quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024

Remake

 Remake

Isaque, pois, ficou em Gerar. Gênesis 26:6

O filme “Que Espere o Céu” é um dos mais recriados na história do cinema. Um dos remakes que causou mais impacto leva o título de O Céu Pode Esperar (1978). Um remake só pode ser feito de um filme, uma vez que, por se tratar de ficção, a repetição é aceitável.

Já não é tão normal encontrar em um texto histórico um conteúdo quase idêntico a outro anterior, que é o que ocorre com Gênesis 20 e 26. Ambos os relatos ocorrem em Gerar, principal cidade dos filisteus. Nos dois casos, o protagonista (Abraão ou Isaque) tem medo de dizer quem é sua esposa, por ela ser bela. Ambos chegam a mentir, dizendo que ela é irmã. As duas histórias apresentam um tal de Abimeleque, rei local, que se enamora das esposas-irmãs (Sara e Rebeca). Ele é castigado por um pecado que ignora e recrimina os protagonistas (pai e filho). No fim, tudo acaba bem.

Tantas são as coincidências que alguns estudiosos chegaram a pensar que os relatos foram inventados. Ambos ocorrem em tempos de fome. A região de Gerar era mais propícia para a obtenção de recursos alimentícios; portanto, é lógico que tanto Abraão quanto Isaque se dirigissem a áreas férteis como aquela. Tanto um protagonista quanto o outro tinham parentesco com as respectivas esposas, e dizer que elas eram suas irmãs (expressão hebraica que pode incluir primas e tias) não era totalmente mentira em nenhum dos casos. Também não é de se estranhar que o gene da beleza fosse comum nas mulheres da família e que isso causasse um certo temor, pois os filisteus não eram exatamente pessoas pacíficas.
Resta a questão da mentira. Nesse caso, só temos que nos lembrar do ditado que diz: “O homem é o único animal que tropeça duas vezes na mesma pedra.” Ocorre que somos humanos e nos equivocamos, assim como se equivocaram nossos pais e como, infelizmente, se equivocarão nossos filhos.

O que verdadeiramente importa nessas narrativas é que, apesar dos remakes, a paciência de Deus não acaba facilmente, nem as oportunidades se esgotam. Podemos afirmar que “O Senhor é o único Deus que nos acolhe duas vezes diante da mesma transgressão.” É por isso que o salmista nos faz lembrar: “Ele fez memoráveis as Suas maravilhas; bondoso e compassivo é o Senhor” (Sl 111:4). Louvado seja nosso Deus! 

Devocional Diário

Vislumbres da eternidade
22 de fevereiro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/remake/

•••

Nenhum comentário:

As primeiras coisas

  Devocional Diário As primeiras coisas Aos filhos das concubinas que tinha, Abraão deu presentes. Gênesis 25:6 Dizem que Boston é a cidade ...