sábado, 7 de outubro de 2023

Provérbios 4 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Provérbios 4
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


PROVÉRBIOS 4 – O pecado é mal e perverte o caráter. Há pessoas desprovidas de caráter devido a terem cedido espaço ao pecado. A corrupção dos valores resulta de optar por prezar a maldade. Por isso, precisamos urgentemente do livro de Provérbios!

Interessante que “do começo ao fim, Provérbios lida com preocupações práticas do indivíduo que conhece a Deus”. O livro não visa o proselitismo; seu foco não é missionário nem evangelístico. “O livro ensina o fiel a viver. Nesse sentido, mesmo quando trata de questões humanas comuns, Provérbios jamais é ‘secular’”, afirma categoricamente Duane Garrett.

Provérbios 4 é rico e significativo dentro do livro, o qual lida com as questões práticas daqueles que conhecem a Deus. Este capítulo oferece uma série de lições e conselhos inspirados e valiosos que podem ser analisados à luz da teologia:

• A teologia bíblica salienta a busca pelo conhecimento de Deus como um caminho fundamental para uma vida piedosa. Provérbios 4 inicia com um pai instruindo o filho a ouvir e receber seus ensinamentos. Isso reflete a importância do conhecimento e da sabedoria na fé.
• O texto sagrado revela que a busca da sabedoria não é meramente questão de moralidade, mas também está relacionada à própria vida. Salomão é enfático ao dizer que a sabedoria é “saúde para todo o seu ser” (Provérbios 4:22).
• Provérbios 4:23 é inúmeras vezes citado e se relaciona com a antropologia bíblica indicando a natureza pecaminosa que temos e a necessidade de protegermos persistentemente o coração contra toda sorte de corrupção. A perversão do caráter começa no coração, por conseguinte é crucial guardá-lo com diligência de todo o mal.
• A vida requer sérias tomadas de decisões; então, a sabedoria bíblica leva-nos a reconhecer a importância do discernimento diante das opções que temos para escolher. A inspiração sapiencial bíblica destaca a necessidade de orientação divina para driblar armadilhas e esquivar-se dos caminhos maus (Provérbios 4:24-27).

Este riquíssimo capítulo revela que a sabedoria é um ornamento valioso que enriquece a vida daqueles que a buscam. Seguindo seu caminho, o indivíduo não ficará perdido nem tropeçará nas armadilhas da vida. Enquanto o caminho dos incrédulos é escuro e perigoso, o caminho dos justos é comparado à luz da aurora que brilha cada vez mais intensamente. Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

Nenhum comentário:

Teoceno

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 24 de maio https://mais.cpb.com.br/meditacao/teoceno/ Teoceno Nós, porém, segundo a promessa d...