quinta-feira, 20 de junho de 2024

Influência em longo prazo

 Devocional Diário

Vislumbres da eternidade
20 de junho
https://mais.cpb.com.br/meditacao/influencia-em-longo-prazo/

Influência em longo prazo

Quanto aos homens idosos, que sejam moderados, respeitáveis, sensatos, sadios na fé, no amor e na perseverança. Tito 2:2

Conta-se a história de que o rabino Isaac Lev de Berdichev era um homem conhecido por sua bondade e paciência. Em um dia de jejum, ao passar em frente a um restaurante que não seguia as prescrições alimentares judaicas, ele observou que um membro de sua comunidade estava comendo ali. O rabino bateu na janela e pediu que o homem saísse, perguntando-lhe se ele sabia que aquele era um dia de jejum e que aquele restaurante não seguia as normas alimentares que os judeus respeitam. O homem respondeu que sim, sabia de tudo aquilo. O rabino, então, olhou para o céu e disse: “Senhor do Universo, olhe que filhos maravilhosos Tu tens. Eles podem até comer em dia de jejum, inclusive num restaurante não kosher, mas jamais ouvirás uma mentira da boca deles.”

O rabino compreendia que suas batalhas não eram resolvidas no curto prazo. Ele acreditava que o poder é para hoje, mas a paciência é para o amanhã. Ele não queria se identificar com o erro daquele homem, mas sim deixar uma porta aberta para o futuro. Sua atitude gentil visava buscar o melhor do outro e criar um vínculo duradouro. O rabino pensava no depois, no longo prazo, e buscava com paciência influenciar positivamente as pessoas.

Quando Paulo fala para Tito sobre as características que uma pessoa responsável por liderar a igreja deve ter, ele destaca o amor e a paciência. O amor é uma das ferramentas mais poderosas de liderança que existem no Universo. Além disso, a paciência é essencial, pois a influência que exercemos deve ser de longo prazo. Ser uma pessoa influente é participar da estratégia de Deus, que trabalha em curto, médio e longo prazo. A paciência é necessária para chegar a todos esses momentos.

O “já” é de Deus, pois é o Espírito Santo quem toca o coração. O “depois” também pertence a Ele, pois Ele tem o poder de fazer o impossível acontecer. E o que vem por último é igualmente do Senhor, pois Ele coloca as coisas em seu devido lugar. Nós simplesmente acompanhamos esse processo, aprendendo a ser pacientes e confiantes Naquele que tem o controle de tudo.

Você confia em Deus completamente? Então plante sementes hoje para colher lindos frutos em curto, médio e longo prazo.

●●●

Nenhum comentário:

Dor de coração

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 24 de julho https://mais.cpb.com.br/meditacao/dor-de-coracao/ Dor de coração O cetro não se ar...