segunda-feira, 23 de outubro de 2023

PEDRO

 MEDITAÇÃO DIÁRIA 

23 de outubro

PEDRO

Eu, porém, orei por você, para que a sua fé não desfaleça. E você, quando voltar para Mim, fortaleça os seus irmãos. Lucas 22:32

Uma maneira como Deus nos ensina é por meio da vida de outras pessoas, principalmente aquelas descritas na Bíblia. No Novo Testamento, uma das figuras de destaque é o apóstolo Pedro. Como nós, ele teve altos e baixos. Caminhou, tropeçou, caiu, levantou-se e continuou. Um aspecto positivo é sua sinceridade, como naquelas ocasiões em que ele disse a Jesus: “Darei a minha vida pelo senhor” (Jo 13:37) e “de modo nenhum O negarei” (Mt 26:35). Ele também tinha discernimento espiritual em certa medida. Em uma reunião com os 12 discípulos, quando o Mestre lhes perguntou: “E vocês, quem dizem que Eu sou?”, Pedro rapidamente respondeu: “O Senhor é o Cristo” (Mt 16:15, 16). Em outra ocasião, respondendo à outra indagação, ele disse: “O Senhor é o Santo de Deus” (Jo 6:69).

Na vida de Pedro, também sobressaem alguns aspectos negativos. Fica evidente que ele estava fortemente apegado à tradição judaica sobre o Messias, por exemplo (Mt 16:21, 22). Quanto ao temperamento, ele era impulsivo. Tinha muita confiança própria e pouca confiança em Deus (Mt 26:31-35). Porém, o que mais se destacou foi sua negação de Cristo. Ele fez isso repetidamente. Na primeira vez, ele simplesmente negou (Mt 26:70). Na segunda, negou e jurou (v. 72). Na terceira, negou, jurou e praguejou (v. 74), de modo que transparecesse que ele não tinha nada a ver com Jesus.

A narrativa bíblica também revela o que Jesus fez por Pedro. Primeiramente o acolheu (Jo 1:40-42). Quando André havia reconhecido Jesus como Messias, trouxe seu irmão Pedro à presença do Mestre. E Ele o recebeu, apesar de seus defeitos de caráter. Posteriormente, próximo ao final de Seu ministério terrestre, Jesus avisou Pedro das investidas de Satanás sobre ele, assegurou-lhe que orava por ele e, antes de adverti-lo, falou-lhe palavras de esperança (Lc 22:31-34).

Depois da ressurreição, Jesus não Se esqueceu dele. Diante de todos os companheiros, Pedro teve a oportunidade de afirmar repetidamente seu amor pelo Mestre (Jo 21:15-18).

Da mesma forma, Jesus nos conhece. Não desanima apesar de nossas debilidades. Ele está disposto a nos transformar e nos conduzir com segurança ao Seu reino.
https://youtu.be/J6TtLIvCCDE

Nenhum comentário:

Jovens a serviço

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 18 de maio https://mais.cpb.com.br/meditacao/jovens-a-servico/ Jovens a serviço Expondo estas ...