sábado, 15 de janeiro de 2022

Presentes do jardim -Gênesis 2

 Gênesis 2

Presentes do jardim dos prazeres | Reflexão: Pr. Michelson Borges

“O homem deixa pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne.” Gênesis 2:24

O ser humano é tão especial e distinto dos animais, que o capítulo 2 de Gênesis amplia os detalhes relacionados à criação dele. Depois de Deus ter dito “façamos o ser humano à nossa imagem” (Gn 1:26), numa clara indicação de que a divindade trina estava envolvida nessa linda obra; depois de o Criador ter indicado a dieta original para todos os seres, ou seja, a vegetariana (Gn 1:29); Ele estabeleceu o memorial dessa criação perfeita: o santo sábado (Gn 2:1-3), e o deu de presente à humanidade. Deus mesmo fez uma pausa no sétimo dia e abençoou e santificou essa porção do tempo que, dali em diante, seria um lembrete semanal de Seu amor e de Seu poder.

O capítulo 2 de Gênesis contém verdades básicas e essenciais para a cosmovisão judaico-cristã. Nele é ensinado que o ser humano não possui dentro de si uma alma imortal, mas que ele é uma alma vivente (v. 7) formada por dois elementos: pó da terra e fôlego de vida. Fica claro, também, que essa condição de ser vivente dependeria da ligação com a fonte de vida (Deus) e da obediência à vontade Dele (v. 16, 17). 

O capítulo é concluído com a descrição de outro presente preciosíssimo (além da vida e do sábado): o casamento. Para o homem Deus criou a mulher, feita de um osso lateral dele, a costela – indicando companheirismo e igualdade essencial. Dois seres iguais, mas também diferentes, o que permite a complementaridade chamada de “uma só carne” (v. 24). 

No plano divino, primeiro é preciso que o par tenha maturidade para deixar a casa dos pais; depois é necessário que eles busquem a bênção de Deus pela união matrimonial; e só então estarão autorizados a desfrutar da intimidade sexual. Isso é o casamento bíblico. Portanto, assim como o sábado, o casamento é uma instituição criada por Deus lá no Éden para a felicidade do homem e da mulher.

Promessa: Deus proveu companhia para os primeiros seres humanos criados, alimento e um dia especial de descanso para eles. Ele provê todas as nossas necessidades. Ele cuida de nós.

Arqueologia: A palavra “Éden” pode ser traduzida por “deleite” ou “prazer”. No sítio de Eridu, no Golfo Pérsico, foram encontrados tabletes de argila que falam de um jardim no qual cresceu uma palmeira sagrada. Ecos da história bíblica estão presentes em outras culturas.

https://youtu.be/ElUOUIlGJzU




Nenhum comentário:

A ROCHA ETERNA

MEDITAÇÃO DIÁRIA Quarta-feira, 6 de julho  A ROCHA ETERNA    Chegando-se a Ele, a pedra que vive, rejeitada, sim, pelos homens, mas para com...