sexta-feira, 24 de maio de 2024

Teoceno

 Devocional Diário

Vislumbres da eternidade
24 de maio
https://mais.cpb.com.br/meditacao/teoceno/

Teoceno

Nós, porém, segundo a promessa de Deus, esperamos novos céus e nova terra, nos quais habita a justiça. 2 Pedro 3:13

Entramos em uma nova era geológica chamada pelos cientistas de Antropoceno. É a era em que o impacto humano está radicalmente afetando o planeta. A atmosfera tem sido alterada com a emissão de gases, os aquíferos têm sido poluídos, e as grandes áreas verdes da Terra têm sido desflorestadas. Além de tudo isso, só nos últimos 500 anos, 322 espécies de animais e plantas foram extintas.

Os efeitos do egoísmo humano estão afetando o mundo de forma exponencial. Nos países mais ricos, quase 50% do alimento é jogado fora. Segundo a ONG Mãos Unidas, cerca de 1,3 milhão de pessoas vivem com menos de 1 dólar por dia. A mortalidade infantil chega a 6 milhões de crianças, dos quais 5 milhões morrem por desnutrição. Quase metade das mulheres que morrem por homicídio é vítima do marido ou companheiro. Em nível global, cerca de 20% das adolescentes sofreram violência ou abuso sexual.

O que está acontecendo? Na verdade, estamos vivendo a proposta do governo de Satanás. Sei que essa declaração é muito forte, mas o pecado é o que está provocando esse desequilíbrio. Desde aquele fatídico dia em que Adão viu cair a primeira folha de árvore, a deterioração só tem aumentado. Jesus pregou a igualdade e o respeito entre as pessoas, o cuidado aos necessitados, a preocupação com a natureza e o compromisso global, mas Sua mensagem não tem recebido atenção. No entanto, ainda há a esperança de que nós sejamos diferentes. Precisamos de uma mudança radical, uma reforma do nosso ser. A forma como vivemos hoje deve ficar no passado, aquilo que Paulo expressou ao dizer: “Entre eles também nós todos andamos no passado, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como também os demais” (Ef 2:3). Aceitando as propostas de Cristo, começamos uma nova era geológica, a era de Deus, o “Teoceno”. A Bíblia chama isso de “reino dos Céus”, o qual se origina nos corações e se estende pela eternidade.

Deus nos promete novos céus e nova terra. Céus e terra repletos de criaturas, de vegetação e de pessoas em harmonia. Céus e terra sem pecado. Céus e terra que começam hoje em você.

Daniel 12 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Daniel 12
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


DANIEL 12 – As predições bíblicas são extraordinárias! “As profecias que o grande EU SOU tem dado em Sua Palavra, unindo elo com elo na cadeia dos acontecimentos, da eternidade do passado à eternidade no futuro, dizem-nos onde estamos hoje na sucessão dos séculos, e o que se pode esperar no tempo por vir. Tudo o que a profecia tem predito que haveria de acontecer, até o presente, tem tomado lugar nas páginas da História, e podemos estar certos de que tudo quanto ainda está por suceder será cumprido no seu devido tempo” (EGW, PR, 536).

• Diante dos tenebrosos e terríveis acontecimentos do tempo do fim, Miguel, que é Cristo, assumirá visivelmente Seu papel de Defensor do povo de Deus. Antes da libertação, enfrentaremos um tempo de angústia sem precedentes, e este é um sinal de que Jesus está prestes a atuar em nosso mundo (Daniel 12:1).

• Em Daniel 12:2 temos uma revelação peculiar de uma ressurreição especial. Antes da ressurreição geral dos justos, ressuscitam alguns ímpios (Apocalipse 1:7) e também alguns justos, dentre eles, Daniel – ressuscitam para testemunhar todo o processo da vinda de Cristo (Daniel 12:13).

• O tempo do fim teve início em 1798, no fim do período de 1260 anos (Daniel 12:5-7). A partir desse tempo, as profecias de Daniel seriam destravadas, aumentando o conhecimento bíblico e profético. Os estudiosos (sábios) brilharão como as estrelas, compartilhando a mensagem de redenção e da vida terna ao mundo inteiro, mesmo em meio à duras provações e impiedades (Daniel 12:3-4, 8-10).

• O período de 1290 dias/anos vai da conversão de Clóvis, em 538 d.C. e a ascensão do poder político da Igreja Cristã Medieval até 1798, com a prisão do Papa Pio VI.

• O período de 1335 dias/anos começa no mesmo ponto, mas termina um pouco à frente, em 1843-1844, com um movimento de protestantes indo além do protestantismo tradicional. Surgiu com os adventistas um despertar do estudo profético que levou os piedosos cristãos ao entendimento da segunda vinda de Cristo iminente (Daniel 12:11-12).

Fica evidente que podemos ter certeza da intervenção de Cristo na História humana. Não estamos abandonados neste mundo tenebroso. A história chegará a um clímax, o bem vencerá... e, quem estiver totalmente comprometido com Cristo desfrutará da vitória final.

Então, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

quinta-feira, 23 de maio de 2024

O outro zero

 Devocional Diário

Vislumbres da eternidade
23 de maio

O outro zero

Temam o Senhor, vocês que são os Seus santos, pois nada falta aos que O temem. Salmo 34:9


Amir Aczel passou a vida procurando a pedra K-127. Aczel era um matemático que buscava as origens do número zero. Ele sabia que, em 1931, o arqueólogo George Coedès tinha descoberto uma pedra no Camboja na qual estava estampada a primeira representação desse número. Mas a pedra desapareceu, e só em 2013 Aczel finalmente a encontrou abandonada em um galpão de Angkor Wat. Foi interessante descobrir que o primeiro registro de um zero está ligado ao budismo. Parece que esse número estava vinculado com o nada que os monges dessa religião vivem buscando.

Na Bíblia, porém, o zero se identifica com a ausência de necessidades, e esse estado é vivido junto a Deus. Por si só, o ser humano tem uma existência com múltiplas carências. O pecado nos distancia do equilíbrio e, como consequência, gera misérias. Mas, ao lado de Deus, tudo é satisfeito. Ele somente nos pede uma coisa para que Sua promessa seja cumprida: temor. Temer a Deus nos transforma em pessoas de bem, santos que têm tudo o que precisam, pois são conscientes daquilo que realmente vale a pena. O que precisamos fazer para temê-Lo? Encontramos em Ezequiel uma descrição bem detalhada. Uma pessoa que teme ao Senhor é alguém que “não oprime ninguém, mas devolve ao devedor a coisa penhorada e não rouba; reparte o seu pão com o faminto e cobre com roupas aquele que está nu; não empresta para ter lucro e não cobra juros; desvia a sua mão da injustiça e é imparcial ao julgar uma questão entre duas pessoas; anda nos […] estatutos e guarda os […] juízos [divinos], procedendo retamente –, esse tal é justo e certamente viverá, diz o Senhor Deus” (Ez 18:7-9).

Estar bem com Deus tem muito a ver com os outros. Há zero de orgulho e, portanto, não nutrimos os problemas. Há zero de cobiça e, consequentemente, não buscamos o que é prescindível. Há zero de mentira e, por essa razão, vivemos sem incoerências. Há zero de egoísmo e, como resultado, nos alegramos com a felicidade dos outros. Há zero de carências, pois vivemos o tudo de Deus.
Essa experiência espetacular, no entanto, só será possível se tivermos uma vida de oração e reflexão na Palavra. Analise: Como anda seu relacionamento com Deus?

https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-outro-zero/

Daniel 11 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Daniel 11
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


DANIEL 11 – Apesar dos conflitos/guerras entre nações/impérios, e da supremacia e ascensão de tiranos, Deus mantém o controle soberano sobre a história dos seres humanos.

Daniel 11 serve como uma ponte entre a história e a escatologia, fornecendo uma visão detalhada dos conflitos humanos e a esperança final da intervenção divina. É uma das passagens mais detalhadas e complexas do livro de Daniel, oferecendo uma visão profética que abrange vários séculos de história, onde a resistência dos fiéis é destacada, refletindo um chamado à perseverança em meio à tribulação.

Conforme revelado em Daniel 9:26 haverá guerras e desolações até o fim; Daniel 11:19-20, 44-45 expande essa informação.

• Os primeiros versículos descrevem os reis da Pérsia e o surgimento de um poderoso rei grego que teria seu reino dividido pelos seus quatro generais após sua morte, identificado por Alexandre, o Grande.

• Depois, a profecia revelou a ascensão de Roma como Império secular/pagão (Daniel 11:14-22), e como Império Eclesiástico assumindo a religião cristã (Daniel 11:23-44).

• Os últimos versículos são puramente escatológicos – eventos conflitivos do tempo do fim, antecedendo ao advento de Cristo (Daniel 11:40-45).

“O tempo presente é de dominante interesse para todo vivente. Governadores e estadistas, homens que ocupam posições de confiança e autoridade, homens e mulheres pensantes de todas as classes, têm sua atenção posta nos acontecimentos que tomam lugar ao nosso redor. Estão observando as relações que existem entre as nações. Eles examinam a intensidade que está tomando posse de cada elemento terreno, e reconhecem que algo grande e decisivo está para acontecer – que o mundo está no limiar de uma crise estupenda. Na Bíblia, e na Bíblia só, permite uma visão correta dessas coisas” (EGW, PR, 537).

Apesar dos conflitos, Deus está atuando em nossa história caótica. “Nos anais da História humana o crescimento das nações e queda de impérios, aparecem como dependendo da vontade e façanhas do homem. O desenvolver dos acontecimentos em grande parte parece determinar-se por seu poder, ambição ou capricho. Na Palavra de Deus, porém, afasta-se a cortina, e contemplamos ao fundo, em cima, e em toda marcha e contramarcha dos interesses, poderio e paixões humanas, a força de um Ser todo misericordioso, a executar, silenciosamente, pacientemente, os conselhos de Sua própria vontade” (EGW, Educação, 173).

Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

quarta-feira, 22 de maio de 2024

Tempo de milagres

 Devocional Diário

Vislumbres da eternidade
22 de maio

Tempo de milagres

Deus faz coisas grandes e insondáveis, maravilhas que não se podem enumerar. Jó 5:9


O ano de 1905 é considerado o annus mirabilis (ano milagroso) de Albert Einstein. Até então, tudo parecia mais ou menos normal em suas atividades como cientista. Nesse ano, porém, ele publicou quatro estudos que o levaram ao topo da admiração acadêmica. Um deles falava da teoria da relatividade especial e, a partir desse momento, a Física deu um giro radical.

Suas ideias outorgaram ao cientista alemão a alcunha de homem mais inteligente do século 20. Em minha maneira de entender, entretanto, sua frase mais sábia foi: “Quero conhecer os pensamentos de Deus; o resto são detalhes.”

Era um dia de provação para o jovem Rabi que fazia milagres. Alguns desejavam avaliar Seus métodos e descobrir quais eram Seus truques. Outros O viam como a única esperança. Um deles, um paralítico, chegou prostrado em seu leito, com a ajuda de alguns amigos (ver Lc 5:17-26). Já era um pouco tarde, e o lugar estava lotado. Não havia como entrar – pelo menos de maneira normal. Eles subiram até o telhado da casa e baixaram o homem bem no meio da sala. Ao vê-lo, Jesus achou por bem transformar a vida daquele pobre homem tirando a culpa que ele carregava. Assim, o Salvador disse ao paralítico: “Seus pecados estão perdoados.” Os críticos, os escribas e os fariseus presentes não podiam acreditar no que tinham ouvido. Aquilo era uma blasfêmia. Jesus leu o pensamento deles e propôs o que era ainda mais difícil para aqueles que não enxergam além das coisas materiais. Com segurança, o jovem Rabi lhes mostrou que tinha autoridade para perdoar pecados. Então disse ao paralítico: “Levante-se, pegue o seu leito e vá para casa.” Para muitos, aquele foi um dia extraordinário, mas, para Jesus, foi um dia ordinário.

Não tenho nada a dizer para Einstein acerca da Física. Ele me supera em muito. Além disso, como ele mesmo dizia, tudo isso são detalhes. Penso igual a ele no que diz respeito à grandeza dos pensamentos divinos. Deus pensa no bem e faz o bem. Ele vê nosso presente e planeja nosso futuro.

Há algum fardo que você está carregando e que precisa que Jesus retire? Algum milagre que está buscando? Vá até ele! Não precisa ser um gênio para saber que Deus deseja uma vida plena para você. 

https://mais.cpb.com.br/meditacao/tempo-de-milagres/

Daniel 10 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Daniel 10
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


DANIEL 10 – Mesmo sendo um capítulo de conteúdo histórico em meio a importantes capítulos proféticos, Daniel 10 transcende a narrativa histórica ao abrir uma janela para a realidade espiritual invisível à natural percepção humana.

Em Daniel 10 somos incentivados a refletir em nossa própria jornada espiritual e a compreender a importância da oração, da humildade e da confiança no plano estabelecido por Deus. Considere sua estrutura:

• A preparação de Daniel (10:1-3) – A preocupação aplicada à oração chega até os ouvidos de Deus.
• A visão de Daniel (10:4-9) – O grande conflito cósmico entre o bem e o mal é absolutamente real, não imaginário, teórico ou filosófico.
• A conversa com o mensageiro celestial (10:10-21) – Cristo vencerá sobre todos os poderes opositores visíveis e invisíveis.

Esta narrativa inspirada revela que embora os poderes políticos e impérios humanos e até orquestrações diabólicas intentem impedir a implantação do reino de Deus, o Senhor instituirá Seu Reino eterno.

Daniel 10 destaca a realidade da batalha espiritual nas regiões celestiais, um tema que aparece no Novo Testamento, particularmente em Efésios 6:12, onde Paulo escreve sobre a luta “contra os dominadores deste mundo de trevas, contras as forças espirituais do mal nas regiões celestiais”.

A descrição do Ser celestial que Daniel vê tem semelhanças com as visões de João na Ilha de Patmos, (Apocalipse 1), apontando para Cristo, que derrotou Satanás e seus anjos demoníacos no Céu (Apocalipse 12:7-12). Apocalipse 12 descreve uma batalha celestial entre Miguel e Seus anjos contra o Dragão (o Diabo) e seus anjos, ecoando a luta espiritual descrita em Daniel 10:13, onde Miguel, um dos Príncipes principais, vem ajudar na batalha contra os principados malignos.

No Calvário foi onde Jesus travou ferozmente a batalha cruel entre os poderes sobrenaturais do mal, e “tendo despojado os poderes e as autoridades, fez deles um espetáculo público, triunfando sobre eles na cruz” (Colossenses 2:15). “Portanto, visto que os filhos são pessoas de carne e sangue, Ele também participou dessa condição humana, para que, por Sua morte, derrotasse aquele que tem o poder da morte, isto é, o Diabo, e libertasse aqueles que durante toda a vida estiveram escravizados pelo medo da morte” (Hebreus 2:14-15).

Evidentemente, Daniel revela que Cristo entra na batalha real em prol da humanidade. Por isso, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

terça-feira, 21 de maio de 2024

Dando a cara

 Devocional Diário

Vislumbres da eternidade
21 de maio
https://mais.cpb.com.br/meditacao/dando-a-cara/

Dando a cara

Não tema, porque Eu estou com você; não fique com medo, porque Eu sou o seu Deus. Eu lhe dou forças; sim, Eu o ajudo; sim, Eu o seguro com a mão direita da Minha justiça. Isaías 41:10


Eu era apenas um adolescente que estudava longe de casa quando chegou a notícia. Minha mãe tinha contraído uma estranha doença e estava hospitalizada. Passei aquela noite sem dormir, pensando em como poderia ajudar, mesmo estando distante. Orei e, depois, li a Bíblia. Ali encontrei o texto de hoje, o qual me encheu de consolo. Na manhã seguinte, bem cedo, fui até a agência dos Correios e mandei um telegrama com as palavras desse verso para meus pais. Tenho certeza de que essas palavras consolaram minha família. E Deus cumpriu Sua promessa: Sua poderosa mão nos susteve nos momentos de dificuldade.

Passados os anos, ao estudar esse verso no idioma original, descobri que ele poderia ser traduzido da seguinte forma: “Porque Eu sou o seu Deus que lhe dá forças, dou a Minha cara para ajudar você; dou a Minha cara para segurar você com a mão direita da Minha justiça.” Acho excepcional o fato de que alguém como Deus dê a cara por nós, ou seja, que assuma todas as responsabilidades por nós. Um Deus que não somente nos apoia, mas que também nos defende, que compra nossas brigas.

Você chegou a pensar a quem se refere a expressão “mão direita da Minha justiça”? Ellen G. White esclarece: “Que promessa preciosa! Podemos pedir bastante ao nosso bondoso Pai celestial. Grandes bênçãos estão reservadas para nós. Podemos crer em Deus, confiar Nele e, assim fazendo, glorificar Seu nome. Mesmo que sejamos vencidos pelo inimigo, não somos repelidos, abandonados nem rejeitados por Deus. Não! Cristo está à direita de Deus e faz intercessão por nós” (Testemunhos Para a Igreja, v. 2, p. 266 [319]). Jesus é a mão direita de Deus, essa mão que se estende ao mundo para oferecer Sua graça; essa mão que é estendida ao Pai para que Ele contemple as cicatrizes que fazem lembrar que tudo se cumpriu conforme Sua palavra.

A grandiosa promessa de Deus é que Ele estará conosco em todos os momentos, sustentando-nos com Seu poderoso braço, defendendo-nos em todas as adversidades e nos oferecendo a solução mais sublime e perfeita que já existiu: Jesus Cristo, nosso Salvador. Que promessa espetacular!

Teoceno

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 24 de maio https://mais.cpb.com.br/meditacao/teoceno/ Teoceno Nós, porém, segundo a promessa d...