terça-feira, 1 de agosto de 2023

O AMOR DE DEUS

 Meditação Diária

1 de agosto

O AMOR DE DEUS

Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus, e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. 1 João 4:7

Os escritores do Novo Testamento usaram duas palavras ao se referirem à ação de amar. A primeira é file?, que se refere a uma afeição emocional (Jo 11:36). A outra é agapa?, que significa um amor racional e voluntário com base em uma escolha deliberada, em que o componente emocional é subordinado à verdade e santidade (Mt 5:44; 19:19). Essa era uma palavra raramente usada. Os cristãos se apropriaram dela e a empregaram para indicar o amor de Deus (Jo 3:16) e o amor que devemos ter para com o próximo (1Co 13).

Antes de Cristo ter vindo a este mundo, o mais perfeito conceito de amor imaginado pelo ser humano era o de amar quem corresponde ao amor. Mas os cristãos pensavam no amor como aquela qualidade demonstrada na cruz: o amor pelos totalmente indignos. Amor manifestado a outros sem pensar se eles merecem recebê-lo ou não. Amor que provém da natureza Daquele que ama, não de qualquer mérito do ser amado.

As Escrituras dizem que “Deus é amor” (1Jo 4:8). Isso não significa que Ele aprove tudo o que o fazemos. A aprovação não é necessária ao amor. A mãe de um filho rebelde, por exemplo, sem dúvida o ama, embora não aprove seus atos. Da forma similar, Deus nos amou quando ainda éramos Seus inimigos (Rm 5:8). Nesses casos, o amor não se alegra no amado, mas se compadece dele. Esse é o amor de Deus para com os ingratos e maus. Aquele que foi transformado por esse amor é capaz de amar sem nada buscar para si, tendo em vista somente o bem da pessoa amada.

Mas há casos em que o amor inclui aprovação e se compraz, porque a pessoa amada é amável e traz alegria. Esse é o amor que Deus tinha para com Jesus, que em tudo Lhe era obediente (Mt 3:17; cf. Jo 5:20). Esse é o amor de Deus para com aqueles que O amam e Lhe obedecem (cf. Dn 9:23; 10:11, 19).

Uma vez que todos somos pecadores e falhos, carecemos do amor de Deus, que Se compadece. No entanto, porque Deus age poderosamente para nos transformar, podemos buscar obedecer-Lhe de modo que Ele sinta alegria ao perceber que estamos correspondendo ao Seu amor. Hoje você tem uma boa oportunidade para alegrar o coração de Deus.

https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-amor-de-deus-3/
https://youtu.be/EPf0tctDvl8

Nenhum comentário:

Uma pitada de sal

  Devocional Diário Uma pitada de sal Que a palavra dita por vocês seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibam como devem resp...