quarta-feira, 20 de setembro de 2023

PARECE, MAS NÃO É

 MEDITAÇÃO DIÁRIA 

20 de outubro

PARECE, MAS NÃO É

O profeta que tem um sonho conte-o como um simples sonho. Mas aquele em quem está a Minha palavra fale a Minha palavra com verdade. O que é que a palha tem a ver com o trigo? – diz o Senhor. Jeremias 23:28

Em 1891, Ellen G. White viajou para a Austrália, onde permaneceu por nove anos. Durante sua ausência nos Estados Unidos, Ana Phillips, uma jovem adventista, anunciou que havia recebido revelações de Deus. Ela escreveu suas visões e as enviou para os líderes da igreja. Alguns raciocinaram que havia certa lógica em Deus enviar uma nova profetiza, já que a irmã White estava distante.

Em uma manhã de sábado, em meados de abril de 1894, o pastor Alonzo T. Jones pregou no tabernáculo de Battle Creek. Durante uma hora, diante de milhares de pessoas, ele falou sobre o dom de profecia, comparando os escritos de Ana Phillips com os de Ellen White e afirmando sua crença de que Deus estava falando por meio daquela jovem. A igreja ficou dividida.

Na manhã seguinte, domingo, esse pastor foi até o correio que funcionava na editora e perguntou se havia alguma correspondência para ele. Entregaram-lhe um envelope que viera da Austrália, postado de lá fazia um mês. Era de Ellen White. Na carta, ela descrevia o que havia ocorrido no dia anterior, no tabernáculo, e comentava o sermão que ele fizera. Perguntava-lhe quem o havia autorizado a declarar que Ana Phillips era uma profetiza. Dizia que Ana Phillips não havia sido enviada por Deus.

Outro pastor estava por ali, e o pastor Alonzo lhe perguntou: “Você assistiu ao culto de ontem, no tabernáculo?” Ele respondeu que sim, e Alonzo lhe entregou a carta e pediu que a lesse. Depois, o pastor Alonzo lhe perguntou: “Quem foi que disse a Ellen White, um mês atrás, que eu iria pregar este sermão, se, naquela época, eu mesmo não sabia o que pregaria?” No sábado seguinte, o pastor Alonzo tornou a pregar no mesmo local e desfez o que havia dito no sábado anterior, contando sobre a carta que havia recebido.

Como resultado, Ana Phillips abandonou sua pretensão de ser profetiza. Posteriormente, ela foi obreira bíblica e permaneceu fiel até o final de sua vida. Nesse caso, uma simples carta, aceita como mensagem de Deus, evitou a confusão e fortaleceu a igreja. O que fez o pastor Alonzo se enganar sobre algo tão importante? Como podemos evitar esse erro? 
https://youtu.be/F5uQ9ztJcpM?si=WRMY2R1E5gxbIXTu

Nenhum comentário:

Jovens a serviço

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 18 de maio https://mais.cpb.com.br/meditacao/jovens-a-servico/ Jovens a serviço Expondo estas ...