domingo, 12 de junho de 2022

O SENHOR DO CALOR E DO FRIO

O SENHOR DO CALOR E DO FRIO

   Eu, porém, estou vendo quatro homens soltos, andando no meio do fogo! Não sofreram nenhum dano! E o aspecto do quarto é semelhante a um filho dos deuses. Daniel 3:25

   Quando os três hebreus chegaram à presença do rei, este compreendeu que eles possuíam alguma coisa que faltava aos outros sábios de seu reino. Tinham sido fiéis no cumprimento de cada obrigação. Por isso, o governador desejava dar-lhes outra oportunidade. Se eles apenas demonstrassem sua boa vontade em se unirem com a multidão adorando a imagem, tudo correria bem com eles. Mas, se desobedecessem, seriam imediatamente atirados para dentro da fornalha em chamas. Então, com a mão estendida em desafio, exclamou: “Quem é o deus que os poderá livrar das minhas mãos?” (Dn 3:15).

   As ameaças do rei foram inúteis. Ele não conseguiu desviar os jovens de sua obediência ao Governador do Universo. A história de seus pais tinha ensinado a eles que a desobediência a Deus resulta em desonra, desgraça e morte, e que o temor do Senhor é o princípio da sabedoria, o fundamento de toda verdadeira prosperidade. Enfrentando calmamente a fornalha, eles responderam: “Ó Nabucodonosor, quanto a isto não precisamos nem responder. Se o nosso Deus, a quem servimos, quiser livrar-nos, Ele nos livrará da fornalha de fogo ardente e das suas mãos, ó rei” (v. 16, 17). Sua fé ficou ainda mais forte ao declararem que Deus seria glorificado ao libertá-los, e com a vitoriosa segurança resultante de sua total confiança em Deus acrescentaram: “E mesmo que Ele não nos livre, fique sabendo, ó rei, que não prestaremos culto aos seus deuses, nem adoraremos a imagem de ouro que o senhor levantou” (v. 18).

   O rei ficou extremamente furioso. “Nabucodonosor se encheu de fúria e o aspecto do seu rosto se alterou em relação a Sadraque, Mesaque e Abede- Nego” (v. 19), representantes de um povo prisioneiro e desprezado, e ordenando que a fornalha fosse aquecida sete vezes mais do que de costume, mandou que homens fortes de seu exército amarrassem os adoradores do Deus de Israel, preparando-os para a execução imediata. […]

   O Senhor, porém, não esqueceu aqueles que Lhe pertenciam. Quando Suas testemunhas foram lançadas na fornalha, o Salvador Se lhes revelou em pessoa e andou com elas no meio do fogo. Na presença do Senhor do calor e do frio, as chamas perderam seu poder de consumir (Profetas e Reis, p. 295, 296 [507-509]).

   PARA REFLETIR: Quando foi que Jesus encontrou você no fogo das provas e da opressão?

MEDITAÇÃO DIÁRIA

Domingo, 12 de junho

Nenhum comentário:

O SUBSTITUTO DA HUMANIDADE

 O SUBSTITUTO DA HUMANIDADE Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados. Efésios 5:1 Se o povo que viveu antes do Dilúvio tivesse...