageiros que anunciaram sua chegada a Esaú e lhe ofertaram muitos presentes.

Os mensageiros, porém, retornaram com a notícia de que Esaú estava vindo ao seu encontro com 400 homens. Jacó teve medo (Gn 32:3-7). Angustiado, pensou na família exposta ao perigo. Concluiu que seu pecado havia causado aquela situação. Então, passou algum tempo em oração. Com humildade e arrependimento, pediu a Deus que abrandasse o coração de Esaú.

Enquanto em lágrimas clamava a Deus, uma forte mão agarrou seu ombro. A região em que se encontrava ocultava muitas vezes assaltantes, e ele julgou que fosse um inimigo tentando tirar-lhe a vida. Em meio às trevas, iniciou uma luta física com o estranho (v. 24).

Enquanto isso, havia outra luta em seu coração, porque seu pecado o oprimia. Então, lembrando-se das promessas do Senhor, rogou misericórdia.

Ao romper do dia, um toque do estranho o deixou manco. Ele percebeu que estivera lutando com um ser celestial. Era Cristo. Apesar da dor, apegou-se a Ele e suplicou Sua bênção: “Não O deixarei ir se Você não me abençoar.” Queria ter a certeza do perdão, e a recebeu. A crise de sua vida havia passado. Estava reconciliado com Deus e não mais temia seu irmão. Deus poderia também socorrê-lo. De fato, isso aconteceu.

Viver com a consciência de um pecado não confessado nem abandonado é como dirigir um carro com o freio de mão puxado. Nunca conseguimos tudo que podemos. Você também pode lutar com Deus em oração e acertar as contas com a pessoa contra a qual errou. Assim, você receberá pleno perdão. 

https://youtu.be/CWKKvfnJpGw

Nenhum comentário:

Teoceno

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 24 de maio https://mais.cpb.com.br/meditacao/teoceno/ Teoceno Nós, porém, segundo a promessa d...