Translate

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Juízes vêm, juízes vão– Juízes 12

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – Juízes 12
Comentários: Pr. Heber Toth Armí


Juízes vêm, juízes vão

Tem coisas que sem oração não tem solução. A questão é mais séria do que muitos imaginam. Vida sem consagração é cheia de confusão.

Observe:

“O livro de Juízes começa com as tribos israelitas cooperando entre si (Juí. 1:1-3 e 22 – ‘casa de José’ = Efraim e Manassés’). Eles cooperaram liderados por Baraque (Juí. 5:14, 14 e 18) e Gideão (Juí. 7:23-25). Mas o problema entre as tribos cresceram desde a apatia (Juí. 5:15-17) até a contenda (Juí. 8:1-3) e finalmente a guerra (Juí. 12:1-6). Os israelitas se tornaram seus próprios inimigos!” (Roy Gane).

Brigas entre amigos, ou melhor, entre irmãos. A vida longe de Deus é de constante tensão, provocações e confusões. Houve guerra civil no povo de Deus. Nas palavras de Merril F. Unger, “o resultado foi disputa e guerra entre irmãos, morte e amargas e duradouras rixas, tão características de crentes que perderam o senso de unidade do Corpo de Cristo (1Co 12.13; Ef 4.1-6)”.

Jefté não teve a paciência e tolerância de Gideão (Juízes 8); consequentemente, morreram de Efraim, naquele tempo, 42.000 pessoas. Apesar disso, Gane afirma: “A despeito de suas faltas, Jefté foi um homem piedoso e zeloso perante o Senhor”; focando o Novo Testamento, ele atesta: “Levando em conta a época e as circunstâncias de sua vida, Deus registrou Jafté como um herói de fé (Heb. 11:32-34)”.

Após a morte de Jefté – que julgou por 6 anos –, levantaram-se outros juízes para governar a Terra Prometida:

• Ibsã, de Belém, que julgou Israel por 7 anos; porém, pouco se sabe sobre ele (vs. 8-10);

• Elom, de Zebulom, que julgou a Israel por 10 anos e foi sepultado em Aijalom (vs. 11-12);

• Abdom, de Piratom, que teve 40 filhos e 30 netos, que cavalgavam 70 jumentos. Julgou Israel por 8 anos e foi sepultado em terras amalequitas (vs. 13-15).

Juízes vêm, juízes vão; porém, a imoralidade em Israel continuava em ascensão. Isso é consequência da apatia do povo de Deus em relação à consagração.

Atenção:

1. Se for para guerrear, faça-o em prol da verdade;

2. Se for para lutar, que seja contra a imoralidade;

3. Se for para destruir, que seja a perversidade/iniquidade.

4. Se for para promover, que seja o sonho pela eternidade.

Consagremo-nos! Reavivemo-nos! Santifiquemo-nos!
Heber Toth Armí /


@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

A Ordem de Nosso Senhor

A Fé Pela Qual Eu Vivo

23 de maio  
A Ordem de Nosso Senhor

Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Mat. 28:19.

Assim deu Cristo aos discípulos sua missão. Tomou plenas medidas para a seqüência da obra, assumindo Ele próprio a responsabilidade do êxito da mesma. Enquanto Lhe obedecessem à palavra e trabalhassem em ligação com Ele, não poderiam falhar. Ide a todas as nações, ordenou-lhes. Ide às mais longínquas partes do globo habitado, mas sabei que Minha presença ali Se achará. Trabalhai com fé e confiança, pois nunca virá tempo em que Eu vos abandone.

A comissão do Salvador aos discípulos incluía todos os crentes. Abrange todos os crentes em Cristo até ao fim dos séculos. É um erro fatal supor que a obra de salvar almas depende apenas do pastor ordenado. Todos a quem veio a celestial inspiração, são depositários do evangelho. Todos quantos recebem a vida de Cristo são mandados trabalhar pela salvação de seus semelhantes. Para essa obra foi estabelecida a igreja, e todos quantos tomam sobre si os seus sagrados votos, comprometem-se, assim, a ser coobreiros de Cristo. O Desejado de Todas as Nações, pág. 822.

Devemos ser consagrados condutos através dos quais a vida celeste flua para outros. O Espírito Santo deve animar e encher toda a igreja, purificando e unindo os corações. Os que foram sepultados com Cristo no batismo devem erguer-se para novidade de vida, dando uma demonstração viva da vida de Cristo. … Estais consagrados para a obra de tornar conhecido o evangelho da salvação. A perfeição celeste deve ser vosso poder. Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 289.

O Duque de Wellington achava-se presente uma vez a uma reunião em que um grupo de cristãos discutiam a possibilidade de êxito do esforço missionário entre os pagãos. Apelaram para o duque, dissesse ele se julgava que tais esforços seriam capazes de ter um sucesso correspondente ao que custavam. O velho soldado respondeu:

– Cavalheiros, quais são vossas ordens de marcha? O êxito não é o que deveis discutir. Se leio corretamente vossas ordens, elas rezam assim: “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda a criatura.” Mar. 16:15. Cavalheiros, obedecei a vossas ordens de marcha. Obreiros Evangélicos, pág. 115.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 149

quarta-feira, 22 de maio de 2019

Dependência de Deus– Juízes 11

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – Juízes 11
Comentários: Pr. Heber Toth Armí


Dependência de Deus

Um grande homem não depende das circunstâncias, depende da dependência que ele tem de Deus. Ninguém é tão grosseiro, traumatizado e marginal que Deus não possa operar através dele e fazer história que culmina em vitória.

Deus atendeu as necessidades do povo quando este abandonou suas iniquidades, arrependeu dos pecados e buscou a Deus de todo coração. Então, “levantou-se um libertador na pessoa de Jefté, gileadita, o qual fez guerra contra os amonitas, e destruiu eficazmente o seu poderio” (Ellen G. White).

• Nossas angústias podem ser expulsas de nossa vida se tivermos a atitude correta diante de Deus; entretanto, preferimos apegar aos pecados que nos destroem.

Note este alerta de White. “Semelhantes a Israel, muito frequentemente os cristãos se rendem à influência do mundo, e conformam-se a seus princípios e costumes, a fim de obter amizades dos ímpios; mas no fim achar-se-á que tais professos amigos são os mais perigosos adversários”.

Por 18 anos o povo esteve sob a pressão de inimigos que os atormenta por negligência à oração. Se o povo reclama, não clama; se apenas chora, não ora. Entretanto, ao orar e clamar, coisas incríveis acontecem:

• Deus levanta alguém mesmo quando não tem ninguém com o perfil adequado (vs. 1-3);

• Deus mostra o nível de comprometimento de um líder para libertar Seu povo de mãos inimigas (vs. 4-11);

• Deus concede dons, sabedoria e habilidades ao líder para alcançar o sucesso almejado por Ele (vs. 12-40).

Cuidado com pré-julgamentos. Quem parece cristão pode ser ou tornar-se pagão; em contrapartida, quem parece não ter perfil para realizar planos divinos pode tornar-se poderoso instrumento de Deus.

Cuidado com interpretações impróprias. Jefté já foi considerado por intérpretes como assassino sem escrúpulo de sua filha; entretanto, creio ser inadmissível tal conclusão. Jefté conhecia os princípios divinos, estava cheio do Espírito Santo, etc. portanto, sua declaração designava oferecer a Deus um sacrifício e consagrar a Deus à primeira pessoa que lhe saísse ao encontro após obter a vitória dependo de Deus.

A verdade é que seguir a vontade de Deus traz prosperidade. A capacidade humana vinculada ao Espírito Santo alcança alturas inimagináveis. Jefté experimentou isso. Tanto é que ele fez uma promessa caso obtivesse a vitória que talvez pensou que nunca precisaria cumpri-la.

Entendeu? Então, compartilhe!
Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Quando é Conveniente o Rebatismo

A Fé Pela Qual Eu Vivo

22 de maio 
Quando é Conveniente o Rebatismo

E, agora, por que te deténs? Levanta-te, e batiza-te, e lava os teus pecados, invocando o nome do Senhor. Atos 22:16.

Muitos há, atualmente, que violaram, sem saber, os preceitos da lei de Deus. Quando o entendimento é esclarecido, e as reivindicações do quarto mandamento são insistentemente apresentadas à consciência, eles se reconhecem pecadores diante de Deus. “O pecado é a transgressão da lei” (I João 3:4) e “qualquer que… tropeçar em um só ponto tornou-se culpado de todos.” Tia. 2:10.

O sincero indagador da verdade não alega ignorância da lei como desculpa para a transgressão. A luz estava ao seu alcance. A Palavra de Deus é clara, e Cristo lhe manda examinar as Escrituras. Ele reverencia a lei de Deus como santa, justa e boa, e se arrepende de sua transgressão. Alega, pela fé, o sangue expiador de Cristo, e apodera-se da promessa de perdão. Seu batismo anterior não o satisfaz agora. Viu-se pecador, condenado pela lei de Deus. Experimentou novamente a morte para o pecado, e deseja ser de novo sepultado com Cristo no batismo, para que possa ressurgir para andar em novidade de vida. …

Isto é um assunto em que cada indivíduo precisa conscienciosamente tomar sua atitude no temor de Deus. … O dever de insistir não pertence a ninguém senão a Deus; dai-Lhe oportunidade de atuar por meio de Seu Espírito Santo na mente, de modo que o indivíduo seja perfeitamente convencido e satisfeito no que respeita a esse passo avançado. …

É assunto [o rebatismo] para ser lidado como um grande privilégio e bênção, e todos quantos são rebatizados, caso tenham a justa idéia acerca dessa questão, assim hão de considerá-la. Evangelismo, págs. 372 e 375.

É privilégio e dever de todo cristão ter uma experiência rica e abundante nas coisas de Deus. “Eu sou a luz do mundo”, disse Jesus. “Aquele que Me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.” João 8:12. … Cada passo de fé e obediência leva a alma em relação mais íntima com a Luz do mundo, em quem não há sinal de trevas. O Grande Conflito, págs. 475 e 476.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 148

terça-feira, 21 de maio de 2019

Seguindo Seus Passos

A Fé Pela Qual Eu Vivo

21 de maio  
Seguindo Seus Passos

Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Col. 3:1.

Todos quantos entram na nova vida, devem compreender anteriormente a seu batismo, que o Senhor requer afeições não divididas. … A prática da verdade é essencial. A produção de frutos testifica do caráter da árvore. … Há necessidade de uma inteira conversão à verdade. Evangelismo, pág. 308.

Há filhos… que desde a infância foram ensinados a observar o sábado. Alguns deles são bons filhos, fiéis no que concerne a assuntos temporais; não sentem, porém, nenhuma convicção profunda de pecado e nenhuma necessidade de arrependimento do mesmo. … Não havendo nenhum pecado escabroso em sua vida, lisonjeiam-se de que são quase justos.

A estes jovens estou autorizada a dizer: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados. …” Atos 3:19. Sois recomendados a arrepender-vos, a crer e a ser batizados. Cristo era inteiramente justo; contudo Ele, o Salvador do mundo, deu ao homem um exemplo, dando Ele mesmo os passos que se exige que o pecador dê para tornar-se um filho de Deus, e herdeiro do Céu.

Se Cristo, o imaculado e puro Redentor do homem, aquiesceu em dar os passos que o pecador necessariamente tem de dar para a conversão, como se admite que alguém, com a luz da verdade brilhando em seu caminho, hesite em submeter seu coração a Deus e, com humildade confesse que é pecador e mostre sua fé na expiação de Cristo por palavras e ações, identificando-se com os que professam ser Seus seguidores? Testimonies, vol. 4, págs. 40 e 41.

Todos quantos estudam a vida de Cristo e Lhe praticam os ensinos, tornar-se-ão semelhantes a Ele. Sua influência será como a de Cristo. Manifestarão pureza de caráter. … Procuram trilhar a humilde vereda da obediência, fazendo a vontade de Deus. Seu caráter exerce uma influência que favorece o avanço da causa de Deus e a sadia pureza de Sua obra. Evangelismo, pág. 315.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 147

Reavivamento e reforma são necessários– Juízes 10

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – Juízes 10
Comentários: Pr. Heber Toth Armí


Reavivamento e reforma são necessários
Crianças precisam de cuidado, amor e tolerância; os pecadores também. É evidente no livro de Juízes o cuidado, o amor e a tolerância de Deus para com Seus filhos imaturos, rebeldes e ingratos.

Embora seja necessário ter fé, ainda é muito mais fácil admitir o caráter de Deus do que assumir quem realmente somos. É por isso que precisamos ler a Bíblia para aplicá-la bem em nossa vida. Para isso, precisamos interpretá-la bem também!

O capítulo em apreço pode ser esboçado da seguinte forma:

1. Dois novos juízes na lista dos libertadores de Israel: Tola e Jair (vs. 1-5);

2. Os canaanitas influenciam mais os israelitas do que são influenciados (v. 6);

3. Deus não cruza os braços e deixa pecados tomarem conta; pelo contrário, Ele reage à maré do mal que se levanta (vs. 7-9);

4. O povo de Deus sabe encontrar o caminho de volta quando as coisas complicam, a situação aperta ou quanto a vida se torna difícil:

a) Confessa pecados (v. 10);

b) Deus ouve e responde (vs. 11-14);

c) Deus renova compromissos arruinados (vs. 15-16);

d) Tem suas necessidades supridas por Deus (vs. 17-18).

A graça divina invade a desgraça humana. Ao tocar o coração que clama na lama da desgraça, a graça opera a fim de restaurar a situação do pecador arrependido genuinamente.

Contudo, a graça pode ser rejeitada, desprezada; consequentemente, qualquer coisa passa a ocupar o coração. A graça divina encontra limites na rejeição humana. Deus não invade onde a decisão levanta a voz dizendo-lhe: “Aqui não”!

O ser humano é complexo, suas atitudes são difíceis de serem interpretadas e suas emoções difíceis de serem analisadas corretamente. Contudo, Deus nos conhece melhor do que nós mesmos. Baseando-se neste capítulo, Ellen G. White escreveu:

“O povo lamentava porque seus pecados lhes haviam acarretado sofrimento, mas não porque tivessem desonrado a Deus”.

Aplicações:

1. Reavivamento e reforma são necessários, reconhecemos; mas, não os buscamos como de fato, deveríamos buscar.

2. Arrependimento é importante, mas o verdadeiro arrependimento nem sempre é perseguido.

3. Deveríamos aprender a buscar a Deus antes que o sofrimento batesse à nossa porta e roubasse a nossa paz.

4. Deus está sempre disposto a ouvir-nos quando clamamos com sinceridade por perdão dos pecados.

Reavivemo-nos!
Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Juízes – Juízes 9

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – Juízes 9
Comentários: Pr. Heber Toth Armí


Juízes

Injustiças. Promiscuidades. Imoralidades. Brutalidades. Sangue. Guerra. Opressão. Humilhação. Retaliação. Sofrimento. Angústia. Clamor, etc. Tudo está presente em nossa sociedade; como esteve nos tempos dos Juízes.

· Em Juízes, líderes políticos eram tão corruptos quanto os nossos. Consequentemente, o povo padece, fica sem parâmetros corretos e descamba para o mal.

Sobre o capítulo em apreço, Paul R. House destaca:

“O filho de Gideão, Abimeleque, não possui nenhum escrúpulo em tornar-se. Ele toma o poder e governa por três anos antes de perder a vida nas mãos de uma mulher que atira uma pedra de moinho na sua cabeça [...]. Abimeleque não não é escolhido por Deus, não protege o povo, não segue a Lei e não leva a nação a servir ao Senhor [...]. É igualmente verdadeiro que os constituintes de Abimeleque como rei são oportunistas interesseiros. São pessoas que, como Abimeleque, não têm qualquer vontade de servir Yahweh, de forma que tanto essas pessoas quanto o rei estão teológica e eticamente falidos. A reação divina é retribuir a impiedade de Abimeleque e de quem lhe outorgou poder”

Reflexão:

· Por que existe na Bíblia o livro de Juízes?

· Que mensagem Deus quer nos transmitir?

· Por que tantos personagens um pior que o outro?

· Que vantagem tem para nós ler sobre pessoas corruptas do passado?

· Por que o Espírito Santo dedicou-se a inspirar essas páginas de relatos tão sangrentos e depravados?

· Que graça tem ler sobre tantas desgraças?

Note o que Arthur E. Cundall observou:

“Muitos acontecimentos em Juízes entristecem ao leitor. Talvez nenhum outro livro da Bíblia demonstre tão claramente a fragilidade humana. Em contrapartida, o livro apresenta sinais inconfundíveis da compaixão e da paciência divina”.

· A Bíblia é como um manual de instrução que visa orientar-nos, repreender-nos, corrigir-nos e salvar-nos. Nela encontramos um Deus disposto a ajudar-nos, por amor, misericórdia e graça. Sendo que a realidade dos tempos dos juízes se assemelha a nossa sociedade, prova que o livro é mais atual que o jornal que ainda circulará amanhã!

“Podemos perceber, ao refletir sobre a vida desses salvadores menores, a necessidade de um Salvador supremo em nossa época atual, alguém de vida pura e capaz de libertar com perfeição, não apenas para esta vida passageira, mas para toda a eternidade” (Cundall).

Reavivemo-nos! Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Batizados em Sua Morte e Ressurreição

A Fé Pela Qual Eu Vivo
20 de maio  de maio 
Batizados em Sua Morte e Ressurreição

Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na Sua morte? Rom. 6:3.

Os que tomaram parte no solene rito do batismo, comprometeram-se a buscar as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus; comprometeram-se a trabalhar zelosamente pela salvação dos pecadores. Deus pergunta aos que Lhe tomam o nome: Como estais vós empregando as faculdades redimidas pela morte de Meu Filho? Estais fazendo tudo ao vosso alcance para vos erguer a mais elevado nível no entendimento espiritual? Estais ordenando interesses e ações em harmonia com as momentosas exigências da eternidade? Mensagens aos Jovens, pág. 317.

O batismo significa a maior e mais solene renúncia do mundo. Mediante profissão, o eu é morto com a vida de pecado. As águas cobrem o candidato, e na presença de todo o Universo é feita uma mútua promessa. No nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo o homem é imerso na sepultura líquida, “sepultado com Cristo no batismo”, e erguido da água para viver uma nova vida de lealdade a Deus. Os três grandes poderes no Céu são testemunhas, invisíveis mas presentes. SDA Bible Commentary, vol. 6, pág. 1.074.

Morremos para o mundo. … Fomos sepultados na semelhança da morte de Cristo e ressuscitados na semelhança de Sua ressurreição, e temos que viver uma nova vida. Nossa vida tem que estar ligada à vida de Cristo. Manuscrito 70, 1900.

No primeiro capítulo da segunda carta de Pedro é-nos apresentada a obra progressiva na vida cristã. O capítulo inteiro é uma lição de importância profunda. Se o homem, possuindo as virtudes cristãs, age no plano de acrescentar, Deus compromete-se a realizar em favor dele num plano de multiplicar. “Graça e paz vos sejam multiplicadas, pelo conhecimento de Deus e de Jesus, nosso Senhor.” II Ped. 1:2. A obra é estendida diante de todo aquele que confessou sua fé em Jesus Cristo pelo batismo. SDA Bible Commentary, vol. 6, pág. 1.074.

Se formos fiéis ao nosso voto, abre-se para nós a porta de comunicação com o Céu, uma porta que mão humana alguma ou qualquer agente satânico possam fechar. Review and Herald, 17 de maio de 1906.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959-
20 de maio – Pág. 146 

domingo, 19 de maio de 2019

Gideão– Juízes 8

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse
Leitura Bíblica – Juízes 8
Comentários: Pr. Heber Toth Armí


Gideão

Por melhores que as pessoas sejam aqui neste mundo, a tendência mais forte será sempre para o mal. Infelizmente... Decepcionante!

A parte boa é que a Bíblia não esconde “os podres” de seus personagens. Observe, nestes dez pontos, as últimas informações sobre o juiz e libertador Jerubaal, conhecido por Gideão:

1. Reclamação dos efraimitas por Gideão não tê-los convidado à guerra (v. 1);

2. Gideão parabeniza os efraimitas por ter ajudado a batalhar contra os inimigos fugitivos (vs. 2-3);

3. Destemidamente, Gideão arrasou Sucote e Penuel por não ajudar seu esgotado exército (vs. 4-17);

4. Após executar dois reis midianitas – Zeba e Salmuna, Gideão partiu para vingar seus irmãos (vs. 18-21).

5. Realizados pelo sucesso de Gideão, os israelitas o convidaram para reinar sobre eles; porém, ele recusou com base teológica (v. 23);

6. A despeito de sua resposta correta sobre reinar, Gideão fez estola sacerdotal, a qual tornou-se objeto de adoração – idolatria – na cidade de Ofra (vs. 24-27);

7. Pelo poder divino, Gideão promoveu a paz em Israel por 40 anos (v. 28);

8. Gideão tornou-se polígamo, tomou para si muitas mulheres. Teve um filho com uma concubina que se tornou líder perverso (vs. 29-31);

9. Após a morte de Gideão, os filhos de Deus descambaram novamente; trocaram a adoração a Deus por deuses fabricados por homens (v. 33);

10. Israel esqueceu-se de Deus e desprezou a família de Gideão, o qual tanto fez pelo povo (vs. 34-35).

Devemos aprender com os acertos e os erros de Gideão. Nem tudo o que Deus revelou em Sua palavra em relação ao comportamento daqueles que Ele usou deve ser aplicado a nossa vida.

Precisamos...

• ...começar bem e terminar bem a jornada da fé;
• ...pedir discernimento a Deus para enxergar nossas falhas de caráter;
• ...de reavivamento e reforma espirituais!

Aprendamos ainda que, a vida é injusta. Gideão foi questionado pelos efraimitas (vs. 1-3), ridicularizado pelos habitantes de Sucote e Penuel (v. 15), e, finalmente, esquecido pelo seu povo (v. 35).

Assim, quando você fizer algo bom pelas pessoas e ninguém reconhecer ou agradecer-te, não fique chateado! Deus faz um espetáculo a cada amanhecer e sua plateia dorme; ou mesmo no entardecer, e Seu povo prefere fazer qualquer coisa, menos contemplar sua obra de arte! Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Nascido da Água e do Espírito

A Fé Pela Qual Eu Vivo

19 de maio   
Nascido da Água e do Espírito

Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus. João 3:5.

Jesus Se referia aí ao batismo de água, e à renovação da alma pelo Espírito de Deus. O Desejado de Todas as Nações, pág. 172.

O arrependimento, a fé, e o batismo, são requisitos como passos na conversão. … Ao se submeterem os cristãos ao solene rito do batismo, Ele registra o voto feito por eles de Lhe serem fiéis. Esse voto é seu compromisso de aliança. Evangelismo, págs. 306 e 307.

Cristo fez do batismo o sinal de entrada no Seu reino espiritual. Ele fez disso uma condição positiva com a qual devem concordar todos os que desejam ser confirmados sob a autoridade do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Antes que o homem possa encontrar um lar na igreja, antes de passar pelo limiar do reino espiritual de Deus, deve ele receber a estampa do nome divino, “O Senhor Justiça Nossa” (Jeremias 23:6).

Os que são batizados no tríplice nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ao iniciarem a vida cristã declaram publicamente ter abandonado a servidão de Satanás e se tornado membros da família real, filhos do Rei celeste. Obedeceram à ordem: “Saí do meio deles, e apartai-vos, … e não toqueis nada imundo.” E neles se cumpre a promessa: “e Eu vos receberei; e Eu serei para vós Pai, e vós sereis para Mim filhos e filhas, diz o Senhor todo-poderoso” (2Coríntios 6:17 e 18). Testemunhos Para a Igreja, vol. 6, pág. 91.

Nossa vida está vinculada à de Cristo, e o crente deve lembrar-se de que daí por diante está consagrado a Deus, a Cristo e ao Espírito Santo. Todos os negócios deste mundo entram para segundo plano nesta sua nova posição. …

São recíprocos os compromissos assumidos pela aliança espiritual que celebramos mediante o batismo. O homem, cumprindo sua parte numa obediência tributada de coração, tem o direito de orar: “Ó Senhor, … manifeste-se hoje que Tu és Deus em Israel.” O fato de que fomos batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo é uma garantia de que essas potências nos assistirão em todos os nossos apertos, quando quer que os invoquemos. Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 396.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 145

sábado, 18 de maio de 2019

Dependência de Deus- Juízes 7

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 
Leitura Bíblica – Juízes 7
Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Dependência de Deus

A essência de um fervoroso filho de Deus na Terra e de dependência constante do Deus que pode todas as coisas está em reconhecer que a entrega de ontem não funciona para a guerra de hoje. Independência de Deus hoje resulta em escravidão ao pecado amanhã!

A dependência de Deus hoje deve levar a um maior compromisso amanhã. Assim, Deus agiu pacientemente na vida de Gideão capacitando-o para liderar um grande exército.

“Da noite para o dia, o limpador de trigo se transformou em um autêntico estadista, demonstrando genuínas qualidades de liderança política e comando estratégico. Para combater um antagonista multinacional e multiétnico, conseguiu criar um exército tribal unido pelo mesmo passo comum, fiel ao mesmo Deus e motivado pelo mesmo desejo de assegurar a soberania religiosa e nacional dos hebreus e de seu território” (Elie Wiesel).

Rapidamente Gideão congregou 32.000 soldados. Ainda eram poucos para um exército inimigo com 135.000 soldados bem treinados. O que Gideão não sabia era que o Deus que ele provou sem questioná-lo agora iria colocá-lo à prova também (vs. 1-3).

Deus alegou que 32.000 soldados era demais para enfrentar 135.000 inimigos. Pediu-lhe que despedisse medrosos e tímidos. Surpreendentemente, 22.000 soldados afrouxaram. Coitado de Gideão! Agora, 10.000 contra 135.000. Para piorar, Deus ainda insistiu que eram muitos; deveria reduzir esse número: A segunda prova (vs. 4-6).

Com 300 soldados, Deus venceu para Israel um exército de 135.000 inimigos opressores (veja detalhes nos versos 7-25).

Aplicações pessoais:

1. A liderança que funciona é aquela regida por Deus. Os melhores líderes não são os mais ousados, mais habilidosos ou mais criativos, mas os mais submissos à regência divina.

2. O líder bom é aquele que amadurece permitindo que Deus o conduza pelas provas oriundas de Suas orientações. O desafio colocado por Deus seguido pela fé gera homens e mulheres vitoriosos.

3. Seguir à voz de comando de Deus em toda e qualquer situação é o segredo do verdadeiro e miraculoso sucesso enquanto atravessamos este mundo tenebroso.

4. Deus não precisa de muita gente para fazer milagres neste planeta dominado pelo diabo e seus anjos, Ele precisa de alguém que se dispõe a ser orientado por Ele.

5. Deus age quando Lhe damos permissão total.

“Senhor, opera também em mim!”
Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

“Este é o Meu Filho Amado”

A Fé Pela Qual Eu Vivo 

18 de maio 
“Este é o Meu Filho Amado”

E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se Lhe abriram os Céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre Ele. E eis que uma voz dos Céus dizia: Este é o Meu Filho amado, em quem Me comprazo. Mat. 3:16 e 17.

Ao pedir Jesus, o batismo, João recusou, exclamando: “Eu careço de ser batizado por Ti, e vens Tu a mim?” Com firme, se bem que branda autoridade, Jesus respondeu: “Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça”. E João, cedendo, desceu com o Salvador ao Jordão, sepultando-O nas águas. “E logo que saiu da água” Jesus “viu os céus abertos, e o Espírito, que como pomba descia sobre Ele” Mat. 3:14 e 15. …

A solenidade da divina presença repousou sobre a assembléia. O povo ficou silencioso, a contemplar a Cristo. Seu vulto achava-se banhado pela luz que circunda sem cessar o trono de Deus. Seu rosto erguido estava glorificado como nunca antes tinham visto um rosto de homem. Dos céus abertos, ouviu-se uma voz, dizendo: “Este é o Meu Filho amado, em quem Me comprazo.” Mat. 3:17. …

E as palavras dirigidas a Jesus no Jordão… abrangem a humanidade. Deus falou a Jesus como nosso representante. Com todos os nossos pecados e fraquezas, não somos rejeitados como indignos. Deus “nos fez agradáveis a Si no Amado”. Efés. 1:6. A glória que repousou sobre Cristo é um penhor do amor de Deus para conosco. … Seu amor circundou o homem e atingiu o mais alto Céu. A luz que se projetou das portas abertas sobre a cabeça de nosso Salvador, incidirá sobre nós ao pedirmos auxílio para resistir à tentação. A voz que falou a Cristo, diz a todo crente: “Este é Meu Filho amado, em quem Me comprazo”. …

Nosso Redentor abriu o caminho, de maneira que o mais pecador, necessitado, opresso e desprezado pode achar acesso ao Pai. Todos podem ter um lar nas mansões que Jesus foi preparar. O Desejado de Todas as Nações, págs. 111-113.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 144 – 

sexta-feira, 17 de maio de 2019

O lado negativo Juízes 6

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 
Leitura Bíblica – Juízes 6
Comentários: Pr. Heber Toth Armí

O lado negativo

O Deus da graça não se limita com a desgraça humana. Ele entra em cena em nossa desgraça para outorgar-nos Sua preciosa graça.

1. Quando o povo de Deus pratica o mal, o mal toma conta. Assim, mesmo com boas intenções e empenho no trabalho, os resultados serão ruins (vs. 1-5).

2. A vida coletiva do povo de Deus reflete a vida particular junto a Deus. Não é possível ter vida no culto sem culto na vida. Dificilmente se verá entusiasmo na casa de Deus, se em casa não estamos sinceramente entusiasmados com Deus. Deus repreende tal atitude (vs. 6-10).

3. Contudo, no caos da desgraça humana Deus mostra-Se amoroso e cheio de graça, ao levantar alguém para livrar Seu povo quando este clama por Ele em desespero (vs. 11-40).

Observe: Temos a tendência de enfatizar tão-somente aspectos positivos dos heróis bíblicos; consequentemente consideramos Gideão exemplo de...

• Homem esforçado (v. 11);
• Conhecedor da história (v. 13);
• Humildade (vs. 14-15);
• Generosidade (v. 18);
• Submissão (v. 20);
• Prudência (v. 27);
• Coragem (7:16);
• Valentia (7:17).

Entretanto, com olhar mais atento, nota-se nele uma pessoa questionadora, cheia de dúvidas – inclusive teológicas –, acusador de Deus (v. 13). Deus o elogia e confere-lhe a missão com garantia de sucesso (v. 14), mas ele arranja desculpas esfarrapadas (v. 15). Deus reitera a garantia de sucesso; porém, ele embroma, faz-se de coitado (vs. 16-24).

Mesmo após Deus revestir Gideão com poder do Espírito para combater a idolatria em Israel, ele pediu provas e mais provas a Deus: Que insegurança! (vs. 25-40). Contudo, Deus o usou! Surpreendente, não?

O livro de Juízes apresenta nitidamente o lado negativo da humanidade, inclusive do povo de Deus. Por outro lado, “a mais positiva mensagem do livro de Juízes é a persistência e paciência do amor de Deus. Seu povo O abandonava, por qualquer coisa, e Ele estava sempre disposto a recebê-lo de volta” (Roy E. Gane).

A boa notícia é que Deus não mudou; a péssima, o ser humano também não! Por isso, Gane diz: “As lutas do povo de Deus naquele tempo correspondem às batalhas do povo de Deus em todos os tempos, principalmente dos nossos, um pouco antes da peleja final contra as forças unidas do mal”.

Confie em Deus! Reavivemo-nos!
Heber Toth Armí /

@palavraeficaz
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

O Exemplo de Nosso Senhor

A Fé Pela Qual Eu Vivo
17 de maio
O Exemplo de Nosso Senhor

De sorte que fomos sepultados com Ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo ressuscitou dos mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. Rom. 6:4.


Jesus não recebeu o batismo como confissão de pecado de Sua própria parte. Identificou-Se com os pecadores, dando os passos que nos cumpre dar. A vida de sofrimento e paciente perseverança que viveu depois do batismo, foi também um exemplo para nós. O Desejado de Todas as Nações, pág. 111.


Cristo como a Cabeça da humanidade devia dar os mesmos passos que devíamos dar. Se bem que não tivesse pecado, foi Ele nosso exemplo em satisfazer todas as exigências para a redenção da humanidade. Ele carregou os pecados de todo o mundo. Seu batismo devia abranger todo o mundo pecaminoso, o qual pelo arrependimento e fé seria perdoado. “Mas quando apareceu a benignidade e caridade de Deus, nosso Salvador, para com os homens; não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a Sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo; que abundantemente Ele derramou sobre nós por Jesus Cristo nosso Salvador; para que, sendo justificados pela Sua graça, sejamos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna. Fiel é a palavra e isto quero que deveras afirmes, para que os que crêem em Deus procurem aplicar-se às boas obras; estas coisas são boas e proveitosas aos homens.” Tito 3:4-8. O homem foi de novo trazido ao favor de Deus pela lavagem da regeneração. A lavagem foi o sepultamento com Cristo nas águas à semelhança de Sua morte, representando que todos os que se arrependem de terem transgredido a lei de Deus recebem a purificação e a limpeza pela atuação do Espírito Santo. O batismo representa a verdadeira conversão pela transformação do Espírito Santo. Manuscrito 57, 1900.


Os que foram sepultados com Cristo no batismo, sendo ressuscitados com Ele na semelhança de Sua ressurreição, comprometeram-se a viver em novidade de vida. “Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima e não nas que são da Terra.” Col. 3:1 e 2. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, pág. 258.


Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 -  Pág. 143


quinta-feira, 16 de maio de 2019

Ore e comemore com Débora - Juízes 5

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 
Leitura Bíblica – Juízes 5
Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Ore e comemore com Débora


Ao ser respondida a oração feita a Deus, geralmente gera adoração. O clamor a Deus resulta em gratidão no coração, o qual extravasa em louvor.


Débora cantou porque o povo orou! Merril F. Unger divide esta inspirada versão poética da seguinte forma: DÉBORA...


1. ...entoa louvores ao Senhor de modo vívido (vs. 1-5);

2. ...descreve a condição do povo e sua libertação (vs. 6-11);
3. ...celebra a vitória e os vitoriosos (vs. 12-22);
4. ...saúda a destruição do inimigo (vs. 23-31).

Orações rompem maldições, libertam de opressões, e abalam o império do inimigo; contudo, por que deixar de lado esse recurso tão poderoso? Israel ficou 20 anos sofrendo por negligenciar a oração durante estes anos.


• Reflita: Qual é tua situação? Até quando vais ignorar a oração? Clame com mais fervor ao Senhor?


Observe esta análise realizada por Jack W. Hayford: “Faça sua escolha, pois todas têm má fama. A sociedade não vê com bons olhos nenhuma destas palavras:


“Deus.

“Igreja.
“Bíblia.
“Jesus.
“Oração.

“A maioria indaga sobre a primeira, desgosta-se com a segunda, não consegue entender a terceira, usa a quarta para maldizer.


“Depois... ineficaz ou imperfeitamente, todos nós tentamos a última”.


O que mais me impressiona não é a resposta da oração, mas, mesmo após tentarmos tudo, esgotarmos nossos recursos, deixar Deus de lado por anos, mas ao lembrarmos dEle e orarmos, Ele nos atente e nos surpreende! Portanto...


• Ore e comemore com Débora. Celebre o poder divino! “Débora comemorou a vitória num cântico muito exaltado e sublime. Ela atribuiu a Deus toda a glória do livramento deles, e mandou que o povo O louvasse por Suas obras maravilhosas” (Ellen G. White).


• Glorifique/testemunhe a/de Deus com Débora. Em seu cântico inspirado Débora “conclamou os reis e príncipes das nações ao redor para que ouvissem o que Deus realizara em favor de Israel, e ficassem advertidos quanto a não causar-lhe dano. Ela mostrou que a honra e o poder pertencem a Deus, não a homens e a seus ídolos. Descreveu as extraordinárias manifestações da majestade e do poder divino exibidas no Sinal. Expôs perante Israel sua indefesa e aflitiva condição, sob a opressão dos inimigos, e relatou com veemente linguagem a história de sua libertação” (White).


Precisamos orar mais a Deus? Reavivemo-nos!

Heber Toth Armí /

@palavraeficaz

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Surpreendente Transformação de Caráter

A Fé Pela Qual Eu Vivo
16 de maio
Surpreendente Transformação de Caráter

Quanto a mim, contemplarei a Tua face na justiça; eu me satisfarei da Tua semelhança quando acordar. Sal. 17:15.

Então veio Cristo, a fim de restaurar no homem a imagem de seu Criador. Ninguém, senão Cristo, pode remodelar o caráter arruinado pelo pecado. Veio para expelir os demônios que haviam dominado a vontade. Veio para nos erguer do pó, reformar o caráter manchado, segundo o modelo de Seu divino caráter, embelezando-o com Sua própria glória. O Desejado de Todas as Nações, págs. 37 e 38.

O Senhor Jesus está provando os corações humanos, por meio da concessão de Sua misericórdia e graça abundantes. Está efetuando transformações tão admiráveis que Satanás, com toda a sua vanglória de triunfo, com toda a sua confederação para o mal, reunida contra Deus e contra as leis de Seu governo, fica a olhá-las como a uma fortaleza, inexpugnável aos seus  e enganos. São para ele um mistério incompreensível. Os anjos de Deus, serafins e querubins, potestades encarregadas de cooperar com as forças humanas, vêem, com admiração e alegria, que homens decaídos, que eram filhos da ira, estejam por meio do ensino de Cristo formando caráter segundo a semelhança divina, para serem filhos e filhas de Deus, e desempenharem um papel importante nas ocupações e prazeres do Céu. Testemunhos Para Ministros, pág. 18.

Foram purificados na fornalha da aflição. Por amor de Jesus suportaram a oposição, o ódio, a calúnia. Acompanharam-nO através de dolorosos conflitos; suportaram a negação própria – e experimentaram amargas decepções. Pela sua própria experiência dolorosa compreenderam a malignidade do pecado, seu poder, sua culpa, suas desgraças; e para ele olham com aversão. Uma intuição do sacrifício infinito feito para reabilitá-los, humilha-os à sua própria vista, enchendo-lhes o coração de gratidão e louvor, que os que nunca decaíram não poderão apreciar. Muito amam, porque muito foram perdoados. Havendo participado dos sofrimentos de Cristo, estão aptos para serem co-participantes de Sua glória. O Grande Conflito, págs. 649 e 650.

Cristo considera Seu povo, em sua pureza e perfeição, como a recompensa de Sua humilhação, e o suplemento de Sua glória – sendo Ele mesmo o grande Centro, de quem toda a glória irradia. O Desejado de Todas as Nações, pág. 680.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959  – Pág. 142 – 

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis