domingo, 4 de junho de 2023

Salmos 29 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Salmos 29
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


SALMO 29 – Alguns estudiosos sugerem que Davi pode ter se inspirado em textos das tábuas de argila das nações vizinhas. Relatos ugaríticos descrevem uma tempestade divina tendo o deus Baal como protagonista. De fato, existem semelhanças entre este Salmo e a literatura ugarítica.

• O Salmo 29 está inserido na Palavra de Deus, inspirado pelo Espírito Santo; enquanto os textos ugaríticos são de origem cananeia e fazem parte de uma tradição religiosa bem diferente.
• É possível que Davi tivesse conhecimento desses textos pagãos e usado elementos semelhantes na composição do Salmo em questão.

Sendo que a poesia acerca da tempestade e do poder divino era comum no mundo antigo, Davi pode ter se baseado em temas e imagens similares presentes na cultura circundante para escrever um hino de louvor a Yahweh, o Deus verdadeiro, o único digno de adoração e louvor por Sua grandeza e domínio sobre a natureza.

Ao adaptar o poema cananeu, Davi redirecionou o foco da adoração e louvor de Baal, o deus das tempestades, para Yahweh, o Deus de Israel. Divinamente inspirado, Davi transformou o hino pagão em uma exaltação ao Deus Criador, que governa sobre as forças da natureza e merece adoração de toda Sua criação. Desta forma, Davi reconheceu a inadequação de adorar falsos deuses e direcionou Sua adoração ao verdadeiro Deus, que manifesta Seu titânico poder através das tempestades e na natureza como um todo.

A Bíblia Andrews destaca que este Salmo “encontra vários paralelos na poesia ugarítica, tanto em conteúdo quanto em forma; talvez Davi tenha adaptado um poema cananeu (ugarítico) sobre uma tempestade de trovões (e o deus das tempestades, Baal), transformando-o em um poderoso hino de louvor ao Deus Yahweh, Criador da tempestade. O Salmista conclui, afirmando que Deus já era Rei desde a época da ‘tempestade perfeita’, o dilúvio de Noé, e continuará reinando para sempre (v. 10-11)”.

No Novo Testamento, Paulo faz referências a escritos de pagãos. Ele menciona filósofos e poetas gregos, evidenciando familiaridade com a cultura e pensamento de seu tempo; e utilizou elementos de fontes extra bíblicas para comunicar a mensagem cristã de forma relevante ao seu público (Atos 17:28; Tito 1:12).

Assim, fica evidente que Deus quer falar a todo ser humano e quer alcançá-los onde estão! Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
•••••

Nenhum comentário:

Fruta nossa de cada dia

  Devocional Diário Fruta nossa de cada dia E o Senhor Deus ordenou ao homem: “De toda árvore do jardim você pode comer […].” Gênesis 2:16 A...