segunda-feira, 15 de agosto de 2022

O SANTO SUBSTITUTO

 O SANTO SUBSTITUTO

Ele mesmo tomou as nossas enfermidades e carregou as nossas doenças. Mateus 8:17

Com que intenso interesse foi essa luta observada pelos anjos celestiais e os mundos não caídos, quando estava sendo reivindicada a honra da lei! Não meramente para este mundo, mas para o Universo do Céu, devia ser para sempre liquidado o conflito. A confederação das trevas também estava observando, para ver se porventura havia uma perspectiva de triunfo sobre o divino e humano Substituto da raça humana, a fim de que o apóstata pudesse exclamar “Vitória!”, e o mundo e seus habitantes se tornassem para sempre seu reino. 

Mas Satanás alcançou apenas o calcanhar; não pôde tocar a cabeça. Por ocasião da morte de Cristo, Satanás viu que estava derrotado. Viu que seu verdadeiro caráter foi claramente revelado diante de todo o Céu, e que os seres celestiais e os mundos que Deus havia criado estariam inteiramente do lado de Deus. Viu que suas perspectivas de influência futura junto deles seriam completamente eliminadas. A humanidade de Cristo demonstraria através dos séculos eternos a questão que decidiu o litígio. 

Tomando sobre Si a natureza humana em seu estado decaído, Cristo não participou, no mínimo que fosse, do seu pecado. Era sujeito às debilidades e fraquezas que atribulam as pessoas, “para se cumprir o que foi dito por meio do profeta Isaías: ‘Ele mesmo tomou as nossas enfermidades e carregou as nossas doenças’” (Mt 8:17). Ele foi tocado com a sensação de nossas fraquezas, e em tudo foi tentado como nós. Contudo, não conheceu pecado. Era o Cordeiro “sem defeito e sem mácula” (1Pe 1:19). Pudesse Satanás, no mínimo particular, ter levado Cristo a pecar, e teria esmagado a cabeça do Salvador. Como se deu, apenas pôde tocar-Lhe o calcanhar. Se a cabeça de Cristo tivesse sido tocada, teria perecido a esperança da raça humana. A ira divina teria sobrevindo a Cristo, como sobreveio a Adão. Cristo e a igreja teriam ficado sem esperança. 

Não devemos ter dúvidas acerca da perfeita ausência de pecado na natureza humana de Cristo. Nossa fé deve ser uma fé inteligente, olhando para Jesus com perfeita confiança, com plena e inteira fé no Sacrifício expiador. Isso é necessário para que a alma não seja envolvida em trevas. Esse santo Substituto é capaz de salvar perfeitamente; pois Ele apresentou ao maravilhoso Universo perfeita e completa humildade em Seu caráter humano, e perfeita obediência a todas as reivindicações de Deus (Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 255, 256). 

PARA REFLETIR: Como você pode ser tão perfeito na sua esfera quanto Cristo é na Dele?

https://youtu.be/jGwVxHRUvhM

MEDITAÇÃO DIÁRIA

15 de agosto 

https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-santo-substituto/

Nenhum comentário:

JEOVÁ EMANUEL

  MEDITAÇÃO DIÁRIA 30 de setembro https://mais.cpb.com.br/meditacao/jeova-emanuel/ JEOVÁ EMANUEL O Senhor será Rei sobre toda a Terra. Naque...