Translate

terça-feira, 23 de julho de 2019

Consequências do pecado– 2 Samuel 17

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – 2 Samuel 17
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


Consequências do pecado

A destruição dos planos de Deus é o objetivo incessante de Satanás. Contudo, os planos divinos para tua vida não ruirão se tua confiança estiver firmada no Senhor, apesar das falhas, imprudências e quedas espirituais.

Absalão queria usurpar o trono de Davi, seu pai. Aquele que não hesitou matar seu irmão Amnon, estava determinado a matar seu pai. Sobre essa guerra civil entre pai e filho, Warren W. Wiersbe observou:

“Absalão estava confiando em seu charme, em sua popularidade, em seu exército e na sabedoria de Aitofel, porém Davi confiava no Senhor [Salmo 61:1, 2]”.

1. Absalão chamou dois conselheiros: Aitofel e Husai:

• Aitofel sugeriu-lhe agilidade, intrepidez e ação imediata com apenas 12.000 homens à noite no combate a Davi – o que teria dado certo, Davi seria derrotado (vs. 1-13);

• Husai deu um conselho mais bem elaborado, aparentemente mais seguro e certeiro; mas sua execução seria mais morosa e daria tempo para avisar a Davi (vs. 14-22).

2. Sabendo Aitofel da decisão de Absalão sobre a aceitação do plano de Husai, com seu discernimento aguçado visualizou a derrota do filho do rei; então, suicidou-se (v. 23).

3. Deus cuidava de tudo: Dissipou o bom conselho de Aitofel (v. 14), preservou a vida e proveu sustento ao rei escolhido por Ele (vs. 24-29).

O pecado traz terríveis consequências. Davi está colhendo o que plantou; todavia, Davi “manifestou disposição para receber a correção de Deus e, confiante, voltou-se para Ele como Sua única esperança. Deus recompensou a humilde confiança que Davi depositou nEle, anulando o conselho de Aitofel e preservando-lhe a vida”, comenta Ellen G. White.

Note estes princípios:

1. Está claro no currículo de Davi que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus; confiando nEle, veremos esse princípio em nossa vida também (Romanos 8:28).

2. Assim como no relato o filho queria a morte do pai, por amor a Deus atraímos ódio mortal de pessoas descomprometidas com Ele (Romanos 8:36).

3. Contudo, absolutamente nada (nem tribulação, nem angústia, nem perseguição, nem fome, nem nudez, nem perigo, nem espada) nos separa do amor de Cristo; e, se Deus é por nós, quem será contra nós? (Romanos 8:31-35).

Então, por que não reavivar tua confiança em Deus? Entregue-se! Confie! –/Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Julgamento Pelos Registros

A Fé Pela Qual Eu Vivo
23 de julho
Julgamento Pelos Registros


Porque Deus há de trazer a juízo toda obra e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau. Ecl. 12:14.

O povo de Deus ter agora os olhos fixos no santuário celestial, onde se está processando a ministração final de nosso grande Sumo Sacerdote na obra do juízo – e onde está intercedendo por Seu povo. …

Os livros de registro no Céu, nos quais estão relatados os nomes e ações dos homens, devem determinar a decisão do juízo. …

O livro da vida contém os nomes de todos os que já entraram para o serviço de Deus. Jesus ordenou a Seus discípulos: “Alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos Céus.” Luc. 10:20. Paulo fala de seus fiéis cooperadores, “cujos nomes estão no livro da vida”. Filip. 4:3. …

“Há um memorial escrito diante” de Deus, no qual estão registradas as boas ações dos “que temem ao Senhor, e para os que se lembram do Seu nome.” Mal. 3:16. Suas palavras de fé, seus atos de amor, acham-se registrados no Céu. …

Há também um relatório dos pecados dos homens. “Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra.” … Os propósitos e intuitos secretos aparecem no infalível registro; pois Deus “trará à luz as coisas ocultas das trevas, e manifestará os desígnios dos corações”. I Cor. 4:5. …

A obra de cada homem passa em revista perante Deus … Ao lado de cada nome, nos livros do Céu, estão escritos, com terrível exatidão, toda má palavra, todo ato egoísta, todo dever não cumprido, e todo pecado secreto, juntamente com toda artificiosa hipocrisia. Advertências ou admoestações enviadas pelo Céu, e que foram negligenciadas, momentos desperdiçados, oportunidades não aproveitadas, influência exercida para o bem ou para o mal, juntamente com seus resultados de vasto alcance, tudo é historiado pelo anjo relator. O Grande Conflito, págs. 480-482.

Se vosso nome se acha registrado no livro da vida, do Cordeiro, então tudo está bem convosco. Estejais prontos e ansiosos para confessar vossas faltas e abandoná-las, a fim de que vossos erros e pecados possam ir antecipadamente a juízo, e ser apagados. Mente, Caráter e Personalidade, vol. 2, pág. 523.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 210

segunda-feira, 22 de julho de 2019

Nossos Olhos Fixos em Cristo

A Fé Pela Qual Eu Vivo
22 de julho
Nossos Olhos Fixos em Cristo


Ah! Deus nosso, porventura, não os julgarás? Porque em nós não há força perante esta grande multidão que vem contra nós, e não sabemos nós o que faremos; porém os nossos olhos estão postos em Ti. II Crôn. 20:12.

“Eu continuei olhando”, diz o profeta Daniel, “até que foram postos uns tronos, e um Ancião de Dias Se assentou; … milhares de milhares O serviam, e milhões de milhões estavam diante dEle; assentou-se o juízo, e abriram-se os livros.” Dan. 7:9 e 10.

Assim foi apresentado à visão do profeta o grande e solene dia em que o caráter e vida dos homens passariam em revista perante o Juiz de toda a Terra, e cada homem seria recompensado “segundo as suas obras”. O Ancião de Dias é Deus, o Pai. … É Ele, fonte de todo ser e de toda lei, que deve presidir ao juízo. E santos anjos, como ministros e testemunhas, em número de “milhares de milhares, e milhões de milhões”, assistem a esse grande tribunal.

“E, eis que vinha nas nuvens do céu Um como o Filho do homem; e dirigiu-Se ao Ancião de Dias, e O fizeram chegar até Ele. E foi-Lhe dado o domínio e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações e línguas O servissem; o Seu domínio é um domínio eterno, que não passará.” Dan. 7:13 e 14. A vinda de Cristo aqui descrita não é a Sua segunda vinda à Terra. Ele vem ao Ancião de Dias, no Céu, para receber o domínio, a honra, e o reino, os quais Lhe serão dados no final de Sua obra de mediador. É esta vinda, e não o seu segundo advento à Terra, que foi predita na profecia como devendo ocorrer ao terminarem os 2.300 dias, em 1844. Assistido por anjos celestiais, nosso grande Sumo Sacerdote entra no lugar santíssimo, e ali comparece à presença de Deus a fim de Se entregar aos últimos atos de Seu ministério em prol do homem, a saber: realizar a obra do juízo investigativo e fazer expiação por todos os que se verificarem com direito aos benefícios da mesma. O Grande Conflito, págs. 479 e 480.

O povo de Deus ter agora os olhos fixos no santuário celestial, onde … nosso grande Sumo Sacerdote … está intercedendo por Seu povo. Evangelismo, pág. 223.

Brevemente seremos pesados na balança do santuário, e contra os nossos nomes se registrará o juízo retributivo. Signs of the Times, 21 de setembro de 1891

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 209

O Sabor Amargo do Pecado– 2 Samuel 16

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – 2 Samuel 16
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


O Sabor Amargo do Pecado

A melhor coisa que podemos fazer, e o maior bem que podemos promover em prol de nossa vida, família, igreja e comunidade, é desprezar veementemente ao pecado, ao mal e à imoralidade. Deveríamos usar toda habilidade, recursos e forças para combater a promiscuidade, a corrupção e a perversidade em nosso redor.

Você nunca sabe até onde o pecado te levará. Você não consegue mensurar os tremendos efeitos do mal em tua vida. Então, censure o mal, rejeite o pecado, fuja da imoralidade, para que vivas feliz e tomado de satisfação, não de humilhação.

O capítulo de nosso estudo apresenta os seguintes pontos:

• Ziba propõe ardilosa mentira a Davi sobre o que dissera Mefibosete. Aproveitando-se do contexto, Ziba disse a Davi que Mefibosete conspirava contra ele (vs. 1-4); confira como a mentira tem pernas curtas no capítulo 19:24-30.

• Simei, contrariando a lei expressa em Êxodo 22:28, amaldiçoava ao rei instituído por Deus: Ele acusava, criticava e insultava a Davi com palavras torpes, ferinas e cruéis, além de atirar-lhe pedras e torrões como se fosse cachorro (vs. 9-14).

• Aitofel, avô de Bate-Seba, cujas palavras eram respeitadíssimas, dá conselho absurdamente perverso promovendo imoralidade à vista do povo de Deus: Sugere-se que Absalão se relacionasse sexualmente com as concubinas de seu pai, o rei Davi (vs. 15, 20-23).

• Absalão, atendendo prontamente ao conselho de Aitofel, “armou uma tenda no terraço, à vista de todos, e deitou-se com as concubinas de Davi”, seu pai (vs. 21-22). Essa abominação resultou do pecado de Davi, confira no capítulo 12:11-12.

• Husai, servindo Davi coloca-se a serviço de Absalão visando ofuscar os conselhos do sábio Aitofel, os quais eram considerados “infalíveis” (vs. 15-19).

Reflita:

Deus perdoa pecadores arrependidos; entretanto, o pecado não perdoa suas vítimas. Sem dó e piedade o pecado vai destruindo como furacão. Davi aceita a humilhação, pois sabe que está sofrendo por seus erros. Verdadeiramente, ele espera no Senhor, o único Salvador.

Davi experimentou o sabor amargo do pecado que cometera. Jesus também experimentou o gosto amargo do pecado, embora não cometera nenhum. É que, verdadeiramente, Ele tomou sobre Si os pecados de Davi e também os nossos, visando libertar-nos da consequência eterna de nossas imprudências.

Amigos... Jesus é nossa única Esperança! Portanto, rendamo-nos a Ele! Reavivemo-nos! /Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

domingo, 21 de julho de 2019

O pecado não presta– 2 Samuel 15

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse  
Leitura Bíblica – 2 Samuel 15
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


O pecado não presta

O mel do pecado dura apenas momentos; porém, seu fel dura a vida inteira. Satanás joga sujo e, a desgraça é o resultado de jogar com ele.

Davi sofreu demais: Ele enfrentou situações dolorosíssimas, as quais podemos evitá-las, pois seus erros revelados na Bíblia visam alertar-nos.

• O pecado de Davi deu brechas para o desenvolvimento de pecados na vida de seu filho Absalão, o qual carinhosamente “roubava o coração” do povo, visando usurpar o trono de seu pai (vs. 1-13).

• O aclamado rei Davi precisou fugir das artimanhas de alta periculosidade engenhada por seu filho contra ele. Ameaças de morte nunca apartaram de sua casa após seu pecado escancarado, explícito e premeditado; esse é o salário exigido pelo pecado (vs. 14-27).

O relato inspirado revela Davi humilhado subindo chorando e descalço no monte das Oliveiras. Os soldados que estavam com ele também choravam enquanto subiam.

Absalão era bondoso, amigável, cortês e amável com todos os que o procuravam na política. Contudo, além dele ser falso em seus propósitos, mentia em relação a seu pai. Desta forma, ele usava a política para beneficiar-se.

Diante disso, destacam-se dois pontos relevantes para nossa caminhada no reavivamento pela Palavra de Deus:

1. Praticar o bem nem sempre significa fazer o que é certo; pode-se praticar o bem e agir com afetividade possuindo intenções diabólicas.

2. Fazer o bem com segundas intenções torna o “bem” em “mal”. Absalão, maquiando o “mal” com “bem”, organizou estratégia maquiavélica levando grande parte do povo de Deus a pecar cegamente, o que resultou numa rebelião coletiva contra Deus e Seus planos no mundo.

Assim, fica óbvio que os pecados dos pais acarretam seríssimos problemas na vida dos filhos. Portanto, devemos consagrar nossa a vida a Deus e devotá-la totalmente a Seu serviço para que o pecado não faça horrendos estragos em nossa família.

Cuidado:

• O pecado não presta.
• O mal é a raiz do caos.
• A ruindade é a mãe da rebelião.
• O ódio é o pai das desavenças.
• O pecado causa confusão tentando encontrar solução para a alma em conflito.
• O pecado mascara o bem.
• O pecado cobra um preço muito alto.
• O pecado humilha e destrói até quem ocupa alto posto na sociedade.

Imediatamente, clamemos: “Senhor, reaviva-nos hoje!” /Heber Toth Armí /

O Sinal do Início

A Fé Pela Qual Eu Vivo
21 de julho
O Sinal do Início


E ele me disse: Até duas mil e trezentas tardes e manhãs; e o santuário será purificado. Dan. 8:14.

Devemos ser estudantes diligentes da profecia; não devemos sossegar sem que entendamos claramente o assunto do santuário, apresentado nas visões de Daniel e de João. Este assunto verte muita luz sobre nossa atitude e nossa obra atual, e dá-nos prova irrefutável de que Deus nos dirigiu em nossa experiência passada. Explica nosso desapontamento de 1844, mostrando-nos que o santuário a ser purificado não era a Terra, como supuséramos, mas que Cristo entrou então no lugar santíssimo do santuário celestial, e ali está realizando a obra final de Sua missão sacerdotal. Evangelismo, págs. 222 e 223.

Verificara-se que os 2.300 dias começavam quando a ordem de Artaxerxes para a restauração e edificação de Jerusalém entrou em vigor, no outono de 457 antes de Cristo. Tomando isto como ponto de partida, havia perfeita harmonia na aplicação de todos os acontecimentos preditos na explicação daquele período de Daniel 9:25-27. … As setenta semanas, ou 490 anos, deveriam pertencer especialmente aos judeus. Ao expirar este período, a nação selou sua rejeição de Cristo, pela perseguição de Seus discípulos, e, no ano 34, os apóstolos voltaram-se para os gentios. Havendo terminado os primeiros 490 anos dos 2.300, restavam ainda 1.810 anos. Contando-se desde o ano 34 de nossa era, 1.810 anos se estendem até 1844. “Então”, disse o anjo, “o santuário será purificado.” O Grande Conflito, pág. 444.

Nossa fé no tocante às mensagens do primeiro, segundo e terceiro anjos era correta. Os grandes marcos pelos quais passamos são inamovíveis. Conquanto os exércitos do inferno intentem derrubá-los de seu fundamento, e exultar ao pensamento de que tiveram êxito, não atingirão o seu objetivo. Estes pilares da verdade permanecem tão firmes quanto os montes eternos, impassíveis ante todos os esforços combinados dos homens e de Satanás e seu exército. Muito podemos aprender, e devemos estar constantemente pesquisando as Escrituras para ver se estas coisas são assim. Evangelismo, pág. 223.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 208

sábado, 20 de julho de 2019

Lições – 2 Samuel 14

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – 2 Samuel 14
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


Lições

Antes de aprender com a inspiração deste capítulo, é importante relembrar quem é Absalão:

• Primeiramente, ele é filho Maaca, uma das esposas de Davi (3:3);
• Segundo, vingador de sua irmã Tamar, estuprada por seu irmão Amnom (13:14):
• Terceiro, assassino de seu irmão Amnom (13:22-28);
• Quarto, fugitivo da casa de seus pais (13:37).

Moacir da Cunha Viana observa que, “depois do assassinato de Amnom, fugiu Absalão para a corte de Talmai, em Gesur. Três anos depois pediram a Davi que permitisse a volta de seu filho para Jerusalém, no que ele anuiu; mas não quis vê-lo senão passados mais dois anos dando-lhe, no fim desse tempo, o beijo da reconciliação. Era agora Absalão, entre os filhos sobreviventes, o mais velho de Davi, mas receando ser suplantado pelo filho de Bate-Seba, procurou obter popularidade, mantendo ao mesmo tempo uma esplêndida corte. Por fim, revoltou-se contra seu pai, e a princípio foi bem-sucedido; mas depois foi capturado e morto por Joabe, apesar da proibição de Davi, que ainda muito amava a seu filho”.

• Atenção: Possuir beleza, destreza, liderança, força, talento e influência não garantem verdadeiro sucesso.

Absalão tinha tudo isso, mas sucumbiu ainda jovem sem deixar nenhum bom legado às gerações futuras. Seu nome possui paz (shalom), mas seu coração vivia em conflito.

• Mimar demasiadamente aos filhos, dar rédeas à permissividade na educação, faltar com a disciplina corretiva, dar brechas à entrada do pecado no lar, farão que tal pai seja humilhado pelos filhos e afligidos por suas ameaças.

• Ausência de disciplina gera filhos fracos, indecisos, indiferentes. Precisamos de sabedoria do Pai Celestial para educar filhos corretamente neste mundo imoral.

• Pais frouxos geram filhos revoltados!

As lições extraídas de Absalão são úteis quando aprendemos a não trilhar seu caminho. Hernandes Dias Lopes atesta três atitudes que macularam sua vida:

1. Mágoa, ausência de perdão;

2. Fuga, ausência de diálogo;

3. Conspiração, ausência de lealdade.

Mágoas, ausência de lealdade e diálogo refletem ausência de Deus no íntimo. O bálsamo refrescante do perdão divino é capaz de restaurar qualquer situação por mais complexa que seja. Deus pode arrancar maus sentimentos de nossa alma e, semear no lugar boas sementes que produzirão frutos do Espírito, conforme descritos em Gálatas 5:22-23.

Peçamos ao Senhor: “Ajude-nos produzir bons frutos!” /Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Cristo Diante do Ancião de Dias

A Fé Pela Qual Eu Vivo
20 de julho
Cristo Diante do Ancião de Dias


Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha nas nuvens do céu um como o Filho do homem; e dirigiu-se ao Ancião de dias, e O fizeram chegar até Ele. Dan. 7:13.

Depois de Sua ascensão, começou nosso Salvador a obra como nosso Sumo Sacerdote. Diz Paulo: “Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo Céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus.” Heb. 9:24. …

Durante dezoito séculos este ministério continuou no primeiro compartimento do santuário. O sangue de Cristo, oferecido em favor dos crentes arrependidos, assegurava-lhes perdão e aceitação perante o Pai; contudo, ainda permaneciam seus pecados nos livros de registro. Como no serviço típico havia uma expiação ao fim do ano, semelhantemente, antes que se complete a obra de Cristo para redenção do homem, há também uma expiação para tirar o pecado do santuário. Este é o serviço iniciado quando terminaram os 2.300 dias. Naquela ocasião, conforme fora predito pelo profeta Daniel, nosso Sumo Sacerdote entrou no lugar santíssimo para efetuar a última parte de Sua solene obra – purificar o santuário. …

A vinda de Cristo ao lugar santíssimo como nosso Sumo Sacerdote, para a purificação do santuário, a que se faz referência em Daniel 8:14; a vinda do Filho do homem ao Ancião de Dias, conforme se acha apresentada em Daniel 7:13; e a vinda do Senhor a Seu templo, predita por Malaquias, são descrições do mesmo acontecimento; e isso é também representado pela vinda do esposo ao casamento, descrita por Cristo na parábola das dez virgens, de Mateus 25. O Grande Conflito, págs. 420, 421 e 426.

A purificação do santuário… envolve uma investigação – um julgamento. Isto deve efetuar-se antes da vinda de Cristo para resgatar Seu povo, pois que, quando vier, Sua recompensa estará com Ele para dar a cada um segundo as suas obras. (Apoc. 22:12.) O Grande Conflito, pág. 422.

No dia do juízo final, a posição, a classe, ou a riqueza não alterarão por um fio de cabelo, sequer, o caso de ninguém. Pelo Deus que tudo vê, serão os homens julgados segundo o que são na pureza, nobreza e amor a Cristo. Conselhos Sobre Mordomia, pág. 162.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 207

sexta-feira, 19 de julho de 2019

Pecados e consequências– 2 Samuel 13

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – 2 Samuel 13
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


Pecados e consequências

Pecado cobra juros altos com correção monetária. Chamá-lo “desgraça” é pouco. Consequências horríveis oriundas de suas ações são titânicas. Sofrimentos, angústias e traumas são oceânicos.

Este capítulo fala de obsessão sexual. Pessoas taradas. Estupro/abuso sexual. Vergonha. Brutalidade. Traumas, etc. Tudo entre irmãos, filhos do rei Davi.

A família de Davi está fragmentada. Marcada por bebedeiras, fratricídio, luto. O ódio reinou entre os membros da família real. Davi não tinha moral para reprender seus filhos...

Davi foi perdoado pelo pecado do assassinado de Urias e o adultério com Bate-Seba. Entretanto, as consequências permanecem a fim de que o pecador experimente o fel e o veneno do mal. Perdão retira culpa, não consequências!

O pecado é pior que a morte. Mais traiçoeiro que serpente peçonhenta. É veneno atraente. É isca satânica para infernizar a existência dos filhos de Deus. É pior que os mais perigosos vírus e bactérias do mundo. Seu estrago é maior que da bomba atômica. Dores, angústias e sofrimentos causados por ele são incalculáveis, incessantes.

Tome cuidado com o pecado: Ele te...
• ...levará mais longe do que almejas ir;
• ...fará permanecer mais tempo do que pretendias – escraviza, vicia;
• ...custará mais caro do que estarias disposto a pagar.

O pecado retirou de Davi seu poder de educar (repreender para corrigir) seus filhos. O rei, que outrora, na juventude, vencera ao gigante Golias, agora vê os efeitos gigantescos das concessões aos pecados como poligamia, ociosidade, adultério e assassinato:

1. Filho com amizades duvidosas, perigosas (vs. 1-6);

2. Filho psicopata, frio e calculista (vs. 7-15);

3. Filha estuprada e desprezada pelo irmão – traumatizada (vs. 15-21);

4. Filho dominado pelo ódio mortal, raiva e ira (vs. 22-36);

5. Filho fugitivo (vs. 37-39).

“Nenhuma mãe ou pai deseja conscientemente ver os filhos fracassarem. Todo pai e toda mãe quer criar bons filhos. Sabem que os bons filhos falam bem de nosso trabalho como pais. Em contrapartida, os filhos desajustados nos fazem sentir que fomos reprovados em uma das tarefas mais importantes da vida humana” (Antonio Estrada).

• Quem quer o sucesso dos filhos (e netos) deve abandonar todo pecado e dedicar-se fiel e, ininterruptamente, ao relacionamento íntimo com Deus e sua família!

Destrua o pecado antes que ele destrua tua família! O segredo? Corra para Deus! /Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

As Coisas Celestiais Purificadas

A Fé Pela Qual Eu Vivo
19 de julho
As Coisas Celestiais Purificadas


E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão. De sorte que era bem necessário que as figuras das coisas que estão no céu assim se purificassem; mas as próprias coisas celestiais, com sacrifícios melhores do que estes. Heb. 9:22 e 23.

Que é a purificação do santuário? Que houve tal cerimônia com referência ao santuário terrestre, acha-se declarado nas Escrituras do Antigo Testamento. Mas poderá no Céu haver alguma coisa a ser purificada? No capítulo 9 de Hebreus a purificação do santuário terrestre, bem como a do celestial, encontra-se plenamente ensinada. …

A purificação, tanto no serviço típico como no real, deveria executar-se com sangue: no primeiro com sangue de animais, no último com o sangue de Cristo. O Grande Conflito, págs. 417 e 418.

a purificação não era uma remoção de impurezas físicas, pois isso devia ser realizado com sangue e, portanto, devia ser uma purificação do pecado. História da Redenção, pág. 377.

Mas, como poderia haver pecado em relação com o santuário, quer no Céu quer na Terra? O Grande Conflito, pág. 418.

Como antigamente os pecados do povo eram transferidos, em figura, para o santuário terrestre mediante o sangue da oferta pelo pecado, assim nossos pecados são, de fato, transferidos para o santuário celestial, mediante o sangue de Cristo. E como a purificação típica do santuário terrestre se efetuava mediante a remoção dos pecados pelos quais se poluíra, conseqüentemente, a real purificação do santuário celeste deve efetuar-se pela remoção, ou apagamento, dos pecados que ali estão registrados. Isso necessita um exame dos livros de registro para determinar quem, pelo arrependimento dos pecados e fé em Cristo, tem direito aos benefícios de Sua expiação. História da Redenção, pág. 378.

No grande dia da paga final, … pela virtude do sangue expiatório de Cristo, os pecados de todo o verdadeiro arrependido serão eliminados dos livros do Céu. Patriarcas e Profetas, págs. 357 e 358.

Cristo pede… para Seu povo, não somente perdão e justificação, amplos e completos, mas participação em Sua glória e assento sobre o Seu trono. O Grande Conflito, pág. 484.
Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 206

quinta-feira, 18 de julho de 2019

Vencidos Pela Tentação – 2 Samuel 12

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – 2 Samuel 12
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


Vencidos Pela Tentação

A natureza humana pecaminosa encontra harmonia com o pecado; isso explica a sensação de prazer, satisfação e até de paz quando se mergulha na lama dos mais espantosos atos que causam profunda tristeza ao coração de Deus.

A tristeza de Deus não O leva a desprezar ao pecador que nem se ressente do mal, mesmo que esse mal tenha sido assassinato de um companheiro inocente ou, adultério com a esposa desse companheiro.

Pecados podem anestesiar de tal forma a consciência que parece que nada a convencerá da insanidade moral praticada.

Observe este esboço:

1. Deus viu a necessidade de enviar um profeta para confrontar Davi visando despertar-lhe à consciência anestesiada pelo veneno do pecado (vs. 1-12);

2. Davi, despido de orgulho, mas vestido de humildade, confessa seu pecado e se arrepende dele com sinceridade (vs. 13-14);

3. O perdão divino retira a culpa, Deus aceita o pecador reconciliando-se com ele; porém, as consequências permanecem como prova da malignidade do pecado: Davi perdeu seu filho (vs. 15-25);

4. Davi abandona a ociosidade, e retorna para a batalha. Deus abençoa com vitórias aqueles que desistem da lama do pecado (vs. 26-31).

Abaixo seguem algumas citações de Ellen G. White que merecem nossa atenção:

• “A Inspiração registra fielmente as faltas de homens bons, daqueles que se distinguiram pelo favor de Deus; efetivamente, suas FALTAS são apresentadas de modo mais completo do que as VIRTUDES”.

• “Homens a quem Deus favoreceu, e a quem confiou grandes responsabilidades, foram ALGUMAS VEZES VENCIDOS PELA TENTAÇÃO, e cometeram pecado, mesmo como nós, presentemente, esforçamo-nos, vacilamos, e frequentemente caímos em erro. Sua vida, com todas as faltas e loucuras, estão patentes diante de nós, tanto para a nossa ANIMAÇÃO como ADVERTÊNCIA”.

• Se os grandes personagens da Bíblia “fossem representados como estando sem faltas, nós, com a nossa natureza pecaminosa, poderíamos desesperar-nos pelos nossos erros e fracassos. Mas, vendo onde outros lutaram através de desânimos semelhantes aos nossos, onde caíram sob tentação como o temos feito, e como todavia se reanimaram e venceram pela graça de Deus, encorajamo-nos em nosso esforço para alcançar justiça. Como eles, embora algumas vezes repelidos, recuperaram terreno, e foram abençoados por Deus, assim nós também podemos ser VENCEDORES na FORÇA de JESUS”.

Vamos reavivar-nos? Ore! Compartilhe! /Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

O Legítimo Mediador

A Fé Pela Qual Eu Vivo
18 de julho
O Legítimo Mediador

Porque há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem. I Tim. 2:5.

Na obra mediadora de Cristo, o amor de Deus revelou-se, em sua perfeição, aos homens e anjos. Signs of the Times, 19 de julho de 1910.

E agora Ele intercede por você. É o grande Sumo Sacerdote que pleiteia em seu favor; e você deve ir e apresentar seu caso ao Pai por meio de Jesus Cristo. Assim terá acesso a Deus; e apesar de você pecar, seu caso não é perdido. “Se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o Justo.” I João 2:1. Testimonies, vol. 2, pág. 591.

Cristo é vosso Redentor; Ele não tirará nenhuma vantagem da confissão de vossas humilhações. Se tiverdes pecado de caráter oculto, confessai-o a Cristo, único Mediador entre Deus e o homem. Conselhos Sobre Saúde, pág. 373.

Ele nos apresenta ao Pai, trajados nas vestes brancas de Seu próprio caráter. Ele roga a Deus em nosso favor, dizendo: Eu tomei o lugar do pecador. Não olhes a este filho desgarrado, mas a Mim. E quando Satanás intervém em altos brados contra nossa alma, acusando-nos de pecado, e reivindicando-nos como presa sua, o sangue de Cristo intercede com maior poder. O Maior Discurso de Cristo, pág. 9.

A obra de Cristo no santuário celestial, apresentando a cada momento Seu próprio sangue perante o propiciatório, ao interceder por nós, deve impressionar-nos o coração para que compreendamos o valor de cada momento. Jesus vive sempre para interceder por nós, mas um momento gasto descuidadamente nunca poderá ser recuperado. Conselhos Sobre a Escola Sabatina, pág. 111.

Pensai em Jesus. Ele está em Seu santuário, não em estado de solidão, mas cercado por milhares e milhares de anjos celestiais que aguardam executar Seu mandado. E ordena-os a ir e trabalhar em favor do mais fraco que põe a confiança em Deus. Grandes e pequenos, ricos e pobres têm o mesmo auxílio providenciado. Review and Herald, 29 de maio de 1900.

Considerem … o grande fato de que Cristo nunca cessa Sua solene obra no santuário celestial e, se levarem Seu jugo, empenhar-se-ão em trabalho idêntico ao de sua Cabeça viva. Conselhos Sobre a Escola Sabatina, pág. 112.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 205

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis