terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Maravilhoso Jesus Hebreus 1:3

13 de Dezembro


Senhor do Tempo


Depois de ter realizado a purificação dos pecados, ele se assentou à direita da Majestade nas alturas. Hebreus 1:3, NVI.


Lembro-me bem de um incidente ocorrido na época em que fiz meu doutorado, o qual foi no campo do conhecimento bíblico. Todas as terça-feira professores e estudantes dessa área reuniam-se para almoçarem juntos e compartilharem experiências. Às vezes, um dos estudantes apresentava um resumo de sua dissertação doutoral ou outro tipo de pesquisa a fim de obter a opinião do grupo.


Nesse dia específico, ao estarmos assentados ao redor da mesa trocando idéias, o professor que ensinava história Judaica – um erudito de renome internacional e um rabino – afirmou. "Para vocês, cristãos, a história parou 2.000 anos atrás," ele disse, "mas para nós, Judeus, Deus ainda está ativo no tempo."


Silêncio. Esperei por uma réplica. Ninguém parecia capaz de reunir uma resposta convincente.

O rabino estava certo: para a maioria dos Cristãos a história divina parece ter terminado na cruz. Eles proclamam a vida e a morte de Jesus e a salvação que Ele conquistou para o mundo, também falam a respeito da Sua ressurreição – apesar de alguns não estarem muito seguros acerca desse assunto. Mas esses eventos aconteceram há muito tempo, há quase dois milênios. Se Jesus redimiu o mundo com a Sua morte na cruz, como afirma o Novo Testamento, por que o mundo ainda parece tão pouco redimido? Se Ele trouxe o reino de Deus, como anunciou, por que o nosso mundo frequentemente se parece mais com o reino do diabo?


Encontramos respostas para essas preocupantes questões num ensinamento muito negligenciado em nossos dias – o sumo sacerdócio de Jesus. A Bíblia retrata o nosso Senhor, como ainda ativo em nosso benefício nas cortes celestiais. "O mais importante do que estamos tratando é que temos um sumo sacerdote como esse, o qual se assentou à direita do trono da Majestade nos céus e serve no santuário, no verdadeiro tabernáculo que o Senhor erigiu, e não o homem" (Hebreus 8:1, 2, NVI).


Conseguimos perceber apenas vislumbres do santuário celestial e do trabalho celestial de Cristo. Mas vemos o suficiente para estarmos seguros de que a história divina não acabou 2.000 anos atrás. O calvário foi o climax dos séculos, mas não foi o fim da atividade de Deus em prol da nossa salvação. Embora na cruz, Jesus tenha feito tudo que era necessário a fim de conceder perdão aos pecados do mundo, a estratégia divina continua a partir da sede divina, a sala do trono do universo.


"Como as estrelas no vasto circuito de sua indicada órbita, os desígnios de Deus não conhecem pressa e nem demora" (O Desejado de Todas as Nações, p. 32). Jesus Cristo é o Senhor da história. Ele que nos criou e a todo o universo ainda sustenta "todas as coisas por sua palavra poderosa" (Hebreus 1:3). Agora exaltado ao mais alto dos céus, Ele governa e redime em virtude de uma autoridade dupla: Ele criou, e Ele redimiu.


Estamos seguros nas mãos do nosso Grande Sumo Sacerdote.


ORAÇÃO


Senhor do tempo, muito obrigado porque continuas ativo. Por favor, realiza os Teus propósitos em minha vida hoje.


Autor: William G. Johnsson


Nenhum comentário:

Hotel Abraão

  Devocional Diário Hotel Abraão Abraão plantou uma tamargueira em Berseba e invocou ali o nome do Senhor, o Deus Eterno. Gênesis 21:33 Um c...