sábado, 25 de março de 2023

BONDADE

 BONDADE

Deem graças ao Senhor, porque Ele é bom. 1 Crônicas 16:34

Antes de requerer que sejamos bondosos, as Escrituras declaram a bondade de Deus. Ela pode ser vista em Suas ações. Desde o princípio, revela-se nos preparativos que Ele fez para o surgimento do ser humano, a obra coroadora da criação. A luz, o firmamento, a vegetação, os animais – tudo era belo, puro e perfeito. A avaliação divina feita a cada dia daquela primeira semana constatava que tudo o que surgia era “bom”. Terminando a criação, ao fazer uma avaliação final de todas as Suas obras, “Deus viu o que havia feito, e eis que era muito bom” (Gn 1:31). Essa mesma bondade foi manifestada ao longo de todo o Antigo Testamento, no qual Deus é apresentado como o único que é exclusivamente bom (1Cr 16:34; 2Cr 5:13; Sl 16:2; 118:1). Esse fato ecoa no Novo Testamento nas palavras de Jesus: “Ninguém é bom, a não ser um, que é Deus” (Mc 10:18).

Porém, o fato de somente Deus ser absolutamente bom não implica que o predicado “bom” não possa ser empregado para expressar as diferenças morais entre as pessoas, isto é, distinguir as boas das más (Mt 12:35; 25:21; Lc 6:45; 19:17). Ao criar o ser humano, Deus o fez como um ser moral com quem pudesse ter relações pessoais. Ele o criou à Sua imagem e semelhança (Gn 1:26, 27), com uma consciência moral na qual inscreveu a mesma lei que é reflexo de Sua natureza (Rm 2:11-16). Desse modo, como “a lei é santa e o mandamento é santo, justo e bom” (Rm 7:12), semelhantemente, o ser humano também era santo, justo e bom.

Quando Deus disse que tudo quanto criara era muito bom, isso também se referia ao homem e à mulher. Estes, ao saírem das mãos do Criador, eram muito bons. Mas o pecado alterou drasticamente a condição humana. Agindo contrariamente à orientação divina, o ser humano escolheu se relacionar com o mal. Por isso, deixou de ser bom. Contudo, Deus planejou mudar nossa condição e nos tornar bons novamente. Isso é possível mediante Seu plano de redenção.

Ao crermos em Cristo e recebermos Seu Espírito, começa a ser produzido em nós o fruto do Espírito. Esse fruto inclui a bondade (Gl 5:22), um aspecto do amor que se apresenta por meio de ações que se harmonizam com a lei de Deus. Hoje, permita que Ele atue em sua vida para torná-lo bom.

MEDITAÇÃO DIÁRIA

25 de março
https://mais.cpb.com.br/meditacao/bondade-3/
•••••

Nenhum comentário:

Teoceno

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 24 de maio https://mais.cpb.com.br/meditacao/teoceno/ Teoceno Nós, porém, segundo a promessa d...