terça-feira, 1 de março de 2011

Maravilhoso Jesus-Mateus 11:11



O Homem do Deserto

Digo-lhes a verdade: Entre os nascidos de mulher não surgiu ninguém maior do que João Batista; todavia, o menor no Reino dos céus é maior do que ele. Mateus 11:11 NVI

O homem do deserto era alto. Seu rosto era bronzeado pelo sol e pelos ventos escaldantes orientais. Mas sua face tinha um frescor que era imediatamente notado. Não havia linhas faciais de preocupação, apenas o brilho de uma disposição entusiasta. Sem dúvida, os anos no deserto fizeram dele um homem vigoroso.

Depois de dois anos, ele foi morto, e se você estivesse escrevendo sua biografia, sua vida poderia ser avaliada da seguinte forma:

Ativos no momento da morte: nenhum. Ele não deixou títulos ou ações; não possuía uma conta bancária; nem sequer deixou dinheiro guardado para as despesas com o seu funeral; não tinha casa, nem automóvel.

Títulos acadêmicos: nenhum. Ele não terminou o ensino médio; nem sequer foi à escola. Não escreveu livros ou artigos. Nunca foi convidado para viajar como conferencista convidado, nem chamado a proferir um discurso de formatura. Jamais recebeu um título honorário.

Idade: cerca de 32 anos. Se a extensão da vida é um critério de sucesso, ele foi um fracasso.
Lugar na galeria da fama: dificilmente. Embora por um tempo algumas pessoas tenham pensado que ele poderia ser o próximo líder nacional, ele mesmo descartou qualquer possibilidade nessa direção. Por um tempo, atraiu grandes multidões, mas depois que fez um discurso politicamente incorreto, foi preso, e seu movimento caiu no descrédito. Atraiu apenas um núcleo muito pequeno de genuínos seguidores.

Mas nenhum homem foi maior do que ele.

Na sociedade moderna, o status está geralmente associado ao valor do salário, o sucesso é medido pelas posses materiais. Por esse padrão, João foi um completo fracasso. Jesus também. O Salvador do mundo tinha apenas um item de valor em Sua morte – seu casaco, sorteado pelos soldados romanos.

E o que dizer a respeito de qualificações educacionais? João Batista não obteve qualquer diploma, mas era um homem educado. Era brilhante a seu próprio modo.

Pessoas de todas as raças geralmente consideram uma vida longa como sendo uma bênção, e uma morte prematura como sendo uma tragédia. Mas seria a extensão dos dias um critério apropriado de sucesso? O homem do deserto morreu jovem, assim como Jesus Cristo. O que realmente importa não é o quanto vivemos, mas o que fazemos com os nossos dias.

ORAÇÃO

Senhor. Ajuda-me a entender que a grandeza não está no dinheiro, na fama, educação ou posição. Quero ser grande aos Teus olhos pela fidelidade em seguir as orientações do Teu Espírito, assim como João Batista.




Autor: William G. Johnsson

Nenhum comentário:

Ser ou usar

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 21 de julho https://mais.cpb.com.br/meditacao/ser-ou-usar/ Ser ou usar Cuidemos também de nos ...