sexta-feira, 29 de março de 2024

Roubos permitidos

 Devocional Diário

Roubos permitidos

Não furtarás. Êxodo 20:15, ARA


Existem roubos e roubos. Roubos muito alardeados, como o de Albert Spaggiari ao banco Société Générale de Nice (França), em 1976, considerado o roubo do século. Roubos absurdos, como o de David Goodhal, que, em 1978, tentou levar alguns objetos de um shopping enquanto ali acontecia uma convenção de detetives. Roubos insólitos, como o de uma praia da Jamaica, em que uma extensão de 700 metros de areia desapareceu. Nunca se explicou como isso aconteceu. Roubos esportivos, como o de Stamford Bridge, em 2009, no qual não marcaram pelo menos quatro pênaltis contra o Chelsea, que acabou perdendo a Liga dos Campeões da UEFA. O árbitro, Tom Henning Øvrebø, ainda hoje recebe cartas ameaçadoras.

Há roubos que são aceitos socialmente. Transgridem o mandamento, mas, como a maioria das pessoas pratica tal coisa, dizem que não há mal algum nisso. Por exemplo, parece que não há nenhum mal em defraudar os cofres públicos ou qualquer instituição que cobra impostos, embora Paulo alerte: “Paguem a todos o que lhes é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem respeito, respeito; a quem honra, honra” (Rm 13:7). Precisamos ser honestos no pagamento dos tributos.

Outro exemplo: copiar o que outro pensou sem dizer que o pensamento é dele. O plágio é um delito e impede nosso desenvolvimento pessoal. Não há nada que traga maior satisfação do que, graças a Deus, ter uma ideia. É como viver, por um instante, a criatividade do Senhor. Não perca a oportunidade de criar. Um esforço criativo leva a soluções que beneficiam sua maneira de enfrentar obstáculos.

Um último exemplo: material baixado da internet. A internet é o novo faroeste onde os “fora da lei” estão à solta. Basta ler os comentários de uma notícia para ver quão grosseiro pode ser o anonimato. Os “novos assaltantes” agora se dedicam a baixar filmes, séries, músicas, livros, etc. – tudo pirata! Quem é que não faz isso? Não sei, mas é pouca gente.

Muitos desses casos são até permitidos – ou ignorados –, mas são roubos. No final das contas, voltamos ao mesmo problema: falta de amor pelos outros. “O amor não pratica o mal contra o próximo. Portanto, o cumprimento da lei é o amor” (Rm 13:10).

Dê exemplo e seja honesto. Ame a Deus e ao próximo com sinceridade. 

Vislumbres da eternidade
29 de março
https://mais.cpb.com.br/meditacao/roubos-permitidos/
•••

Nenhum comentário:

Beleza interior

  Devocional Diário Beleza interior Quão grande é a Sua bondade! E quão grande é a Sua formosura! Zacarias 9:17 A estética é muito important...