segunda-feira, 15 de agosto de 2022

Juízes 3 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica - Juízes 3

Comentário Pr Heber Toth Armí

JUÍZES 3 – Os juízes eram líderes libertadores antes que legisladores; foram levantados para salvar antes que para legislar questões legais.

Observe estas curiosidades:

O nome do livro em pauta vem da Vulgata Latina “Liber Judicum”, que por sua vez deriva da LXX (Septuaginta, a versão grega do Antigo Testamento) “Kritai”, que quer dizer “juízes”. Na Bíblia Hebraica, o título é sopetim, extraído de Juízes 2:16 – “Então o Senhor levantou JUÍZES [líderes], que OS LIBERTARAM das mãos daqueles que os atacavam”. Ao fornecer o significado do termo, o texto indica seu caráter soteriológico.

Note que Deus levantava os juízes/líderes e os acompanhava: “Sempre que o Senhor lhes levantava um juiz, Ele estava com o juiz que os SALVAVA das mãos dos seus inimigos...; pois o Senhor tinha misericórdia por causa dos gemidos deles diante daqueles que os oprimiam e os afligiam” (Juízes 2:18).

Em Juízes 3:9 o primeiro líder após a morte de Josué foi Otoniel; contudo, Deus liderava sobre tudo: “Quando clamaram ao SENHOR, Ele lhes levantou um LIBERTADOR, Otoniel, filho de Quenaz, o irmão mais novo de Calebe, que os LIBERTOU”. O Espírito Santo atuou sobre Otoniel; conseguindo, assim, agir com resultados satisfatórios: “O Espírito do SENHOR veio sobre ele, de modo que LIDEROU Israel e foi à guerra. O SENHOR entregou Cuchã-Risataim, rei da Mesopotâmia, nas mãos de Otoniel, que prevaleceu contra ela” (Juízes 3:10).

Depois de Otoniel veio Eúde (Juízes 3:12-30) e Sangar (Juízes 3:31). Enquanto os israelitas sofriam por suas escolhas erradas, clamaram “ao SENHOR”, e Ele “lhe deu um LIBERTADOR chamado Eúde, homem canhoto”; o qual, ao criar estratégia e ferir Eglom traiçoeiramente, até sua muita gordura cobrir toda a espada cravada em sua barriga, voltou ao exército israelita, dizendo: “Sigam-me... pois o SENHOR entregou Moabe, o inimigo de vocês, em suas mãos”.

O foco está em Deus, portanto:

• Ainda que soframos consequências de nossas próprias escolhas erradas e de nossas negligências (Juízes 3:6), Deus atende em nossas angústias quando Lhe suplicamos.

• Quando medo, tristeza, frustrações e aflições resultantes de nossas decisões contrárias aos mandamentos divinos invadem nosso ser, devemos correr para Deus – o único que realmente poderá libertar-nos.

Deus tem Seu método de nos devolver a paz quando a perdemos por nossas atitudes erradas (Juízes 3:11, 30). Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

 #ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

Nenhum comentário:

O CONSUMADOR DA OBRA

  MEDITAÇÃO DIÁRIA O CONSUMADOR DA OBRA Quando Jesus tomou o vinagre, disse: “Está consumado!” João 19:30 O Senhor não vem a este mundo com ...