domingo, 5 de fevereiro de 2023

2 Crônicas 21 Comentário:

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – 2 Crônicas 21
Comentário: Pr. Heber Toth Armí

II CRÔNICAS 21 –
A influência do mal é perigosa, porém, sua aceitação é grandiosa. É muito fácil indivíduos substituírem o certo pela prática daquilo que é errado. Pecadores tornam-se cegos e surdos, assim subestimam o poder do mal.

Em apenas 8 anos, Jeorão colocou tudo a perder em Judá, restaurando a idolatria que seus antepassados levaram décadas para erradicar. Com 8 anos de reinado, Jorão levou Judá ao fundo do poço, como estava Israel. A influência do mal veio da rainha Jezabel e do rei Acabe, que levaram Israel ao auge da perversidade, cuja filha Atalia tornou-se esposa de Jorão.

Ao assumir o reino, Jeorão fez igual a sogra, assassinou todos os seus irmãos e quem quer que ameaçasse seu governo (II Crônicas 21:1-7). Sua estratégia era eliminar qualquer que pudesse opor-se a ele ao promover a religião pervertida do deus Baal, a religião de sua sogra.

• Josafá não devia ter dado brecha ao mal aliando-se a Acabe (II Crônicas 18).

Deus preza por Seu povo mesmo que este O despreza. Seu amor é maior que a indiferença generalizada. Sua compaixão vai além da corrupção moral e religiosa. Suas promessas Se cumprem apesar das desgraças dos nossos pecados. Seu reino está acima de qualquer reinado de terror, ainda que este esteja sob a regência do próprio diabo.

Embora Deus poderia dar fim a Judá, Ele preservou essa nação como preservava Israel que por mais tempo se apostatara. Contudo, não deixou o mal tomar conta, Ele permitiu as consequências das más escolhas: Judá sofreu derrotas, rebeliões e guerras (II Crônicas 21:8-10).

Além dessas consequências, Deus enviou mensagem por carta a Jorão através do profeta Elias. Dessa carta destacam-se os seguintes pontos:

• É necessário seguir bons exemplos, em vez de optar pela influência dos maus exemplos: Jorão ignorou o exemplo de Davi, do piedoso Asa, e do reformador Josafá, seus familiares diretos, para seguir o exemplo de Acabe e Jezabel.
• Um pecado leva a outro caso não colocarmos freio em nossa vida. Partindo da idolatria, Jorão tornou-se fratricida e assassino.
• Os pecados podem parecer bons, porém suas consequências são cruéis. A condescendência de Jorão o levou a uma enfermidade intestinal incurável.

Aprendamos a plantar as sementes do bem, para não colhermos as consequências do mal. Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz

Nenhum comentário:

Jovens a serviço

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 18 de maio https://mais.cpb.com.br/meditacao/jovens-a-servico/ Jovens a serviço Expondo estas ...