sábado, 29 de junho de 2024

Miqueias 5 Comentário:

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Miqueias 5
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


MIQUEIAS 5 – As profecias de Miqueias revelam duas faces de Deus: Sua ira contra o pecado e Seu amor ao pecador. Sua mensagem é complexa; ela mostra o equilíbrio entre justiça divina e misericórdia.

A primeira aplicação de Sua profecia refere-se diretamente ao contexto histórico de Israel e Judá. Deus permitiu que Seu povo sofresse as consequências de seus pecados, levando-os ao cativeiro babilônico. Contudo, Miqueias profetizou a restauração dos remanescentes, cumprida parcialmente nos decretos de Ciro, que permitiram o retorno dos exilados a Jerusalém (Esdras 1:2-4; Isaías 45:1-6). Zorobabel liderou o retorno e a reconstrução do templo, mas a restauração não foi completa; pois, nem todos os israelitas voltaram, e o povo não se tornou a grande nação que Deus desejava.

A profecia de Miqueias ganha um comprimento mais pleno em Cristo. Jesus é o Libertador Supremo, quebrando o poder do pecado e unindo judeus e gentios em um só povo de Deus, a Igreja. Sua morte e ressurreição oferecem garantia de libertação da morte e do pecado (João 10:11, 27-29; Hebreus 2:9-16). Jesus, como o Bom Pastor, abre um caminho de acesso ao Pai e enfrenta as forças do mal para libertar a humanidade (Miqueias 2:12-13; 5:1-6; Colossenses 1:17-23; João 14:6).

A profecia de Miqueias aponta para o cumprimento pleno na segunda vinda de Cristo. A libertação iniciada na cruz será completada quando Jesus retornar para reunir os escolhidos e conduzi-los ao reino dos Céus (Apocalipse 7:9-10). Na segunda vinda, Jesus invadirá o reino do mal, retirando o remanescente fiel e os conduzindo a um ambiente livre de pecado e morte, reinando sobre o Universo em justiça e paz (Miqueias 5:7-15; Mateus 24:30-31; Filipenses 3:20-21; João 14:1-3; Apocalipse 21:1-8, 22-27; 22:1-7).

A profecia foca primariamente a primeira vinda de Cristo:

• O Messias viria de uma origem humilde (Miqueias 5:2).

• Suas origens envolve a eternidade, revelando Sua natureza eterna (Miqueias 5:2).

• O Messias seria Pastor e Rei (Miqueias 5:4).

• Sua presença traria paz na Terra (Miqueias 5:5).

• Ele derrubaria os inimigos e estabeleceria a justiça divina (Miqueias 5:9-15).

Jesus mostra que...

...a grandeza pode surgir de lugares humildes, como Belém;
...Sua vinda era parte de um plano eterno, sublinhando Sua divindade;
...Sua liderança seria serviçal, mas estabeleceria justiça e derrotaria o mal.

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

Nenhum comentário:

Dor de coração

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 24 de julho https://mais.cpb.com.br/meditacao/dor-de-coracao/ Dor de coração O cetro não se ar...