sábado, 8 de abril de 2023

Jó 14 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Jó 14
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


JÓ 14 – Nossa vida é efêmera, não eterna; nossa certeza durante a vida é que em algum dia desconhecido deixaremos de viver.

Além desta perspectiva sombria da transitoriedade e a fragilidade da existência humana, pior ainda quando enfrentamos grandes períodos sombrios causados por intensas aflições.

É disso que Jó trata neste seu capítulo mais tenebroso do livro. Ele está além do fim do túnel, no fundo do poço do sofrimento. Suas perspectivas são perturbadoras, suas palavras são assombrosas. Note...

• Uma parábola impressionante descrevendo a triste brevidade da existência (Jó 14:1-2).
• Descrição da natureza fugaz da vida comparando o ciclo da natureza com a existência humana, almejando alguma renovação pós-morte (Jó 14:3-9).
• Reconhecimento da realidade inevitável da morte, e clamor por lembrança após morrer (Jó 14:10-17).
• Lamento encerrando um longo desabafo (Jó 14:18-22).

No encerramento de seu longo discurso iniciado no capítulo 12, o fiel “Jó voltou a reclamar diante de Deus, e reassumiu o estado depressivo, falando da morte como sendo inevitável (vs. 18-20) e causadora de separação (v. 21). Ele sentia-se dolorosamente triste ao pensar nessas coisas (v. 22)”, observa John MacArthur.

O sofrimento nos acompanha por milênios, desde a queda de Adão resultando na desgraça do pecado no mundo. Desta maneira, Jó 14 aborda temas complexos e profundos que têm sido objeto de milenares reflexões filosóficas e religiosas; tais como:

• A brevidade e transitoriedade da existência.
• A infeliz inevitabilidade da morte.
• A esperança de renovação e redenção.
• A atuação de Deus no mundo e o sofrimento humano.
• A confiança em Deus apesar das tribulações no mundo.

Brevidade da vida, inevitabilidade da morte, e expectativa de renovação... são grandes temas de interesse mundial que, profundamente analisados, devem conduzir-nos à profunda reflexão espiritual. Por isso, a importância de compartilhar a mensagem de Jó!

Note que o livro de Jó é um poema “amplamente reconhecido, mesmo em círculos seculares, como um dos mais magníficos poemas dramáticos da literatura. A sublimidade do tema, a majestade das ideias, a grandeza do alcance literário não encontram páreo em nenhuma peça da literatura mundial”, afirmou categoricamente Merrill Unger.

Alcançando níveis profundos do sofrimento e escrevendo com maestria literária, Moisés, inspirado pelo Espírito Santo, deixou o primeiro livro divino para a humanidade sofredora, carente de sua mensagem!

Portanto, estudemo-lo! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
•••••

Nenhum comentário:

Lecitina espiritual

DEVOCIONAL DIÁRIO - VISLUMBRES DA ETERNIDADE  27 de fevereiro Lecitina espiritual    Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Por isso,...