domingo, 17 de setembro de 2023

Salmos 134 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Salmos 134
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


SALMO 134 – Este texto inspirado faz parte do grupo de Salmo de ascensão. Este é o último Salmo deste grupo, que era cantado pelos peregrinos israelitas que iam a Jerusalém para adorar.

Também chamados de “Salmos das Subidas”, “de Romagem” ou “Cântico dos Degraus”, estes textos sagrados concentram na experiência dos peregrinos que subiam ao Templo. Inicia no Salmo 120 e encerra no Salmo 134. Três vezes por ano, os judeus eram instruídos a viajar até Jerusalém para celebrar as festas da Páscoa, Pentecostes e Tabernáculos. As longas distâncias até Jerusalém eram percorridas geralmente a pé; os peregrinos juntavam-se para cantar enquanto percorriam da própria casa a Casa de Deus.

Essas canções serviam como preparação espiritual, ajudando os adoradores a se concentrarem em Deus e a refletirem sobre Sua grandeza e bondade enquanto aproximavam-se do Templo.

• Esses Salmos uniam os peregrinos numa experiência espiritual compartilhada, fortalecendo laços e ampliando relacionamentos interpessoais diante do Criador durante a jornada.

• Esses poemas contêm reflexões teológicas sobre Deus, Seu santuário e a importância da adoração – lembrando os pecadores da aliança entre o Criador e os adoradores.

• O Salmo 134 é uma despedida dos adoradores aos sacerdotes que ministravam no Templo após o término dos rituais de adoração.

A teologia do Salmo 134 destaca a importância da adoração contínua a Deus, seja durante o dia ou à noite. Isso reflete a ideia de que os servos de Deus devem prezar pelos que estão dispostos a adorá-lO e bendizê-lO como líderes espirituais em tempo integral. A referência a Deus como Criador dos Céus e da Terra enfatiza Sua soberania sobre Sua criação. Ele é digno de louvor e adoração por Sua grandeza e poder, especialmente por Ele abençoar-nos.

“Os cânticos de romagem que começaram nos ambientes inóspitos de Meseque e Quedar (120:5) terminam apropriadamente na nota de servir a Deus de dia e de noite no Seu Templo”, diz Hernandes Dias Lopes. Um dia sairemos dos ambientes inóspitos deste mundo tenebroso para adentrar a Cidade Santa, a Nova Jerusalém para ali adorar ao Senhor para sempre (Apocalipse 21:1-22:7). A caminhada pode ser cansativa; entretanto, na companhia de outros adoradores torna-se mais agradável (Hebreus 10:25). Enquanto peregrinamos espiritualmente para lá (Hebreus 11:13-16), cantemos e reavivemo-nos... avançando com a bênção de Deus! – Heber Toth Armí.
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

Nenhum comentário:

Fruta nossa de cada dia

  Devocional Diário Fruta nossa de cada dia E o Senhor Deus ordenou ao homem: “De toda árvore do jardim você pode comer […].” Gênesis 2:16 A...