segunda-feira, 18 de julho de 2022

O CRISTO DA DISPENSAÇÃO EVANGÉLICA

 O CRISTO DA DISPENSAÇÃO EVANGÉLICA

Mas, a todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no Seu nome. João 1:12

Desde os dias de Paulo até o presente, Deus tem chamado por intermédio de Seu Espírito Santo tanto judeus quanto gentios. “Para com Deus não há acepção de pessoas” (Rm 2:11), declarou Paulo. O apóstolo consideravase devedor “tanto a gregos como a bárbaros” (Rm 1:14), bem como a judeus; mas jamais perdeu de vista as indiscutíveis vantagens dos judeus sobre outros povos, “principalmente” porque lhes “foram confiados os oráculos de Deus” (Rm 3:2). “O evangelho”, declarou Paulo, “é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego; visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé” (Rm 1:16, 17). É desse evangelho de Cristo, igualmente eficaz para judeus e gentios, que, em sua carta aos romanos, o apóstolo declara não se envergonhar. 

Quando esse evangelho for apresentado em sua plenitude aos judeus, muitos aceitarão Cristo como o Messias. Entre os ministros cristãos, há poucos que se sentem chamados a trabalhar pelo povo judeu; mas aos que têm sido passados por alto, bem como a todos os outros, deve chegar a mensagem de misericórdia e esperança em Cristo. 

Na proclamação final do evangelho, quando deverá ser feito um trabalho especial pelas classes de pessoas até então negligenciadas, Deus espera que Seus mensageiros tenham interesse especial pelo povo judeu, que se encontra em todas as partes da Terra. Quando as Escrituras do Antigo Testamento forem relacionadas com o Novo em uma explanação do eterno propósito de Jeová, isso será para muitos judeus como o raiar de uma nova criação, a ressurreição da esperança. Ao verem o Cristo da dispensação evangélica retratado nas páginas das Escrituras do Antigo Testamento, e perceberem quão claramente o Novo Testamento explica o Antigo, suas adormecidas faculdades despertarão, e eles reconhecerão Jesus como o Salvador do mundo. Pela fé, muitos receberão a Cristo como Redentor. Em relação a eles se cumprirão as palavras: “A todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no Seu nome” (Jo 1:12) (Atos dos Apóstolos, p. 242 [380, 381]). 

PARA REFLETIR: O que você tem em comum com os judeus que pode servir de ponte para compartilhar as verdades bíblicas acerca do caráter messiânico de Jesus?

Nenhum comentário:

O PADRÃO DE BONDADE

  O PADRÃO DE BONDADE E Ele disse-lhe: “Por que Me chamas bom?” Mateus 19:17, ARC O grande conflito entre o Príncipe da luz e o príncipe das...