terça-feira, 7 de novembro de 2023

Eclesiastes 4 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Eclesiastes 4
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


ECLESIASTES 4 – O livro de Eclesiastes era lido durante a festa dos tabernáculos, também conhecida como Sucot – uma das festas judaicas mais importantes.  Devido a possuir uma mensagem com tom reflexivo e filosófico sobre a vida, incluindo questões sobre a existência, o propósito da vida e a inevitabilidade da morte, este livro mantém sua relevância.

A festa dos tabernáculos era celebrada no outono e tem ligação com a colheita. Durante essa festa, os judeus construíam tendas temporárias para relembrar a peregrinação de Israel pelo deserto após a libertação do Egito. O outono é uma época de transição, quando os grãos e frutos estão sendo recolhidos e as pessoas se preparam para os meses de inverno. É um momento em que as pessoas são motivadas a refletir sobre a natureza passageira da vida e a efemeridade das coisas materiais.

Eclesiastes oferece uma perspectiva sobre a importância de aproveitar a vida e encontrar significado, mesmo em meio aos invernos da existência, como a inevitabilidade da morte. No capítulo 4, seguindo a estrutura de Merril Unger, tendo em vista as desigualdades da vida, o sábio rei Salomão...

• ...Reflete no desatino de desperdiçar a vida em inveja e mesquinhez (versos 1-6). Durante as festas de tabernáculo, é importante lembrar da gratidão e da partilha. Refletir sobre o desperdício da vida em inveja e mesquinhez destaca a necessidade de valorizar as bênçãos recebidas com a colheita, promovendo uma atitude de gratidão – o que está alinhado com o espírito dessa festa.

• ...Analisa a riqueza do avarento como um pobre substituto da companhia humana (versos 7-12). Durante a festa dos tabernáculo, as pessoas viviam juntas, promovendo amizade e união entre os fieis, deixando claro que a verdadeira riqueza está nas relações e no apoio mútuo, não no acúmulo de bens materiais.

• ...Medita na efemeridade da fama e do poder régios (versos 13-16). Durante a festa, as pessoas viviam em cabanas simples, lembrando da dependência de Deus em vez de confiar na habilidade e destreza humana – a transitoriedade da fama e do poder está alinhada com a atitude de reverência e temor a Deus celebrada durante a festa.

Nós cristãos, que aguardamos o cumprimento profético da festa dos tabernáculos (Zacarias 14:16-19; Apocalipse 7:9), devemos praticar os princípios de Eclesiastes 4! Então, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

Nenhum comentário:

Espera ativa

  Devocional Diário  Vislumbres da eternidade  19 de maio https://mais.cpb.com.br/meditacao/espera-ativa/ Espera ativa Não deixarei que fiqu...