quarta-feira, 26 de abril de 2023

CUIDADO AO AVALIAR

 CUIDADO AO AVALIAR

Não julguem. Mateus 7:1

Julgar é avaliar. Essa é uma capacidade concedida por Deus aos seres humanos, e nós a usamos constantemente. Precisamos avaliar situações com as quais nos deparamos, objetos que pretendemos comprar e até pessoas que cogitamos contratar para algum serviço ou com quem sonhamos ter algum tipo de relacionamento. De fato, é impossível viver nesse mundo sem efetuar julgamentos. Não é isso que Jesus está condenando. Nesse mesmo capítulo, logo depois, Cristo nos diz que devemos avaliar e julgar aquelas pessoas que se apresentam como profetas, porque algumas delas, embora disfarçadas de ovelhas, são como lobos vorazes por dentro (v. 15).

Podemos avaliar alguém pelos frutos – aquilo que fica evidente e é percebido por nós (v. 16, 17) –, mas não o que está em seu coração. O que está sendo proibido é a avaliação das motivações das pessoas e o julgamento com base em critérios pessoais.

Também é verdade que, por vezes, falamos mal do próximo porque julgamos mal, e julgamos mal porque tiramos conclusões apressadas sem possuir todos os elementos necessários. Devemos estar cientes de que a falta de informação pode comprometer nosso entendimento da realidade. Como consequência, isso pode afetar nossas decisões e os procedimentos que iremos adotar.

Geralmente as questões problemáticas com as quais nos deparamos podem ser abordadas a partir de outros pontos de vista, e estes precisam ser considerados. Em outras palavras, é necessário que busquemos conhecer tudo que for possível sobre um caso antes de tomarmos uma decisão. Isso vale tanto para os assuntos pessoais quanto para aqueles que envolvem um grupo de pessoas, como é o caso das comissões de todo tipo.

Além disso, boatos passados adiante são repetidamente acrescidos de exageros e detalhes que, de fato, não ocorreram. Como diz o ditado, “quem conta um conto aumenta um ponto”. Algumas vezes, quando temos pouca informação sobre um caso, é comum permitirmos que nossa imaginação trabalhe para preencher o que está faltando e, a partir daí, aceitarmos isso como expressão da realidade. Somente Deus sabe quanta tristeza, dor, desavença e ira tem sobrevindo ao mundo por causa desse procedimento. Por isso, antes de julgar alguém, pense bem. Não promova o mal, nem para si mesmo nem para os outros.

MEDITAÇÃO DIÁRIA

26 de abril
https://mais.cpb.com.br/meditacao/cuidado-ao-avaliar/
https://youtu.be/E-HaZq66TTE

Nenhum comentário:

Espera ativa

  Devocional Diário  Vislumbres da eternidade  19 de maio https://mais.cpb.com.br/meditacao/espera-ativa/ Espera ativa Não deixarei que fiqu...