quinta-feira, 26 de outubro de 2023

DE ONDE VEM A TENTAÇÃO?

 MEDITAÇÃO DIÁRIA - 

26 de outubro

DE ONDE VEM A TENTAÇÃO?

Cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz. Tiago 1:14

De onde vem a tentação? Esse tema é abordado no primeiro capítulo da Epístola de Tiago. Ao responder a essa pergunta, ele não está considerando as forças malignas que procuram o nosso mal, mas nossa responsabilidade pessoal nas escolhas que fazemos. Sendo assim, ele afirma que a tentação vem de nós mesmos, ou seja, “cada um é tentado pela sua própria cobiça”, e passa a retratar o processo da tentação usando expressões que comumente são empregadas para descrever o surgimento de um novo ser humano e envolvem o relacionamento íntimo entre um homem e uma mulher. Na ilustração, uma mulher tenta atrair um homem e consegue seduzi-lo. Eles têm um momento de intimidade física e, como resultado, o homem gera, a mulher concebe e, no devido tempo, dá à luz uma criança.
No argumento de Tiago, esse homem nos representa individualmente, e essa mulher que nos tenta é chamada “cobiça”. É algo que vem de nós – a natureza pecaminosa que recebemos por herança de nosso pai Adão – e que tentará nos atrair e seduzir. Assim como Eva procedeu de Adão e o tentou.

Quando nossa vontade aceita os apelos da cobiça, elas se unem, como acontece com um casal. Então a cobiça concebe e “dá à luz o pecado”, o ato pecaminoso. Esse pecado, por sua vez, crescerá e também se tornará pai ao gerar uma filha. Quem é ela? A morte (v. 15). Assim, fica evidente o ensino de que, se escolhermos seguir os ímpetos de nossa natureza pecaminosa, isso resultará em morte.

Por outro lado, ao falar sobre Deus, Tiago declara que Ele não tenta ninguém (v. 13). Enquanto a cobiça dá à luz (v. 15), Deus é o Pai das luzes (v. 17). Dar à luz é trazer à existência. Assim, a cobiça traz à existência um ato de pecado, mas Deus traz à existência toda boa dádiva e todo dom perfeito (v. 17). Deus, por “Seu querer”, escolheu nos “gerar”, e fez isso mediante Sua Palavra (v. 18). Portanto, somos filhos de Deus e filhos da Palavra. Deus é nosso “Pai”, e Sua Palavra é nossa mãe. Hoje, devemos dizer “não” à cobiça e “sim” à Palavra e aos dons que Deus nos dá. 

https://youtu.be/Y_JBpK8GwQI

Nenhum comentário:

Teoceno

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 24 de maio https://mais.cpb.com.br/meditacao/teoceno/ Teoceno Nós, porém, segundo a promessa d...