quarta-feira, 6 de julho de 2022

A ROCHA ETERNA

MEDITAÇÃO DIÁRIA

Quarta-feira, 6 de julho

 A ROCHA ETERNA

   Chegando-se a Ele, a pedra que vive, rejeitada, sim, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa, também vocês, como pedras que vivem, são edificados casa espiritual. 1 Pedro 2:4, 5

   Os apóstolos edificaram sobre um firme alicerce, sobre a própria Rocha eterna. Para esse fundamento eles trouxeram as pedras tiradas da pedreira do mundo. Não foi sem empecilhos que os edificadores trabalharam. Sua obra foi grandemente dificultada pela oposição dos inimigos de Cristo. Tiveram de lutar contra o fanatismo, o preconceito e o ódio dos que estavam construindo sobre uma base falsa. Muitos dos que trabalhavam como construtores da igreja poderiam ser comparados aos construtores do muro, nos tempos de Neemias, dos quais é dito: “Os carregadores, que por si mesmos tomavam as cargas, cada um com uma das mãos fazia a obra e com a outra segurava a arma” (Ne 4:17). 

   Reis e governadores, sacerdotes e autoridades procuraram destruir o templo de Deus. Mas, apesar de prisões, tortura e morte, os fiéis prosseguiram na obra; e a igreja cresceu bela e simétrica. Algumas vezes, os obreiros ficaram quase cegos por causa das névoas de superstição que baixavam sobre eles. Às vezes, foram quase subjugados pela violência de seus oponentes. Com inabalável fé e inquebrantável coragem, porém, levaram a obra avante. 

   Um a um, os principais construtores caíram pelas mãos do inimigo. Estêvão foi apedrejado; Tiago foi morto à espada; Paulo foi decapitado; Pedro foi crucificado e João foi exilado. Contudo, a igreja cresceu. Novos obreiros tomaram o lugar daqueles que caíram, e pedra sobre pedra foi acrescentada ao edifício. Assim se ergueu lentamente o templo da igreja de Deus. 

   Séculos de violenta perseguição se seguiram ao estabelecimento da igreja cristã, mas nunca faltaram homens que tomassem a construção do templo divino como mais preciosa do que a própria vida. Sobre essas pessoas está escrito: “Outros, por sua vez, passaram pela prova de zombarias e açoites, sim, até de algemas e prisões. Foram apedrejados, serrados ao meio, mortos ao fio da espada. Andaram como peregrinos, vestidos de peles de ovelhas e de cabras; passaram por necessidades, foram afligidos e maltratados. O mundo não era digno deles. Andaram errantes pelos desertos, pelos montes, pelas covas, pelos antros da terra” (Hb 11:36-38) (Atos dos Apóstolos, p. 379, 380 [596-598]). 

  PARA REFLETIR:O que você está disposto a sacrificar para continuar edificando a igreja de Deus? 

Nenhum comentário:

O PADRÃO DE BONDADE

  O PADRÃO DE BONDADE E Ele disse-lhe: “Por que Me chamas bom?” Mateus 19:17, ARC O grande conflito entre o Príncipe da luz e o príncipe das...