sexta-feira, 3 de junho de 2022

Números 24 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica - Números 24

Comentário Pr Heber Toth 

NÚMEROS 24 – Ninguém consegue atrapalhar os planos de Deus. Povo abençoado por Ele não pode ser amaldiçoado nem com fortes encantamentos. Nenhum feitiço atinge aos que estão sob paternal cuidado divino. Nem demônios conseguem passar por cima de Deus para solapar aos fieis...

Deus é tão poderoso que converte maldições em bênçãos! Por causa disso, “ascendeu-se a ira de Balaque contra Balaão, e..., disse: ‘Eu o chamei para amaldiçoar meus inimigos, mas você já os abençoou três vezes! Agora, fuja para sua casa! Eu disse que daria a você generosa recompensa, mas o Senhor o impediu de recebê-la!” (Números 24:10-11). “A despeito da insensatez de Balaão, Deus o usou várias vezes para confrontar Balaque e abençoar o povo, ao invés de amaldiçoar (Nm 23:11), para consternação do rei moabita. Os escritores bíblicos viram Balaque como um exemplo de extrema imprudência e uma ilustração de como os pagãos subestimam o poder do Deus de Israel”, comenta Simon Vibert.

Ao deixar Balaão “de lado suas supostas conjurações e, olhando em direção ao acampamento dos israelitas, contemplou-os acampados em perfeita ordem, sob seus respectivos estandartes, a certa distância do tabernáculo. Foi permitido a Balaão que contemplasse a gloriosa manifestação da presença divina, cobrindo, protegendo e guiando o tabernáculo. Ele ficou cheio de admiração diante da sublime cena. Iniciou sua parábola com toda a dignidade de um verdadeiro profeta de Deus... O Senhor desdobrou o futuro diante de Balaão e permitiu que eventos que ainda ocorreriam passassem diante de seus olhos, para que os moabitas entendessem que Israel finalmente triunfaria. Enquanto Balaão profeticamente descrevia o futuro a Balaque e seus príncipes, este ficou admirado com a então futura exibição do poder de Deus” (Ellen White, CBASD, v. 1, p. 1232). Note a misericórdia divina intentando evangelizar moabitas.

Balaão profetizou que uma estrela procederia de Jacó, e um cetro se levantaria de Israel levando-o à vitória sobre inimigos. Maldições são revertidas pela presença do Messias. Depois do quinto discurso “Balaão se levantou e voltou para casa, e Balaque seguiu o seu caminho” frustrado (Números 24:25).

A indiferença a Deus revela que a maldade dos pagãos atingira a medida completa (Gênesis 15:16). Logo isso se aplicará ao mundo inteiro; então, Deus agirá para defender aos Seus (Daniel 12:1). Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

 #ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

Nenhum comentário:

O SOBERANO DO CÉU

   O SOBERANO DO CÉU Eu e o Pai somos um. João 10:30 Todo o Céu se alegrava em refletir a glória do Criador e celebrar Seu louvor. Enquanto ...