sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Maravilhoso Jesus- Lucas 2:51


A obediência de Jesus

Então foi com eles para Nazaré, e era-lhes obediente. Lucas 2:51 NVI

O Novo Testamento fala acerca da obediência de Jesus em três lugares.

O menino Jesus, segundo o relato de Lucas, era obediente a José e Maria. Mesmo sabendo que seu verdadeiro pai estava no céu, Ele se submetia a José. Pense nisso: o Criador do universo, que sustenta “todas as coisas pela palavra do seu poder” (Hebreus 1:3), recebeu instruções de Seus pais terrestres, e, calmamente, procurou agradá-los em todas as Suas tarefas.

O homem Jesus, diz-nos o livro de Hebreus, “aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu” (Hebreus 5:8). Jesus não aprendeu como freqüentemente o fazemos – por experimentar o amargo sabor da desobediência. Ao invés, Ele aprendeu através de uma progressiva submissão à vontade do Pai. Essa vontade o conduziu através de águas profundas, até ao chocante sofrimento do Getsemane, quando Ele gritou: “Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres” (Mateus 26:39).

E finalmente o caminho da obediência o levou ao Calvário. “Humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte, e morte de cruz!” (Filipense 2:8 NVI). Alí, plantado entre dois criminosos, Ele tomou sobre Sí os pecados do mundo. No horror da separação do Pai, Ele bradou em desespero, “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” (Mateus 27:46).

“Cristo foi tratado como nós merecíamos, para que pudéssemos receber o tratamento a que Ele tinha direito. Foi condenado pelos nossos pecados, nos quais não tinha participação, para que fôssemos justificados por Sua justiça, na qual não tínhamos parte. Sofreu a morte que nos cabia, para que recebêssemos a vida que a Ele pertencia. ‘Pelas Suas pisaduras fomos sarados.’ Isa. 53:5" (Ellen White, O Desejado de todas as nações, p. 25)

Alguns cristãos pensam que a obediência é uma palavra suja. Para eles, cheira a legalismo, nega a graça. Estes cristãos precisam olhar novamente para a obediência de Jesus. Devido à Sua obediência temos esperança da vida eterna – uma vida de amorosa obediência à vontade divina.

Podemos conhecer o poder do Seu amor em nosso trabalho e lazer de hoje. Assim como Ele obedecia a Seu pai terrestre e a Seu Pai celeste, assim podemos nós, pelo Seu Espírito, andar no caminho da vontade divina. Portanto, amigo, ponha a sua mão em Sua mão e saia para um novo dia em novidade de vida!

ORAÇÃO

Assim como Jesus obedeceu por amor, que eu também possa seguir as sábias instruções do Espírito Santo hoje. Amém.

Autor: William G. Johnsson

Nenhum comentário:

Ser ou usar

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 21 de julho https://mais.cpb.com.br/meditacao/ser-ou-usar/ Ser ou usar Cuidemos também de nos ...