quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024

Jeremias 25 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Jeremias 25
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


JEREMIAS 25 – A profecia é interessante. Deus revela eventos impressionantes antes mesmo de ocorrerem. Pelo menos 5 informações relevantes encontramos em Jeremias 25:

• Deus declara que enviaria Nabucodonosor, rei da Babilônia, para punir Judá – Seu povo, e as nações ao redor devido à infidelidade e suas iniquidades (Jeremias 25:1-11).

O tema do juízo sobre Judá e Jerusalém é recorrente na Bíblia toda. A destruição de Jerusalém e o exílio do povo judeu para a Babilônia são eventos históricos documentados em II Reis e II Crônicas. Profetas como Isaías e Miquéias também profetizaram sobre o juízo iminente sobre Judá por causa de sua infidelidade a Deus e a injustiça para com o próximo – referindo-se às duas tábuas da Lei. Moisés, especificamente, profetizara que o afastamento de Deus, dispersaria o povo entre as nações (Deuteronômio 4:25-31).

• Deus revela que as nações serviriam ao rei da Babilônia por um período de setenta anos (Jeremias 25:11-14).

Textos como este foi alvo de estudo e reflexão de Daniel, especialmente no capítulo 9, onde o profeta buscou entender o tempo do exílio babilônico.

• Deus explica o motivo do julgamento da maldade através de uma lista de nações que serão punidas e entregues ao domínio de Nabucodonosor (Jeremias 25:15-29).

A ideia de Deus julgando não apenas Israel, mas também as nações, é comum em várias partes da Bíblia. Por exemplo, Joel fala sobre o julgamento das nações no “Vale da Decisão” (Joel 3:1-3, 12-14); e Sofonias também descreve o julgamento de várias nações (Sofonias 2:4-15).

• Deus promete punir também a Babilônia que serviu de instrumento em Suas mãos para executar justiça no mundo, pois inclusive eles praticaram maldades (Jeremias 25:12-14, 29-38).

Inúmeros textos profetizaram a queda de Babilônia, especialmente Isaías (Isaías 13:1-22; 47:1-15). João apoiou-se nestas profecias para descrever o julgamento final (Apocalipse 17:1-18:24).

• Deus menciona uma taça cheia de vinho da Sua ira, que Ele mesmo faria com que as nações bebessem até ficarem embriagadas, representando o julgamento e a punição que enviaria sobre elas (Jeremias 25:15-29).

Tanto no Antigo quanto no Novo Testamento a ideia da taça da ira divina é utilizada para descrever o juízo sobre os pecadores impenitentes (Salmo 75:8; Apocalipse 14:9-10; 16:19; 19:15).

Estudar a Bíblia expande a mente! Reavivemo-nos com a riqueza de sua mensagem! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

Nenhum comentário:

Jenga e Lego

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 20 de julho https://mais.cpb.com.br/meditacao/jenga-e-lego/ Jenga e Lego Irmãos, pelo nome de ...