sábado, 1 de junho de 2024

Obras de misericórdia

 Devocional Diário

Vislumbres da eternidade
de junho
https://mais.cpb.com.br/meditacao/obras-de-misericordia/

Obras de misericórdia

Fiel é esta palavra, e quero que você fale ousadamente a respeito dessas coisas, para que os que creem em Deus se empenhem na prática de boas obras. Estas coisas são excelentes e proveitosas para todas as pessoas. Tito 3:8


Se nos apoiássemos nesse texto de Tito fora do seu contexto, poderíamos chegar à conclusão de que devemos nos ocupar continuamente com as boas obras e que, dessa maneira, talvez possamos obter a salvação. No entanto, é só você ler os versículos anteriores para verificar que não é assim. Paulo deixa bem claro que a salvação é uma manifestação da bondade e do amor de Deus e que a recebemos pela misericórdia de Cristo e a renovação no Espírito Santo. As obras de justiça não contam para a redenção. Paulo também afirma que, após abrigarmos essa verdade em nosso coração, devemos nos ocupar com as obras de misericórdia, isto é, viver com Cristo em tamanha intensidade que isso se reflita em nossas ações, e que cresçamos naquilo que é virtuoso.

É isso que Ellen G. White apresenta ao se referir a Jesus, nosso modelo: “Nosso Salvador era a luz do mundo; mas o mundo não O conheceu. Ele estava constantemente empenhado em obras de misericórdia, derramando luz sobre o caminho de todos; todavia, não chamava a atenção daqueles com quem Se misturava para que contemplassem Sua incomparável virtude, Sua renúncia, sacrifício e benevolência. […] O mais precioso fruto da santificação é a graça da mansidão. Quando essa graça reina no coração, a disposição é moldada por sua influência. Há uma contínua confiança em Deus e uma submissão da própria vontade à Dele” (Conselhos Para a Igreja, p. 51 [51, 52]).

Sugiro que você faça como o nosso Mestre. Ajude a suprir as necessidades dos outros: dê de comer ao faminto, de beber ao sedento, abrigo ao sem-teto, roupa ao desnudo, companhia aos enfermos e aos presos. Dê também conhecimento ao ignorante, conselho ao necessitado, correção ao equivocado, consolo ao triste, respeito ao que é diferente e perdão para todos. Você verá que essas coisas não determinam sua salvação, mas revelam seu caráter.

As obras podem não garantir nossa entrada no Céu, mas são uma evidência de que fomos salvos por Jesus. Por isso, Deus e as pessoas esperam frutos de nós. Vamos fazer a diferença no mundo com nossas boas obras! 

Nenhum comentário:

Ovos contra pedras

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 18 de junho Ovos contra pedras Mesmo que o nosso ser exterior se desgaste, o nosso ser interio...