domingo, 26 de maio de 2024

Oséias 2 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Oséias 2

Comentário: Pr. Heber Toth Armí

OSEIAS 2 – A justiça de Deus, inacreditavelmente, não anula Seu amor para com pessoas deliberadamente injustas. Mesmo intolerante ao pecado, Deus é tolerante com os pecadores. Sendo santo, Ele não ignora o pecado, mas também é infinitamente misericordioso e deseja restaurar Seu povo.

Oseias é alvo de nossa consideração! Seu perfil não seria aceito atualmente pelos críticos de plantão; contudo, como foi aprovado por Deus, merece nossa atenção! 

Oseias está representando Deus na encenação com sua esposa adúltera – que representa Israel. A família arruinada de Oseias era um retrato espelhado do relacionamento de Deus com Seu povo.

1. Oseias 2:1-13 é a primeira parte de um discurso profético retratando Israel como esposa infiel, igual Gômer, uma mulher que trai seu marido (Deus) ao adorar ídolos (Baal).

• Assim como Gômer causou dor e desolação a sua família, nosso afastamento de Deus traz destruição e sofrimento. Por mais que seja muito difícil admitir, trilhamos facilmente o caminho de Gômer. Traímos a Deus com qualquer coisa. Desprezamos a Deus quando O ignoramos para dedicarmos às nossas banalidades.

2. Oseias 2:14-23 o discurso profético muda o tom de condenação e julgamento, oferecendo esperança e promessa de redenção. Deus, representado pelo marido traído, expressa dor e indignação pela infidelidade de Israel, mas também demonstra um profundo amor e desejo de reconciliação.

• Da igual forma, por mais longe que tenhamos andado de Deus, desrespeitando o compromisso com Ele, Ele está disposto a buscar-nos para reatar o relacionamento, independentemente do que tenhamos feito.

Em Oseias 1, os nomes dos filhos do profeta representam a ira de Deus e o afastamento de Seu povo. Em Oseias 2, com a progressão da narrativa, esses mesmos nomes refletem a promessa de redenção e restauração (vs. 21-23). Essa transição sublinha a mensagem central do livro: 

• Apesar da infidelidade do povo, o amor e a compaixão de Deus prevalecem, oferecendo esperança de renovação e reconciliação.

O casamento tumultuado de Oseias e seus filhos de nomes simbólicos não é meramente uma história pessoal de dor e traição, é uma poderosa ilustração da nossa infidelidade espiritual e da inquebrantável fidelidade de Deus. Esta analogia ressoa com uma força imensa, desafiando-nos a refletir sobre as consequências de nossos desvios e a profundidade do amor divino.

Diante disso, vamos reavivarmo-nos? – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

••••

Nenhum comentário:

Ovos contra pedras

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 18 de junho Ovos contra pedras Mesmo que o nosso ser exterior se desgaste, o nosso ser interio...