quinta-feira, 16 de março de 2023

BATIZANDO A CARTEIRA

 MEDITAÇÃO DIÁRIA

16 de março
https://mais.cpb.com.br/meditacao/batizando-a-carteira/

BATIZANDO A CARTEIRA

Posso testemunhar que, na medida de suas posses e mesmo acima delas, eles contribuíram de forma voluntária, pedindo-nos, com insistência, a graça de participarem dessa assistência aos santos. 2 Coríntios 8:3, 4

O apóstolo Paulo, em certa época de seu ministério, promoveu uma grande coleta de recursos financeiros entre as igrejas espalhadas pelo mundo pagão. Ela seria encaminhada para os cristãos pobres de Jerusalém que passavam por grande necessidade. Embora alguns se demorassem em atender ao apelo, as igrejas da Macedônia, apesar de muito pobres, não precisaram ser incentivadas a participar dessa coleta. Na verdade, elas pediram para colaborar.

Essa oferta era uma oportunidade para demonstrar compaixão para com os necessitados. Nisso, ela se assemelhava ao sacrifício de Cristo. Paulo lembrou esse fato quando escreveu: “Pois vocês conhecem a graça do nosso Senhor Jesus Cristo, que, sendo rico, Se fez pobre por amor de vocês, para que, por meio da pobreza Dele, vocês se tornassem ricos” (2Co 8:9).

Jesus não morreu por nós para que vivêssemos para nós mesmos, mas para que vivêssemos para Ele e para os outros (2Co 5:15). Quando contribuímos pela graça, demonstramos nosso amor a Cristo e aos que têm necessidades específicas que podemos suprir. A contribuição dos macedônios foi voluntária, espontânea e entusiasmada, feita pela graça, e não por pressão. A graça de Deus, que traz o pleno perdão para os nossos pecados, também nos transforma. Ela abre nosso coração e nossa carteira.

Certa vez, quando eu era estudante de Teologia, o pastor Jairo Araújo contou, em uma de suas aulas, um episódio que ocorreu na Igreja Adventista Central do Rio de Janeiro enquanto ele realizava uma cerimônia batismal. Naquela época, ainda não era costume dos candidatos vestir um roupão para ser batizado. Cada um vestia uma roupa comum. Então, em determinado momento, entrou no tanque o próximo que seria batizado. O pastor, percebendo que ele estava com a carteira em um dos bolsos, disse-lhe: “Irmão, o senhor se esqueceu de tirar a carteira. Ela vai se molhar!” O homem respondeu: “Não, pastor! Eu não me esqueci. Eu quero batizar a carteira também!” Quando passamos pela experiência da conversão, entregamos tudo a Cristo. Ele passa a ser o Senhor inclusive de nossas posses.

https://youtu.be/fVdwawGSunA
•••••

Nenhum comentário:

Fruta nossa de cada dia

  Devocional Diário Fruta nossa de cada dia E o Senhor Deus ordenou ao homem: “De toda árvore do jardim você pode comer […].” Gênesis 2:16 A...