terça-feira, 5 de março de 2024

Jeremias 37 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Jeremias 37
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


JEREMIAS 37 – Na história bíblica deste capítulo encontramos insights valiosos sobre o comportamento humano, especialmente sob circunstâncias extremas, como a prisão.

Jeremias foi um profeta enviado por Deus para alertar aos judeus sobre as consequências da desobediência e da idolatria. Todavia, suas mensagens foram abertamente rejeitadas, e ele acabou sendo preso por autoridades do povo de Deus. Durante seu tempo na prisão, enfrentou diversas dificuldades, incluindo oposição, falta de recursos e isolamento social.

Um dos aspectos marcantes do comportamento desse profeta é sua resiliência e perseverança. Apesar das condições adversas, ele permaneceu fiel à sua missão e continuou a transmitir a mensagem que Deus Lhe havia dado, mesmo diante da hostilidade e incompreensão dos outros (Jeremias 37:16-17).

Jeremias demonstra uma série de pensamentos e crenças adaptativas que o ajudaram a enfrentar sua situação de injustiça:

• Ele manteve uma forte convicção na missão que Deus Lhe havia outorgado; essa crença fortaleceu sua determinação e sua capacidade de suportar dificuldades. Jerusalém estava sitiada por Nabucodonosor, e Jeremias preso sob acusação de traição – só por Deus para suportar tamanha angústia.
• Ele revela ter capacidade de adaptação às circunstâncias. Embora experimentasse a falta de recursos e o isolamento social, Jeremias encontrou maneiras criativas de comunicar-se e continuar sua missão. Mesmo preso, conseguiu transmitir mensagens importantes ao rei Zedequias através de terceiros, demonstrando como contornar obstáculos e manter sua influência.

Contudo, Jeremias não era um super-homem, como nenhum servo de Deus também não é. Ele expressou sentimentos de desânimo e frustração diante da falta de reconhecimento e do sofrimento injusto que enfrentou (Jeremias 37:18-20). Essas reações emocionais são compreensíveis diante das circunstâncias difíceis em que se encontrava, e refletem a natureza humana de experimentar uma variedade de emoções em respostas a eventos estressantes.

• A resistência de Jeremias diante da opressão nos lembra que a verdade não pode ser aprisionada e que devemos proclamá-la com ousadia, independentemente das circunstâncias. Em tempos de liberdade (Jeremias 37:1-9) e de reclusão (Jeremias 37:11-21), o servo de Deus não abre mão de sua convicção e de sua missão

• Que a coragem de Jeremias na prisão nos inspire a permanecer fiéis à nossa vocação, mesmo quando enfrentamos oposição e desafios, lembrando-nos que o propósito de Deus transcende as circunstâncias.

Portanto, reavivemo-nos urgentissimamente! Sejamos pregadores corajosos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

Nenhum comentário:

Palavras caducas e palavras perenes

  Devocional Diária Palavras caducas e palavras perenes “Os lábios que falam a verdade permanecem para sempre, mas a língua mentirosa desapa...