terça-feira, 1 de novembro de 2022

O PRÍNCIPE DOS MESTRES

 O PRÍNCIPE DOS MESTRES

E ensinava nas sinagogas, sendo elogiado por todos. Lucas 4:15

“Jamais alguém falou como este Homem” (Jo 7:46). Isso só seria possível se Cristo tivesse falado apenas sobre o mundo físico e intelectual, ou meramente sobre assuntos teóricos e especulativos. Ele poderia ter revelado mistérios que exigiriam séculos de esforço e pesquisa para ser desvendados. Poderia ter feito sugestões nos ramos científicos, as quais proporcionariam nutrição ao pensamento e estímulo às invenções até o fim da História. Mas Ele não fez isso. Nada disse para satisfazer a curiosidade ou motivar a ambição egoísta. Não tratou de teorias abstratas, mas do que é essencial ao desenvolvimento do caráter e daquilo que amplia a capacidade de homens e mulheres para conhecer a Deus e aumentar seu poder a fim de fazer o bem. Falou daquelas verdades que se referem à conduta da vida e unem o ser humano com a eternidade.

Em vez de dirigir o povo ao estudo de teorias humanas a respeito de Deus, Sua Palavra ou Suas obras, ensinava-os a contemplá-Lo, conforme Ele Se manifesta em Suas obras, em Sua Palavra e em Suas providências. Cristo colocou a mente deles em contato com a mente do Infinito. […]

Nunca antes alguém falou com tal poder para despertar o pensamento e as aspirações e fortalecer as capacidades físicas, mentais e espirituais. O ensino de Cristo, assim como Sua compaixão, abrangia o mundo. Jamais poderá haver uma circunstância na vida, um momento crítico na experiência humana, que não tenha sido antecipado em Seus ensinos e para os quais seus princípios não tenham uma lição. Como Príncipe dos mestres, Suas palavras serão reconhecidas como guia para Seus cooperadores até o fim da História.

Para Ele, o presente e o futuro, o próximo e o distante eram uma coisa só. Ele visualizava sempre as necessidades de toda a humanidade. Diante de Seus olhos espirituais se estendiam todas as cenas do esforço e da realização humanos, de tentações e conflitos, de perplexidades e perigos. Todos os corações, lares, prazeres, alegrias e aspirações eram conhecidos Dele.

Ele falava não somente por toda a humanidade, mas a toda a humanidade. À criancinha, nas alegrias da manhã da vida; ao ansioso e inquieto coração do jovem; aos adultos na força dos anos, […] ao idoso em sua fraqueza e cansaço (Educação, p. 56, 57 [81, 82]).

PARA REFLETIR: Jesus é um professor extraordinário. Que tipo de aluno Ele diria que você é?

MEDITAÇÃO DIÁRIA

1 de novembro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-principe-dos-mestres/

Nenhum comentário:

A PUREZA INFINITA

  A PUREZA INFINITA E todo o que tem essa esperança Nele purifica a si mesmo, assim como Ele é puro. 1 João 3:3 Ao terminar o discurso, Jesu...