quinta-feira, 4 de abril de 2024

Ezequiel 10 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Ezequiel 10
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


EZEQUIEL 10 – Esta visão é uma continuação daquela descrita em Ezequiel 1, onde o profeta testemunha a glória de Deus “junto ao rio Quebar” (Ezequiel 10:15, 20, 22).

Ezequiel observa os querubins e a nuvem de glória sobre o templo; depois a glória de Deus se retira, indicando o julgamento divino sobre Jerusalém.

• O templo representa a presença de Deus entre Seu povo e a centralidade da adoração.
• A partida da glória de Deus simboliza o abandono divino devido à idolatria e à injustiça do povo.
• O julgamento divino reflete a justiça de Deus diante da desobediência do povo, mas também a oportunidade de arrependimento e restauração.

Esta visão em análise carrega um significado teológico profundo, não apenas para o contexto histórico de Israel, mas também para a compreensão da natureza de Deus e de Sua relação com a humanidade ao longo da história. Considerando Ezequiel 10:1-11:25, a Bíblia Andrews comenta que, “a glória do Senhor parte lentamente do templo na carruagem-trono, sai da cidade em direção ao oriente e para sobre o monte das Oliveiras, para ver se havia pelo menos mais alguém que se converteria e viveria (ver 18:30-32) antes de terminar a fase investigativa do juízo e executar a sentença sobre o povo. A cena lembra a pausa de Jesus no mesmo monte das Oliveiras 600 anos mais tarde, chorando por Sua cidade amada, mas fadada à ruína (Lc 19:41-44); aponta para a longanimidade futura de Deus no tempo do fim, não querendo que ninguém pereça (2Pe 3:9-13). O juízo executivo sobre Judá é anunciado (Ez 11:1-13) e o profeta deixa uma mensagem de esperança e restauração futura para aqueles que enfrentariam o exílio (v. 14-20)”.

Diante disto:

• Devemos uma vida de integridade e santidade, refletindo a natureza de Deus que anseia por um povo separado para Si mesmo.
• Precisamos reconhece a paciência de Deus nos momentos de nossa vida em que enfrentamos dificuldades e desafios, entendendo que Ele prefere nossa salvação, não nossa condenação.
• Necessitamos praticar a paciência e a tolerância com aqueles que ainda não conhecem a verdade, lembrando que Deus também espera pacientemente pela conversão deles.
• Carecemos de corações compassivos e misericordiosos, refletindo o caráter de Deus que deseja que todos se arrependam e se salvem.

Enfim, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

Nenhum comentário:

As primeiras coisas

  Devocional Diário As primeiras coisas Aos filhos das concubinas que tinha, Abraão deu presentes. Gênesis 25:6 Dizem que Boston é a cidade ...